BR 418, perto de Nanuque

Vai viajar de carro pelo Brasil? Compare os passes de pedágio

BR 418, perto de Nanuque

O nome técnico (que ainda não pegou) é “tag”. Com um chipzinho instalado no pára-brisa do carro, você tem passagem expressa pelas praças de pedágio de estradas Brasil afora. (Alguns deles também funcionam para débito automático de estacionamentos de shoppings e de abastecimento em postos de gasolina.)

No início, esse era um mercado monopolizado pela dupla Sem Parar-Via Fácil. Com o tempo surgiram concorrentes — e hoje é possível fazer viagens interestaduais usando um só tag.

Os tags são cômodos, mas têm um custo. Além do valor dos pedágios, você vai pagar taxa de adesão e/ou mensalidade. Se optar por planos de recargas avulsas, vai pagar uma taxa a cada recarga.

Nos planos com mensalidade, o total dos pedágios é debitado uma vez por mês na sua conta. Nos planos com recarga, você pode optar pela recarga automática (sempre que o tag ficar sem saldo, uma nova recarga, de valor fixo, é feita automaticamente) ou pela recarga manual (você decide o momento e o valor da nova recarga).

Os sites dos tags trazem os planos, as estradas cobertas, as possibilidades de uso fora das estradas e como comprar. Além de lojas físicas, os tags também vendem online. O prazo de entrega do tag pelo correio é de 5 dias úteis.

Sem Parar

Site

99% da malha de pedágios dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina, Bahia, Mato Grosso, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Goiás aceitam o Sem Parar, além de mais de 300 estacionamentos conveniados. Conheça todas as estradas aqui. É possível comprar o dispositivo online, por telefone e em lojas credenciadas, veja todas as opções aqui. Os pagamentos acontecem via cartão de crédito ou débito em conta corrente.

As opções com cobertura nacional são o plano Clássico (com taxa de adesão de R$ 82,42 e mensalidade de R$ 14,70 mais as passagens por pedágios e estacionamentos) e o BR-Adesão Zero (com mensalidade de R$ 19,47, mais as passagens por pedágios e estacionamentos, e com nenhuma cobrança de fidelidade quando comprado online).

Há também opções com cobertura apenas nas estradas estaduais de São Paulo. O plano SP-Sem Parar tem adesão de R$ 40 e mensalidade de R$ 9,47. O plano Pré-Pago Paulista também tem adesão de R$ 40 e pode ser recarregado conforme a necessidade do proprietário, sendo cobrada uma taxa de recarga de acordo com o valor adicionado. A venda desses planos, porém, só acontece em lojas.

ConectCar

Site

Funciona em estradas de São Paulo, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso, Alagoas, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Ceará. Conheça todas as vias atendidas aqui. Também pode ser usado em estacionamentos e para abastecimentos com desconto em postos da rede Ipiranga. É possível comprar o dispositivo online e em postos Ipiranga específicos, consulte quais aqui. Os pagamentos acontecem via cartão de crédito ou débito em conta corrente.

São duas as opções de planos com mensalidade: Fixo (com taxa mensal de R$ 14,90 e recargas automáticas, sem custo adicional) e Flex (com taxa mensal a partir de R$ 4,90 e recargas automáticas, sem custo adicional).

Para quem não quer pagar um valor fixo mensal, há dois planos com recargas avulsas. Nessas modalidades, uma taxa de serviço é abatida de cada recarga. Por exemplo: ao fazer uma recarga de R$ 30, você paga R$ 4,90 de taxa e fica com R$ 25,10 em crédito. Os planos se chamam Autocarga (com recargas automáticas) e o Básico (em que as recargas são manuais, conforme a necessidade do condutor – podem ser feitos aportes de 30, 50, 70, 100, 150, 220, 350 e 500 reais). Nos últimos dois casos, não é possível usar o cartão para pagar e é necessário ficar atento à validade dos créditos colocados.

Todos os planos concedem descontos e pontos de fidelidade em postos da rede Ipiranga.

Auto Expresso

Site

Funciona em estradas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Goiás, além de shoppings e estacionamentos de outros estados que não SP. Consulte todos aqui. É possível comprar online, por telefone ou em postos de atendimento, consulte as opções aqui.

No plano Pós-Pago quem escolhe a data do pagamento (dentre opções pré-definidas) é o usuário. A taxa de adesão é de R$ 33,90 e a mensalidade custa R$ 12,49, mais as passagens por pedágios e estacionamentos. No plano Pré-Pago, a taxa de adesão é de R$ 33,90 e as recargas acontecem automaticamente sempre que o saldo atingir um valor combinado. O pagamento acontece tanto por cartão de débito quanto de crédito e os aportes podem ser de 50, 100 ou 150 reais, cada um com taxas adicionais específicas. Até a publicação deste post, os planos voltados para compradores de São Paulo, porém, ainda estavam em definição (opções pré e pós-pagas estão sendo montadas, com benefícios ainda não divulgados).

Move Mais

Site

Funciona em 144 pedágios entre rodovias de São Paulo (126 deles), Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná e Rio de Janeiro e está em expansão para estacionamentos locais e de shoppings. Saiba quais são as estradas aqui. É possível comprar o dispositivo online e em lojas credenciadas, veja todas as opções aqui. Os pagamentos acontecem via cartão de crédito ou débito em conta corrente.

Possui duas opções de planos: o Pré-Pago Controle (com taxa de adesão de R$ 39,90 e recarga manual, pelo site ou telefone) e o Pré-Pago Conforto (com taxa de adesão também de R$ 39,90 e recargas automáticas sempre que o saldo atingir uma determinada quantia). Podem ser feitos aportes de 35, 55, 90, 150 e 300 reais. A cada recarga é debitada uma taxa de serviço. Na recarga de R$ 35,00, R$ 3,50 são retidos pela operadora como taxa, e R$ 31,50 ficam como crédito para usar nos pedágios.

Conta pra gente: que tag você usa? (E por onde tem usado?)

Leia mais:

47 comentários

Abra uma conta gratuita no C6 Bank, eles oferecem a Taggy sem nenhuma taxa ou cobrança por utilização.

Sem Parar, ótima cobertura, atendimento péssimo, estou deixando esse pessimo provedor de serviços. Começou muito bem em 2018, de 6 meses pra ca, as faturas nao chegam, nao fazem a cobrança via cartao, o telefone deles ninguem atende e quando te ligam e voce oferece conta e banco para o debito, eles nao conseguem fazer porque o sistema interno é péssimo. Eh surreal

Acho que no Conectcar no sistema pré-pago poderíamos optar pelo sistemas de utilizar com estacionamento ou sem estacionamento.
Eu prefiro só com pedágio que para mim e mais interessante.
Sem estacionamento.
E a taxa cobrada também e abusiva de manutenção.

Melhor que existe é o Taggy do C6 bank sem nenhum custo de manutenção da conta corrente e muito menos custo com recarga, sem dúvida o melhor de todos, pagar mensalidade é um absurdo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.