Todas as cores do outono na Nova Inglaterra (por Kênia) 1

Todas as cores do outono na Nova Inglaterra (por Kênia)

Vermont


A enquete sobre a dobradinha Nova York-Boston saiu melhor do que a encomenda. Além das dicas de quem viajou entre as duas cidades, ganhamos um depoimento maravilhoso sobre a Nova Inglaterra. Quem escreveu foi a Kênia, que fez uma longa viagem de carro por lá, num circuito circular, começando e terminando em Boston. Foram 20 dias conhecendo cidadezinhas super charmosas e colecionando fotos de cartão-postal. Vai pela Kênia:

Fiz uma viagem por toda a região da Nova Inglaterra (New England), que inclui os estados de Massachusetts, Rhode Island, Connecticut, Vermont, New Hampshire e Maine. Pode parecer muita coisa para uma viagem só, mas se olhar no mapa verá que é o extremo nordeste dos EUA.

Boston é a maior cidade da região, daí a idéia de conhecer os estados próximos em uma única viagem, pois eles têm características em comum que os tornam peculiares. São lugares cheios história (foi nessa região que iniciou a colonização inglesa nos EUA), cultura (concentram algumas das universidades mais prestigiadas do mundo – Harvard, Yale e MIT), possuem uma vegetação linda no outono (turistas americanos de todas as partes são atraídos a esta região para verem de perto o Fall Foliage, ou seja, a mudança de coloração da vegetação para tons de amarelo ouro a vermelho intenso), e são cheios de cidadezinhas coloniais que preservam a atmosfera bucólica, cenários típicos de ilustrações de Natal.

Mas atenção! Não vá para esta região no inverno porque há grandes nevascas. O interessante da Nova Inglaterra é ir no final de setembro e início de outubro – auge do outono – para apreciar o visual fantástico do Fall Foliage. De quebra, curtir o clima de Halloween com todas as cidades enfeitadas (nunca vi tanta abóbora junta!), inclusive Salem. Exatamente! A “cidade das bruxas” fica pertinho de Boston.

Para encurtar a história, pois foram 20 dias viajando de carro pelos seis estados e passando por dezenas de micro-cidades, vou falar o principal:

Rhode Island

Providence

Newport


Chegamos por Boston, alugamos um carro no aeroporto e seguimos para Rhode Island. Conhecemos a sua capital, Providence, e Newport. Newport é antigo destino de férias dos grandes magnatas americanos, então o passeio pelas mansões à beira-mar é obrigatório! (Dica: ande pelo Cliff Walk.) Vanderbilt teve uma residência de férias suntuosa por lá (mansão The Breakers), que hoje é aberta à visitação.

Connecticut

Yale

Universidade de YaleUniversidade de YaleUniversidade de Yale

 

Litchfield Hills

Litchfield Hills

Seguimos para New Haven, em Connecticut, cidade da Universidade de Yale. O campus de Yale, com suas construções góticas, respira cultura. Há um museu de artes com obras de Picasso, Monet, e um museu de história natural para quem curte.

Subindo pelo oeste de Connecticut, passamos pelo condado de Litchfield Hills, com cidadezinhas bucólicas feitas de casinhas românticas, igrejinha central e clima de interior. A cidadezinha de New Milford é um bom exemplo. As distâncias entre as cidades são pequenas, cerca de 30 km, o que faz com que se passe por várias delas em um único dia de viagem (se o objetivo for passar o dia na estrada, parando aqui e ali, como era o meu).

Motorhome pela Califórnia
Uma casa sobre rodas

Massachusetts

Stockbridge

Stockbridge


WilliamstownLenox

Continuando rumo norte, entramos em Massachusetts, também pelo oeste, no condado de Berkshire. Segue o mesmo padrão de Litchfield Hills. A cidadezinha universitária de Williamstown é uma bela surpresa! Vale a pena conhecer. Há outros museus históricos e de arte pela região.

Vermont

Vermont

Vermont

Vermont

Ao norte, entramos no estado de Vermont, onde o Fall Foliage é mais famoso por sua diversidade de tons. Como é o estado das Green Mountains, há paisagens belíssimas para se apreciar viajando de carro.

RutlandWoodstockRutland | Woodstock

Parada obrigatória em Rutland e Woodstock, cidade muito característica da Nova Inglaterra, com direito à ponte coberta! Fomos até o norte, em Burlington, que é a maior cidade do estado.

Burlington


Burlington fica junto ao lago Champlain, que faz divisa com o estado de Nova York, e concentra diversas atividades náuticas para turismo. Próximo a Burlington há uma região montanhosa em Stowe, que conta com uma estação de esqui (mas a temporada só começa a partir de novembro).

Trapp Family Lodge

De qualquer forma, Stowe chama atenção pelo charme, pois é a cidade onde a família Von Trapp (do filme A Noviça Rebelde) fixou residência nos EUA após fugir da Europa. Existe até o Trapp Family Lodge, de propriedade da família Von Trapp, para quem quiser se hospedar nas montanhas de Stowe em alto estilo.

New Hampshire

Kancamagus Highway

Kancamagus Highway

Monte Washington

Seguindo para o leste, saímos de Vermont e cruzamos New Hampshire pela Kancamagus Highway, a rota panorâmica mais famosa da região. O ponto mais alto da Nova Inglaterra está ao centro, o Monte Washington, onde há outra estação de esqui. Para quem gosta de compras, aproveitem para visitar os outlets de North Conway.

Maine

Maine

Marshall Point Lighthouse

Portland Head Lighthouse

Portland Head Lighthouse


Continuando rumo ao litoral, entramos no Maine. Existem reservas ecológicas para conhecer, mas como estávamos correndo contra o tempo, fomos direto para o litoral, onde há dezenas de faróis interessantes. Um bom exemplo é o farol de Port Clyde, Marshall Point Lighthouse, que serviu de cenário para o filme Forest Gump. E o Portland Head Lighthouse, em Portland, a maior cidade do estado. O Maine também é famoso pela culinária com frutos do mar.

New Hampshire (de novo)

Portsmouth

Agora, no litoral, descemos para Boston, mas no caminho conhecemos Portsmouth, no único pedacinho de New Hampshire que toca o Atlântico, e entramos novamente em Massachusetts.

Massachusetts (de novo)

Boston

Parada obrigatória chegando em Boston: Salem. Existem museus temáticos legais para ver. A cidade fica lotada nos dias próximos ao Halloween. Vale a pena reservar hospedagem com antecedência se quiser pernoitar.

Harvard

Harvard

Por fim, retornamos a Boston. Para curtir a cidade, realmente é interessante ficar uns 3 dias. Não percam uma visita à vibrante Universidade de Harvard e ao MIT (Massachusetts Institute of Technology), um passeio por Back Bay, Beacon Hill, a parte antiga da cidade e a parte moderna, à beira-mar. Em Boston preferimos circular de metrô, que funciona bem e alcança todos os pontos.

Freedom Trail

No mais, com alguma disposição para caminhar, é bom se perder pelas ruas, ou mesmo fazer a Freedom Trail, seguindo a sinalização no piso das calçadas que levam a todos os pontos históricos da cidade. Uma idéia simples e altamente eficiente em Boston, pois o turista fica livre para andar, sem depender de guias. Adorei esta idéia!

Strawbery Banke Museum

relato leitor viaje na viagem
As viagens do leitor

Outras dicas

Esqueci de mencionar algo muito característico de toda a região da Nova Inglaterra: as vilas-museus. São réplicas de vilarejos coloniais que reconstroem a rotina dos primeiros imigrantes, para mostrar como era a vida. São bem interessantes de se conhecer. Alguns deles: Plimoth Plantation, em Plymouth (Massachusetts), Shelburne Museum em Shelburne (Vermont) e Strawbery Banke Museum em Portsmouth (New Hampshire). Esperem ver muitas bandeiras americanas nas portas das residências, são estados muito patriotas e orgulhosos de sua nação, e também muitos cemitérios com bandeirinhas nos túmulos de soldados mortos, reflexo dos anos de guerra.

Bem, não listei todas as cidades por onde passei porque foram muitas e a proposta da viagem era ficar na estrada mesmo. Para quem quiser relaxar, vale a pena fixar bases e curtir o clima de interior. Enfim, espero que isto dê uma idéia de como essa região é rica, em termos de história, cultura e belas paisagens, mas pouco explorada pelos turistas brasileiros.

Muito obrigada pelo relato, Kênia!

Leia mais:


Boston

148 comentários

Gostei muito do relato da viagem, que foi muito semelhante à que fizemos, talvez em menos tempo que a relatante.
Talvez está seja a região dos Estados Unidos e do Canada, não esquecer Montreal e Quebec, que mais gostamos.
Numa das viagens que fizemos, fomos de trem de Nova York a Montreal, onde alugamos um carro para ir até Quebec e depois de Quebec para Boston, retornando a Nova York de trem, que pegamos na South Station, em Boston.
Nós sentimos que ainda há mais a explorar na região, e estamos programando um retorno para depois que a pandemia acabar. Eu costumo dizer que há duas coisas nas quais o dinheiro é bem gasto, viagens e estudo; o estudo nos proporciona conhecimento que por sua vez nos possibilita ganhar dinheiro para gastar em viagens.
Parabéns pelo seu relato.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.