De Munique a Garmisch e Füssen, by Vladimir

Neuschwanstein

Acompanhamos o planejamento da viagem do Vladimir à Europa desde o comecinho – foi quase um ano de troca de figurinhas com A Bóia e com os nossos tripulantes. Os trips foram fundamentais para que ele conseguisse fazer opções entre pontos turísticos para um bate-volta de carro a partir de Munique. Subir qual montanha, Wank ou Zugspitze? Ir ao palácio Linderhof ou passear por Oberammergau? Quanto tempo dedicar ao castelo de Neuschwanstein? Veja quais foram as escolhas do Vladimir, usando as dicas dos leitores:

A partir do post do André Lot – Valeu, André! – preparei um bate-volta saindo de Munique, que foi considerado por mim e minha namorada, a Jô, o melhor de nossos 21 dias pela Europa.

Sei que o Viaje na Viagem não incentiva fazermos muitas coisas num mesmo dia, mas esse dia foi muito planejado e pesquisado. O intuito principal era ver os Alpes. Se não conseguíssemos chegar ao castelo Neuschwanstein não haveria problema, pois o mais importante estava no começo do passeio – os Alpes!

Era uma sexta-feira de céu azul, dia 15 de junho de 2012. Havíamos chegado de Paris na noite anterior e fomos dormir cedo.

Às 7h15 chegamos na Hertz da Hauptbahnhof (estação central de trem de Munique). Entreguei os documentos da reserva que havia feito por telefone no Brasil, pegamos as chaves, as informações de como e onde buscar o carro e tomamos café na estação. Às 8h pegamos o carro num prédio ao lado da estação e colocamos o pé na estrada.

Autobahn

Foi bem tranqüilo sair da cidade e acelerando a mais de 150km/h na Autobahn. Chegamos em Garmisch-Partenkirchen antes de 9h30. Mesmo a 150km/h, muitos carros e motos passavam pela gente sem tomar conhecimento. O alemão pisa fundo! Impressionante!

Estar na estrada e ver os Alpes aparecendo no horizonte e se aproximando já valia o passeio!

Garmisch-PartenkirchenGarmisch-Partenkirchen

Garmisch-Partenkirchen é cercada de montanhas e muito agradável. Chegando lá, pagamos 1h de estacionamento e fomos dar uma volta no centrinho. Havia uma feirinha, onde compramos salames, queijos, pães, cerejas francesas e damascos. Tudo de primeira qualidade e um pessoal muito simpático.

Então, seguindo o conselho de uma trip do VnV, a Joana, optamos por subir no Wank, em vez do Zugspitze. O Wank pode não ser o ponto mais alto da Alemanha, mas tem a vista mais bonita. De lá, vemos toda a cordilheira do Zugspitze. O lugar é grande, muitas trilhas para passeios e fotos sensacionais!

TeleféricoWankWank

O passe para o teleférico custou 13 euros por pessoa e foi fantástico. Exatamente o que procurava: paisagem! Não havia neve, nem gelo, mas uma vista deslumbrante! Ficamos um bom tempo à toa curtindo aquele cenário e o ar puro.

Wank

Wank


Descemos por volta das 13h. Do bondinho, ouvi um som de sinos familiares. Comecei a procurar no chão e eis que surge uma dúzia de vaquinhas da Milka. Quer cenário melhor? Fica a opção!

Pegamos o carro no estacionamento do Wank e seguindo o conselho de outra trip, a Evelyn, seguimos para Oberammergau.

Parada a caminho de Oberammergau

No caminho, paramos numa das inúmeras paradas para lanches que existem na beira das estradas da Alemanha. Lembram daquelas compras na feirinha? Pois é, almoçamos elas, perto de outras pessoas que faziam a mesma coisa. Atrás da parada passava um riacho com a água do degelo das montanhas! Imaginem uma água transparente? É mais!

Riacho perto de Oberammergau Oberammergau

Essa parada onde lanchamos/almoçamos fica logo antes da entrada de Oberammergau.

Entramos em Oberammergau às 14h15, passeamos pela cidade que é famosa pelas casas pintadas, visitamos sua igreja e bebemos um café no centrinho, onde comemos um dos melhores doces que já experimentamos até hoje, feito de tangerina e chantilly.

Castelo de Neuschwanstein

Por volta de 15h15 seguimos para a última parada, o Castelo de Neuschwanstein. Chegamos por volta das 16h30. Paramos o carro no estacionamento e subimos de ônibus – não pode seguir de carro. A intenção era apenas conhecer o Castelo por fora, pois havia outros castelos para conhecer durante a viagem. Chegando no alto, fomos até a ponte Marienbrücke curtir aquele visual e tirar muitas fotos. Descemos tranquilamente pela trilha, compramos alguns ímãs e pegamos o carro.

Plantação de morangos

Antes, quando estávamos chegando no Neuschwanstein, vimos uma plantação de morangos com uma placa do tipo “colha e pague”. Na volta, resolvemos conferir e a Jô ficou doidinha com a brincadeira. A moça da entrada nos dava uma caixinha e podíamos colher a vontade a 3 euros/kg.

Plantação de morangos

Comemos os melhores morangos de nossas vidas, é saboroso demais! Tudo isso com o Neuschwanstein ao fundo… foi ou não foi um grande dia de céu azul?

Autobahn

Às 18h30 pegamos o caminho de volta para Munique, por uma outra Autobahn. A Jô veio dormindo e eu pensando no dia maravilhoso que curtimos juntos.

Chegamos em Munique e fui em busca de um posto de gasolina. Não tem nenhum perto do centro. Fui me informando até encontrar um. Chegando, não sabia colocar gasolina sozinho, que vexame , pedi ajuda e logo apareceu uma alma bondosa… Paguei 34 euros em gasolina com o cartão de crédito dentro do posto e às 20h30 entregamos o carro. Tudo exatamente conforme o planejado. Que sorte!

Mapa: bate-volta de Munique a Garmisch e Neuschwanstein

Algumas considerações:

1ª. Aluguel do carro: no site da Hertz diz que a loja da Hauptbahnhof fica aberta das 7h às 21h de 2ª à 6ª, e de 9h às 17h aos sábados e domingos. Acontece que você pode devolver o carro de madrugada. Quando fiz o aluguel, planejei entregar o carro até as 21h, mas poderia entregar a qualquer hora, pois no edifício-garagem onde entregamos o carro tem uma gaveta/cofre para depositarmos as chaves. Se for fazer isso, peça para eles mostrarem exatamente onde fica a gaveta/cofre, pois é um pouco escondida.

2ª. Os alemães pisam fundo! Mesmo nas estradas secundárias, de mão dupla, o pessoal acelera.

3ª. Oberammergau ou o Linderhof: escolhemos Oberammergau por achar que o Linderhof tomaria mais tempo. Os caminhos são parecidos, mas diferentes. Fica a opção!

4ª. Pesquisa de trajeto: fiz minhas pesquisas de trajeto pelo Google Maps e o ViaMichelin. Fiz isso antes de viajar e não levei nada impresso. As estradas são muito bem sinalizadas. Só pedi informação na saída de Munique e para encontrar um posto quando voltamos.

5ª. Os alemães que encontramos em nossa viagem foram atenciosos e muito gentis. Eu e Jô aconselhamos a Alemanha para todos!

Muito obrigado ao Viaje na Viagem. Abraços e boas viagens!

Nós que agradecemos, Vladimir!

Mas o Viaje na Viagem adverte: esse roteiro só foi possível porque foi feito de carro (de trem não daria tempo), era verão (dias longos, estradas sem neve) e não havia o desejo de visitar o castelo por dentro. Ainda achamos que fica mais redondinho dividir o passeio em dois dias 🙂

Leia mais:

87 comentários

Outra coisa!
Da pra me virar bem com inglês? Nao sei nada de Alemão, tenho um guia de conversação, mas meu inglês e fluente.
Obrigada!

    Olá, Cássia! A Alemanha é um dos países mais visitados do mundo; se tanta gente se vira sem saber alemão, você deve conseguir também 😀

    Munique é uma ótima base para fazer bate-voltas. Você pode ir também a Garmisch-Partenkirschen, a Salzburg e a algum ponto da Rota Romântica, como Rothenburg-ob-der-Tauber.

Olá!
Apareceu ontem a oportunidade de ir a Alemanha por uma semana. Farei um curso em Tuttlingen por 3 dias, e consegui m ausentar do trabalho por mais 5 dias no máximo. Estou planejando visitar Munique. Viajo dia 27/4 e volto dia 05/5. Como esta o clima e temperatura nesse período. Da pra passar 3 dias em Munique e dois últimos dias em algum outro lugar. Qual vcs indicam?
Obrigada!

Oi Vladimir,
Obrigado pela sua resposta anterior.
Uma outra pergunta: em Munique qual o bairro bom para um turista ficar? Um local com restaurantes, bares e atrações que possam ser visitados a pé.
Obrigado
Sylio

    Oi, Sylio!

    Fiquei próximo à estação, que é próximo ao Centro Histórico – Altstadt. É lá que eu ficaria novamente sem sombra de dúvidas. Dá pra ir a pé para o Centro e fica próximo do metrô e bonde.

    Para citar um exemplo, no dia que fomos para Salzburg, saímos do hotel para a estação a pé, sem pressa, 30 min antes da partida do trem. Quando voltamos, tomamos um banho, tiramos um cochilo e fomos curtir a Altstadt, a noite, a pé.

    Valeu,
    Vladimir.

Oi, Sylio!

Meu inglês é um pouco melhor do que “the is on the table”! Foi suficiente para me virar bem!!!

Obrigado,
Vladimir.

Ola Vladimir,
Como é a questão da língua nestes lugares menores? Eles falam inglês ou você fala alemão?
Abraços
Sylio

Olá Boia, Marcelo e Vladimir
Muito obrigado pelas dicas e informações.
Assim que retornar conto como foi.
Abraços
Jorge

Olá Vladimir
Parabéns pelo post.
Estarei locando um carro em Berlim pela HERTZ e devolvendo-o na Hauptbahnhof em Munique. Como você fez isto recentemente, 09/2012, ajudaria bastante saber como você fez para encontrar o local de entrega do seu carro, pois visualizando a Bahnhojplatz pelo Google Maps, o local parece bastante movimentado, além do que será o meu primeiro contato com a cidade.
Obrigado.
Um abraço,
Jorge

Caso outro tripulante disponha desta informação e quiser compartilha-la agradeço antecipadamente.

    Olá, Jorge! Não alugue um carro sem levar daqui um GPS com o mapa da Alemanha carregado.

    Olá Jorge,

    Quando morei em Munique, três anos atrás, a entrega de carros alugados era ao lado da Hauptbahnhof, perto da entrada da rua Arnulfstrasse.

    Nao acredito que tenha mudado.

    Oi, Jorge!

    O local de entrega é desse lado que o Marcelo está falando, na Arnulfstrasse, talvez na própria.

    No google maps, qdo vc lança Arnulfstrasse, o “A” aponta no meio dela, só que o edifício garagem fica bem mais próximo a entrada da Estação.

    Também testei, no google maps, “Hertz Munique” e apareceu Elisenstrasse, 3. Pode ser!!! O importante é saber que é daquele lado da Estação e próximo à entrada da mesma. Pelo que lembro eu saí da Estação e andei para a esquerda e esquerda de novo… mas a Elisenstrasse mostra que eu teria andado para a esquerda e direita… pode ser…

    Telefone da Hertz 0800 701 7300.

    O edifício garagem é de todas ou quase todas as empresas de aluguel de carro. Não sendo exclusivo da Hertz, o que facilita ainda mais!

    Outra dica é que, quando vc estiver entrando na cidade encha o tanque para entregar o carro, pois, não tem nenhum posto na região da estação! Caso contrário, vc vai chegar perto da entrega e vai ter que sair para procurar um posto!

    Ótima Viagem,
    Vladimir.

Pessoal, irei para Munique agora em Julho e será minha primeira vez na Alemanha. Aceitos dicas de hospedagem na cidade e sobre Dachau.
Aliás, uma dúvida: irei de Munique para Stuttgart, posso usar o BayernPass? Alguém tem dicas de Stuttgart?

Obrigada!

Um abraço,

Carol.

Uma dica para os brazucas:

Morei nos EUA e bem antes de existirem estes GPS de carros, usava um software da Microsoft para GPS. Existe uma versao para a Europa que se chama Autoroute. O aplicativo pode ser baixado no site da empresa, completamente funcional por 60 dias de demonstracao.

Qual o hardware necessario:
– um notebook
– um GPS com alimentacao USB
– Um inversor para usar o carregador do notebook no carro, pois com toda certeza a bateria do computador nao tera autonomia para a viajem toda.

Qual a vantagem:
– Com eh um software instalado em um computador, eh bastante completo com informacoes bem detalhadas dos locais de interesse e hoteis por exemplo.
– Duvido que algum smartphone ou GPS alugado ofereca o mesmo conforto ou capacidade de processamento de um computador

Onde comprar um GPS com USB? Procure algo como “GPS dongle”. Uma das marcas mais consagradas eh a “PHAROS”. O kit vendido pela Microsoft, por exemplo, eh deste fabricante.

Vladimir! Parabéns pelo seu relato!!!!! Já está nos meus favoritos!!!! Fico muito feliz por ter acompanhado um pouco o planejamento desse roteiro explêndido!!!! Mais uma vez, parabéns!!!

    Oi, Evelyn!

    Obrigado pelas palavras e Obrigado de coração pelas dicas! 🙂

    Valeu,
    Vladimir.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.