Como alugar apartamentos de temporada no exterior (Parte 3)

Relatório de viagem :mrgreen: — os apartamentos que eu aluguei na viagem do ano passado

lisboa5

LISBOA
O apê: quarto, sala, cozinha americana, pátio. Um andar de escadas. 85 euros.
Onde: Traveling to Lisbon.
O bairro: Príncipe Real, residencial, charmoso e colado ao Bairro Alto, quartel-general da noite lisboeta.
Muito giro: a localização, num ponto adorável de Lisboa.
Muito chato: a banda larga tinha sido desinstalada, e a agente levou uma manhã inteira até conseguir instalar uma placa de celular no laptop

madri31

MADRI
O apê
: duplex – sala, cozinha americana e quarto embaixo; e um pequeno terracinho na cobertura. Elevador. 100 euros.
Onde: RentMadrid
O bairro: Malasaña, animado e pouco turístico, a dois passos da Plaza Mayor e da movida de Chueca
Me encanta: tomar café da manhã no terraço ensolarado
Me mata: a inspeção final foi feita depois da saída, e a agência demorou um mês para devolver os 200 euros da caução, por PayPal

barcelona2

BARCELONA
O apê
: loftzinho moderno num edifício antigo. 2 andares de escada. 100 euros.
Onde: Friendly Rentals
O bairro: Born, antiga zona portuária que hoje é o Baixo Leblon de Barcelona
Qué bueno: sair de casa, dobrar uma esquina e estar no lugar mais bacana da cidade
Qué malo: mesmo com o apartamento desocupado desde a noite anterior, a agência não permitiu o check-in de manhã

roma3

ROMA
O apê: sala grande, quarto, cozinha separada. Terraço comunitário no topo do prédio. Um andar de escada. 85 euros.
Onde: VRBO
O bairro: um canto sossegado do pitoresco Trastevere
Bravissimo: ouve-se mais italiano do que inglês na vizinhança (uma raridade para o centro histórico de Roma)
Porca miseria: é preciso passar pela cozinha para chegar ao banheiro

paris2

PARIS
O apê
: quarto, sala, cozinha num prédio de 600 anos. 3 andares de escada. Nome na porta. 48 euros (no contrato de 28 dias).
Onde: NYHabitat (a dona não permite a publicação do link exato)
O bairro: Les Halles, num ponto mal-encarado da rue St.-Denis, entre sex-shops e prostitutas sexagenárias, mas perto de tudo
Très bien: os restaurantes sem turistas da rue Tiquetonne (uma transversal) e as padarias, queijarias, açougues, peixarias, mercearias e caves da rue Montorgueil (uma paralela)
Très mal: o sono leve da vizinha de baixo, que reclamava até do barulho de passos

amsterda4

AMSTERDÃ
O apê: a metade de uma casa-barco estacionada no canal Waalseiland. 120 euros.
Onde: Amsterdam House Boat
O bairro: Niewmarkt, vizinho careta do Bairro da Luz Vermelha.
Lekker!: ver o pessoal dos barcos de passeio olhar com curiosidade para dentro da nossa casa
Kak!: precisar ir embora no último dia

berlim3

BERLIM
O apê: loft com pé direito alto e pátio interno num prédio comunista dos anos 50. Térreo. 100 euros.
Onde: All-Berlin-Apartments
O bairro: Friedrichshain, a nova fronteira dos modernos em Berlim Oriental
Wunderbar: foi o apartamento mais bonito e bem-resolvido da viagem
Kaputt: a muvuca do bairro é jovem demais e está longe do apartamento; teria sido melhor procurar em Prenzlauer Berg

londres2

LONDRES
O apê: quarto, sala, cozinha separada, num típico predinho londrino. Dois andares de escada. 70 libras.
Onde: NYHabitat (não está mais listado lá)
O bairro: Bethnal Green, reduto de imigrantes em East London, próximo à Brick Lane
Jolly good: uma ótima base para descobrir as novidades do leste londrino, a parte da cidade que está acontecendo
Bloody hell: a internet por celular mais lenta do planeta

novayork2

NOVA YORK
O apê: studiozinho clean, com cama facilmente disfarçada de sofá. 2 andares de escada. 180 dólares.
Onde: Vacation Home Rentals
O bairro: Chelsea, epicentro da cena gay, fora da rota dos turistas de Midtown e de Downtown
Awesome: pós-crise, a diária chegou a baixar para 120 dólares (agora está 160)
Not so good: os trens expressos não param na estação de metrô mais próxima

Leia mais:


madri31

289 comentários

Ricardo, vc poderia me indicar um studio em Barcelona para alugar por 6 meses, no bairo Gracia ou outro que seja proximo do centro de Barcelona.

Oi, Ricardo.
Meu namorado e eu vamos para Buenos Aires em julho. Estou pesquisando hoteis e apartamentos para alugar, mas estou na dúvida: devo mesmo reservar ou procurar ao vivo e a cores??? Temo reservar e levar gato por lebre, mas ao mesmo tempo, tenho medo de chegar sem nada, e ter que pagar preços absurdos? Como é lá? Fica muito lotado? Qual é a nossa melhor escolha? Um abraço.

    Isso não existe, Gisele. Imagine chegar com malas e marcar quatro visitas com agentes para alugar o apartamento por alguns dias. Só funciona pela internet. Se você está insegura, vá pra um hotel, é mais tranqüilo. Se resolver alugar apartamento, descarte os mais baratos. Apartamento barato demais é detonado ou mal localizado.

Riq, eu que não li ou não há nada nos posts sobre roupa de cama e toalha? Imagino que isso deve fazer parte do “enxoval” que acompanha o AP. Mas, e se vc ficar uns 30 dias? A lavação ou troca destes itens é por conta da agência?

    A não ser que você alugue um flat (“serviced apartment”), todo o serviço doméstico, inclusive lavagem de roupa de cama, é por sua conta. Algumas agências oferecem faxineiras, cobradas à parte por visita, mas acho que lavar/passar roupa não está na lista de obrigações, não.

    O mais comum é usar uma lavanderia automática de rua. As secadoras são potentes e já entregam a roupa de cama praticamente passadinha.

    https://www.viajenaviagem.com/2009/04/como-usar-lavanderias-automaticas-na-europa/

    Mas Riq, o fornecimento de toalhas e roupas de cama estão inclusas no valor do aluguel, como em hotel, certo? Não preciso levar isso do Brasil?

    Sim, e provavelmente vai haver toalhas e roupa de cama de reposição. O que não se oferece é a lavagem/passagem.

Planejo passar Natal e Revellion em Roma com mais 4 amigos e procuro um apto bem legal.Alguma dica?

    A dica é gastar bastante tempo procurando, que no fim das contas vai dar tudo certo. Fiquem entre o Campo de’ Fiori e o Trastevere e vocês não se arrependerão.

Ricardo,

Primeiramente parabéns pelos posts, estão ótimos.

No início de setembro vou fazer uma viagem de uns 15 dias para europa.
Vamos em 5 amigos no total e planejamos alugar um carro pra rodar um pouco, porém temos a idéia de termos uma cidade base.
Tipo ficamos uma semana em Paris num AP e rodamos um pouco pela França. Outra semana na Italia, etc…
Minha grande dúvida é…esses apartamentos, e até mesmo albergues e hotéis mais baratinhos têm estacionamento para carro?
E sem querer abusar…rsrs…vc acha que nossa idéia pode dar certo? é possível fazermos isso ou é muito arriscado?

Oi, vou passar 1 mes em Paris, e adoraria receber umas dicas de aluguel..vou estar lá entre os dias 20 de Agosto a 20 de setembro..

Ricardo e pessoALL,

Eu aqui nessa minha busca para alugar ou encontrar hotel para uma viagem em set/2010. Encontrei 2 bons site:
– com boas dicas: http://www.conexaoparis.com.br
– e principalmente com apartamentos sendo alugado pelo brasileiro Beto Haenel:
http://www.meuparis.com/index.asp?idioma=portugues

Se alguem tiver dicas de hoteis em PARIS e ROMA mandem

    Oi Lu, fui a Paris no ano passado e aluguei um apartamento com o Beto. Ele e sua equipe são maravilhosos, tudo saiu como planejado. Com relação ao conexão paris, também só tenho elogios. É um dos maiores blogs em língua portuguesa sobre Paris e a França e a Lina dá dicas preciosas, li muito o conexão antes da minha viagem. Deixo uma dica de restaurante – Café Constant – que tem como chef e sócio o brasileiro Eduardo Jacinto, uma delícia.Dê uma olhada no site: http://www.cafeconstant.com
    Um abraço e boa viagem

Oi Ricardo,

Vou em maio para Roma e encontrei apartamentos bacanas e com bom preço no Trastevere (seguindo sua recomendação). Encontrei boas opções no site rentalinrome.com

Porém, estou em dúvida entre dois apartamentos que ficam em lados opostos do Trastevere:

Um, fica na Via di Montefiori (http://www.rentalinrome.com/montefiore/montefiore_pt.htm)

E outro, fica na Via del Mattonato
( http://www.rentalinrome.com/solebstudio/soleb_pt.htm)

Pelo que eu vi no mapa, há uma boa distância entre os dois (cerca de umas 15 quadras), então, será que vc sabe me informar qual dos dois está melhor localizado? Tipo, mais próximo do coração do Tratevere ?

Desde já agradeço !

Patrícia

    Nossa, que site bacaninha esse! Vou acrescentar no texto!

    O da Montefiori fica super no fervo, pertinho da ponte e por isso mais perto das outras coisas de Roma.

    O da Mattonato está num lugar mais tranqüilo, e provavelmente tem uma ladeirinha (já que eles falam de vista). Vai te custar mais uns 7 minutos e meio de caminhada para ir ou voltar do “resto de Roma”. Mas não é lonjaço não.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.