Barcelona

Barna para os íntimos
  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Das grandes capitais da Europa (não me enganei, não; Barcelona é a capital da Catalunha), esta é a mais divertida de visitar.

Não há nenhuma atividade dita obrigatória que cheire a chatice; se quiser, você pode passar a temporada inteira sem enfrentar nenhuma fila (e sem ficar com peso na consciência).

Quase tudo é para ser feito ao ar livre: passear pelos bairros medievais (o alternativo Raval, o popular Bairro Gótico, o sofisticado Born), ver as fachadas modernistas (de Gaudí e seus contemporâneos) no Eixample, subir ao Parque Güell e a Montjuïc.

E quando quiser ver uma Barcelona com menos guiris (estrangeiros), dê uma chegadinha na noite de Gràcia, um bairro classe-média que permanece fora do circuitão, e onde todos sabem que Barça é o time: a cidade é Barna (Moltes gràcies, Dri Setti!).

barcelona02

 

 

 

 

 

 

 

Quando ir

O inverno é ameno (entre 5 e 14 graus); o verão, bem quente (máximas acima dos 30 graus). Chove muito pouco; setembro e outubro são os únicos que vêem precipitação acima dos 50 mm.

Do final de junho a setembro dá para ir a Barcelona como quem vai ao Rio: a cidade vira uma metrópole praiana. (As melhores praias urbanas estão pra lá da Barceloneta; continue até Bogatell, onde estão as barracas – chiringuitos – mais bem freqüentados, ou prossiga à nudista Mar Bella.)

No verão também dá para combinar Barcelona com a balada de Ibiza.

Como chegar

A LATAM e a Singapore têm vôos diretos do Brasil a Barcelona, saindo de São Paulo.

De Madri há ponte aérea (1h) e trem de alta velocidade (2h40 nos horários sem paradas). A recente ligação entre o AVE espanhol e o TGV francês proporciona viagens de trem a Paris em 6 horas, sem baldeação (mas o melhor é aproveitar para ir à Provence em 4 horas).

Calendário de preço de passagem aérea: Barcelona (fonte: Viajanet)

Daqui pra onde

O mosteiro de Montserrat está a 45 minutos de trem. Girona e Tarragona também rendem bate-voltas bacanas, de cerca de 1 hora por perna. O trem suburbano leva em meia hora ao simpático – e simpatizante – balneário de Sitges. Outra praia muito bonita, Tossa de Mar, está a 1h20, só que de ônibus.

Para ir às Baleares – Ibiza, Maiorca, Menorca, Formentera – prefira o avião ao ferry-boat. Valencia, a nova vedete catalã, está a 3 horas de trem. San Sebastián, porta de entrada para o País Basco, a 5h30. Granada, a Andaluzia mais próxima, é de avião (de trem são 12h).

De carro você pode explorar a Costa Brava (não perca Cadaqués). Se vai continuar à França, melhor do que devolver o carro em outro país (pagando sobretaxas) é devolver na Espanha, ir de trem até a Perpignan e alugar outro carro por lá.

300x250 - lisboa-barcelona

 

Barcelona no Viaje na Viagem

212 comentários

Jorge
JorgePermalinkResponder

Prezado Bóia,
Parabéns pelo site, sempre com excelentes e preciosas dicas de viagem! Gostaria de perguntar quanto ao reveillon na Espanha. No roteiro que montei, há possibilidade de estar na passagem de ano em Barcelona ou em Valência. Alguma sugestão de qual o melhor lugar para família com casal de filhos já crescidos? Obrigado e um abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jorge! Monte o roteiro que for mais fluido. A noite de réveillon é apenas uma noite de balada em qualquer lugar da Espanha. Festas de rua são chochas e acabam à meia-noite e cinco, o frio é muito intenso.

Jorge
JorgePermalinkResponder

Muito grato! Abraços!

Breno
BrenoPermalinkResponder

Visitei um museu chamado Sant Pau que foi um hospital em atividade de Barcelona até 2009. Museu fica próximo a Sagrada Família que tambem é uma atração imperdível. Engraçado é que esse museu Sant Pau é pouco divulgado, mas é um lugar super interessante e que vale a pena a visita. Além disso deixo a sugestão de fazer um passeio de bike(deve_se tomar cuidado de sempre prender as duas rodas da bike, pois podem ser furtadas peças da bicicleta) pela cidade que também achei muito bacana, apesar de algumas áreas serem com subidas. Sempre que vou viajar confiro as dicas do viagem na viagem que são sempre muito valiosas. Abraços

Theo
TheoPermalinkResponder

Acabo de voltar de Barcelona Ricardo, e se me permite, inclua nas suas dicas a cidade de Cadaquéz (casa de Salvador Dalí) e a medieval Besalu. Grande abraço.

Vinicius
ViniciusPermalinkResponder

Olá,

Vou viajar para barcelona daqui 12 dias.
Com a independencia da Catalunha, o que pode acontecer ?

Procurei na internet e não achei nada a respeito.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vinicius! O que aconteceu foi um referendo que não é sequer oficial. Mas as coisas podem esquentar um pouquinho, com manifestações permanentes, por exemplo. Acompanhe o noticiário; se houver lugares a evitar, você saberá na chegada.

Milton Almeida

Tenho férias entre final de janeiro e início de fevereiro/18 e havia planejado conhecer Barcelona, sendo que o vôo de retorno partiria desta cidade. No entanto, estou apreensivo com os últimos acontecimentos. Acham que posso arriscar comprar as passagens?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Milton!

O Tony Gálvez do Passaporte Barcelona tem um post a respeito:

http://www.passaportebcn.com/crise-em-barcelona-e-na-catalunha-devo-cancelar-minha-viagem/

Beatriz Palhau

Gosto muito deste site e sempre me guio por ele quando viajo. Em julho de 2018, iremos em família para Europa e Barcelona está no roteiro. Como Barcelona vive um momento político intenso, estamos indecisos quanto a irmos pra lá. Sáo coisas ainda indefinidas mas se houver mesmo a saída da comunidade européia, como se dará a entrada dos imigrantes?? O que nos aconselha? Devemos fazer as reservas e incluir no roteiro como se nada estivesse acontecendo? Agradeço desde já!! Abraço

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar