costao-santinho-piscina

Costão do Santinho, uma ilha auto-suficiente em Floripa

Costão do Santinho

ATUALIZADO: 11.4.2014

Com sua mega-estrutura, uma praia semiprivativa e até uma reserva ecológica própria, o Costão do Santinho é praticamente um território autônomo no norte da Ilha de Santa Catarina. Foi inaugurado em 1991 e logo se encaixou entre os resorts brasileiros do primeiro time. Muitos apartamentos têm proprietários, que passam temporadas e deixam suas unidades no “pool” quando não estão ocupando. No começo da década adotou o sistema all-inclusive.

A localização

Costão via CentroCostão via Rio Vermelho

O complexo está próximo ao canto nordeste da ilha, a 44 km do aeroporto. Há dois caminhos do aeroporto ao resort.

Você pode passar pelo centro e seguir pela SC-401 (a estrada para Canasvieiras/Jurerê), continuando pela SC-403 (direção Ingleses). Nesta rota você pega mais pistas duplicadas, mas periga enfrentar engarrafamentos no contorno do centro de Floripa.

Dá também para ir pelo sul da ilha, via Rio Tavares, Lagoa da Conceição e Rio Vermelho. Nesta rota as estradas terão pista simples e você pode enfrentar engarrafamentos nos cruzamentos.

Em ambos os casos você vai passar pelo centrinho de Ingleses. A estrada para o Santinho sai de lá.

A praia

Costão do Santinho

Extensa, excelente para caminhadas. Como não é uma enseadinha e é voltada para o leste, tem ondas. O trecho em frente ao resort — o cantinho sul da praia — é virtualmente exclusivo dos hóspedes. Um não-hóspede só chega ali caminhando desde outras áreas da praia.

Costão do Santinho

O resort tem uma segunda saída para o mar, no cantinho direito da praia dos Ingleses, voltado para o norte. Ali o mar é calminho e a água, menos fria; é onde o hotel mantém a sua marina. É possível chegar lá caminhando pela praia; são 2 quilômetros e meio (35/45 minutos de caminhada).

As instalações

Costão do Santinho

É uma cidade. A recepção fica na parte mais alta do terreno, logo depois da guarita de entrada.

Entre a recepção e as áreas sociais espalham-se os predinhos de três andares (“vilas”), dispostos mais ou menos como numa superquadra de Brasília, com ruas e caminhos demarcados de pedestres.

Costão do Santinho

A área social principal logo abaixo das villas, de frente à praia. Ali está a maioria dos restaurantes, a piscina central, kid’s club, sala de ginástica e piscina térmica.

Costão do Santinho

No canto esquerdo (sul) do terreno fica a chamada ala internacional, com blocos de quatro andares. Por lá você encontra a piscina mais bacana, o spa, uma segunda piscina térmica e o restaurante gastronômico Nossa Senhora da Vitória. As trilhas para a mata atlântica também saem daquele canto.

As quadras esportivas ficam na parte alta do terreno, passando a recepção. Há uma marina na praia do Santinho, a dois quilômetros e meio. O Costão Golf (pago) está a 8 km, no Rio Vermelho.

Carrinhos elétricos fazem o transporte dos hóspedes entre a área social junto à praia, as vilas e o centro esportivo.

As acomodações

Costão do Santinho

Nas vilas há quatro tipos de apartamentos.

Os apartamentos standard são quartos convencionais de hotel.

Apartamento de 1 dormitórioApartamento de 1 dormitório

Já os apartamentos superiores, de 1, 2 ou 3 dormitórios, têm sala e cozinha completa; funcionam como apartamentos de praia.

Apartamento de 2 dormitóriosApartamento de 2 dormitóriosApartamento de 2 dormitórios

Hotel Internacional

Na ala internacional, todos os apartamentos são suítes, com ampla varanda. A salinha fica na parte de frente do quarto, junto à varanda. O banheiro tem janela e persiana; quando aberta, você tem vista da banheira. Há uma minicozinha equipada com microondas.

Ala internacional

Ala internacional

Tanto as vilas quanto os blocos da ala internacional têm garagens, com vagas demarcadas.

Consulte tarifas do Costão do Santinho com valores exclusivos para cadastrados no Zarpo

As piscinas

Piscina principal

São quatro: duas externas, duas cobertas.

Piscina principal

A piscina central, a mais antiga do complexo, é um pouco acanhada. Uma parede de vidro protege do vento.

Piscina da ala internacional

A piscina mais bacana é a da ala internacional, que tem bar molhado e área mais ampla para tomar sol.

Piscina da ala internacional

Piscina da ala internacional

Piscina térmica da área principal

Há piscinas térmicas na área social principal e também na ala internacional.

Piscina térmica da ala internacional

Comida & bebida

Nossa Senhora da Vitória

O Costão do Santinho funciona no sistema all-inclusive (que no jargão do hotel virou “vip inclusive”).

O buffet principal fica no restaurante Nossa Senhora das Ondas, na área social central, onde café da manhã, almoço e jantar são servidos todos os dias. Muto perto dele você encontra o Bar das Piscinas, uma lanchonete que funciona entre o café da manhã e o jantar, e também para os snacks do fim da noite, entre 23h e 2h.

Costão Grill

A pedida para o almoço, porém, é o Costão Grill, que fica no caminho entre a piscina e a praia. Você se serve de saladas e acompanhamentos no buffet e vai até a grelha para escolher seus cortes de churrasco. (No verão, o almoço é exclusivo para os hóspedes da Ala Internacional, com pulseira preta. O jangar ali é cobrado à parte, de todos os hóspedes.)

Trattoria di MareTrattoria di Mare

No jantar, além do buffet principal, dá para escolher entre outros dois restaurantes, que funcionam mediante reserva. A Trattoria di Mare, nos altos do buffet,é uma cantina que serve rodízio de massas e pizzas. O Nossa Senhora da Vitória, no térreo da ala internacional, é o restaurante gastronômico do resort — e como já existia antes da implantação do sistema all-inclusive, tem qualidade acima da média para resorts. Há um limite de reservas em restaurantes por estada: uma reserva para permanências de 2 a 3 noites; duas reservas para permanências de 4 a 6 noites; três reservas para permanências de 7 noites.

Além dos restaurantes incluídos, o resort tem o Rancho do Pescador, o restaurante “praiano”, vizinho ao Costão Grill, que serve petiscos do mar. Este restaurante está incluído para os hóspedes da ala internacional (pulseiras pretas); hóspedes das vilas pagam à parte. No verão, a área é exclusiva para as pulseiras pretas.

Kid’s club

Costão do Santinho

As atividades são divididas por faixa etária: até 4 anos, entre 4 e 6 anos, entre 6 e 12 anos e para adolescentes.

Costão do Santinho

Os clubinhos ficam no prédio principal; muitas brincadeiras acontecem nos jardins, na praia e na mata.

Costão do Santinho

Com custo extra, fazem muito sucesso a escola de surf do resort (que fica desativada entre maio e julho, durante a temporada da pesca da tainha), o arvorismo e o paintball.

Esportes

Costão do Santinho

Futebol (campo de grama), vôlei de praia, sandboard (nas dunas entre o hotel e o Rio Vermelho), arco e flecha e trekking guiado estão incluídos.

Tênis, mergulho, caiaque, escola de surf e golfe são pagos à parte.

A sala de ginástica

Costão do Santinho

O resort tem uma academia completa, que foi recentemente renovada. Localiza-se na área social principal.

Spa

Spa do Costão do Santinho

O Costão Spa funciona na ala internacional e oferece tanto programas de emagrecimento quanto tratamentos de relaxamento e beleza.

O destaque é o circuito das águas, com hidromassagem em banheira de talassoterapia e percurso Kneipp, um caminho das pedras numa piscina rasa que alterna correntes de água morna e fria.

Entretenimento noturno

Costão do Santinho

Há música ao vivo, noites de bingo e jogos monitorados.

Os passeios

Um passeio é grátis e está bem à mão: as trilhas da reserva natural do Morro das Aranhas, que faz parte do complexo, e o Museu Arqueológico ao ar livre, que aproveita as inscrições rupestres encontradas na região do morro.

Uma agência interna vende passeios de van e escuna e tours ao Beto Carrero World (150 km).

De carro alugado você pode ir à Praia Mole (23 km), Costa da Lagoa (20 km, passeio de barco, restaurantes beira-lagoa), Jurerê (20 km, praia, beach lounges, Forte de São José da Ponta Grossa), Santo Antônio de Lisboa (24 km, vilarejo açoriano, ostras em Sambaqui) e Ribeirão da Ilha (50 km, vilarejo açoriano, ostras). Note, porém, que quanto mais passeios você fizer, menos aproveitará o sistema all inclusive do hotel.

Um cantinho

Costão do Santinho

O solário.
O hotel Costão do Santinho, em Florianópolis…

  • É para você: que quer um resort completaço, com atividades para todas as idades.
  • Talvez não seja pra você: que está mais interessado em saracotear por Floripa e pelas praias do continente do que em ficar baseado num hotel.

Costão do Santinho

Leia mais:

Passagens mais baratas para Florianópolis no nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Tarifas exclusivas para resorts em Santa Catarina no Zarpo

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Alugue carro em Florianópolis na Rentcars em até 10 vezes

84 comentários

Não sei se minha outra publicação publicou, mas…tenho que concordar com a Luciana…estive duas vezes no Costão e custo-benefício foi fantástico! Minhas filhas de 7 e 11 anos são free, da primeira vez fiquei em um apartamento superior de 2 quartos, com escada sim, mas super confortável…e desta vez recebi um Upgrade para a ala internacional…luxo só…o Resort ficou lotado a partir de quinta, mas acho seu serviço, comidas e bebidas impecáveis! Só não voltarei ano que vem porque meu marido quer ir para o nordeste, desta vez. Mas recomendo com nota 10!

Ricardo, Bom dia!

Por favor recomende um resort no Brasil para mamae, papai e bebe de 01 ano. Indo agora em outubro 04-10 a 14-10 (clima bom, sem chuvas).

Obrigada, Isabela

Estive no Costão , pela primeira vez em janeiro de 2012, logo após a passagem do ano. Achei que ia encontrar um resort bagunçado, pq as pessoas que compraram pacotes de Reveillon estavam deixando o hotel naquele exato dia. Cheguei por volta de meio dia, já preparada para aguardar minha entrada, e para minha surpresa meu quarto já estava limpo. Eu estava com mais 2 pessoas e quando cheguei no quarto me assustei. Era minúsculo! Não havia espaço nem para as malas, quanto mais para 3 pessoas. A TV ficava em frente ao espelho, já que não havia lugar para ela. Retornei à recepção, munida de muita educação, e reclamei do tamanho do quarto. Fui obrigada a dizer, que nunca , em toda minha vida, havia ficado em um quarto tão pequeno. Mostrei o hematoma que adquiri na beirada da cama, já que meu corpo não cabia entre a cama e o console da TV. Com muita simpatia, fui atendida pela recepcionista, que se mostrou interessada em ajudar. Pediu que eu visitasse outro quarto “um pouco melhor”. Mas o quarto era um espetáculo. Um luxo. Fui transferida imediatamente. Amei o Resort. Comidas fantásticas. Na noite açoreana a comida era um capítulo a parte. Foram dias maravilhosos, regados a vinho, champagne (inclusive na praia!), cerveja Heinecken e boa gastronomia. Destaque para o bar da piscina internacional, onde serve coqueteis maravilhosos.Dica: para reservar os restaurantes chegue cedo. Não enfrentei fila nem um dia. Na praia, idem. Depois das 11 hs fica difícil conseguir um guarda sol. Não precisei dar gorjeta. Volto em outubro. Espero continuar gostando.

Ricardo Freitas ou A boia,

me digam eu estou indo com minha namorada no reveillon 2012 / 2013 ficar 1 semana , e gostaria de saber é mais vantagem eu ficar hospedado na parte sul da ilha perto da lagoa da conceição da avenida das rendeiras / perto da praia da joaquina ou melhor eu ficar na parte norte da ilha perto da praia dos ingleses?

Terei basicamente 5 dias só em floripa na epoca do reveillon cidade fica cheia. Vou alugar carro. QUeria dica de qual seria a maneira mais lógica de local para hospedar para ficar mais proximo das praias mais famosas e poder mostrar de forma geral as melhores praias de floripa para minha namorada? alguem pode me dar esta dica?

    Olá Leo! O dono do site é Ricardo Freire. A sua resposta está na página de Floripa, onde você também perguntou. Por favor não faça perguntas idênticas em posts diferentes.

Caríssima Bóia (30 jul. 17h51) !!!
É evidente que quem vai desempacotado “combina trânsfer,pega táxi,ou aluga um táxi. Isso é elementar….Não precisa ser muito inteligente para tal……Apenas queria detalhes.
Nivia e Lilian. Fico-lhes grato pelas dicas.
Saúde e Paz para todos…..
zefreitas.

Passei uma semana no Costão e foi impecável. Pegamos o apartamento superior, com cozinha e churrasqueira. Mas fomos em março, o que eu recomendo muito. Baixa temporada, menos gente, preços melhores, ainda tem sol, uma delícia. O mar sempre é frio mas com todas aquelas piscinas nem ligo, hehe.

Olá Bóias e Trips !!!
Para quem vai a “Costão do Santinho”, desempacotado como é o acesso ao local das instalações???
Existe ônibus do aeroporto para o complexo?? Como é esse acesso??
abs,
zefreitas.

    Olá, José! Quem vai sem pacote combina um trânsfer, pega um táxi ou aluga um carro.

    Um passageiro que curta enfrentar transporte público em Floripa não ficará num resort.

    Fiquei no Santinho duas vezes, mas infelizmente nunca no Costão, que já do lado de fora é lindo! Com estas fotos deu vontade de conhecer.
    Dando um pitaco, acho que a melhor forma de curtir Floripa é alugando um carro, já que assim poderá percorrer as principais praias, ir até o Sul da Ilha comer ostras e quem sabe até topar uma aventura como chegar ao Farol de Santa Marta. Só não vale no ápice do verão, quando o trânsito do Santinho até Floripa fica impossível!
    Porém se for só para o resort, o melhor realmente é um transfer ou taxi. Na internet tem várias empresas de transfer, neste preço que a Lilian falou – para até 04 pessoas – R$250,00.

    No feriado de Corpus Christi nós contratamos o trasladoflorianopolis.com.br… Estávamos em 6 adultos e custou menos de R$60,00 por pessoa para o trajeto aeroporto-costao-aeroporto.

Olá,

nunca me hospedei neste Resort, pois meus pais tem apartamento em Ingleses, mas faço uma ressalva, a despeito da ótima fama deste Resort: a praia do Costão tem aguas muito frias, mais frias do que na vizinha Ingleses e bem mais frias do que em Canasvieiras ou Jurere, mesmo no alto do verão. No entando, a vista, a natureza ao redor e as trilhas são lindas.

Estive em janeiro/2012 com a família toda no Costão do Santinho (marido, 3 filhos pequenos, mãe….). E, sinceramente, foi a pior relação custo-benefício entre os resorts em que já estive país afora. Era altíssima temporada, o hotel estava cheio e os serviços não estavam dando conta do recado. Era um custo conseguir mesa nos restaurantes buffet, para café, almoço ou jantar. Formava-se fila para marcação dos restaurantes à la carte já por volta das 8h da manhã (no Meliá, por exemplo, essa marcação era feita por telefone do apartamento). Na chegada, tivemos que esperar mais de 2 horas até que o quarto estivesse pronto, mesmo depois de iniciado o horário da diária (isso com 3 crianças pequenas e uma idosa precisando de toilete após viagem de avião). E quando finalmente chegamos no quarto, havia um forte cheiro de urina vindo do banheiro, tanto que as camareiras precisaram retornar para refazer a limpeza, desculpando-se porque não tinham tido tempo suficiente dado que o hóspede anterior demorara a desocupar o quarto. A louça da cozinha estava suja e havia restos de comida na pia. Um péssimo começo (e a única compensação que o hotel me ofereceu em função da minha reclamação foi um late check out de que não precisava). Afora isso, no apartamento de dois quartos em que ficamos a sala era ligada aos quartos por uma escada íngreme, quase vertical, o que, estando com crianças de 2, 4 e 6 anos e uma senhora de 70 anos, tornou a nossa estada muito difícil. As piscinas da área das villas são antigas e pequenas. Na praia, para conseguir que o barraqueiro armasse as barracas quando chegávamos, só com boas gorjetas (do contrário, a espera era de 15 minutos a meia hora, pois não havia serviço de praia suficiente para a demanda). A internet e, pasmem, até o uso das quadras de tênis são cobrados por fora. O serviço de transporte entre as villas era irregular e insuficiente. Enfim, tivesse o Costão custado a metade do que me cobrou (como foi o caso do Meliá Caribe Punta Cana, em 2011), minha complascência com algumas destas falhas seria maior. Porém, pelo que cobra, a expectativa era de que o Costão tivesse um serviço muito melhor. Está longe de ficar entre os melhores do país. Não voltaria, nem recomendo.

O resort realmente é ótimo e a praia linda e tranquila. As fotos e a descrição já dizem tudo. Mesmo morando em Floripa, já tive a oportunidade de me hospedar no Costão e foi uma ótima experiência.

Só é lamentável o hotel cobrar pelo wi-fi!

abs
Diego
http://www.meusroteirosdeviagem.com

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.