Sevilha: dois ótimos shows de flamenco para turistas

Museo del Baile Flamenco, Sevilha

O querido JotaPê, que mora em Lisboa mas vai a Sevilha como um paulistano vai ao Rio, tinha recomendado que a gente desse um rolê depois da meia-noite em Triana, a “Lapa” de Sevilha, o bairro onde se encontram os bares autênticos de flamenco. Só que a agenda estava carregada e era preciso acordar cedo todos os dias; por isso não deu pra conferir lugares como a Sala Tronio na hora em que os sevilhanos estariam por lá.

Mas não voltamos frustrados não, porque conseguimos assistir a dois ótimos espetáculos de flamenco, mesmo que dirigidos a turistas.

Os dois shows se destacam do ramerrão do flamenco-pra-turista porque fogem do esquema jantar + show. Nesses dois lugares você chega só para o espetáculo. Nenhum dos dois é point de excursões. E ambos exalam um respeito ao flamenco tradicional que torna a noitada emocionante — ainda que os seus companheiros de platéia sejam todos estrangeiros como você.


Visualizar Flamenco em Sevilha em um mapa maior

Casa de la Memoria Al-Andalus

Casa de la Memoria al-AndalusCasa de la Memoria al-AndalusCasa de la Memoria al-Andalus


O palco fica no pátio (coberto) de um casarão histórico do bairro de Santa Cruz. Os bailaores são sérios e compenetrados, e na noite em que fomos apresentaram um espetáculo redondíssimo.

O show é às 21h; passamos à tarde para comprar e a moça que nos vendeu os ingressos recomendou que a gente chegasse às 20h30, quando abrem a porta da sala. Chegamos dez minutos depois e já não havia mais lugares na primeira fila — o que é um problema, já que todas as fileiras estão no mesmo nível; ficando atrás a sua visão fica prejudicada. Recomendo, portanto, que você chegue cedo para sentar na frente.

Casa de la Memoria al-Andalus

Não é permitido fotografar durante o espetáculo; só no bis as câmeras são liberadas. Os shows acontecem todas as noites às 21h; o ingresso custa € 18. Onde: Calle Ximénez de Enciso 28; tel.: 954-560-670. Site oficial: aqui.

Museo del Baile Flamenco

Museo del Baile FlamencoMuseo del Baile FlamencoMuseo del Baile Flamenco

Este pequeno, porém moderníssimo, museu privado foi criado e é administrado por Cristina Hoyos, uma das maiores bailaoras da história do flamenco. É como se o Zico tivesse seu próprio museuzinho de futebol no Rio de Janeiro.

Passe à tarde para comprar ingresso para o show da noite e aproveite para visitar o museu. A sala mais bacana mostra os principais palos (algo como passos ou estilos) do flamenco, em vídeos. Há também salas dedicadas aos principais expoentes do flamenco, e outra com trechos de filmes de Hollywood que incorporaram cenas de flamenco.

Museo del Baile FlamencoMuseo del Baile FlamencoMuseo del Baile Flamenco

O show muda todas as noites, porque não há um elenco fixo. Para cada apresentação são chamados um bailaor, uma bailaora, um cantor e um ou dois violonistas. Se o show da Casa de la Memoria era perfeitamente ensaiado, o do Museo del Baile Flamenco nos pareceu uma jam session de flamenco.

Museo del Baile FlamencoMuseo del Baile FlamencoMuseo del Baile Flamenco

A bailaora era fenomenal e estava endiabrada naquele dia; parecia possuída por um orixá andaluz 🙂 Perto dela, o bailaor, que já não era muito carismático, ficou apagadinho. Mas de todo modo a noite resultou emocionante — e totalmente diferente do que tínhamos visto na Casa de la Memoria (e que também nos tinha deslumbrado).

Museo del Baile Flamenco

Há um discreto serviço de bar (servem sangria, claro…) e permitem que você fotografe o espetáculo. O ingresso para museu + espetáculo sai € 24. Os shows acontecem todos os dias em duas sessões, às 19h e às 20h45. Onde: Calle de Manuel Rojas Marcos, 3; tel.: 954-340-311. Site oficial: aqui.

Melhor que esses? Já sabe: bairro de Triana, sexta e sábado de madrugada 😀

Leia mais:

Os carros desta viagem são alugados com todos os seguros pela Mobility Cars.

O grupo Pestana e as Pousadas de Portugal apoiam esta viagem.

O Mondial Travel é a assistência viagem oficial do #viajenaviagem no projeto Europa de carro.

34 comentários

Ola pessoal,
Sou brasileira e vivo há 08 anos em Andaluzia. Recomendo também que adicione a esta viagem uma escapada para o Marrocos, você pode conhecer em pouco tempo cidades como Tanger e Tetuán ou uma viagem de 5 dias até Casablanca ou Marrakech!
Pouquíssima gente sabe disso,existe uma empresa que organiza tours em ônibus saindo quase todos os finais de semana de Andaluzia, o Marrocos está a apenas 14 kms de distância da Espanha, cruzando o mitico estreito de Gibraltar.
Os tours saem de Sevilha, Cádiz, Málaga, Jerez, etc.
Você pode começar o tour por qualquer uma destas cidades e terminar em OUTRA destas cidades.
Por exemplo: Sair ao Marrocos desde Cadiz e na volta descer em Málaga, a propria empresa que faz o tour pelo Marrocos te organiza isso.
Este itinerario pode ser feito de maneira inversa, saindo de Málaga ou mesmo de Sevilha, enfim, existem mil e uma maneiras.
Além disso, desde Málaga ou Sevilha vc pode pegar um AVE e voltar até Madri. Se quiser mais informaçoes eu posso te ajudar! Boa Viagem ! Deixo meu email [email protected]

Caros, vocês sabem se é permitido entrar com uma criança de 8 anos nestas apresentações de flamenco sugeridas? Ou sabem indicar alguma que permita? Obrigada!

    Olá, Thaís! Sim, nos sites oficiais do Musel del Baile Flamenco e da Casa de la Memoria Al-Andalus há preços de ingressos para crianças. A primeira não comenta sobre a idade mínima para o show. A segunda tem preços promocionais para crianças de 6 a 11 anos de idade. No texto acima indicamos os endereços. 😉

Pessoal, estou chegando em Sevilla amanhã e queria perguntar duas coisas para quem conhece:

– conhecem algum restaurante de comida brasileira onde possa conseguir um arroz com feijão: explico, meu filho de 3 anos está estranhando muito a comida da Espanha e tenho cozinhado para ele quando estamos em aps, mas em Sevilla e Granada vamos ficar em hotel… Help!!!! 🙂

– algum desses shows daria pra levar um menino de 3 anos e uma de 6 ou seria totalmente inapropriado, do tipo ficarem te olhando feio…

Fiquei com tanta vontade de ir!! Mas teria que ser com eles…

Obrigada pessoal.

    Olá, Patricia! Feijão na Espanha se diz “judías tintas” e é um prato da culinária local. Pergunte nos restaurantes. Arroz é fácil de conseguir.

    Um show de flamenco não é um ambiente adequado para levar uma criança de 3 anos.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.