Bogotá e Cartagena: Colômbia pela primeira vez, no relato do Victor Hugo

  • 0
Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Bogotá e Cartagena

Bogotá e Cartagena formam uma dobradinha perfeita para uma primeira viagem à Colômbia, misturando o agito da capital com o charme de uma das cidades mais bonitas da nossa América do Sul. O Victor Hugo aproveitou as atrações culturais e os bons restaurantes das duas cidades, e ainda conseguiu curtir um pouco de Caribe em passeios saindo de Cartagena, em um roteiro de pouco mais de uma semana. O relato dele ainda traz ótimas dicas práticas sobre câmbio e transporte. Se você também está planejando a sua primeira viagem a Bogotá e Cartagena, siga as dicas do Victor Hugo:

Texto e fotos | Victor Hugo Garcia

Vamos lá: confesso que tentei fazer uma introdução digna de um post do Viaje na Viagem para esse meu relato sobre Bogotá e Cartagena, mas fiquei ensaiando tanto tempo que corria o risco das informações ficarem desatualizadas! Programei uma viagem para a Colômbia com 3 noites em Bogotá e 5 em Cartagena, e essas são as informações práticas que eu acho que podem ajudar vocês a se encantarem pelo país como eu me encantei.

Câmbio (e notas falsas) em Bogotá e Cartagena

Quanto ao câmbio, antes de viajar acompanhei o site de duas casas de câmbio de Bogotá e, a princípio, levar real parecia ser melhor negócio – mas com uma vantagem muito pequena, menos de 5%. Apostei no dólar e foi uma ótima decisão – nenhuma cotação real x pesos colombianos que encontrei de fato por lá superou os cerca de 730 pesos colombianos por real que eu consegui convertendo os dólares que comprei antes da viagem.

Cheguei domingo à noite, então troquei só 50 dólares para as primeiras despesas. O câmbio na esteira de bagagens do aeroporto El Dorado estava 2.900 COP (pesos colombianos) por dólar. No dia seguinte pela manhã fui até o Centro Comercial 93, na Carrera 15 com Calle 93, porque sabia que ali existiam várias casas de câmbio. O preço variou entre 2.950 a 3.020 COP. Acompanhei notícias de um amigo que fez câmbio em Cartagena e o melhor preço que ele encontrou nos câmbios da Carrera 7 para o dólar foi de 2.800 COP.

Outra coisa importante: confiram as notas! O bilhete colombiano de maior valor é de 50 mil COP. Ele possui duas marcas d'água: uma com o rosto estampado na nota e outra com a inscrição “50 MIL”. Todos os outros bilhetes, de 20, 10, 5, 2 e 1 mil pesos, só possuem a marca d'água na estampa do rosto. Recebi de troco num dos primeiros dias uma nota de 20 mil falsa – não percebi na hora, então não lembro se foi em táxi ou algum comércio – e quando fui pagar o carro que me levou ao aeroporto de Bogotá descobri que a nota de 50 mil recebida na casa de câmbio também era falsa. Nas duas dava pra perceber claramente que a marca d'água era muito mal feita e o papel era mais “brilhante” e firme. Mas foram só esses dois casos, em Cartagena não tive nenhum problema.

Transporte em Bogotá e Cartagena

Bogotá atrações passeios teleférico

Bogotá

Eu tinha lido alguma coisa sobre o aeroporto El Dorado de que a fila de táxis oficiais ficava à direita de quem desembarca no aeroporto. Fui assediado por alguns motoristas no saguão, mas nem perguntei preço. Acabei passando em frente ao portão de desembarque doméstico e quase no final encontrei a fila organizada com os táxis amarelos. Passei o endereço do hotel ao taxista (hotel B3 Virrey, entre o Parque de la 93 e a Zona T) e 25 mil COP depois, cheguei ao meu destino. O hotel havia me oferecido esse trânsfer por 40 mil.

Em Bogotá, nos deslocamentos entre o hotel e a Candelária gastava entre 12 e 20 mil COP, sempre chamando pelo aplicativo Easy Taxi. Existem nos hotéis e em alguns restaurantes carros executivos, brancos, que cobram preço fechado e quase sempre é o dobro do que você pagaria num táxi amarelo.

Em Cartagena não tem taxímetro e vocês combina o preço com o taxista de acordo com o destino. Do aeroporto para o Centro (e vice-versa) espere pagar entre 10 e 12 mil. Entre o Centro e Bocagrande uns 8 ou 10 mil.

Celular e internet em Bogotá e Cartagena

As três maiores operadoras na Colômbia são Claro, Movistar e Tigo. Optei pela Claro pois me disseram que era a com melhor sinal em Cartagena – de fato o 3G funcionava bem, inclusive em Playa Blanca.

Cheguei a procurar por um chip no aeroporto mas queriam me cobrar 20 mil COP! Numa loja de conveniência 24h perto do hotel havia um stand Claro – a responsável não estava, mas me informaram que o chip custaria 5 mil. No caminho até o Centro Comercial 93 só encontrava pequenos comércios com recargas, sem chip para comprar. Até que me indicaram uma loja Claro bem grande na Carrera 15, entre Calle 94 e 95. Fui muito bem atendido e por 3.000 COP saí com chip ativado. Ali mesmo carreguei com um plano similar a esse que tem no Brasil com acesso livre a redes sociais mais uma franquia para navegação. Funcionou muito bem durante toda a viagem, não havendo do que reclamar.

Durante a viagem percebi que nos supermercados maiores (das redes Exito e Carulla) você não encontra stands das operadoras. O supermercado tem um chip próprio à venda nos caixas, mas confesso que não me informei mais a respeito.

Passeios em Bogotá

Bogotá atrações passeios Plaza Bolívar

Plaza Bolívar, Bogotá

Em Bogotá fiz o básico na cidade. Optei por um city tour gratuito organizado pela Prefeitura de Bogotá que sai do Ponto de Informação Turística que fica numa das esquinas da Plaza Bolívar, Carrera 8 com Calle 9. O passeio acontece todos os dias, às 10 da manhã e às 2 da tarde. Durante duas horas percorre-se os principais pontos do centro histórico, com referências à história da cidade e do país, terminando no Centro Cultural Gabriel García Márquez (Calle 11 #5-60, tel. 1/283-2200). Vale a pena ficar pelo Centro Cultural para conhecer a livraria do complexo e as exposições, além de aproveitar pra tomar um café no Juan Valdez que fica no local.

O Centro Cultural Gabriel García Márquez fica na Calle 11, a mesma do Museo Botero (Calle 11 #4-41, tel. 1/343-1224), que tem entrada grátis e acervo muito interessante – não só pelas obras do artista colombiano como pelo seu acervo pessoal que inclui diversos pintores como Picasso, Monet e um Chagal que, particularmente, eu achei lindo. Lembrando que esse museu fecha às terças-feiras.

Bogotá atrações passeios museu do ouro

Museu do Ouro

Fui também ao Museu do Ouro (Calle 16 #588, tel. 1/343-2222), 6 mil COP a entrada, que é muito bonito e bem montado. Ao final do passeio você entra numa sala que reproduz sons da natureza e de cantos indígenas com efeitos de luzes que vão aos poucos mostrando as peças expostas de forma circular pela sala, um final muito agradável. Em frente a esse museu fica uma galeria com boas opções de artesanato.

A subida ao Cerro de Monserrate (Carrera 2 Este #21-48, tel. 1/284-5700) também é de tirar o fôlego, em todos os sentidos! Você sai de 2.700m para 3.100m de altitude em poucos minutos e pode vislumbrar toda a planície por onde Bogotá foi estabelecida. Tivemos sorte de pegar um final de manhã sem nuvens (um taxista falou que o verão bogotano é entre 15 de dezembro e 15 de janeiro – quando não existe a névoa e a chuva constante da cidade, e a temperatura chega aos 25° a tarde). Pra quem quer ter a experiência de usar as duas formas de subida ao monte, precisa prestar atenção ao fato de que o funicular só funciona até 11h45 da manhã. Não percebi isso e acabei conhecendo só o teleférico. O local estava completamente decorado com luzes para o Natal, o que atrai muitos visitantes noturnos (muitos mesmo! Passei por lá à noite e tinham muitas filas!) De segunda a sábado custa 18 mil COP para subir e descer durante o dia, e 19 mil a noite (após 17h30). Aos domingos, ida e volta saem por 10 mil. Maiores de 62 anos têm desconto.

Conheci também o Mercado de Paloquemao (Calle 19 #25-02), o mercadão de Bogotá. É uma experiência mais antropológica que turística, mas para aqueles que buscam conhecer os ingredientes do lugar, vale considerar. A parte das flores, no estacionamento do mercado, enche os olhos e te faz ter vontade de trazer todas pra casa!

Restaurantes em Bogotá

Em Bogotá recebi umas dicas de um australiano que possui um tour bem cotado no TripAdvisor que se chama Bogota Foodie Food Safari Tours. Ele não teria passeios nos dias em que estaria lá mas me passou dicas de alguns restaurantes. Acabei experimentando o La Puerta Falsa (Calle 11 #6-50, tel. 1/2865091), famoso pelos pratos típicos colombianos, que fica na mesma Calle 11 do Centro Cultural García Márquez e do Museu Botero. Não fiquei muito fã nem do tamal nem do chocolate quente com queijo, mas fica a dica de um lugar que serve comida autêntica da Colômbia.

A rede Crepes & Waffles não pode ser desprezada: cardápio variado e muito saboroso, é um tiro certeiro!

Na Zona T, fomos ao 1492 (Carrera 12a #83-11, tel. 1/257-2853), que serve comida latino-americana. Atendimento atencioso e comida muito gostosa.

A comida de rua que mais deixou saudade foram as obleas: grandes círculos de wafer bem fininho, recheados de geléia ou arequipe (doce de leite). São deliciosas!

Quanto ao Andrés DC (Calle 82 #12-21, tel. 1/863-7880), filial na capital do famoso restaurante/balada/experiência que nasceu na cidade de Chia, vale – e muito – conferir. É divertido, bonito, bem-humorado e a comida não decepciona. As especialidades são as carnes. Há uma entrada com várias comidinhas típicas colombianas que fica difícil definir qual é o melhor. O atendimento foi ótimo – mesmo eles tendo feito uma pequena confusão com a reserva ao chegarmos, mas em minutos resolveram. Não dá pra explicar, tem que ir.

Passeios em Cartagena

Cartagena passeios arquitetura colonial

Cartagena

Conhecer Cartagena é se perder pelas ruas e encontrar uma surpresa atrás da outra. Adorei a cidade, as pessoas e não tive sensação de insegurança.

Um ponto interessante da Cidade Murada é o Parque de Bolívar. Vimos apresentações de danças folclóricas à noite e nas proximidades tem muitos vendedores de artesanato e das famosas bolsas da tribo Wayuu – vale a pena dar uma sondada nos preços durante o dia e voltar mais pro final da noite, onde eles sempre fazem um preço especial. Nesse parque fica um escritório do concurso Miss Colômbia. Em frente, na calçada, estão expostas fotos de todas as “Señoritas Colombia” e destaque às duas – quase três – que foram eleitas Miss Universo.

Cartagena praias passeio Playa Blanca

Playa Blanca

Para aproveitar as praias, fui um dia para Playa Blanca e outro para um hotel que fica na maior das Ilhas do Rosário – Isla Grande.

Ao contrário da maioria, não fomos de barco para Playa Blanca: já havia lido que o mar na volta é muito revolto e a viagem fica “emocionante” no mau sentido. Optei por fechar com um taxista que nos levou por 200 mil COP – uma amiga que esteve lá durante a baixa temporada fez esse passeio por 160 mil. Deve fazer por volta de dois anos que foi terminada a construção da ponte entre Pasacaballos e Barú, que agora permite o acesso de veículos até Playa Blanca, por isso esse acesso de carro é menos conhecido. O trajeto não é monótono e leva quase 1 hora, como o barco, e você pode negociar com o taxista quanto tempo ficar na praia. Chegando à praia fomos nos deslocando para a direita, em oposição ao ponto onde chegam os barcos. Fomos andando e negociando e alugamos por 60 mil COP um conjunto com 4 espreguiçadeiras, 1 guarda-sol e o direito de usar uma cabana de palha. Foi esse mesmo pessoal da barraca que nos serviu almoço que variava de 20 a 50 mil COP o prato de pescado, arroz com coco, patacones e salada. Houve assédio de vendedores e massagistas até a hora que os barcos começaram a chegar. Depois disso eles sumiram e pudemos curtir sossegadamente.

Em Isla Grande passamos o dia no Hotel Cocoliso. Confesso que não tenho experiência com hotéis de praia ou resorts. O que posso dizer é que por 90 mil COPs mais a taxa de embarque no Muelle de la Bodeguita (14 mil COP) eles te levam até o hotel num barco maior que as lanchas que normalmente fazem esses passeios às ilhas, você pode usufruir da piscina do hotel e vai pro bandejão do almoço típico (peixe, arroz com coco, patacones e salada). A praia do hotel não tem areia, são espreguiçadeiras alinhadas e uma passarela para você descer ao mar com umas escadas de piscina. Toalhas e internet são pagos à parte. A viagem de volta, por mais que seja em um barco maior, não é tranquila. O barco balança bem e várias pessoas marearam.

Depois de viver essas experiências, recomendo a quem vai a Cartagena pra curtir praia que divida a estadia entre algumas noites para conhecer a cidade e outras para relaxar em um hotelão na praia. Vale mais a pena que esse vai e volta.

Restaurantes em Cartagena

Em Cartagena fomos ao restaurante Chico y Rita (Calle 2da. de Badillo #39-20, tel. 317/656-6352), que fica no Parque Fernandez Madrid. Ótimo ambiente, atendimento e comida no mesmo nível. Se forem lá, perguntem pelo German e digam que foi o Victor do Brasil que os indicou wink

Sobre o Parque Fernandez Madrid, deixa eu fazer um adendo: é um praça recém-reformada que tem à mão pequenos hotéis charmosos como Casa la Fe e Santo Toríbio, uma variedade de restaurantes como Chico y Rita e Pizza en El Parque (Calle 2da. de Badillo #36-153, tel. 312/737-0079), próximo às casas de câmbio da Carrera 7 e do Supermercado Olimpica (que é onde você encontra o melhor preço nos cafés que vai levar de presente para os amigos). Eu elegi como o melhor ponto para se ficar em Cartagena.

Não decepcionaram também o restaurante La Girolatta (Calle de la Artillería #36-86, tel. 312/660-2399), coladinho às muralhas, e Piccolo (Calle Sargento Mayor, Claustro de Santo Toribio, tel. 312/664-8183). O La Brioche (Calle San Agustín Chiquita #6-12, tel. 312/664-5933) tem opções para o dia todo e é muito gostoso para um café da manhã com inspiração francesa.

Para um lanche rápido, recomendo os sucos e pandebonos – um parente do pão de queijo - do La Esquina del Pandebono na Carrera 6, e também os picolés da Ciocolatto Pop-bar (Calle del Arzobispado #34-63, tel. 312/668-5852) – de todos os sorvetes que provei na viagem, foi, disparado, o melhor!

Acho que é isso! Espero poder ter ajudado com esse relato sobre Bogotá e Cartagena, e sempre vou estar por aqui para responder às dúvidas que surgirem nos comentários. Obrigado, Riq e Bóias!

Nós que agradecemos, Victor Hugo! Com as suas dicas, ficou mais fácil viajar por Bogotá e Cartagena!

Leia mais:

68 comentários

Suane
SuanePermalinkResponder

Olá! Mas ainda compensa levar dólar para trocar por peso do jeito que está alto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Suane! É isso que o Victor explicou. É bastante difícil você encontrar, em lugares que não se chamem Buenos Aires, Santiago e Uruguai, casas de câmbio que paguem bem por reais.

(Pense bem: se o real não vale nada no Brasil, por que valeria bem na Colômbia? Ao contrário de Buenos Aires, Santiago e do Uruguai, não há sequer demanda local por reais para viajar ao Brasil.)

Já o dólar é valorizado em tudo quanto é canto (ou você acha que é só no Brasil?), e na maioria dos lugares de moeda fraca (com exceção dos citados acima) acaba compensando você fazer as duas operações de câmbio (para comprar dólar aqui e vender lá). Sem falar que, levando reais, a moeda pode desvalorizar durante a sua viagem; com dólar isso não acontecerá.

Compre bem o dólar aqui no Brasil (pesquise a melhor cotação da sua cidade, não compre dólar do seu banco nem de corretora famosa, que sempre é mais caro) e você vai fazer negócios melhores na Colômbia (e perder menos tempo de férias atrás de bom câmbio) do que se levar reais.

Essa é a coisa mais difícil de um brasileiro entender, mas a gente aqui não desiste de tentar explicar.

Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2015/09/viagem-cambio-dicas

Gustavo
GustavoPermalinkResponder

Fui pra lá em novembro/15, não levei dólar e me arrependi. Leve dólar.

Lili
LiliPermalinkResponder

Bóia,
realmente, esse lance do cambio é sempre complicado de entender (e de explicar!). Essa sua explicação foi ótima e vou te-la como referência pra explicar pros amigos. Sempre vale a pena insistir e não desistir! rs. Dolar é sempre o canal!

Sônia R R de Araujo

Ricardo. Fui a Cartagena e Bogotá entre os dias 28 de Janeiro e 8 de Fevereiro Agradeço as utilíssimas dicas de seu blog. Li todos os posts e fiz meu próprio arquivo. Comento o seguinte. Ficamos no ótimo Hotel Hampton by Hilton em Cartagena (5 dias). Muito bem localizado, perto do mar e da Av. San Martin onde se encontra de tudo. Fizemos cambio nesta avenida quase ao lado do hotel no edifício Los Delfines, achei muito favorável, restaurantes próximos, farmácias, tudo. somos um casal de idosos e gostamos muito de Bocgrande parece Ipanema. Para ir para a cidade amuralhada pegamos táxi até a praça de São Pedro Claver e pagamos por volta de 8 mil cops (= 8 reais). Acho qeu Bocagrande é o lugar. O pessoal do hotel é muito atencioso e o porteiro Jorge nos conseguiu a ida a Playa Blanca de ônibus com uma companhia turística por 135 mil cops (érmaos 3, nossa filha foi tb). Lá pagamos 70 mil cops pelo aluguel da barraca e o almoço delicioso foi servido à beira mar pelo César, o contato dele, e estava incluído no transporte. Tomamos o delicioso picolé em Il Ciocolato pop bar indicado no post e outro dia almoçamos numa réplica da Bodeguita del Medio de Cuba (comida ótima, trilha sonora tb, preço justo e atendimento bom). Andando pelo Parque Bolívar nos deparamos com o restaurante Monte Sacro. excelente! Lindo, bem decorado, comida maravilhosa, café inesquecível (compramos lá torrado e moído na hora para trazer). Parqeu Bolívar 33-20, segundo piso.Outro dia, almoçamos comida vegetariana na rede Gokéla, muito boa. Fomos ao santuário de São Pedro Claver e visitamos a Igreja! Estava fechada, mas... andando pelo lindo pátio arborizado vimos uma porta lateral aberta e conhecemos a igreja. Foi um ótimo passeio.
Bogotá foi a surpresa, pois achava que ia encontrar uma cidade feia como SP e é linda. Ficamos no Íbis Museo, ao lado do museu Nacional, par nós foi a melhor localização. Passeios: Museu do Ouro, o melhor de tudo, Catedral do Sal, absolutamente imperdível, Jardim Botânico na véspera da volta, e um "recorrido" pelo entro La Candelária, com destaque para a praça Bolívar, Catedral, Museu Botero, igualmente imperdível. Almoços bons, ótimos, preço justo, mas um alerta: éramso 3 e comemos muito pouco.; para nós, uma refeição só dá tranquilamente para os 3. Pedimos pro duas vezes duas refeições pra 3 pessoas, e os garçons avisavam que era "prato individual".; resultado, sempre sobrava comida. No restauranee El son de los Gillos a refeição é realmente individual. é bom. Fica numa antiga casa vice-reinal. Calle 10 n0. 3-60. Lugar belíssimo. Outro dia almoçamos num restaurante rústico, bem popular perto da calle 11 do Botero, uma "bandeja paisa" sensacional, daria para os 3 com sobra (pedimos 2); outro almoço inesquecível foi na Sociedade Economica, uma casa espanhola linda, ao lado do museu da Independência, aí ja´estávamso espertos, pedimos1 "calentao antioquenho" e deu para os 3. A comida, aliás, é muito barata. E boa. Ah, sim, e outro passeio imperdível do domingo foi a Feira de Uzaquén. A feira é incrível, lá compramos o chá de coca, artesanato lindo a preços maravilhosos e almoçamos no excelente Casa Vieja. Táxi barato em Bogotá também.Éé isto. Sim, tivemos cansaço, falta de ar, mas com remedinhos certos, descanso, e chá de coca no café da manhã, ficamos bem. Abraços, Sônia

JULIANA RESENDE

Olá!
Quanto tempo levou essa viagem? Qual o minimo de tempo que você indica para realizar esse roteiro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Juliana! A informação está no texto. Foram 3 dias em Bogotá e 5 dias em Cartagena.

Marcia Palhares

É uma viagem maravilhosa. Fui em janeiro, há dois anos. Só acrescentaria uma visita ao Museu da Esmeralda e à Catedral do sal, uma antiga mina de sal, ambos em Bogotá.

Fábio Assis
Fábio AssisPermalinkResponder

Parabéns pelo relato!!!
Muito fiel!!!
Fui em novembro com a minha esposa e fiz praticamente a mesma viagem.
A diferença é que fiquei um dia a mais em Bogotá e fui para Zipaquirá, onde fica a Catedral de Sal.
Para Playa Blanca, fomos de barco, com MUITA emoção, mas não tivemos nenhum contratempo.
Não tive problemas com notas falsas.
O seu texto está muito bom!!!
Fui em muitos dos lugares que falou e a descrição está perfeita.

Eliane
ElianePermalinkResponder

Victor Hugo, parabéns pelo texto ! Seu relato foi bastante minuncioso e certamente ajudará muitos viajantes que, como eu, pretende conhecer a Colômbia. Tenho porém uma pergunta sobre os deslocamentos que você realizou : em qual área você viajou a partir daqui do Brasil e de que forma foi a viagem Bogotá - Cartagena.
Grata !!

Alex
AlexPermalinkResponder

eu vou em Maio e depois de pesquisar o mais barato ficou tudo pela Avianca mesmo GRU-BOG, BOG-CTG, CTG-BOG-GRU

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Fui com a Tam/Lan. Comprei passagem multidestinos com todos os trechos incluídos.

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Que beleza! Fico honrado de emplacar um relato com o aval do VnV! Espero que ajude a terem uma experiência tão linda quanto a que eu tive na Colômbia!

Marcelo Zeni
Marcelo ZeniPermalinkResponder

Boa noite, Vitor. Entendi que o melhor é levar dolares. Mas nao entendi se Voce fez cambio em bogota ou cartagena? onde é mais vantajoso?

Outra duvida que nao estou conseguindo resolver: onde ficar... o deslocamento entre um hotelao de rede (radisson é minha opcao) e o centro é lento/moroso? vale a pena dividir a estadia entre cidade murada e hotel resort, ou voce indica ficar direto no hotel resort?

Marcelo Zeni
Marcelo ZeniPermalinkResponder

Vitor! Mais uma duvida!
Você disse que foi à playa blanca por via terrestre (taxi); nao é factivel alugar um carro para ir?

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Marcelo, Fiz câmbio me Bogotá, no Centro Comercial 93 (há varias casas de câmbio nesse local, tem q pesquisar entre elas). O valor em Cartagena coloquei como referência para mostrar que mesmo o pior câmbio possível em Bogotá - o do aeroporto - é melhor que o câmbio de rua em Cartagena.

Sobre a referência que eu fiz aos hotéis de praia eu não me referia aos hotéis em Bocagrande (como é o caso do Radisson) e sim aos que ficam em ilhas como o Cocoliso, Decameron, San Pedro, Isla Coralina, Isla Pirata etc. A praia de Bocagrande não é daquelas que a gente espera no Caribe, com mar azul e areia branca. Assim, eu acho mais proveitoso vc ficar alguns dias nesses hotéis nas ilhas para relaxar e depois ir pra Cartagena, hospedando-se dentro dos muros, para aproveitar a cidade ao invés de ficar fazendo bate voltas.

Estando em Bocagrande você vai fácil ao Centro - é perto e o táxi é barato.

Eu não indico a ninguém alugar um carro pra ir pra Playa Blanca: o caminho não é tão bem sinalizado, vc vai ter que lidar com o assédio do pessoal que fica por lá e vai gastar com estacionamento, etc. Mesmo em Cartagena o carro seria um estorvo.

Bianca
BiancaPermalinkResponder

Vitor,
Obrigada pelo seu post, me ajudou bastante!
Por favor poderia indicar os hotéis que se hospedou?

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Excelente!
Já está guardadinho aqui!!!
Obrigado de coração,
Vladimir.

Rosana
RosanaPermalinkResponder

Olá, minha filha está na Colômbia, mais precisamente em Cúcuta, ela faz saques da conta corrente quando precisa de dinheiro, será que perdemos muito com isso?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rosana! Ela paga 6,38% de IOF, e as taxas de saque (para o banco) e de uso do equipamento (para o banco ou a rede responsável pelo equipamento). O limite baixo por operação de saque faz com que o peso das taxas seja demasiado. O ideal é ter conta num banco que não cobre taxas de seus clientes para saques no exterior em suas agências e caixas próprios (casos do Santander Select e do Citibank).

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Em Bogotá eu fiquei no B3 Virrey, em Cartagena aluguei um studio via Airbnb

Débora
DéboraPermalinkResponder

Muita decepção , Bogotá suja muitos mendigos , suja e drogados nas ruas.
Para piorar tive duas notas de 50 pesos tocadas por falsas por um motorista de táxi
Não volto nunca mais!!!
Já Cartagena foi uma agradável surpresa,
San Andres foi satisfatório praias e compras mais baratas embora com o dólar alto

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Relato muito bom, Victor Hugo! Está me ajudando bastante, pois passareiu 10 dias lá no início de março. Quanto ao câmbio,quais os sites que você monitorou as cotações?
Grato,
Alexandre

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alexandre! Quem responde é A Bóia. Não adianta "monitorar as cotações". É preciso ter certeza de que você vai encontrar, na vida real, no seu caminho, com o tempo de que você dispõe para passear e se divertir, a cotação miraculosa favorável para reais registrada pelo site que você está monitorando. Ou você descobre o site de uma corretora que publique suas cotações diariamente e seja corroborado por relatos de gente que conferiu que a cotação é quente, ou não adianta. Leve dólares.

A propósito, leia:

http://www.viajenaviagem.com/2016/02/bogota-e-cartagena-colombia-pela-primeira-vez/comment-page-1/#comment-499759

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Olá, Bóia. Esse primeiro comentário da página eu li hoje mesmo. Encontrei agora alguns sites que divulgam as cotações e passarei a acompanhar. Provavelmente, no dia em que chegar a Bogotá irei a uma dessas mais favoráveis após o check-in. Quanto ao dólar, de fato, tenho constatado que essa moeda é normalmente a mais vantajosa de se levar. Até já fiz contas em outra postagem aqui pra contextualizar isso. Obrigado pela força!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alexandre! Passamos o dia inteiro, todos os dias, tentando colocar na cabeça do viajante brasileiro o que lhe parece absolutamente inacreditável: que vale a pena levar dólar para lugares que não se chamem Buenos Aires, Santiago e Uruguai. Desculpe se entendi mal, mas entenda o nosso contexto por favor.

Rita
RitaPermalinkResponder

Parabéns pelo relato! Eu fui para a Colômbia em abril de 2015.Fiquei 3 dias em Bogotá e também inclui Catedral de Sal e fui de barco para a PRAIA BRANCA com emoção. Porém durante este passeio foi oferecido fazer snokel em um museu de corais antes de ir para a praia. ...e eu fiz e foi maravilhoso. ..lá parecia que eu estava vendo um desenho animado, peixes de tamanho e cores diferentes! !!
Eu amei Cartagena e fiquei lá 4 dias.
Agora lá em Cartagena tem um cruzeiro de 8 dias , que passa em Aruba, Curacão e Panamá. ..foi maravilhoso! !!E preço ótimo!
É uma oportunidade imperdivel quando estiver lá !!!

LUCIANO
LUCIANOPermalinkResponder

Vou para Cartagena e depois irei à Cuba. Como em Cuba é mais favorável levar Euros, será que consigo boa cotação de Euros na Colômbia? Para evitar de levar duas moedas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciano! Consegue, sim.

Andréa Alexandre

Estava programando ir a Bogotá e Cartagena no final de abril, mas li que abril e maio são meses chuvosos em Bogotá, apesar do clima bom em Cartagena. Vocês sabem se é assim mesmo? Onde poderia buscar informações sobre o clima na Colômbia para programar a viagem?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andrea! Bogotá é uma cidade de altitude e pode ser visitada o ano inteiro. O lugar a considerar o fator chuva é Cartagena.

Marina
MarinaPermalinkResponder

Olá Victor!
Adorei ler sobre sua experiência, pois estou planejando ir para Bogotá/Medellin e Cartagena agora em abril, para passar mais ou menos o mesmo período em cada uma que você. Conseguirei aproveitar muitas dicas!
Você foi agora em dezembro/janeiro? Não entendi direito pelo texto..

Aproveitando: vale então ir ao Andrés D.C? Estou intrigada, e estava na duvida se ia até o original ou se a filial é tão legal quanto!
E em relação aos supermercados (sou louca por eles): vale mais a pena comprar café e "mimos" para os amigos em Bogotá ou Cartagena, você diria?
Onde encontro mais informações sobre esse city tour da Prefeitura em Bogotá?
Achei uma excelente sugestão! Em Cartagena há algo similar?
Obrigada desde já pela ajuda e pelo depoimento!!

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Marina

Sim, fui para passar o reveillon.

Sobre o Andres, não tinha tempo para conhecer a matriz em Chia então nem cheguei a me informar muito - nesse ponto não posso ajudar.

Não fui a supermercados em Bogotá mas como são lojas de rede acho que não deva haver uma diferença muito grande.

Informações sobre o city tour estão nesse site: http://www.bogotaturismo.gov.co/puntos-de-informacion-turistica-pit
Em Cartagena não fui atrás de passeios guiados porque a parte histórica é pequena e sabia que cobriria ela praticamente inteira durante os dias que estivesse lá.

Thiago
ThiagoPermalinkResponder

Eu também tive problemas (notas falsas) com taxistas em Bogotá. Recomendo usar o Transmilênio. Os ônibus percorrem boa parte da cidade, sendo que o uso não é difícil, basta uma familiarização com o sistema. Hoje, eu evito ao máximo usar táxi, inclusive no Brasil. Sempre que planejo uma viagem, dou preferência a locais com bom transporte público para não ficar dependente desse tipo de transporte.

Marcelo Zeni
Marcelo ZeniPermalinkResponder

Alguém utilizou Uber em Bogotá e/ou Cartagena? funciona bem?
Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Zeni! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Bruno Feliciano

Eu já usei em Bogotá. é mais barato que os táxis comuns e tão prático de solicitar quanto no Brasil.

Em Cartagena eu não usei, porque achei mais prático pedir táxi comum.

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

OK! obrigado!

Renata Moraes
Renata MoraesPermalinkResponder

Em Cartagena, eu não sei. Mas em Bogotá eu uso Uber direto e sempre foi muito bom e confiável. Se tiver complicado de achar (bem difícil de acontecer) o Easy Taxi funciona também.

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Gentes, só queria fazer um adendo sobre a questão do câmbio: Fiz alguns pagamentos com cartão de crédito e foi a primeira vez que viajei com um cartão da Caixa - eles levam em conta o valor do dólar no dia da compra, o que é uma vantagem caso haja uma desvalorização durante a viagem ou até o vencimento da fatura.

Fazendo as contas: Antes de viajar paguei R$ 4,10 por dólar aqui no Brasil. Com o câmbio nos valores que informei no texto, consegui uma média de 736 COP/Real. No cartão - e levando já em consideração o IOF - a relação COP/Real variou de 734 a 759!

Lembrando que fiz o câmbio em Bogotá. Se tivesse deixado pra trocar algum dinheiro em Cartagena essa relação cairia para 682 COP/Real.

Rosana
RosanaPermalinkResponder

Muito obrigada!!!!
Seu posto está excelente, quero viajar nas férias do ano que vem, com certeza vou está com suas dicas print

wilma
wilmaPermalinkResponder

Mas para ficar recebendo nota falsa, fico no Brasil mesmo,rsrsrs com todo respeito, OMG!!

Cecilia
CeciliaPermalinkResponder

Muito bom!!! Adorei as dicas.

Gildaziogil
GildaziogilPermalinkResponder

Para mim é sem dúvida a melhor atração de Cartagena, a Cidade Murada é um charme só suas ruas bem cuidadas com casarões bem restaurados com sacadas floridas,é patrimônio histórico mundial. me senti seguro e bem à vontade, o ideal é fazer uma boa caminhada e ir conhecendo cada atração. o movimento de turistas é muito grande, há bons restaurantes, casas de cambio, museus, hotéis e a noite passeios de charretes, ouvi historias de ataque de piratas na antiguidade, o que justifica a construção de todas as muralhas, da para imaginar como aquela cidade protegida era importante livrando seus habitantes dos malfeitores.

Playa Blanca... O azul do mar faz valer a visita, partindo de Cartagena de lancha rápida, aproximadamente 1 hora depois chega se à playa Blanca, o desembarque é feito na areia sem escadas ou rampas, durante a semana é tranquila mas aos domingos fica lotada. É desagradável a insistência dos muitos ambulantes, não compre nada sem perguntar o preço antes. muito caro o aluguel de cadeira e guarda sol.
As barracas de palha não são muito limpas. O visitante tem também a opção de ir por terra, partindo de Cartagena de ônibus ou táxi, quando chega uma estrada de terra leva aos estacionamento em meio ao matagal, o trajeto até a praia é feito em uma trilha, chega se até as barracas e se percebe que não tem energia elétrica nem agua potável, muito lixo ao fundo, turistas alheios aos riscos se misturam aos habitantes locais vendedores ambulantes,por se tratar da praia mais bela de Cartagena
é intrigante: porque uma infra estrutura tão ruim em local de grande movimento.

Cuidado, isla del Encanto

O local é belo com uma boa infra estrutura, no entanto a pequena piscina muito concorrida, ao lado, o bar tem atendimento rápido e o restaurante oferece pratos típicos com bufê simples. a pequena faixa destinada aos visitantes quando em horário de visita falta cadeiras e mesas. A praia com aguas calmas não tem a cor nem a beleza das aguas do mar do Caribe como a Praia da Areia Branca., oferece atividades esportivas aluguel de jet ski etc.O acesso é feito por lanchas rápidas partindo de Cartagena, compre os bilhetes no hotel ou em empresas credenciadas, após muita demora e um longo trajeto o desembarque é feito e informam sobre o consumo mínimo para permanência.
NÃO vá de lancha particular apesar de boa aparência seus proprietários são inescrupulosos e provavelmente você será extorquido, irão te dizer que o mar está bravo e que a volta será por outra rota com maior consumo de combustível e terá de pagar centenas de milhares de pesos além da famosa propina. caso optar em ficar na ilha, aí sim seus problemas aumentarão muito, um quarto simples lhe será cobrado 825.000 pesos Colombianos equivalente a US 350,00. Não estão preparados para condição especial como a acima citada.
Ao deixar a ilha fica a sensação, que falta muito, para ser a ilha do encanto.
Dica ao sair para os passeios fora de Cartagena, vá em grupos.

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Bom dia, muito bom o texto! Atualizando o texto, saiu nota de 100 mil pesos colombianos. Então, cuidado com notas falsas e evite trocar dinheiro no táxi. Eu também acrescentaria visita ao museu da esmeralda, ao lado do museu do ouro. E uma passadinha em Zipaquirá, a uma hora de Bogotá para visitar a Catedral de sal. Em meio dia você faz esse passeio espetacular.

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Gentes... os chips da Claro que eu comprei na viagem terão seus números desativados no início de junho. Se alguém for viajar pra lá até meados de Maio e quiser esses 2 chips entra em contato comigo. (twitter @garciavh)

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Victor Hugo! Vamos compartilhar seu pedido no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui!

ROBERTO MOTOMATSU

Gostaria de agradecer aqui o Victor. Entrei em contato com ele e prontamente me enviou 1 chip que usei bem em BOG. Tem um pequeno trabalho para registrar (só funcionou quando digitei estrangeiro e meu RG do BR - nada a ver), mas após comprar os créditos em um mercadinho - sabendo qual plano usar (informação disponível no site da claro colômbia), fica fácil usar a Internet. Só usei UBER lá que funcionou bem assim como do BR. Recomendo terem um chip lá. É outra vida com internet e informação e mais uma vez agradecer o Victor pela cordialidade.

Marcelo Zeni
Marcelo ZeniPermalinkResponder

Olá, amigos. Estou nesse exato momento em Cartagena, após passarmos por bogota e San Andres. E obrigado pelas dicas do VnV! Tem auxiliado muito!

Algumas considerações:
- melhor lugar para câmbio: bogota (melhor) > Cartagena > San Andres (pior)
- vá ao Andre carne de res de chia e ao DC, que fica na zona Rosa de bogota. Os dois são impressionantes. E ambos são visita obrigatória.
- programe-se para ficar 3-4 dias em
Bogota; vale a pena.
- san Andres é muito bom para compras! Muito bom mesmo. Preços iguais a Miami/Orlando. só não encontram-se eletrônicos. Mas maquiagens (para Las mujeres..), perfumes, roupas, tênis,
Bebidas... Muito mais barato que no Brasil e tb mais barato que nos demais free shops que passaras pela viagem (SP,
Panamá, bogota)
- protetor solar... MUITO PROTETOR SOLAR
- quem vai à san Andres: compre snorkel, óculos e sapatilha para andar no mar; este combo está custando cerca de 34.000 COPs aqui em San Andres; algo em torno de 40 reais. Acho que no Brasil tá mais caro, então compre aqui
- pechinche! Em todos lugares que fomos, sempre rolou uma negociação

Até!

Marcelo Zeni
Marcelo ZeniPermalinkResponder

Mais dicas que não li anteriormente:

1) você pode restituir o imposto de praticamente tudo que compra na Colômbia, exceto para alimentos; IVA 16%.
Mas atenção: SOMENTE AS COMPRAS FEITAS EM CARTÃO DE CRÉDITO!!! Não há restituição para compras pagas em
Dinheiro. Guarde todos tickets e faturas para ser possível a restituição; valor minimo de gasto para ter restituição: 300.000 COPs / valor máximo: 3.000.000 COPs

2) pode usar UBER à vontade em Cartagena e Bogota; são mais limpos, rápidos e baratos que os táxis, além de serem tb mais baratos que uso do uber no Brasil. Se estiver sem rede de internet, basta procurar um café juan Valdez (tem em todos os cantos de bogota, San Andres e Cartagena) que tem Wi-Fi grátis, e peça um uber. Conseguir um táxi no centro histórico de bogota para a zona rosa pode ser um grande problema; os taxistas acham muito longe e não querem levar. Use o Uber!

3) O único, repito, o único problema de toda viagem foram os ambulantes nas ruas de Cartagena e na playa blanca... Não são violentos e/ou desonestos. MAS SÃO MUITO CHATOS E INSISTENTES.

Ademais... Que maravilha de viagem vir a Colombia!

Marcelo Zeni
Marcelo ZeniPermalinkResponder

Ah sim, acho que posso fazer mais algumas contribuições

1) se você se incomoda com ambulantes: NÃO VÁ À CARTAGENA; nunca sofri tanto assédio de ambulantes como lá... Chega a ser pior que em Ciudad del este (Paraguai); se você não se importa, é uma ótima visita!

2) em bogota e Cartagena existem tours guiados GRATUITOS, a pé, com caminhadas em grupos pelas principais ruas dos respectivos centros históricos; são fantásticos, principalmente o de bogota! Para se alistar para os tours, que podem ser feitos em espanhol ou inglês, você deve:
- em Bogotá: procurar o centro de informações turísticas, que fica na Plaza bolívar (praça central), do lado oposto da Catedral Primada na praça); os tours partem do escritório do centro de informações
- em Cartagena: procure no Google o site "free tour Cartagena"; você pode escolher data, hora e língua no site; eles enviam e-mail confirmatório; as saídas das caminhadas acontecem na Plaza Santa Tereza

3) comentei anteriormente que as compras em San Andres são muito vantajosas (não encontrarás muitos eletrônicos, ok? Mais para perfumes, roupas, cosméticos, tênis, artigos esportivos); entretanto, o horário das lojas é, digamos, alternativo: o comércio em San Andres funciona das 9:00 às 13:00; e das 15:00 às 20:30 (lojas fecham relativamente cedo, portanto)

Suzana Teixeira

Oi! Estamos planejando nossa viagem à Cartagena para Agosto/2016 e vimos que para ir de Cartagena para San Andres, só por vía aérea. É mesmo a única opção? Obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Suzana! Dê uma olhadinha no mapa: San Andrés fica à altura da Nicarágua. Não há barcos nem da Nicarágua, que dirá da Colômbia.

hiolany caldeira

Vc falando q foi pagar o carro q a levou...
Pensei comigo: um golpe muito comum nos países da Am. Do Sul, inclusive em Buenos Aires, é q na hora de pagar eles trocam as notas... Pir falsas ou dizem q a gnt deu nota errada... Passei por isso em BA e depois vi um documentario da Netflix "Capitais do Delito" q explica bem isso.
O segredo pra não cair no golpe é fotografar a nota (se estiver em grupo, claro, nunca se sabe), antes de entregar pro taxista.

ANDREA REBOUCAS

Sobre transporte em Bogotá, peguei UBER o tempo todo, tive o prazer de pegar um que me deu aula de história colombiana, recomendo.

Lisi
LisiPermalinkResponder

Dois restaurantes imperdíveis em Bogotá: Criterion e Astrid y Gaston.

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

No meu caso não foi troca de nota. Estava pagando adiantado para o motorista, estávamos fora do carro, um ao lado do outro. Em nenhum momento a nota saiu do meu campo de visão. Tem que ficar de olho nos taxistas mas não posso ser leviano com ele nesse caso. De fato, a nota falsa, recebi na casa de câmbio.

Lia Campos
Lia CamposPermalinkResponder

Meu post sobre Bogotá está junto com Zipaquirá e sua lindíssima catedral de sal e tem algumas dicas para quem se interessar, dentre elas, dois restaurantes muito bons, o Minimal e o Los Cauchos:

http://liaccampos.blogspot.com.br/2015/09/bogota-e-zipaquira-julho-de-2015.html

E o de Cartagena:
http://liaccampos.blogspot.com.br/2016/01/cartagena-das-indias-julho-2015.html

Rosi Carvalho
Rosi CarvalhoPermalinkResponder

Estive em Cartagena em setembro, foi lindo. Agora se pode ir de ônibus à Playa Blanca, cerca de 8 horas aguarde no Pegasus (monumento fora da cidade murada, em frente à saída da Torre del Reloj, Há excursões em ônibus que incluem o almoço em uma barraca da praia. Eu achei melhor do que o passeio de barco (péssima experiência que nos levou a um restaurante em meio a lixo e águas paradas. Um horror! Fique no canto esquerdo da praia, é melhor.

Também gostei muito do restaurante peruano Juan del Mar, que fica na Plaza de San Diego (o ceviche, servido com um pãozinho quente delicioso é ótimo e a pasta com frutos do mar também, e eles tem uma limonada de côco fantástica.).

O sorvete vendido no KGB é uma perdição.

Fiquei hospedada no Hotel Puertas de Cartagena e achei muito boa a relação preço/benefícios. Muito perto tem um mercadinho que vende pães deliciosos entre outras coisas (foi ali que comprei o café para trazer para os amigos). A equipe do hotel é super simpática e nos ajudou a resolver várias coisinhas. O hotel é simples, mas limpo, com um bom tamanho de quarto e tudo funciona. Café da manhã simples, mas correto.

Antonio Goulart

Achei excelente os comentarios, estou chegando agora em Bogotá mas creio que já posso contribuir com algumas informações
Deslocamento Aeroporto Centro de baixo custo, costumo nas minhas viagens militantes fazer tudo pelo mais barato, assim como em sao paulo ate guarulhos vou de onibus de linha saindo do terminal do tatuape, aqui em Bogotá ousei um pouco, resolvi fazer a mesma coisa, mesmo sem antes ter pesquisado nada, fui no sevico de informações do aeroporto, que fica no piso do embarque domestico, toma-se o onibus verde que vai ao portal dourado, que nada mais é que um terminal de onibus, este translado é grstuito e o onibus verde, na verdade um micro onibus, sai do aeroporto perto da area de desembarque internacional. No portal dourado, terminal de onibus, compra-se uma cartao e com algumas passagens, no caso gastei 13000 cop, tarjeta e 3 ou 4 passagens, para candelaria, regiao dos barzinhos, o micro onibus para perto dos guiches onde compra a tarjeta do onibus, dali tem que pegar a passarela que passa por baixo da rua e ir ate a plataforma J6, eu entendia cota 6, mas é J6, pegar o onibus universidade, a avenida que onibus vai para o centro é muito organizada, me informei com o motorista e desci na plataforma, parecida com as de Curitiba, procimo a candelaria, fiquei a uma seis quadras do hotel, apesar de ser de noite, fui me informando pela rua e cheguei no hotel, o endereçamento de Bogotá é meio complicado

Debora
DeboraPermalinkResponder

Estive com meu marido e filha de 1 ano e meio em Cartagena no mês de Outubro. Gostaria de incluir como dica de restaurante o La Mulata, é incrivel, comida deliciosa e preço justo. Tambem o Cuzco Cocina Peruana, melhor ceviche que ja comemos. Quanto as praias, fomos na Playa Branca de onibus, contratamos a excursao no hotel por 90mil Cop para duas pessoas com almoço incluso. Achamos mais confortavel do que ir de barco pois nao corremos o risco da volta e ainda tinha ar condicionado, mas de forma geral nao gostamos muito da praia. Muito assedio de vendedores, muita gente, mas valeu a pena conhecer. Fomos a duas ilhas particulares tambem, a Isla del Encanto é bonita mas a praia tem muito cascalho embaixo. A que nos apaixonamos é a ilha Gente de Mar, essa vale muito a pena. Praia linda com areia fofinha, excelente almoço, vc é recebido com cerveja gelada. Adoramos. Um passeio que gostamos muito tambem foi ao Oceanario. Antes da viagem tinha duvida quanto fazer os passeios com uma criança pequena, mas conseguimos fazer todos eles, seja de barco, taxi ou onibus tranquilamente.

Renata
RenataPermalinkResponder

Estou aqui em Cartagena vale a pena trazer dólar. Outra coisas aqui q é muito bom Sao as paletas e Waves......maravilhos

Renata
RenataPermalinkResponder

Estou aqui.....e te digo traga dolar

Patrícia Mota

Obrigada pelas dicas amei!!!!!

Juliana Mello
Juliana MelloPermalinkResponder

Eu fiz a simulação de levar dólar e real, e aparentemente levar real está sendo mais vantajoso. Alguém que acabou de voltar da Colômbia poderia me ajudar??
Com $1.000,00 (que valem hoje R$3.250,00) compra-se 2.946.000 COP e com R$3.250,00 compra-se 3.077.000 COP. Esses valores eu pesquisei no site da UOL, ou seja, não pesquisei em casas de cambio na Colômbia...portanto posso estar errada.
Levo dólares??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Juliana! As casas de câmbio da Colômbia não usam a cotação do Uol, que é baseada numa regra de três entre as cotações interbancárias entre real, peso colombiano e dólar. Essa cotação só existe entre bancos. Nem você nem a casa de câmbio lá na Colômbia são bancos. Leve dólares.

Juliana Mello
Juliana MelloPermalinkResponder

hahahahaha entendi! Imaginei que não valia a pena, mas não custa perguntar. Obrigada!

Lais Papaleo
Lais PapaleoPermalinkResponder

Legal.. boas dicas!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar