Hotel ou apartamento, o que é melhor?

O que é melhor: ficar em hotel ou em apartamento?

Hotel ou apartamento, o que é melhor?

Alugar apartamento de temporada é tão antigo quanto se hospedar em hotel. Mas depois do advento da internet, e sobretudo do surgimento do AirBnB, alugar apartamento ficou muito mais fácil. E mais cool, também. Alugar apê está na moda. Daí que muita gente pergunta:

Hotel ou apartamento, o que é melhor?

Alugar apartamento pode ser mais barato, mais proveitoso e mais gostoso que ficar em hotel. Mas repare no verbo: pode ser. Vai depender do tipo de viagem e do perfil do viajante.

Alugar apartamento requer um jeito diferente de viajar

Se você vai ficar um, dois ou três dias num lugar, não vale a pena alugar apartamento. Apartamento é para ficar mais tempo, para descobrir coisas fora do circuito turístico, para brincar de morador, apra descobrir facetas da cidade que passam despercebidas do hóspede de hotel.

Mas se você for com aquela agenda toda trabalhada no cronômetro com 5 pontos turísticos por dia que você precisar ticar, então o apartamento vai te atrapalhar. Porque ficar em apartamento toma tempo do seu dia, deixa o seu ritmo mais lento. E isso é ótimo – mas não quando você tem pressa.

Apartamento é uma experiência diferente, com uma rotina diferente

Por exemplo: você não chega em Paris, deixa a mala no apartamento alugado e sai correndo pra ter a sua primeira visão da torre Eiffel. Não. Você chega em Paris, deixa a mala no apartamento e desce para fazer compras — suco de laranja, vinho, patê, pão, cerejas… hmm, o figo está na época… café, adoçante, queijo, presunto, Coca Light, iogurte, flores, água Perrier, que salada linda, será que essa lasanha é boa? No mínimo cê tem que dar um rolê na área para descobrir onde você consegue o quê.

Se você acha isso um saco, alugar apartamento não é para você. Agora: se isso abre uma nova perspectiva para sua viagem, então você deve experimentar pra ver se é a sua.

Outras diferenças entre hotel e apartamento que valem ser lembradas:

  • No hotel você chega e sai à hora que quiser: se você não puder ocupar o seu quarto, você deixa a mala no depósito do hotel, tanto antes do check-in quanto depois do check-out. Já no apartamento você precisa combinar direitinho a hora da chegada (para receber a chave), e os procedimentos de saída (para entregar a chave). E não existe nenhuma solução-padrão pro problemas das malas entre o momento da chegada e a ocupação do apartamento ou entre o momento da saída e a hora de ir para o aeroporto.
  • Num apartamento, se o vaso entupir, se a água não esquentar, se o wifi cair (essa é a maior das tragédias) ou se a geladeira vazar, não vai dar para ligar para a recepção 24 horas. Você vai ter que mandar um zap para o proprietário e ficar rezando para os dois vezinhos ficarem azuis e ele vir resolver ou mandar alguém
  • Arrumar a cama, limpar a bagunça da cozinha, passar um pano no banheiro depois de quatro dias — no apartamento ninguém vai fazer isso por você. (Em alguns casos é possível contratar uma diarista eventual.)

Alugar apartamento é mais econômico que ficar em hotel?

Sim: na tal da ponta do lápis, alugar apartamento é mais econômico do que ficar em hotel. Mas veja bem: não alugue apartamento porque é mais econômico. Alugue apartamento se você comprar o pacote inteiro, a experiência completa.

E falando em economia, fuja de apartamentos que estejam muito mais baratos do que os de padrão semelhante na mesma cidade. Apartamento muito barato demais ou está detonado ou é muito mal localizado. Acredite: apartamento detonado é muito pior que hotel mequetrefe.

E se você não quiser fazer economia na diária, o apartamento pode virar um senhor upgrade para a sua viagem. Eu explico: se você se dispuser a gastar no apartamento a mesma verba que você gastaria em hotel você vai conseguir um apartamento bem mais bacana que o hotel.

Mas mesmo neste caso, a economia vai vir no que vem agregado ao apartamento: a possibilidade de fazer algumas refeições em casa, a descoberta de restaurantes de bairro, a permanência mais longa na cidade que ajuda a dispensar tour guiados, ônibus de 2 andares e outras soluções feitas para o turista apressado.

Apê para alugar não tem só no Airbnb, não

Caso você tenha se interessado em pensar numa viagem que seja apropriada pra alugar um apartamento, saiba que não precisa se limitar ao AirBnB: hoje já tem apartamento para alugar nos sites de reservas de hotéis também, como o Booking. Você pode pesquisar as duas categorias (hotéis e apartamentos) ao mesmo tempo. Caso você opte por apartamento, não vai precisar passar pelo processo de aprovação do seu perfil como acontece em muitos casos no Airbnb.

Onde o Airbnb é insuperável

O Airbnb, no entanto, continua imbatível num nicho muito interessante, que é o aluguel de quarto em casas onde more o anfitrião. Esse é o jeito mais inteligente de eocnmizar em hospedagem — melhor até que hostel. Para dar certo, é só se dedicar a estudar as resenhas. Não só dos quartos, como também dos anfitriões, para achar um que tenha as características que você prefere — ou reservado na dele, ou superpresente dando o caminho das pedras na cidade.

E você? Curte alugar apartamento, ou prefere viajar ficando em hotel?

Conta pra gente!

Leia mais:


Maraturismo

42 comentários

Ah, o mais importante. Alugar pelo AirBNB deve-se ter muita cautela com o prazo de cancelamento. E mais, na europa/eua, a taxa de cancelamento é de cerca de US$ 100 para o anfitrião, que pode valer a pena para ele, e vc, de repente, ficar na mão em pleno vôo. Eu tive uma experiência de locação de apartamento pelo hoteis.com, viajando de cidade em cidade, fiando 5 dias em cada uma. Na véspera da troca de cidade, recebi email do anfitrião, dizendo que o hospede que lá estava ia estender a sua estadia e ele não poderiam me receber. Quase entrei em pânico.Liguei para a central do Hoteis.com no Brasil e eles solucionaram no mesmo dia. Se fosse AirBnb, não haveria solução, pois o AirBnb apenas devolveria meu dinheiro e aplicaria multa no anfitrião, enquanto que eu teria que procurar algo em cima da hora ou pagar diária de hotel com preço de balcão. Então, naquele ocasião, tive uma baita sorte, porque os que alugei pelo AirBnb deram certo (o que deu errado foi pelo Hoteis.com, mas a empresa é que correu atras para arrumar uma estadia semelhante sem custos – fiquei até num apto melhor, com uma bela vista que eu não tinha contratado).

Quando vou a lugares que já conheço, Santiago, Buenos Aires, vou de apê mesmo, até porque já não interessa mais os pontos turísticos de plantão. A não ser um ou outro que sempre valham a pena. Mas quando eu vou de primeira viagem a lugar desconhecido, prefiro hotel. Isso também vai depender do tempo de estadia e preço, por exemplo, em Paris, os apartamentos de locação costumam ser iguais ou até mais caros que os hotéis de padrão semelhante. Outro ponto importante é a hora do check-in / check-out, pois, hoteis são 24 horas de recepção, e apartamento, tem que combinar com o locador, ou até mesmo pagar sobretaxa pela estadia além dos limites de horario que vai variar de anfitrião para anfitrião.

Eu como viajo sozinho prefiro hotel e quando vou para algum destino onde hotel é caro, opto por hostel. Não é a minha primeira opção, mas escolhendo bem tem uns ótimos como os que fiquei em Barcelona e Paris esse ano.

Achei que já tinha comentado aqui, mas acho que esqueci de postar…
Qq que seja a escolha, é essencial ler com atenção as avaliações de outros viajantes e detalhar os filtros de busca. Muita gente reclama da distância de um apto., mas é só ler as avaliações que geralmente isso é comentado. O mesmo vale pra hotel. E preço baixo demais merece muita atenção em qq caso!
Quando viajo sozinha, prefiro ficar em hotel por questão de segurança. Mas já fiquei em hostel e até convento! Rsrsrs…
Como costumo viajar com marido e filha e nem sempre consigo achar hotel que interesse com quarto triplo, temos priorizado aparthotel ou apto. Já ficamos em apto não tão bom, em relação à beleza, mas sempre a localização é a que queríamos. Ou seja, lendo as avaliações com atenção, não tem como errar.
Apto dá liberdade de cozinhar algo de noite, depois de um dia de caminhada. Tb dá liberdade de dormir até tarde sem perder o café da manhã (que, aliás, nem sempre vale a pena lá fora). E é comum o proprietário ter aquela dica de ouro em relação a restaurante ou atração.
O importante é ter em mente o que se quer e que tipo de viagem estamos buscando. Ao contrário do que algumas pessoas disseram, prefiro apto em cidades grandes e hotel nas pequenas.
Abs a [email protected]

Amo hotel, já cuido de uma casa o tempo inteiro. Ano passado aluguei pelo air bnb, tudo certo, conforme prometeram, mas ao final, não me senti de férias!

Também sou da turma que quer mordomia nas férias. Como moro nos EUA e não tenho ajuda em casa, a última coisa que quero fazer nas férias é arrumar a cama. Uma vez aluguei casa pelo airbnb no Brasil ( Camburi, SP) e veio com caseiro e faxineira indicados pelo proprietário. Daí, foi perfeito.

Quando viajo sozinha prefiro ficar em hotel, pela comodidade e por acreditar que não é uma opção econômica neste caso. Viajando acompanhada acho uma boa ficar em apartamentos. Já aluguei apartamentos no Rio (ótimos) e em Santiago, onde ficamos trancados no apartamento por um problema na fechadura e perdemos umas boas horas até conseguirmos acionar um chaveiro e o proprietário. Numa pré AirBnB fiquei num B&B na casa de uma senhora super simpática em Amsterdã. Ela saía para trabalhar todos os dias e deixava uma linda mesa de café posta. Só nos encontrávamos à noite e ficamos super à vontade.

Prefiro ficar em hotel sempre que possível. Acho que apartamento vale a pena para quem for ficar mais de uma semana, pela possibilidade de lavar roupas, ou para famílias grandes. No hotel, se você tiver um problema com o barulho, por exemplo, eles podem te mudar de quarto. Em um apartamento, não tem o que fazer. Até o dono aparecer, você já passou a noite em claro.

Gosto de alugar apartamento quando vou passar muitos dias ou quando estou viajando com a família completa (fica mais barato). Alugo muito pelo Airbnb, mas vou tentar agora pelo Booking também. Gostaria de fazer uma ressalva quanto aos comentários deixados quando da hospedagem nos apartamentos do Airbnb. Algumas vezes acho que poderíamos ser um pouco mais críticos. Já me peguei em situações onde as críticas eram maravilhosas, mas quando cheguei o apartamento parecia que tinha sido decorado com peças deixadas no lixo. A anfitriã era realmente maravilhosa, super prestativa, mas o apartamento era horrível, cheio de coisas velhas e portas trancadas. Alguns comentários me fazem crer que o aluguel do apartamento e uma troca de favores e não uma transação comercial. Ficamos tão felizes quando encontramos um bombom no travesseiro, que esquecemos de todo o resto. Precisamos ter a cultura de avaliar com imparcialidade e acuracidade. Só temos as avaliações para nos basearmos se vamos ou não alugar o apartamento.

Amo as experiências que o AIRBNB me proporciona e até fico em lugares mais caros do que bons hoteis, e até hoje só tive excelentes experiências… O AIRBNB tant é bom para quem quer economizar quanto para quem quer viagens diferentes…

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.