Porto de Galinhas

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Porto de Galinhas: o que fazer

O segredo de curtir Porto de Galinhas é não se encastelar no resort, nem fazer da sua estada uma maratona de viagens a praias distantes, reduzindo sua experiência em Porto a um praia-tour de bugue.

E reforço o que já disse em outros pontos deste capítulo: vale a pena passar duas noites no Recife (de preferência, no fim de semana).

  • Piscinas naturais

Na maré baixa, os corais da praia da vila vêm à tona e represam piscinas de água cristalina, num degradê que vai do incolor ao azul-bebê, passando por várias tonalidades de verde-água. Acrescente jangadas de velas coloridas, faça uma foto aérea ou dê um zoom nos turistas em meio aos peixinhos nas piscinas, e você tem os cartões-postais clássicos de Porto de Galinhas.

Piscina natural Porto de Galinhas

As piscinas em si são pequenas -- ou se tornaram pequenas para as multidões que fazem o passeio a cada maré baixa. Se todos quiserem entrar ao mesmo tempo na única piscina atualmente liberada para banho, vão imprensar os peixinhos... Uma segunda piscininha, fechada ao público, tem o desenho do mapa do Brasil e, clic! clic! clic! clic!, precisa ser vista e fotografada por todo mundo. Mas quer saber? Na minha opinião, o desembarque nas piscinas é a parte menos interessante do passeio. Até porque é ecologicamente incorreto (além de desconfortável) caminhar sobre os corais.

Piscinas naturais

O que continua delicioso no passeio às piscinas é poder deslizar de jangada sobre o mar transparente da Praia da Vila. Da beira-mar até a região das piscinas, a água do mar vai ficando cada vez mais cristalina, sobretudo no contraste com o coral escuro. O passeio não termina nos corais: depois do passeio pelas piscinas mais cobiçadas, o jangadeiro leva a uma outra área rasinha em alto mar, perfeitamente desimpedida, onde dá para mergulhar naquele mar caribenho. Haverá bem menos peixinhos do que na piscina 'principal', mas o banho é infinitamente mais gostoso.

Como fazer o passeio
Passeio de jangada Porto de Galinhas

As jangadas saem do trecho da praia em frente à Praça das Piscinas Naturais, no centrinho. Você paga pelo passeio no guichê da Associação dos Jangadeiros (R$ 25 por pessoa; outubro/2016) e ganha uma ficha. Desce à praia, acha o coordenador dos passeios -- ele encaminha você a uma jangada onde caiba o seu grupo; você entrega a ficha ao jangadeiro. Cada jangada leva até 6 passageiros.

O horário dos passeios muda diariamente, de acordo com o movimento das marés (a cada dia, a maré começa a vazar/encher entre 30 e 45 minutos mais tarde do que na véspera). As jangadas começam a sair 2h antes do nível mínimo da maré. O ideal é sair nesse horário mesmo, para pegar as piscinas menos cheias. Caso você queira entrar na piscina dos peixinhos, vai precisar chegar ao coral cedo; faltando meia hora para o nível mínimo da maré, a piscina é desocupada (pode ser vista e fotografada, mas não dá para entrar).

Da beira-mar às piscinas, a jangada leva uns 15 minutos. A permanência no coral é de cerca de meia hora. A segunda parada para banho também leva outra meia hora. No total, o passeio dura 1h30.

O passeio é mais bonito durante as luas cheia e nova, quando a maré baixa pela manhã e seca mais, expondo mais os corais e tornando a água mais cristalina. O passeio não vale a pena em dias nublados ou chuvosos; sem incidência direta da luz solar, as piscinas ficam opacas.

Hotéis e pousadas de Porto de Galinhas costumam ter tábua das marés à disposição dos hóspedes. Também dá para consultar a tábua de marés do Ministério da Marinha online. Veja como entender a tábua das marés e os macetes e pegadinhas de todos os passeios a piscinas naturais (incluindo Maragogi) nos dois posts da caixa amarela:

Voltar | Menu

  • As praias

De Muro Alto até a Ponta de Serrambi, Porto de Galinhas tem 12 km de praias. Os trechos bons para banho, porém, são poucos. Veja onde vale a pena pegar praia, de norte a sul:

Muro Alto

Muro Alto

Contida entre um pequeno barranco (o tal muro alto) e um longo arrecife, esta praia é praticamente um piscinão. (Nas marés mais baixas, porém, pode secar demais durante quatro horas a fio.) Serve de praia para o hotel Nannai e alguns flats que estão à beira-mar; e também para o Summerville e outros flats, que estão a 5 e 10 minutos de caminhada. Os hóspedes desses hotéis acessam a praia pela ponta sul, que pode ficar sem areia na maré alta, quando o mar chega ao muro. Quem não está hospedado nesses hotéis chega à praia pela ponta norte, onde a faixa de areia é mais larga e não desaparece na maré alta. Faz parte do roteiro de todos os bugueiros; costuma ser a parada mais longa para banho. Partindo da vila, a corrida de táxi até o acesso norte de Muro Alto sai entre R$ 45 e R$ 50.

Pontal do Cupe

Pontal do Cupe

Não confunda com a Praia do Cupe, que é o praião que se estende por 5 km desde a vila até ali. Nananina. O Pontal do Cupe é apenas a ponta norte da praia, e merece ter um nome só seu por contar com a proteção de recifes que tornam o banho seguro em qualquer maré. Serve de praia para os hóspedes do Pontal de Ocaporã, da Pousada Tabapitanga e do Tabaobi Smart Hotel, que ficam a 5 minutinhos de caminhada. É uma praia deliciosa e pouco conhecida; quando faz parte do roteiro dos bugueiros, é apenas para dar uma olhada, descer e subir de volta no bugue. É um desperdício: esta é a praia que combina um banho gostoso com densidade demográfica baixa. Há barracas simples rente à areia, que alugam simpáticas cadeirinhas de nylon e alumínio. Há três verões ganhou um bar mais estruturado, o Bar da Praia, que tem serviço de mesas sobre o barranco e na areia, mas infelizmente usa aquelas mesas e cadeiras amarelas de plástico fornecidas pelas cervejeiras.

Pontal do Cupe

Para chegar, saia da PE 009 como se fosse para o hotel Pontal de Ocaporã, passe reto pelo hotel e continue 400 metros: você já verá o estacionamento do Bar da Praia à sua direita. De táxi, pelo taxímetro, sai entre R$ 40 e R$ 45 desde a vila.

Praia da Vila

Praia da Vila

A praia do centro não serve só para ir à piscina natural, não: os mesmos corais que formam as piscinas também fazem desta uma das praias mais deliciosas do Brasil. Mas não se prenda ao trecho mais central, bem em frente às piscinas, onde estão enfileirados bares e restaurantes: ali a praia fica muito cheia, e a maré alta come bastante a faixa de areia.

Praia da Vila, Porto de Galinhas

O trecho mais interessante é à esquerda da Praça das Piscinas Naturais, fora da área das jangadas. Ali a praia é uma delícia em qualquer maré, e as barracas, ainda que simples, estão mais higiênicas, desde que suas cozinhas foram tiradas da areia (funcionam todas numa pracinha auxiliar acima da praia). O trecho à direita da praia central também é gostoso -- recomendável para quem quer pegar praia sem tanta estrutura, e poder caminhar por um trecho de praia ladeado pelo coqueiral (que se estende até Maracaípe).

Maracaípe

Maracaípe

3 km ao sul da vila, Maracaípe tem personalidade própria: é a praia dos surfistas e dos espíritos independentes. Os turistas apenas cruzam a beira-mar de bugue, a caminho do Pontal de Maracaípe, onde vão fazer o passeio do manguezal para ver cavalos-marinhos. O mar não é nada amigável para que não surfa; mas para quem curte a atmosfera do surf, vale o passeio. Há bares rústicos na areia no início da praia e, mais adiante, a Vila de Todos os Santos, com bons restaurantes para almoçar. (Leia aqui sobre o passeio dos cavalos-marinhos)

Pontal de Maracaípe

No Pontal do Maracaípe rola uma prainha na foz do rio, com mesinhas dentro d'água.

Vans e ônibus unem Porto e Maraca a todo instante; pegue na entrada da vila (na pista oposta ao posto de gasolina). Em outubro de 2016, custavam R$ 2,80.

Enseadinha de Serrambi

Serrambi

A praia mais perfeitinha de Porto de Galinhas fica em Serrambi: a Enseadinha tem um desenho delicado (o nome já entrega), água azul-clarinha e excelentes condições de banho em qualquer maré (na maré baixa, as piscinas naturais se formam rente à beira). É a praia quase particular de quem está hospedado no Serrambi Resort (e das casas vizinhas), mas o acesso é livre. Não há, contudo, bares de praia; só mesmo ambulantes. Para chegar, é preciso pegar a estrada de Porto de Galinhas a Serrambi e, ao chegar ao centrinho, entrar no condomínio Enseadinha, à esquerda (tem uma guarita, mas dá para passar de carro sem problema). Da vila de Porto à Enseadinha são 14 km.

Voltar | Menu

  • Passeios de bugue

Em Porto de Galinhas, os bugues não fazem passeios a dunas ou lagoas, nem percorrem longos trechos à beira-mar. O trânsito pela areia da praia foi proibido há muitos anos (no que as autoridades estão certíssimas). O que os bugues oferecem em Porto de Galinhas é um city-tour com direito a sol e vento no rosto.

OK, o bugue passa por dois trechos que carros comuns não percorrem: um trecho ao longo da Praia do Cupe, em que uma estradinha de terra foi mantida junto ao mar. E o trecho final ao Pontal de Maracaípe, onde excepcionalmente é permitido o tráfego de veículos na areia.

Ponta a ponta

O passeio-padrão é o Ponta a Ponta, que passa em todas as praias de Muro Alto ao Pontal de Maracaípe (leia sobre as praias aqui). O passeio pode ser combinado com extras, pagos à parte: o passeio de jangada às piscinas naturais na praia da Vila e o passeio dos cavalos-marinhos no Pontal de Maracaípe.

A Associação dos Bugueiros (tel. 81/3552-1930) tem um quiosque no final do calçadão da rua das Piscinas Naturais. Pela tabela da associação, o passeio ponta a ponta de 6 horas custa R$ 250; o ponta a ponta de 3 horas, R$ 200 (janeiro/2017). O roteiro não muda -- a diferença está no tempo dedicado a cada parada. Na alta temporada os bugueiros, logicamente, preferem fazer o roteiro mais curto, que permite que ele faça dois passeios no dia. Se você for fazer o passeio de jangada às piscinas naturais no mesmo dia do passeio de bugue ponta a ponta, programe o início passeio para depois da visita às piscinas.

Pontal de Maracaípe

Os bugueiros também oferecem um roteiro mais curto, de Porto de Galinhas ao Pontal do Maracaípe. O bugueiro espera enquanto você faz o passeio dos cavalos marinhos e depois traz você de volta. Custa R$ 120 (janeiro/2017) e precisa ser agendado com hora marcada.

Vale a pena o passeio de bugue?

Se você não estiver de carro alugado e gostar de chacoalhar montado no banco de trás de bugue, vale.

Caso você tenha alugado carro, saiba que o único ponto em que você não chega com carro convencional é à praia do Pontal de Maracaípe (você teria que estacionar na Vila de Todos os Santos ou no estacionamento atrás do portinho do passeio de jangada do rio Maracaípe e andar 15 minutos pela areia).

Voltar | Menu

  • Cavalos marinhos

O que fazer em Porto de Galinhas: cavalos-marinhos

Jangadeiros estão sempre a postos no Rio Maracaípe para um passeio pelo manguezal. Lá pelas tantas, o jangadeiro mergulha com um pote de vidro, que ele usa para capturar cavalos-marinhos no mangue. O pote então vira um aquário para apreciar (e fotografar) os bichinhos, antes de serem devolvidos a seu habitat. O passeio custa R$ 25 por pessoa; cada jangada leva até 6 passageiros. De volta ao pontal, dá para aproveitar os barzinhos com mesas e cadeiras dentro d'água. O horário mais concorrido é o do pôr do sol.

Chega-se ao Pontal de Maracaípe em qualquer um dos passeios de bugue. Se você for de carro, estacione atrás do portinho do rio.

Um excelente complemento ao passeio é uma visita à sede do Projeto Hippocampus, que cuida da preservação do cavalo-marinho na costa brasileira (e controla a visitação ao mangue de Maracaípe). A sede do projeto, na rua Esperança (na saída de Porto de Galinhas a Maracaípe), funciona como um museu de ciências dedicado ao cavalo-marinho. Abre de 3ª a sábado das 9h ás 12h50 e das 14h30 às 16h50. Fecha domingo e 2ª. O ingresso custa R$ 12 (grátis para crianças até 1,20m e maiores de 60 anos). Preço de janeiro/2017.

Voltar | Menu

  • Passeios a outras praias

O Viaje na Viagem adverte: muita gente parte para "conhecer" outras praias antes de aproveitar as praias de Porto de Galinhas como deveriam... Spoiler: acho que uma escapulida à Praia dos Carneiros vale a pena, mas Calhetas é meio dispensável e Maragogi, longe demais para encarar.

Voltar | Menu

  • Calhetas

Calhetas

Com a nova estrada, as praias do Cabo de Santo Agostinho ficaram a meros 35 km do centrinho de Porto de Galinhas -- ou menos de 40 minutos de viagem. A praia que é destino dos passeios é Calhetas, uma prainha de mar sossegadíssimo, ocupada por um mega-bar. A praia é bonita e a viagem não é cansativa -- mas a densidade demográfica costuma ser bem alta na temporada. A visita não depende da maré. No local bugueiros oferecerão passeios pela península do Cabo de Santo Agostinho, incluindo parada para banho de lama.

Voltar | Menu

  • Praia dos Carneiros

Praia dos Carneiros

Carneiros está para Porto de Galinhas assim como a Praia do Espelho está para Porto Seguro -- o bate-volta mais desejado do pedaço.

É justificado: Carneiros é uma praia diferente, situada na foz do rio Formoso, que tem águas esverdeadas ou azuladas o ano inteiro, ladeado por coqueirais nas duas margens. Apesar de ter vários bares e praia muvucados, a praia também oferece trechos de aparência selvagem. O coqueiral esconde um bibelozinho que só se descobre caminhando: a igrejinha de São Benedito, postada rente à areia, eternamente à espera dos fotógrafos.

Praia dos Carneiros

Curtir Carneiros independe da maré. A maré baixa faz surgir uma piscina nas pedras junto à areia, e também represa piscinas naturais em alto mar, mas a maré alta, além de não oferecer perigo ao banho, deixa a praia mais gostosa de entrar.

De carro, são 50 km desde o centrinho de Porto: saia em direção a Serrambi, siga então à PE 060 e saia da estrada pelo novo acesso a Carneiros, que dispensa passar pelo centro de Tamandaré. Para chegar à praia, é preciso usar o estacionamento (pago) de um dos 4 restaurantes abertos ao público. O Beijupirá Praia dos Carneiros (tel. 81/3676-1461) é o mais refinado, e também serve aos hóspedes dos Pontal dos Caneiros Beach Bungalows. O Bora-Bora (tel. 81/3676-1482) é o bar mais antigo da praia, e costuma ser o point de muitos tours (o estacionamento custa R$ 30). O Jobar (tel. 81/3676-1421), nos Bangalôs do Gameleiro, tem boa gastronomia e ambiente sossegado. O Arikindá é o bar/restaurante da Pousada Praia dos Carneiros; sua área de praia tem seções para hóspedes e não-hóspedes. Fora da muvuca, mais afastado da foz, já na área totalmente fluvial da praia, o Restaurante da Prainha, anexo à pousada Sítio da Prainha (tel. 81/3676-1681) também recebe visitantes para passar o dia. Indo a Carneiros por conta própria, você pode se encaixar localmente em passeios de lancha (R$ 50 por pessoa, outubro/2016) e catamarã (R$ 40 por pessoa, outubro/2016) a piscinas naturais (na maré baixa), à praia de Guadalupe, ao manguezal e a um ponto onde dá para tomar um banho de argila.

Em tour organizado, a maioria dos passeios já inclui o passeio de catamarã. Os passageiros vão e voltam de ônibus ou van; cada grupo já vai com seu catamarã pré-determinado. Alimentos e bebidas não estão incluídos. Os preços começam em R$ 90 (R$ 45 para crianças); preço de janeiro/2017.

Voltar | Menu

Pernoitando em Carneiros

Pernoitar em Carneiros torna o passeio mais tranqüilo e aproveitável. A praia tem quatro pousadas à beira-mar.

A melhor localização é dos Portal dos Carneiros Beach Bungalows, num coqueiral civilizadamente gramado no ponto da praia e que o mar prevalesce sobre o rio. Alguns bangalôs tem 4 apartamentos para casal, outros têm 3 quartos e acomodam famílias de até 6 pessoas. A adição de uma piscina tornou a pousada ainda mais confortável.

Pousada Praia dos Carneiros

Pousada Praia dos Carneiros

Os Bangalôs do Gameleiro oferecem uma rusticidade charmosa. Já a vizinha Pousada Praia dos Carneiros faz o gênero pequeno resort; tem uma boa piscina mas os quartos são básicos demais. O Sítio da Prainha, na área fluvial da praia, tem apartamentos básicos e bangalôs superequipados.

Estando de carro, considere também se hospedar em Tamandaré, a sede do município, que tem igualmente uma praia lindíssima, de mar azul-bebê, protegida por corais. No canto mais sossegado (ou menos muvucado) da praia do centro, o Coral Beach tem boas instalações e permite que você faça o footing noturno no calçadão. A pousada Baía Branca tem uma ótima piscina e está numa boa área residencial, de casas de veraneio. Já o novíssimo Carneiros Beach Resort é um flat grandalhão, com muitas piscinas, num ponto de Tamandaré a quinze minutos de caminhada de Carneiros, pela areia.

Voltar | Menu

  • Maragogi

Taocas, Maragogi

É o famoso "já-que". Já que estamos aqui tão pertinho, porque não vamos até ali? O problema é que esse até-ali não é tão pertinho assim. Os 95 km que separam o centro de Porto de Galinhas dos pontos de embarque às Galés de Maragogi levam duas horas para ser percorridos, com o caminhões e as curvas da PE 060. Chegando em Maragogi, leva-se até meia hora para embarcar um grande grupo num catamarã. A isso, acrescente mais meia hora da beira-mar de Maragogi até as Galés.

Então eu deixo a pergunta: se as marés baixas que mais valem a pena, as das luas cheia e nova, acontecem entre 9 e 11 da manhã, a que horas você precisa sair do hotel em Porto de Galinhas para estar em alto mar em Maragogi às 8h30 ou 10h da manhã? Sem falar que, entre a saída de Porto e a chegada em Maragogi, o tempo pode ter virado -- e piscina natural sem sol brilhando é roubada.

Vai por mim: o passeio às piscinas naturais de Maragogi é ótimo -- para quem já está em Maragogi. Vir de algum outro lugar, seja Maceió, seja Porto de Galinhas, é roubada em potencial.

  • Recife & Olinda

Os city-tours Recife-Olinda vendidos em Porto de Galinhas normalmente não incluem a Oficina Brennand, o que considero um pecado. Alguns perdem tempo com visita a alambique de cachaça e parada no shopping (!).

Oficina Brennand

Oficina Brennand

Se você está de carro, aqui vai o meu roteiro ideal para um dia intenso entre Recife e Olinda. Em Recife, comece pela Oficina Brennand (2ª a 5ª das 8h às 17h; 6ª das 8h às 16h; sábado e domingo das 10h às 16h). Siga para Olinda; visite o Alto da Sé, o Mosteiro de São Bento, caminhe pela Rua do Amparo e almoce por lá. Sugiro o Oficina do Sabor (Rua do Amparo, 335, tel. 81/3429-3331; fecha 2ª) ou o Patuá (Bernardo Vieira de Melo, 79, tel. 81/3055-0833; fecha 2ª). Continue para o Recife Antigo, onde ainda deve dar tempo para visitar a Sinagoga mais antiga das Américas (3ª a 6ª das 9h às 17h; domingo das 14h às 18h; fecha sábado e 2ª), o simpático Paço do Frevo, que tem monitores para ensinar a dançar frevo no andar mais alto (3ª a 6ª das 9h às 17h; sábado e domingo das 14h às 18h; fecha 2ª) e ao magnífico Cais do Sertão, um museu em homenagem ao homem nordestino e ao ícone-mor Luiz Gonzaga (3ª a domingo das 11h às 17h; fecha 2ª).

(Caso você faça questão de incluir no tour o Instituto Ricardo Brennand, que abre de 3ª a domingo das 13h às 17h, vá primeiro a Olinda e depois aos Brennands; almoce no café da Oficina Brennand.)

Recife Antigo

Cais do Sertão/Paço do Frevo

Há tanto o que ver e fazer hoje no Recife que o ideal é passar duas noites na capital. Durma sábado e domingo no Recife, e além de se livrar da extrema muvuca de Porto, você visitará as atrações recifenses com calma e trânsito mais desimpedido. No sábado, visite a Oficina Brennand, o Instituto Ricardo Brennand, a Fundação Gilberto Freyre e o bairro do Poço da Panela (tem um roteirinho pronto aqui). No domingo, esteja em Olinda a postos às 10h para a missa com canto gregoriano no Mosteiro de São Bento, passeie pela rua do Amparo, almoce e depois passe uma tarde mais completa no Recife Antigo. Visite os museus enquanto o sol está quente, depois atravesse de barquinho para o Parque de Esculturas do Marco Zero e faça o passeio de catamarã pelo Capibaribe ao entardecer. O domingo no Recife Antigo é uma festa: ciclovias trazem recifenses de bairros da Zona Norte e da orla, e ao anoitecer grupos amadores de maracatu fazem seus ensaios nas ruelas do bairro.

Marco Zero, Recife

Marco Zero

Caso divida sua estada entre Porto e Recife, recomendo hospedar-se no Pina. Veja onde ficar no Recife aqui.

Voltar | Menu

33 comentários

Eleonora
EleonoraPermalinkResponder

Que sorte a minha, parece que sempre que estou programando uma viagem, vc adivinha. Parabéns pelo post super claro e bem feito. Baseando nele, acabei de fazer minhas reservas em Recife e Porto de Galinhas, agora é só seguir as dicas de passeios.Obrigada

Anna Maria Romano

Estive em Porto de Galinhas c meu marido em março e amei! Vcs descreveram exatamente o que é..
Ficamos no Hotel Ocaporã, maravilhoso, fizemos o passeio no Manguezal e conhecido o cavalo marinho., fos a praia dos Carneiros, linda! Não fomos a Maragogi, pois era mto longe. O passeio de jangada p ver os peixinhos em Porto é demais. Porto de Galinhas é tudo q vcs escreveram. Saudades...

elaine traves
elaine travesPermalinkResponder

Obrigada pelas dicas, valeu muito. Estou embarcando para Porto de Galinhas amanhã e grças a vc já sei quais passeios vou fazer.

Liege Rosa
Liege RosaPermalinkResponder

Oootimas dicas.
Estarei em Porto de Galinhas em abril e com certeza seguirei tds suas dicas.

Veronica Rocha

Oi pessoal! Adoro o site, sempre com dicas ótimas. Em dezembro farei uma viagem de 13 dias chegando em Recife e retotnando de Maceió. Li muitos post de vcs sobre essas cidades + Porto de galinhas e maragogi q pretendemos visitar. Minha pergunta é: Indo de carro (sem ser bate e volta ), conhecendo esses lugares com calma, vale a pena fazer Porto de galinhas e maragogi na mesma viagem? Se os dois lugares te muitas similaridades, não dá a sensação de " mais do mesmo " ? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Veronica. A maioria das pessoas quer fazer o exato oposto de você -- entrar em cada praia que houver no caminho, como não pudessem deixar de "conhecer" praia nenhuma. Na nossa opinião, praia não se conhece: praia se curte. Cada pessoa tem seu ritmo e seus objetivos. Você tem tempo para fazer os três lugares, se quiser. Mas sim, Porto de Galinhas e Maragogi têm perfis parecidos. Maceió é uma capital. Recife tem atrações culturais sem paralelo nos outros destinos. No meio do caminho entre Recife e Maceió há a Rota Ecológica, que tem características diferentes de Porto e Maragogi; se você busca descanso, considere demorar-se por lá:

https://www.viajenaviagem.com/destino/rota-ecologica

MYLLENE DE LIMA DIAS

parabéns pelo site ...super esclarecedor e fácil de entender obrigada pelas dicas

Maria
MariaPermalinkResponder

Puxa vida! Esse foi o melhor blog de viagem que eu já vi. Tem tudo o que é realmente importante para o viajante. Irei para Porto de Galinhas em breve e encontrei tudo que eu queria saber aqui! Valeu mesmo!!! Muito obrigada!

Ivo Manoel da silva

Sou de Joinville sc, e foi a primeira vez que estive em Recife, estou comemorando meus 25 anos de casado com minha esposa maravilhosa, adoramos tudo e temos a certeza são as melhores e as praias mais lindas do Brasil.

Fernando Fernandes

Fui no bar da praia, pontal do cupe. O bar é bom, boa estrutura, banda tocando um pop rock bem legal mas nao dá pra chamar esse local de atraçao turistica. A praia do cupe e muro alto é a mesma e nao há nada de mais no pontal, somente o bar mesmo. Tem algum jabá com o blog?

Ricardo Freire

Fernando, eu falo deste trecho da praia há mais de 15 anos, desde um guia de papel chamado Freire's publicado em 2001, quando não havia nada por ali além de uma barraqunha. Inclusive eu acho esse bar, que é relativamente novo, muito feio, com cadeiras de plástico bregas que não se justificam, mas que infelizmente são a tônica em Porto de Galinhas. Dou o bar apenas como ponto de referência -- antes dele era difícil achar esse ponto, e o estacionamento é amplo. O que recomendo no Pontal do Cupe é o banho de mar, que é delicioso, e mais proveitoso do que em Muro Alto, pois a proteção de coral no Pontal do Cupe não é total, então a praia não seca demais na maré baixa, nem desaparece na maré alta. E por favor lave a sua boca com sabão depois de pronunciar a palavra jabá aqui no site. Não me insulte. Obrigado.

REGINA LUCIA NEVES

Passamos o carnaval em Porto. Fui pela segunda vez e quero voltar outras vezes. Lugar maravilhoso! Mágico!
Ficamos na Pousada Pontal do Ocaporã, fica no Pontal do Cupe. Pousada maravilhosa, pé na areia, café da manhã excelente, limpeza nota 10, funcionários bem educados. A Praia Pontal do Cupe é maravilhosa, piscinas naturais e não fica lotada. O único restaurante que tem é o Pontal do Cupe (mesmo nome da praia). Muito bom! Música ao vivo! Não recomendo comer nas barracas, prefiro os restaurantes. Tiramos fotos profissionais maravilhosas com um casal que tem uma lojinha atrás do restaurante: Lola e Cesar. Valeu muito a pena fazer o ensaio fotográfico com eles (bom, bonito e barato).
Passeio de Bugue de ponta a ponta vale a pena. Pegamos 250,00 por 6 horas. Tem que negociar com o bugueiro. No dia do bugue fizemos a última parada na praia de Maracaípe, vimos os cavalos marinhos, depois pegamos um barquinho e ficamos numa barraca (a única) que tem no encontro do rio com o mar. Uma delícia!!! Passamos um dia maravilhoso.
A praia de Carneiros é imperdível. Fomos por uma agência de turismo que foi buscar a gente no hotel.
Alugamos carro, mas acho que não valeu a pena. Melhor pegar táxi ou uber pra ir pra Vila a noite e contratar os passeios numa agência de turismo.
Seguimos o conselho do Ricardo Freire, não fazemos o bate e volta para Maragogi. Não vale a pena mesmo!!! Já que piscinas naturais tem na praia da vila e no Pontal do Cupe.
Tem lei seca o dia todo. Se quiser beber, vá de táxi. Não vale a pena o risco.

Breno
BrenoPermalinkResponder

Estou com um projeto de ir a Porto de Galinhas e Recife no final do ano, de maneira que ficaria em Recife três dias, sexta, sábado e domingo, retornando para casa na segunda, no feriado de Natal, no dia 25 de dezembro. Minha pergunta é: considerando que, conforme os relatos, o ideal é visitar Recife Antigo no domingo, será que o fato de ser véspera de Natal alteraria muita coisa? Tipo os lugares estarem fechados ou fecharem mais cedo que o de costume. Alguém já teve essa experiência? (Seria melhor perguntar na página sobre Recife ou no perguntódromo?)

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Breno! Durante o dia o Recife Antigo estará cheio, por causa dos ciclistas e tal. Os bares dos Armazéns do Porto devem fechar cedo, e o funcionamento dos museus é uma incógnita. Estando em Recife, ligue para perguntar de horários. Se fecharem no domingo, vá no sábado, e dedique o domingo a Olinda.

Breno
BrenoPermalinkResponder

Acho que é uma boa ideia, ou ainda (como serão três dias inteiros em Recife) ir a Olinda na sexta, Recife antigo no sábado, e deixar o domingo pra visitar o que for possível, talvez agendando um jantar legalzinho pra véspera de Natal (vou com minha mãe e minha irmã). Obrigado , Bóia! smile

Tati
TatiPermalinkResponder

Na véspera de Natal ocorre O Baile do Menino Deus, uma cantata de Natal tipicamente pernambucana na Praça do Marco Zero, com vários personagens da cultura popular. O evento ocorre cedo, pois depois as pessoas irão passar o Natal com a família. Acredito que depois daria para vc ir para um restaurante já tendo reservado a mesa. Freire, gostaria de te parabenizar, moro em Recife e frequento Porto há mais de uma década e esse guia está perfeito.

FRANCISCO CLEIRTON MEDEIROS FERNANDES

Fiz um tour pelas praias do nordeste este mês, indo até Maceió, tudo de maravilhoso, muito lindo, sobre porto de galinhas, muito lindo, centrinho muita bacana mesmo. o que deixa a pessoa irritado em porto, são os ambulantes na beira de praia, muita gente querendo lhe vender algo, há uma exploração $$ ao turista, infelizmente. Praia dos carneiros, he privatizado o acesso, tem que pagar 50 reais para ter o acesso a praia, nunca vi isso em nenhuma praia... Moragogi, me decepcionou muito, é perda de tempo e dinheiro, há outros lugares mas bacanas e excelentes para se conhecer e mas em conta $. Não perca tempo com Maragogi... fica a diga..

Pipa, praias da paraiba, praia do alemão em Maceió e muitas outras... todas lindas e super proveitosas.

Geny
GenyPermalinkResponder

Gostei muito de todos os comentários e dicas aqui postados. Vou em novembro a Porto de Galinhas. Ler está sendo bastante útil, com certeza irá me ajudar muito. Ficarei hospedada no Pontal de Ocaporã, que agora tem All inclusive. Acredito que será muito bom.

ANDREA SOUTO DE BRITO

Ricardo, quero parabenizá-lo pelo excelente trabalho que você faz. Sempre quando viajo eu leio os seus posts, que têm sido de muita importância para deixar a minha viagem mais completa. Acabei de chegar de Porto de Galinhas, fiquei no Nannai e adorei a estrutura e a praia, mas como você citou Ponta do Cupe, fui à pé de Muro Alto até lá e deu 35 minutos de caminhada, adorei a dica! Outra coisa que gostaria de incluir é mais uma opção de restaurante à beira mar, igual ao Bar da praia, mas me parece mais novo, chama Pirajuba e é mais tranquilo e ótima opção para almoçar no Pontal do Cupe, também tem música ao vivo mas é bem tranquila, não tem muvuca. Grande abraço, Andréa.

Maria Paula
Maria PaulaPermalinkResponder

Bom dia!
Pretendo ir para Porto de Galinhas nas minhas férias em abril/2018. Adorei os roteiros, dicas e comentários. Estou com dúvida se compensa alugar um carro ou fazer os passeios com os agências ou pelo próprio hotel.
Obrigada.
Abraços,
Maria Paula

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Paula! Tratamos do assunto 'alugar carro' na página 'Como chegar':

https://www.viajenaviagem.com/destino/porto-de-galinhas/como-chegar-porto-de-galinhas

Hotéis não fazem passeios, apenas têm contato com agências.

Andy Miritz
Andy MiritzPermalinkResponder

Em Janeiro eu vou para Porto de Galinhas, amei muito as dicas, fiz uma listinha aqui com elas. Uma pena que já fiz a reserva, se não teria separado dois dias para Recife.

Patrícia Fernandes Monteiro

Oi Ricardo!
Gostaria de parabeniza-lo pelo site! Bem objetivo, mostra de forma simples o melhor de cada lugar. Tenho consultado com frequência. Vou para Porto de Galinhas no final de novembro e já estou com minhas anotações na mão! Abraços e parabéns!.

Roberto
RobertoPermalinkResponder

A maré abaixo de 0.1 tb é boa?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Roberto! Para passeios a piscinas naturais, quanto mais baixo, melhor.

Shirley N
Shirley NPermalinkResponder

Boa tarde Ricardo! Sempre que eu programo uma viagem eu me oriento pelo seu site e mais nenhum!!! Amo suas ideias e dicas. Veja, estou para ir em Joao Pessoa em maio/2018 e nao estarei de carro. Acha que fica complicado ir de onibus até Porto de Galinhas? Quais as opções de transporte que eu tenho?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Shirley! Se você está pensando em bate-volta, não vale a pena. Serão umas 3 horas para ir, 3 horas para voltar -- isso se você for num passeio organizado. Caso você queira combinar João Pessoa com Porto de Galinhas na mesma viagem e não está de carro, o melhor é aproveitar um passeio organizado e levar suas malas. Ou então fretar um táxi. De ônibus você terá que ir até a parada Caxangá do Recife, pegar um táxi ao aeroporto e no aeroporto pegar um ônibus para Porto de Galinhas. Lembre-se também que maio é época de chuvas. Se você 'está para ir' mas não comprou passagem, então é melhor adiar para a época seca.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/destino/joao-pessoa/quando-ir-joao-pessoa

https://www.viajenaviagem.com/destino/porto-de-galinhas/quando-ir-porto-de-galinhas

Tati Kovalski
Tati KovalskiPermalinkResponder

Fomos a Porto de Galinhas neste final de semana e a maré estava bem ruim. Então entrei neste post que havia lido muitas vezes e descobrimos Enseadinha! Lugar lindo como descrito por Freire - que como sempre ARRASOU na dica do destino. Obrigada por fazer nossas viagens serem incríveis!

Alan Perazzo
Alan PerazzoPermalinkResponder

Amigo obrigado pelas dicas, fui a Porto de Galinhas agora em Fevereiro/2018 e suas dicas me ajudaram muito, principalmente do Pontal do Cupe, disparado melhor praia, tanto para adultos e também crianças. Conheci no passeio de buggy que deu uma parada de 45 minutos, o suficiente para eu voltar mais duas vezes. Meu filho de 9 anos gostou demais. O Bar da Praia é muito legal, oferece a infraestrutura principalmente para quem tem crianças. Nota 10 suas dicas. Obrigado!!!

Marcella Pacca

Viaje na Viagem sempre referência e com ótimas dicas. O Guia para visitar as piscinas naturais é leitura obrigatória antes de se aventurar em algumas praias do nordeste!
Obrigada por, desde sempre, nos ajudar a viajar melhor! <3

Rosangela Ap.B Ferreira

Olá boa noite,estou com uma viajem marcada para dia 02 junho pra porto de galinhas eu e meu esposo pois é a época que consigo ir, depois que comprei as passagem varias pessoas me falaram que não é uma época boa porque é a época de chuvas em recife será que vou me arrepender? vou ficar na pousada marambaia do porto em ipojuca gostaria de sugestoes de passeios pois é a primeira vez que estou indo pra Recife.Grata.

Denise
DenisePermalinkResponder

Olá ... estive no Uruguai agora em abril e todas dicas de vcs foram mt úteis. .. Nesse momento pesquisando para o próximo roteiro... e já vi que tem mts dicas necessárias .. mt bom ... estão de parabéns !!! Com certeza vai me ajudar mt nas decisões. ..

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar