Barcelona

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Barcelona: onde ficar

Veja nesta página uma seleção de hotéis bem-localizados em Barcelona, divididos por bairros -- e uma seção especial de hospedagem econômica.

Se preferir, clique para ir direto ao tópico:

Por que se hospedar na área central

barcelona rambla miro

Rambla

Quando você pesquisar a disponibilidade de hotéis nas datas da sua viagem, vai ver: as tarifas de hospedagem em Barcelona são as menos simpáticas da Espanha. Madri pega mais leve. Sevilha é bem mais em conta.

Resista, porém, a pegar um Ibis no fim do mundo ou qualquer hotel ficável porém fora de mão. O que você economizar na diária, vai pagar em tempo de deslocamento para iniciar seus passeios de dia ou aproveitar a noite.

Procurando bem -- e a gente já fez essa busca para você -- dá para encontrar hotéis com bom custo x benefício na área central. Além de bem localizados, esses hotéis ainda costumam ter um design caprichado, que é a marca registrada de Barcelona. E você vai dormir e acordar na cidade que veio visitar (e não nos arredores dela).

Organize seu orçamento de hospedagem para que sobre uma verbinha a mais para Barcelona. Mesmo que ela só dê para você se hospedar num hostal. Não é hostel não: a gente tem vários bacanas para indicar.

Acordando num bairro medieval como o Born ou o Bairro Gótico, ao lado dos edifícios de Gaudí no Eixample ou cercado pelo cotidiano de bairro em Gràcia, você vai sentir que o investimento valeu a pena.

Voltar: Topo

Hotéis no Born e arredores

barcelona born

El Born

De passado medieval, mas com vibe super jovem, o Born é uma parte encantadora de Barcelona. A região renasceu na virada do milênio, no entorno do Passeig del Born. Na última década, os hotéis-boutique e os restaurantinhos charmosos foram se espalhando pelo resto do bairro, aumentando as áreas bacanas para passear e se hospedar.

Hospedar-se no Born e em seus arredores é caminhar por ruelas, descobrir lojinhas independentes e sempre encontrar gente batendo papo pelas praças. Duas atrações de Barcelona estão por aqui: o Museu Picasso e o Palau de la Música Catalana. E, ainda por cima, a oferta de bares e restaurantes na região é uma maravilha.

Cercado pelo Eixample, pelo Bairro Gótico, pela Barceloneta e pelo Parc de la Ciutadella, este é um ponto de partida estratégico para conhecer Barcelona a pé. Para ir mais longe, use as 4 estações de metrô que estão à volta: Jaume I e Barceloneta (L4); Urquinaona (L1 e L4) e Arc de Triomf (L1).

barcelona hotel rec

REC Barcelona

Aberto no fim de 2017, o REC Barcelona é um hotel só para adultos. Se você já passou da idade de se hospedar em albergues, mas curte fazer uma social, vai adorar a proposta. Todos os dias rola alguma atividade no terraço: enquanto um DJ põe o som, acontecem aulas de coquetelaria, degustações de cerveja e que tais. Outras diversões são a piscina e, no térreo, a filial do elogiado restaurante Fismuler, de Madri. Nota 9,3 no Booking (março/2019).

Na 'fronteira' com o Eixample, o Yurbban Passage se instalou num antigo armazém têxtil. Apesar da pegada bem urbana, tem quartos bastante acolhedores. O spa oferece tratamentos com produtos veganos, e é equipado com sauna e piscina. Nota 9,4 no Booking (março/2019).

O Yurbban Trafalgar também é cheio de estilo, e tem tarifas menores do que o vizinho da mesma rede. Se você dispensa o spa, fique por aqui -- e ainda desfrute de terraço com piscina, e de bicicletas para rodar pela cidade. Nota 9,3 no Booking (março/2019).

Mais perto do 'fervo', o Ciutat de Barcelona tem astral de pousada e a localização perfeita para você explorar o melhor do Born. Nota 8,6 no Booking (fevereiro/2019).

Também central, o Chic & Basic Born diverte os desinibidos e as desinibidas ao propôr um chuveiro no meio do quarto. Nota 8,6 no Booking (março/2019).

São mais discretos os quartos do K+K Hotel Picasso, que fica em frente ao Parc de la Ciutadella, uma das principais áreas verdes de Barcelona. Nota 8,7 no Booking (março/2019).

O Banys Orientals foi um dos responsáveis pela repaginação do Born, na primeira década deste século. É perfeito para quem busca charme mas prefere uma decoração mais clássica. Nota 8,6 no Booking (março/2019).

E se não conseguir se decidir entre se hospedar no Born ou no Bairro Gótico, fique no H10 Montcada, no meio do caminho entre os dois. Só é preciso abstrair o movimento da Via Laietana. Nota 8,9 no Booking (março/2019).

Voltar: Topo

Hotéis no Bairro Gótico

barcelona bairro gótico plaça reial

Plaça Reial

O Bairro Gótico é o mais turístico de Barcelona, e não negaremos. Mas, fora da área de maior muvuca (no caso, La Rambla), se hospedar por aqui não é nada mau.

Varie o trajeto para sair e voltar do hotel, e você sempre vai encontrar um novo pedaço da história de Barcelona pelo caminho. Foi aqui que a cidade nasceu, com a fundação da colônia romana de Barcino. Centro da Ciutat Vella, o Bairro Gótico é uma colagem harmoniosa de muitas épocas, principalmente a medieval.

O comércio no Bairro Gótico é mais 'mainstream', com lojas de grandes marcas e de artigos de souvenir. Há bons restaurantes, mas à noite vai dar mais vontade de sair pelo Born.

O Bairro Gótico está localizado entre o Raval, o Eixample e o Born. As estações de metrô que atendem o bairro são a Liceu (L3), Jaume I (L4) e Plaça de Catalunya (L1, L3, L6, L7).

barcelona hotel barcelona catedral

Barcelona Catedral

O nome do hotel Barcelona Catedral não exagera a sua localização privilegiada. É mesmo só dobrar a esquina para chegar à magnífica Catedral de Barcelona. É um hotel de quartos confortáveis, e que oferece piscina, academia, e um lobby charmosérrimo para tomar uns drinks no fim da tarde. Nota 8,9 no Booking (março/2019).

Nas mesmas redondezas, o Catalonia Catedral tem quartos espaçosos e decoração que replica detalhes da Catedral. Nota 9,2 no Booking (março/2019).

Mais próximo do Eixample, o Catalonia Portal de l'Angel ocupa um palacete lindíssimo, construído no século 19. Nota 8,9 no Booking (março/2019).

Procurando vistas bonitas para a cidade? O terraço do H10 Madison tem. Os quartos são bem bonitões, num estilo meio náutico, meio vintage. Nota 9,4 no Booking (março/2019).

As áreas comuns do H10 Racó del Pi mereciam a mesma repaginada que os quartos já levaram. Perdoando o visual antiguinho do lobby, você aproveita a localização -- no meio do caminho entre a Boquería e a Catedral. Nota 8,6 no Booking (março/2019).

Nos arredores da Plaça Reial, o interessantíssimo Arai é um apart-hotel rústico e suntuoso em igual medida. Nota 9,3 no Booking (março/2019).

Voltar: Topo

Hotéis no Eixample

Barcelona onde ficar: Eixample

Eixample

Se você já viu alguma fotografia aérea de Barcelona, é bem provável que tenha sido do Eixample -- e dos seus curiosos quarteirões octogonais. Coração modernista de Barcelona, é no Eixample que estão a Sagrada Família e os edifícios de Gaudí mais famosos. A Plaça de Catalunya, a principal de Barcelona, também está aqui. Seu nome significa 'Expansão' -- é a área nova, construída imediatamente fora do centro medieval. É um distrito planejado, de calçadas largas, com muito comércio e bons restaurantes.

O Eixample se divide em 6 bairros. Os mais práticos para hospedagem são La Dreta de l'Eixample e L'Antiga Esquerra de l'Eixample. (Traduzindo: a direita do Eixample, e a esquerda antiga do Eixample.) Na banda esquerda se localiza o enclave LGBT do bairro -- o Gaixample (que não chega a ser um bairro oficial). E também é possível se hospedar perto da Sagrada Família.

Dreta de l'Eixample

La Dreta de l'Eixample é o bairro onde estão a Casa Batlló, La Pedrera e o elegante corredor de compras Passeig de Gràcia. Há muitos hotéis cinco estrelas nessa região, mas também hotéis-boutique com tarifas moderadas.

As estações de metrô Diagonal (L3, L5), Girona (L4), Passeig de Gràcia (L2, L3, L4) e Plaça de Catalunya (L1, L3, L6, L7) são as que servem ao miolinho do bairro, mas as estações Verdaguer (L4, L5) e Urquinaona (L1, L4) também estão dentro do mesmo perímetro. O Aerobús, que conecta o aeroporto à cidade, chega e parte da Plaça de Catalunya, na Dreta de l'Eixample também.

barcelona hotel casa mathilda

Casa Mathilda

Meio hostal, meio bed & breakfast, a Casa Mathilda é um achado. Funciona no primeiro andar de um edifício do início do século passado, com um elevador adoravelmente antiguinho. Nos espaços comuns e nos quartos, o piso de taco e a decoração em azulejos são aconchego puro. Ótima relação charme x benefício, a duas quadras de La Pedrera. Nota 9,1 no Booking (março/2019).

Dobrando a esquina, o Praktik Bakery é bem basiquinho, mas tem um borogodó: um café comandado pela padaria Baluard, que está entre as melhores da cidade. Nota 8,8 no Booking (março/2019).

O simpático Ona Hotels Mosaic é outra opção de hotel enxuto, conveniente e de bom preço. Fica na Rambla de Catalunya. Nota 8,8 no Booking (março/2019).

Já em pleno Passeig de Gràcia, o Sixtytwo tem fachada modernista e interiores moderninhos. Nota 9,2 no Booking (março/2019).

Cheios de personalidade, os inconfundíveis hotéis Room Mate têm vários endereços na Dreta de l'Eixample. O mais bem localizado é o teatral Room Mate Anna (nota 9,1 no Booking, março/2019), a 2 minutos da Casa Batlló. A poucas quadras dali, o Room Mate Carla (nota 9,1 no Booking, março/2019) tem uma pegada mais retrô.

Sua quedinha é pelos clássicos? Então você vai gostar do Hotel Granvía. A decoração, neutra e de bom gosto, não oferece distrações à arquitetura do edifício -- uma fabulosa mansão do século 19, convertida em hotel desde 1935. Nota 9,1 no Booking (março/2019).

Mesmo distante da orla, o H10 Casa Mimosa tem algo de 'férias no Mediterrâneo'. Aproveite os jardins ao ar livre -- e a vista escandalosa para o terraço da La Pedrera. Nota 9,5 no Booking (março/2019).

A ocasião pede um cinco estrelas? São muitos os hotéis de luxo pelo bairro, mas alguns combinam mais com a vibe local, como o Almanac (9,5 no Booking, março/2019), o The One (9,3 no Booking, março/2019) e o Monument (9,3 no Booking, março/2019).

Voltar: Hotéis no Eixample | Topo

L'Antiga Esquerra de l'Eixample

Embora a Antiga Esquerra de l'Eixample esteja logo ao lado da zona do Passeig de Gràcia, ficando aqui você vai precisar lançar mão de transporte público com mais frequência para turistar. Isso não chega a ser um problema, já que o bairro é servido por várias linhas de metrô: Urgell (L1), Universitat (L1, L2), Hospital Clinic (L5) e Provença (L6, L7).

Além do mais, a 'esquerda antiga' é um ótimo bairro para sair à noite, com muitos restaurantes e bares que estarão a uma distância caminhável do seu hotel.

Carpete lilás, salão de café da manhã cor-de-rosa... Talvez você não acredite, mas o Room Mate Emma é o mais discreto entre os Room Mate de Barcelona! Nota 8,9 no Booking (março/2019).

O também colorido H10 Art Gallery tem decoração inspirada nas obras de Miró, Tàpies, Andy Warhol e outros mais. Nota 8,8 no Booking (março/2019).

Bem mais sóbrio, o América Barcelona é um hotel aparentemente pequeno, mas que tem de tudo: sauna, academia, deck com espreguiçadeiras e uma piscininha bacana. Nota 8,9 no Booking (março/2019).

Com áreas sociais mais amplas, o Olivia Balmes é estiloso e vai fazer você ter vontade de passar tempo não só na rua, mas no hotel. Nota 9,4 no Booking (fevereiro/2019).

Voltar: Hotéis no Eixample | Topo

Gaixample

Você já ouviu falar do Gaixample (ou Gayxample)? É o quadrilátero gay de Barcelona, formado pelas ruas Balmes, Aragó, Comte d'Urgell e a Gran Vía de les Corts Catalanes. Nesse pedaço da Antiga Esquerra de l'Eixample surgiu o primeiro hotel Axel, que acabou virando uma rede de hotéis para o público gay masculino. O Axel Hotel Barcelona é equipado com spa, academia e piscina, e só aceita adultos. Nota 8,6 no Booking (março/2019).

Outros dois hotéis deixam você bem no centro do Gaixample, e são declaradamente gay friendly: o basiquinho Soho (nota 8,7 no Booking, marçoo/2019) e o prático Ako, em esquema apart-hotel (nota 8,7 no Booking, março/2019).

Voltar: Hotéis no Eixample | Topo

Sagrada Família

Num extremo do Eixample, os arredores da Sagrada Família não são tão vibrantes quanto a região do Passeig de Gràcia. Ficar no bairro da Sagrada Família (que tem o mesmo nome que a basílica) só vale a pena se você tiver uma tremenda vista. É o que entrega o Ayre Hotel Rosselón, de frente para o grande símbolo de Barcelona. Nota 8,8 no Booking (março/2019).

Voltar: Hotéis no Eixample | Topo

Hotéis em Gràcia

barcelona gracia

Gràcia

Cruzando a Avinguda Diagonal, o Passeig de Gràcia leva a outro bairro: a Vila de Gràcia. Se nas suas viagens você gosta de ter uma experiência mais próxima do dia-a-dia dos moradores, se hospedar aqui é uma ótima ideia. Até porque as diárias são mais em conta -- é possível conseguir diárias abaixo de 100 euros.

Passando a Casa Fuster e outras mansões na interseção com o Eixample, você encontra um bairro... normal. O bacana é que entre as praças e vendinhas você vê também lojas alternativas e bares descolados. A vida noturna em Gràcia, aliás, é animadíssima.

Ficando num hotel em Gràcia você vai ter a Casa Vicens como vizinha, e vai estar mais perto do Park Güell. Algumas atrações do Eixample também não estarão longe, mas será necessário pegar metrô ou ônibus para conhecer o resto da cidade.

As estações de metrô mais à mão para quem se hospeda no bairro são Fontana (L3), Lesseps (L3), Joanic (L4) e Gràcia (L6, L7).

barcelona la casa del sol hotel

La Casa del Sol

O La Casa del Sol é um pequeno hotel numa das principais praças de Gràcia, a Plaça del Sol. Com design moderninho e caprichado, oferece quartos confortáveis e com bastante luz natural. A localização é ótima para sair à noite -- você vai poder ir e voltar a pé dos bares de Gràcia. Nota 8,9 no Booking (março/2019).

Se você passa o dia batendo perna e só costuma usar o hotel para dormir, o Gràcia Garden (antigo HCristina) é uma boa opção de hospedagem. Sem serviço de café da manhã, tem tarifas bem em conta. Nota 8,8 no Booking (março/2019).

A Casa Gràcia é um hostel com a cara do bairro. Oferece várias possibilidades de acomodação, muitas com banheiro privativo, e algumas até com a própria cozinha. Nota 8,4 no Booking (março/2019).

Podendo investir mais, que tal se hospedar num ícone da cidade? A Casa Fuster foi desenhada por Lluís Domènech i Montaner, o mesmo arquiteto que projetou o Palau de la Música. É um dos edifícios modernistas mais bonitos de Barcelona, convertido em hotel de luxo. Nota 9,1 no Booking (março/2019).

Voltar: Topo

Hospedagem econômica em Barcelona: os hostales

Quer pagar barato na hospedagem em Barcelona? Troque o seu hotel por um hostal!

Os hostales são um tipo de hospedagem muito comum na Espanha. Geralmente funcionam num mesmo edifício que apartamentos residenciais e escritórios, ocupando um ou mais andares do prédio.

Um quarto de hostal é exatamente como um quarto de hotel. A maior diferença fica por conta do que tem (ou não tem) fora dele. Os hostales cobram mais barato porque oferecem menos serviços, não têm recepção 24 horas, maleteiro ou salão de café da manhã. Se você consegue se virar bem sem esses confortos, dá para se hospedar num hostal numa boa. É a sua chance de ficar bem localizado em Barcelona, pagando menos de 100 euros pela diária.

Veja uma seleção de hostales charmosos. Todos têm acesso por elevador, quartos com ar-condicionado e banheiro privativo:

No Bairro Gótico são boas escolhas o The Moods (9,1 no Booking) e o Hostal Fernando (8,5 no Booking).

Entre o Eixample e o Born tem o Som Nit Triomf (8,3 no Booking).

Perto do Passeig de Gràcia, em pleno Eixample, numa das áreas mais nobres da cidade, dá pra se hospedar pagando barato no Hostal Goya (8,9 no Booking), no Hostal Argo (8,5 no Booking) e no estilosíssimo Retrome (9,2 no Booking). Notas de março/2019.

Voltar: Topo

1 comentário

Celia
CeliaPermalinkResponder

Ficamos no Praktik Viniteca, não fosse o ar condicionado do hotel desligado, teria sido uma boa opção! Localização boa, boas instalações apesar de racional não é apertado! Tivemos q mudar de quarto para dormir de janelas abertas , sem ruído!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar