Serra do Rio do Rastro: a nuvem e o passageiro

mirante-serra-rio-do-rastro

Esperei a névoa se dissipar em São Joaquim para pegar a estrada.

À medida que eu avançava pelo caminho (são 53 km da cidade até o início da descida da serra), o tempo só fazia melhorar.

Até que… faltando pouquíssimo para chegar, percebo o paredão de neblina lá adiante.

Tinha uma nuvem estacionada bem na beira do mirante.

Fui visitar o Eco Resort, que fica na outra margem da estrada (e estava todo visível), na esperança de que aqueles 45 minutos fariam a névoa se dissipar.

Que nada…

serra-rio-do-rastro-1

Este quati, por exemplo, não está na frente de um parede branca. Ele está na mureta do mirante. A parede atrás dele é a neblinona, mesmo.

Bastava descer um pouquinho, porém, para ficar embaixo da nuvem.

Os mirantes já não ofereciam a clássica vista “aérea” da estrada, mas ainda assim o caminho era impressionante. 

O vale é bem estreito e a gente desce por bastante tempo rente a um poderoso paredão verde.

serra-rio-do-rastro-2

Esta é a visão do último mirante, já no final da descida:

serra-rio-do-rastro-4

Depois de descer a serra, porém, é difícil achar bonita a continuação da estrada até a BR 101 (à altura de Tubarão, bem no sul do litoral catarinense).

Se você não vai combinar esta serra catarinense com uma visita a Laguna ou uma estada na Praia do Rosa, é mais bonito dar meia volta e regressar a Floripa por Urubici e pela BR 282, que é belíssima.

36 comentários

Oi, gente. Gosto muito da serra catarinense, e como moro próximo, vou com frequência. Esse episódio da neblina é frequente, nunca peguei uma tão densa quanto da viagem do Riq , mas uma bem dinamica que se vê subindo pela encosta e aflorando na beira do canion . Foi lindo! Uma dica útil é que ela ocorre quando a diferença de temperatura entre o vale e o topo é grande. Então para ter visibilidade vá nos meses frios . Aconselho sempre a ir ao mirante da serra do Rio do Rio Rastro por volta das 10h30. Chegando nesse horário você vê a serra com a melhor luz. Mais cedo e você ficará ofuscado pelo sol ou atrapalhado pela neblina. Lá pelas 11h da para ver a neblina se dissipar e ter a vista panorâmica. Em seguida vá ao Canion da Ronda, ao lado do mirante e antes de começar a descida da serra. Fica na área dos geradores eolico, paga-se R$ 10,00 por carro. Uma subida de 300 m leva a beira do canion, onde pouca gente vai , e é mais calmo e mais propício. contemplar o relevo e a vegetação. Daí, inicie a descida da serra. Se gosta de museu ao ar livre há um bem interessante em Orleans. Com esse timing dá para almoçar em Lauro Müller, no final da descida

já conheço a serra do rio do rastro mas jamais deixei de apreciala pela internet. É linda charmosa e encantadora nos mostra a paz que queremos alcançar com sua beleza.

parece ser maravilhosa ,qtos. km. tem p/ descer e é pista dupla???
existe algum socorro se a pessoa precisar??
transita ônibus, caminhões??
fiquei curiosa em desfrutar essa aventura, .
qto. tempo a pessoa demora p/ descer??

terminando a serra , vai dar ligação em q. cidade catarinense??

no aguardo.,
grata, acoty

    Olá, Aracy! A estrada tem duas mãos, uma para ir, outra para voltar. O trecho panorâmico tem 20 km até Lauro Müller. Continuando chega-se a Tubarão, na BR 101, 60 km adiante de Lauro Müller.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.