Praias do Brasil: São Miguel dos Milagres

Rota Ecológica

São Miguel dos Milagres entrou no meu mapa em 2000, por acaso. Estava em Maceió e vi num jornal local uma pequena reportagem sobre uma pousada que tinha acabado de abrir. Procurando novidades para o meu guia Freire’s, cheguei — anonimamente e sem reservar — numa tarde chuvosa. A pousada estava fechada; o dono tinha ido para Maceió. Mas gostei do que vi e disse para o faxineiro que voltaria no dia seguinte. A manhã veio ensolarada, o dono tinha voltado à pousada, me hospedei, caminhei pela praia na maré baixa, cruzei com uma turminha do jardim de infância brincando junto aos barquinhos ilhados na areia, jantei filé de arraia com uma salada de rúcula e tomatinho cereja cultivados na horta.

Sem querer, tinha descoberto um tesouro ainda desconhecido até mesmo em Alagoas: 40 km de praias lindas e desertas, protegidas da curiosidade alheia por fazendas de coco e pela estradinha precária, interrompida por uma travessia de balsa que impedia o caminho de se tornar um atalho para Maragogi, e assim preservava povoados que pareciam saídos d’O Bem Amado. No fim da estradinha, em Japaratinga, vi uma placa de um hotel tentando atrair passantes que vinham do norte: “Conheça a Rota Ecológica”. Rota Ecológica? Resolvi adotar.

No mês seguinte, resenhei a região e a pousada na minha coluna na revista Exame Vip. O texto começava assim: “Sabe aquela praia que só você conhece, onde tem a pousadinha do Fulano que você só indica para os amigos mais chegados? Pois a praia se chama São Miguel dos Milagres, o fulano atende por Nilo e o nome da pousadinha é Pousada do Toque“. Ao receber o primeiro telefonema, de um leitor de Brasília, o Nilo achou que fosse trote. Os hóspedes que vieram gostaram. Alguns gostaram tanto que resolveram abrir pousadas por lá. Em cinco anos, a Rota se tornou um pólo de hospedagem de charme pé na areia.

Uma década e meia depois daquela surpreendente salada de rúcula no fim do mundo, São Miguel dos Milagres e a Rota Ecológica não são mais um segredo. Cinco anos de Réveillons baladíssimos (o Réveillon dos Milagres) e reportagens de Luciano Huck, Fátima Bernardes e Ana Maria Braga compartilharam as belezas da região com outros públicos. Novas opções de hospedagem surgem, agora acompanhadas por uma onda de restaurantes e bares funcionando fora das pousadas.



Com exceção de um loteamento cada vez mais recheado de casas na praia do Patacho, porém, pouca coisa mudou. A dificuldade de acesso e a falta de estrutura para o turismo de massa ainda afastam as multidões. Hospede-se à beira-mar e você vai curtir uma praia muito parecida com as que me deslumbraram em 2000.

Venha — e fique. Um bate-volta desde Maceió (ou Maragogi, ou Porto de Galinhas) não vai revelar o que a região tem de especial, que é o convite a relaxar e não fazer nada por dias a fio, comendo muito bem e sendo atendido com uma simpatia difícil de achar em outro lugar.

Só tem uma coisa. O Viaje na Viagem adverte: depois de passar uma temporada na Rota Ecológica, é difícil se apaixonar perdidamente por outra praia.

Passagens mais baratas para a Rota Ecológica no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Alugue carro em Maceió na Rentcars em até 10 vezes

140 comentários

Saudações boia!
Gostaria de saber quando sai o novo guia! Obrigada

    Olá, Gabriela! O Ricardo Freire esteve agora por toda Alagoas. Os guias de Maceió, Maragogi e São Miguel dos Milagres serão publicados nesta ordem até o fim do ano.

Boa noite Ricardo!! Queria indicação de restaurantes em milagres e maragogi … tem algum post com essas indicações? Não achei nada por aqui … adoro suas dicas 😘

    Olá, Maira! Estamos atualizando este conteúdo. Em Milagres, faça reserva antes de viajar para restaurantes de pousadas de luxo ou para restaurantes muito procurados como o Sur e o Ninanoa. Em Maragogi marque um jantar no Thuyn da pousada Praiagogi e jante (entre 6a e domingo) no Madrag em Japaratinga. A Estalagem Caiuia em Japaratinga continua uma ótima opção. Maragogi não é um destino gastronômico.

Ei Bóia!
Semana que vem embarco com meu marido para uma viagem de carro por 5 semanas passando por Alagoas, Pernambuco e Paraíba.
Estou adorando todas as suas dicas aqui do site relativas à esses destinos!
Passaremos pela Rota Ecológica dos Milagres e por lá ficaremos por 7 noites. Ainda não reservamos nada para esse período, propositadamente. Queremos conhecer o local e escolher aquele que o coração bater mais forte para ser o nosso ponto de apoio.
Mas, tendo em vista que já conhece bem a região, no percurso entre Barra do Camaragibe e Porto de Pedras, qual praia você recomendaria estabelecermos esse nosso ponto de apoio?
Muito obrigada!

    Olá, Janaína! Todas são apropriadas, tudo é muito perto. A região anda disputadíssima, e se você não fizer reserva antes, talvez não consiga se hospedar à beira-mar.

Olá! Meu casamento será 30/10 e estamos pensando em ir de carro (saindo de Natal) em direção a milagres (rota ecológica), parando em carneiros e maragogi. Poderia nos ajudar com o roteiro?

Olá, Estou querendo ir para São Miguel dos Milagres, no feriado do carnaval , para desacelerar, em uma hospedagem pé-na-areia. Qual seria o melhor aeroporto de chegada, Maceió ou Recife? Quanto tempo aproximadamente de translado?

    Olá, Ana Claudia! Maceió é mais perto (2 horas), Recife tem mais vôos (3h/3h30 de traslado).

Oi Bóia! Tudo bem? Estou me preparando p/ rever São Miguel! Estive há uns 15 ou 16 anos quando fui com a família (pais, irmã, filho) a Maceió. Mas foi daqueles passeios bate-volta. Agora quero ficar 5 dias hospedada na Rota Ecológica. Dias de pé na arei, rede, águas quentinhas, caipirinha e boa comida? Com um bom livro a tiracolo? Paraíso na Terra p/ mim! Mas como vou com meu filho de 25 anos e alma adolescente, estou procurando algumas atividades p/ ele ñ ficar “cansado de descansar”, rsrs. Já vi a dica do caiaque transparente. Algumas outra dica de atividade esportiva, como stand up paddle, etc? Na vila em São Miguel tem algum centrinho com lojinhas, bar, música na beira da praia, ou alguma pousada tem algum bar com música aberto p/ não hóspedes?
A gente quer desacelerar e ñ quer muvuca, mas ao mesmo tempo fica pedindo “centrinho”… É que são ritmos e temperamentos diferentes p/ satisfazer na mesma viagem! Obrigada! Que bom voltar ao blog depois de 2 anos! Que bom estarmos vivos e com saúde p/ viajar!

    Olá, Rosane! Não há vilas, só Porto da Rua, que é muito feia e é o único vilarejo à beira-mar. Para esse outro tipo de viagem existem Caraíva, Jericoacoara, Praia do Forte… a Rota é especial por não ter nada disso. Escolha uma pousada e pense nela como centro da sua vida social. Muitas têm pranchas de stand-up, caiaques e bicicletas.

    Obrigada pela resposta, Bóia! Hoje é nosso ultimo dia nesse paraíso; chegamos 01/10. Vontade de voltar p casa? Nenhuma. Mas os boletos…🤷🏾‍♀️

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.