Caraíva Praia da Barra

Guia de Caraíva

O que fazer em Caraíva

Caraíva tem praias de mar e de rio, ótimos passeios passeios. Veja todas as nossas dicas sobre o que fazer em Caraíva:

A Bóia recomenda:

As praias de Caraíva

É importante que você saiba: o mar de Caraíva nem sempre está azul. Na maré enchente o rio Caraíva deságua na praia e pode turvar o mar — pelo menos, no entorno da barra (mas às vezes se esparramando para o sul também). Mas se você der sorte de pegar uma época de estio prolongado (pode acontecer, sobretudo no verão), o mar pode estar até azul claro, como em algumas das fotos desta página.

A praia da vila tem dois trechos definidos: a Praia da Barra, bem na foz do rio, e a Praia de Caraíva, ao sul da foz. Atravessando o rio Caraíva de canoa, em 40/50 minutos de caminhada você chega à Praia do Satu.

Há também uma praia de rio: a Prainha, point do pôr do sol.

Praia da Barra

Praia da Barra, Caraíva

Na esquina do rio com o mar, a Praia da Barra oferece o banho mais gostoso de Caraíva, na face voltada para o rio. A água ali é sempre calminha — mas cuidado para não se afastar da beira, porque a correnteza do rio pode ser perigosa.

Há um pólo de barracas simples, controladas por moradores da aldeia indígena, que oferecem espreguiçadeiras sob a sombra de tendas de pano. Há tendas voltadas para o mar e outras na beirinha do rio. Na temporada essa área é a mais muvucada.

Praia de Caraíva

Praia de Caraíva

Ao sul da Praia da Barra, a Praia de Caraíva é um praião reto, normalmente com alguma ondulação. É gostoso de caminhar na maré baixa, quando o terreno fica mais plano; mas a caminhada fica exaustiva na maré alta, quando você vai precisar andar sobre areia fofa.

Bar da Praia, Caraíva

Há dois bares de praia que funcionam o ano todo. O mais badalado é o Bar da Praia, na pousada Casa da Praia. Fora de temporada, é requisitado para festas de casamento.

Bar Coco Brasil, Caraíva

O bar Coco Brasil, seu vizinho (também localizado numa pousada), é menos metido.

No fim da zona de pousadas, o restaurante Manga Rosa, agora funcionando na pousada Thayná, oferece serviço de praia. E um pouco mais adiante instalou-se no verão 2020 o despojado Saravá, de orientação explicitamente não-mauricinha.

  • Bar da Praia | Praia de Caraíva | Tel. (73) 99826-7400 | Instagram
  • Coco Brasil | Praia de Caraíva | Instagram
  • Manga Rosa | Praia de Caraíva | Tel. (73) 99908-6226 | Instagram
  • Saravá | Praia de Caraíva | Instagram

Praia do Satu

Caraíva: Praia do Satu

A melhor praia de Caraíva fica 3 km ao norte da vila: a Praia do Satu. É protegida por corais que formam uma piscina natural na maré baixa e oferece banho de água doce numa lagoa de água doce nos fundos.

Praia do Satu: lagoas

Tem um bar rústico (o Bar do Satu) e um lounge, o Satu Beach Club (que cobra consumação na temporada).

Como chegar à Praia do Satu

Vá até a Praia da Barra: canoeiros estarão a postos para fazer a travessia do Rio Caraíva (R$ 5 por passageiro, em cada sentido). Na maré baixa é teoricamente possível atravessar a pé — mas não é recomendável, por causa da correnteza.

A partir da outra margem, dá uma caminhada de 50 minutos a uma hora.

É importante fazer o passeio durante a maré baixa, para caminhar em terreno plano. Na maré alta só vai sobrar areia fofa, e pode ser que você tenha que subir em pedras em algum ponto do caminho. Além disso, na maré baixa você aproveita as piscinas naturais do Satu.

O ideal é fazer esse passeio numa manhã durante o período de lua cheia ou lua nova, quando o mar seca mais durante a maré baixa. Veja consultar a tábua das marés e determinar o melhor dia para passeios de maré baixa.

Prainha

A 25 minutos de caminhada da vila, a Prainha é uma pequena praia de areia no Rio Caraíva. Tem cadeiras para alugar e serviço de barraca. Mas não serve apenas para o banho de rio: daqui sai (ou chega) o passeio de bóia pelo rio. É também superprocurada no fim da tarde, para ver o pôr do sol sobre o mato na outra margem do rio. (Se você por para o pôr do sol, leve lanterna para não levar topadas ao voltar pela trilha.)

Receba a Newsletter do VNV

Serviço gratuito

Passeios e atividades em Caraíva

Caraíva tem uma localização privilegiada para quem gosta de passear.

A maré enchente oferece a possibilidade de descer o rio Caraíva de bóia. As praias do Espelho e da Ponta do Corumbau podem ser visitadas a pé, de barco ou (apenas no caso do Corumbau) de bugue. Muitos passeios são organizados por moradores de origem pataxó — cuja aldeia de Barra Velha está nas proximidades da vila.

Como comprar os passeios em Caraíva

Ao longo da beira-rio você encontrará vendedores de todos os passeios, tanto de dia quanto à noite. Sua pousada também pode dar indicações.

Deslizar pelo Rio Caraíva de bóia

É o passeio-símbolo de Caraíva: você é levado de barco a motor rio acima, até a Prainha. Ali, na maré enchente, você embarca numa bóia e desliza até um ponto de desembarque perto da foz do rio. A velocidade varia de acordo com a força de cada maré — durante períodos de lua cheia e lua nova o movimento é mais potente do que nas luas minguante e crescente. Mas nunca será um rafting: prepare-se para um passeio contemplativo e relaxante, que pode levar de 50 minutos a 1h30.

É o passeio-símbolo de Caraíva: você é levado de barco a motor rio acima, até a Prainha. Ali, na maré enchente, você embarca numa bóia e desliza até um ponto de desembarque perto da foz do rio. A velocidade varia de acordo com a força de cada maré — durante períodos de lua cheia e lua nova o movimento é mais potente do que nas luas minguante e crescente. Mas nunca será um rafting: prepare-se para um passeio contemplativo e relaxante, que pode levar de 50 minutos a 1h30. Custa R$ 40 por pessoa, incluindo o transporte de barco até a Prainha.

O horário da maré enchente (período do dia que leva ao pico da maré alta) muda a cada dia. Os vendedores do passeio sabem informar o melhor horário do dia. Mas você pode se certificar consultando a tábua das marés — saiba como no nosso tutorial para entender a tábua das marés.

O passeio também pode ser feito no sentido contrário, na maré vazante, com transporte de barco de volta a Caraíva.

Passeio à Praia do Espelho

Praia do Espelho

A praia mais bonita (e charmosa) do Sul da Bahia está a 9 km de distância (em linha reta) na direção norte.

A praia tem três trechos distintos: Curuípe, Espelho e Praia dos Amores.

Há três maneiras de fazer o passeio:

De barco

Informe-se sobre as saídas com vendedores na ruazinha beira-rio. O passeio costuma sair lá pelas 9h e estar de volta às 16h. Na ida ou na volta pode haver uma parada no recife Tatuaçu para mergulho de snorkel. O trajeto sem parada leva 1h. O preço médio é de R$ 150 por pessoa.

A pé + táxi para voltar

O que fazer em Caraíva 1

Os 9 km entre a margem norte do rio Caraíva e a praia do Espelho podem ser percorridos em 3 a 4 horas de caminhada (a travessia do rio em canoa, a partir da praia da Barra, custa R$ 5).

Praia do Espelho: chegada a pé

É essencial que você faça essa caminhada durante a maré baixa, para encontrar solo plano e duro e poder passar pela Ponta do Camarão (2 km ao norte do rio Caraíva). Ainda assim, há um trecho em que você vai precisar caminhar por cima da falésia (está sinalizado).

Combine previamente a volta com um taxista de Caraíva. Pela tabela, a corrida custa R$ 200.

De carro

Do estacionamento em Caraíva ao estacionamento de Curuípe ou do Espelho são 23 km em estrada de terra. Saia da estrada 18 km depois de sair de Caraíva, seguindo as placas para o Outeiro das Brisas e Praia do Espelho.

2 km adiante, siga pela continuação da estrada à direita da guarita do condomínio Outeiro das Brisas. Siga em frente o tempo todo se quiser estacionar na Curuípe (meu canto preferido), ou siga as placas se quiser estacionar junto ao núcleo de barracas do canto direito (Praia do Espelho). O estacionamento vai sair R$ 20.

Passeio à Ponta do Corumbau

Ponta do Corumbau

A Ponta do Corumbau é um sonho de praia: uma enseada de mar calmo, com areias desertas a perder de vista. Para quem curte praia, é um passeio maravilhoso para fazer num dia de sol.

A situação geográfica é parecida com a de Caraíva: está no encontro do rio Corumbau com o mar. Mas há diferenças. Na maré baixa, a Ponta do Corumbau ganha um banco de areia que avança mar adentro. A cor do mar também é outra: a água do Corumbau costuma estar sempre azul (nas épocas de estio prolongado, um azul claríssimo).

Não existe um vilarejo: há algum comércio (e barracas de praia) na pontinha, mas a única “rua” é a estradinha de acesso (usada por quem vem de Cumuruxatiba, Prado ou Itamaraju).

O Corumbau está a 10 km de Caraíva, em linha reta, na direção sul. Há três maneiras de fazer o passeio:

De barco

Informe-se sobre as saídas com vendedores na ruazinha beira-rio. O passeio começa por bolta das 9h e chega de volta às 16h. Na ida ou na volta pode haver uma parada para mergulho em corais em alto mar. O trajeto sem parada leva 1h. Cobra-se em média R$ 150 por pessoa.

De bugue

Moradores de origem pataxó levam turistas e passageiros em seus bugues. A saída é da ponta do vilarejo (depois da Praça da Matriz). Os primeiros 7 km do percurso são feitos por uma estradinha que vai “por dentro”; nos últimos 3 km, o bugue vai pela areia da praia até a margem norte do Rio Corumbau. Há canoeiros que fazem o travessia dos passageiros a R$ 5 por pessoa (por trecho).

O programa normalmente inclui uma parada na Aldeia Barra Grande, que fica no caminho, na ida ou na volta (é melhor parar na volta, se você quiser fazer compras de artesanato).

O passeio custa R$ 100 por pessoa — na temporada, pode sair mais caro. Você pode combinar o passeio com vendedores ao longo da beira-rio, diretamente com os bugueiros na Praça da Matriz ou por intermédio da sua pousada.

A pé + bugue

Se você curte caminhar, pode ir a pé, pela beira da praia. Os 10 km são percorridos em 3 a 4 horas. Vá num dia de maré baixa, para pegar o solo mais plano e firme. A travessia do rio Corumbau de canoa vai custar R$ 5 por pessoa.

Combine com um bugueiro de Caraíva um horário para o retorno. Ele deve cobrar R$ 50 por pessoa, com um mínimo de 2 pessoas. Na temporada, pode sair mais caro.

Aldeia Pataxó de Barra Velha

A 7 km ao sul da vila de Caraíva, a aldeia de Barra Velha é um povoado em território pataxó. Não é uma aldeia indígena tradicional: os moradores vivem em casas de alvenaria e são donos de bares e mercadinhos como os de qualquer lugarejo. Para os visitantes, a maior atração é a venda de artesanato, com maior variedade e preços mais interessantes do que vendidos fora dali.

Você pode ir a pé, pela praia (prefira ir na maré baixa para caminhar no solo firme) ou de bugue. O mais comum é fazer da aldeia uma parada de volta de um passeio (de bugue) à Ponta do Corumbau.

Forró

Forró em Caraíva: Forró do Ouriço e Forró do Pelé

O forró é uma instituição de Caraíva. Uma, não: duas. O Forró do Ouriço (nas noites de 4ª e 6ª) e o Forró do Pelé (nas noites de 5ª e sábado) se revezam na animação noturna, normalmente com trios pé-de-serra tocando ao vivo. A balada começa tarde: os forrós só pegam fogo depois da meia-noite e vão até o sol raiar.

  • Forró do Ouriço | Beira-rio | Tel. (31) 99880-1515 | Instagram
  • Forró do Pelé | Beira-rio | Instagram

4 comentários

Ola, gostaria de saber qual forma de pgto mais comum nos passeios e nas comprinhas. Devemos levar dinheiro em espécie? Outra dúvida, tem mercadinhos para fazer compra de alimentos ? Obrigada!

    Olá, Yasemin! Leve dinheiro para o caso da internet cair. Mas aceitam débito e pix em todo lugar. Há poucos mercados, os moradores normalmente abastecem em Nova Caraíva (do outro lado do rio). Os supermercados grandes ficam em Trancoso e Arraial d’Ajuda, bem longe.

Update de Janeiro. O restaurante Patioba não está mais aberto e o Mangaba já não serve mais pratos com polvo.
Jantei no restaurante Beira Rio e além do atendimento muito polido, o prato de camarão no abacaxi é saboroso e bem servido.

Amei suas dicas, estamos indo final do mês para Caraiva e Porto e vamos utilizar todas as dicas que você deu por aqui. Obrigada

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.