NY Pass x NY City Pass: o Augusto e a Alessandra explicam

Não, o helicóptero não está incluído em nenhum dos dois...

Confesso: nunca estudei direito os passes de Nova York. (Até porque o melhor jeito de estudar um passe é comprar e usar, e eu não fiz isso das últimas vez que estive em NY.) Na Europa eu não curto os passes que incluem atrações privadas — acho que eles empurram um monte de porcaria dispensável, prefiro os passes de museus e transporte. Mas como em Nova York tudo é privado, até mesmo os museus, vale a pena considerar.

Uma pergunta da Denise sobre passes e filas ganhou respostas tão completas do Augusto e da Alessandra Fiorini que tinha que virar post.

Compilando a explicação dos trips:

– o New York Pass de uma semana custa US$ 200 (o de três dias custa US$ 150; o de um dia, US$ 85). Você pode visitar 80 atrações. É muita coisa para pouco tempo, diz a Alessandra. E o passe não livra você da fila, observa o Augusto, porque seus cupons funcionam como vouchers — você tem que entrar na fila da bilheteria e trocar o voucher pelo ticket de entrada.

– já o New York City Pass custa US$ 109 e é o preferido dos dois. Você tem nove dias para visitar seis atrações — o que, digo eu, é um bom plano, sem overturistagem. Você pode bater ponto no Metropolitan (e ir ao Cloisters no mesmo dia), no Moma, no Museu de História Natural, no Empire State Building (Observation Deck do 86º andar; para ir ao 102º paga-se um extra de US$ 15 no local), e escolher entre o Guggenheim OU o Top of the Rock, e o passeio à Estátua da Liberdade (sem subida à Coroa) OU um cruzeiro pela Circle Line. (Sim, esses dois últimos cupons são alternativos: você precisa optar entre uma das duas atrações do cupom.) O cupom funciona como ticket; é só apresentar na entrada de cada atração, sem precisar passar pela bilheteria, eliminando assim uma fila em cada visita.

Quer dizer: como o New York City Pass você só vai precisar passar na bilheteria uma vez, para trocar o recibo que você receber pela  internet pelo booklet de cupons. O Augusto recomenda que isso NÃO seja feito na bilheteria do Empire State, que é o que tem a fila maior.

Finalmente, a Alessandra lembra que o transporte não está incluído no passe e que o melhor é fazer um MetroCard de uma semana em qualquer máquina do metrô, por US$ 30. Assino embaixo.

Obrigado, Augusto! Valeu, Alessandra!

203 comentários

Vou para NY em Outubro e adorei esse post !! Parabens Augusto e Alessandra.

Riq, o que vem a ser Midtown….que bairro é ? Riq, ficar no Brookling é uma boa ou meio longe de tudo ?

Beijo. Sou viciada nesse blog !

    Sem querer me intrometer, mas citando o próprio Riq no tutorial de NY, de uma maneira geral “Midtown fica entre a Times Square e o Central Park”. Como o próprio nome indica fica no meio de Manhattan.
    Em uma primeira vez tentaria ficar em Manhattan e não no Brooklin.
    Abçs

Riq
Muito legal o post, obrigada por compilar tudinho pra nos, andei olhando a serie desempacotando NY, ameeeeiii, não gosto de pacotes 🙂
nunca viajei para os Eua, só aqui pelos arredores mesmo,
e vou com minha familia pra NY em agosto, queria uma dica, reservo hotel para todo o periodo?? (11 noites) sei lá, sempre reservamos por um periodo e depois acabamos estendendo (se o hotel for bom) ou trocamos… entao tenho essa duvida se reservamos pra todo o periodo ou só uma semana…
Vou usar essa dica do City pass, e estou em busca de outras 😉
Obrigada

Pessoal, achei esse site outro dia e estou adorando! Viajo para Orlando e NYC pela primeira vez em Agosto e esse tipo de informação é muito importante! Estava mesmo em dúvida entre os passes. Vou ficar 05 dias em NYC e havia pensado em comprar o New York Pass, mas agora estou achando que não vale a pena, né? Melhor comprar separadamente as atrações que me interessarem mais.

Obrigada pelas dicas!

Opa! Tudo anotado. Nossa próxima viagem – ainda em planejamento – deverá ser pra NYK.
oje mesmo comecei a providenciar meu visto. Aliás, quem já conseguiu preencher aquele baita formulário nos 20 minutos previstos?
Eu levei 75 minutos!
Mas consegui.
ia 22 d ejulho faço a entrevista.

    Eu só consegui terminar salvando toda hora no computador! rsrs…
    Levei uns 50min. Fiz a entrevista semana passada, o passaporte chegou em casa com o visto uns 03 dias depois. Tava preocupada pq nunca havia feito a entrevista do visto americano antes, mas foi super tranquilo.

    Pois então, Ana. Fiz e perdi. Daí refiz e fui salvando…
    Também nunca fiz a entrevista. Meu último visto foi emitido em 1996. Valia por 10 anos.

    É…. eu tb perdi na primeira vez… rsrsrs…
    O bom é que o visto voltou a valer por 10 anos um pouco antes da minha entrevista. E é tranquilíssimo mesmo, só o esquema de segurança no consulado é que é bem pesado. Ah sim… e tem MUITA gente. Esperei uma hora pelo menos pra ser entrevistada.

Vixe, que felicidade que eu entrei aqui hoje há exatamente 1:30 de começar o jogo do Brasil e vejo que contribuí para o site “feito por e para quem só pensa em viajar”!!!
Só queria acrescentar que há no CityPass há os museus cujo “pay as you wish” vale em qq diz da semana. Comprando o passe vc paga em média U$20,00 por atração. Eu concordo em pagar, particularmente não acho justo pagar U$1,00 para ver um museu como o Met. Mas tem gente que acha, então tem esta facilidade.
Sobre as filas, o único lugar que vi filas foi no ferry da Estátua da Liberdade, mas andou muito rápido.
Para trocar o voucher pelo booklet na bilheteria de lá, tem que ir no guichê dentro do Castle Clinton (o mesmo lugar para comprar tkts comuns e para trocar o voucher da coroa),e tb não vi fila grande.
Outra dica: ir para o Empire States à noitão. Fui era quase meia-noite e não tinha fila nenhuma, absolutamente nada. Pelo tanto de cordas formando corredores infinitos imagino que aquilo lá deva ser um verdadeiro inferno de dia. O que fiz foi ESB à noite e Top of the Rock de Dia. Explico: No Top, vc vê o Central Park e o ESB; no ESB, quase não vê o Central Park e claro que não vê o próprio ESB. Como o Central Park é escurão de noite, acho que fazer assim foi a melhor escolha.

Bjs e obrigada pela honra, Riq!

    Tanto o MET quanto o Museu de História Natural, ambos abrangidos pelos New York City Pass, tem entrada na base da “suggested admission”, ou seja, o museu apenas sugere que você pague US$ 20 de entrada, mas se você quiser pagar menos será aceito também. Da primeira vez que fui nos dois, fiquei meio “assim” de pagar menos e paguei os US$ 20. Só que em outras vezes quis voltar e aí paguei US$ 1 sem cerimônia minha, sem cara feia deles e sem constrangimento de ninguém e foi tudo absolutamente normal, com sorriso e obrigado. Depois fui observando que isso é muito comum, principalmente com os locais.

    Mais do que por razões puramente de economia e de análise do custo X benefício do passe, é importante salientar essa “suggested admission” porque a possibilidade de ingressar no museu pagando US$ 1 permite ir várias vezes, ir só para visitar um setor específico, voltar quando e quantas vezes quiser, ir só quando o tempo fechar, enfim, permite aproveitar mais e melhor os dois museus sem doer tanto assim no bolso. Sem falar que dá acesso ao museu a quem por US$ 20 não teria assim tanta vontade de ir.

    Já ouvi algumas pessoas falando sobre “suggested admission”, mas esta modalidade é oferecida todos os dias da semana ou somente alguns dias e horários específicos?

Riq, ajudar na construção deste site é uma honra.
A propósito já deu uma olhada na passagem de Guarulhos para a Espanha a 311 dólares (com taxas incluídas) que o Rodrigo do Aquela passagem está divulgando? O preço é inacreditável e a companhia, segundo o Rodrigo é cinco estrelas (Quatar airways). Vale a pena dar uma conferida.
Abçs

A primeira vez que eu fui a Nova York, usei o City Pass e adorei. Pra quem pretende visitar todas essas atrações, vale muito a pena, porque você realmente economiza uma grana e tempo em bilheterias. Mas o resto das filas, normalmente é igual.. tem que lembrar que é preciso separar algumas horas pra cada uma delas, se você quiser realmente aproveitar. Se for ficar menos de 3 dias na cidade, não recomendo, porque fica meio corrido e você acaba deixando de fazer outras coisas legais.

    Oi claudia, tudo bem, estarei indo a NY no fim do ano e ficarei 3 dias, o que vc me recomendaria ver para nao perder tempo e por ser indispensavel? bjs obrigada

Usar um passe desses requer um planejamento rígido demais pra mim. Não me sentiria a vontade com um recibo me forçando a fazer coisas que talvez eu mude de idéia :/

Abraço
Geraldo Figueras

Não conhecia estes passes, mas já favoritei a informação, porque ouvi dizer por aí (risos) que no próximo ano tem Convenção na Grande Maçã!
Beijos

    Quando e que vai rolar essa ConVNVcao em NY?? Já estão pensando em datas?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.