Recife

Boa Viagem

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Desde que Porto de Galinhas foi elevado a capital do turismo de massa em Pernambuco, Recife perdeu o seu status de destino de praia.

Tanto melhor: no Recife a praia é um (ótimo) complemento a tudo o mais que a cidade oferece. A saber: dois centros históricos (o Recife Antigo e a vizinha Olinda), vida cultural intensa, gastronomia de qualidade.

Boa Viagem, o bairro praiano onde está a maioria dos hotéis, é tão auto-suficiente que até o aeroporto fica por lá. Se o trânsito estiver livre e o check-in do seu hotel for eficiente, ao desembarcar você estará a vinte minutos da sua primeira caminhada pelo calçadão.

Mas aproveite para se aventurar longe da praia: na Zona Norte, o bairro de Casa Forte -- e seu núcleo mais antigo, o Poço da Panela -- revela um Recife charmoso e desconhecido dos turistas.

Quando ir

O tempo firme se estende de setembro a março; outubro, novembro e dezembro são particularmente secos. Maio, junho e julho costumam ser chuvosos.

O Carnaval não acontece só nas datas oficiais: se você aparece nas duas semanas que antecedem a muvuca, já vai se divertir em blocos pré-carnavalescos tanto no Recife Antigo quanto em Olinda.

Caruaru, a 150 km, disputa com Campina Grande (PB) o título de São João mais animado. Mas a viagem ao Alto do Moura para visitar os ateliês dos discípulos de Mestre Vitalino pode ser feita o ano todo.

Como chegar

O Recife é servido por vôos diretos de São Paulo (Guarulhos), Rio de Janeiro (Galeão), Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Aracaju, Natal, Maceió, Fernando de Noronha, Campina Grande, Petrolina e Juazeiro do Norte.

Do exterior há vôos diretos desde Lisboa, pela TAP, Cidade do Panamá, pela Copa, e Miami, pela American.

O aeroporto fica a 10 minutos de carro da orla de Boa Viagem. Há dois tipos de táxi no aeroporto: especial, com tabela, e comum, pelo taxímetro; cada um tem seu ponto devidamente marcado na calçada. Vai a Porto de Galinhas e não pretende alugar carro? Veja as opções de transporte aqui.

A propósito, Porto de Galinhas está mais perto: a nova via expressa Rota do Atlântico, pedagiada, começa na ponte de Barra de Jangada (na ponta sul de Jaboatão), atravessa a Reserva do Paiva e o complexo de Suape e vai duplicada até Nossa Senhora do Ó, já na reta final do antigo acesso a Porto, sem precisar passar pelos engarrafamentos da PE 060. A estrada nova também é um excelente atalho para as praias de Cabo de Santo Agostinho.

Onde ficar

Boa Viagem é a principal zona hoteleira da cidade. O melhor ponto para se hospedar, hoje, é a ponta sul do bairro -- o Pina --, onde estão os hotéis mais novos e com mais restaurantes interessantes para ir a pé. No entanto a melhor barraca de praia, a do Pezão, está a meia hora de caminhada de lá. Veja meu dossiê de hospedagem no Recife aqui.

Olinda está a 15 minutos de táxi do Recife Antigo e meia hora de Boa Viagem (também há ônibus de linha, que levam 90 minutos ou mais entre Olinda e Boa Viagem). A Pousada do Amparo é a mais sofisticada (os apartamentos mais confortáveis estão no anexo); a Pousada dos 4 Cantos tem preços camaradas e o Hotel 7 Colinas, uma piscina irresistível.

A maior novidade no front hoteleiro é o Sheraton Reserva do Paiva, a meio caminho entre o Recife e Porto de Galinhas.

O que fazer

O Recife Antigo tem duas novas atrações: o Cais do Sertão, que homenageia Luiz Gonzaga, e o Paço do Frevo, um museu do carnaval pernambucano. Visite também a primeira sinagoga das Américas e o observatório da Torre Malakoff. Pegue o barquinho para ir até o Parque de Esculturas de Francisco Brennand, plantado no recife que deu nome à cidade. Almoce na Casa de Banhos (que também está localizada no recife) ou no Bistrô & Boteco, anexo ao Cais do Sertão. Um desfecho para um dia no centro histórico pode ser o passeio de catamarã pelo Capibaribe, que sai dali na praça do Marco Zero.

Olinda é melhor visitada com sol baixo; chegue para almoçar tipo às 13h30 (no Beijupirá, na Oficina do Sabor ou no Patuá) e faça a digestão no sobe-desce-ladeira.

Entre 3a. e 6a., vá ao bairro da Várzea visitar o museu-ateliê de Francisco Brennand (abre de 2a. a 6a.) e o a coleção de arte e armas do Instituto Ricardo Brennand (abre de 3a. a domingo). O tour pode continuar pela Fundação Gilberto Freyre e pelo bairro do Poço da Panela. Eu conto como fazer neste post.

A ilha de Itamaracá, 70 km ao norte, rende um passeio de um dia inteiro, com visita ao Forte Orange, praia na ilhota da Coroa do Avião e uma passada no Projeto Peixe-Boi. No caminho faça um desvio para ver o centro histórico de Igarassu.

Se você quer fazer um bate-volta a Porto de Galinhas, consulte a tábua das marés; é na maré baixa que aparecem as piscinas naturais e a praia fica boa para entrar n'água.

Recife no Viaje na Viagem

116 comentários

Ana
AnaPermalinkResponder

Passarei uma semana em Recife. Já marquei city tour Recife e Olinda e ida a Porto de Galinhas. Dois passeios que também quero fazer são Praias do Cabo e Praias do Litoral Norte. Estou em dúvida sobre um último passeio: Maragogi ou Carneiros? Alguma dica sobre as características de cada um e o que valeria mais em pena para bate-volta de Recife?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! Maragogi, saindo de Recife, é turismo de retirante. Você vai passar o dia na estrada e dificilmente vai chegar numa hora aproveitável para ir às piscinas naturais. Quem oferece esse passeio está explorando o turista.

Ana
AnaPermalinkResponder

Obrigada pela resposta. Estava pensando na distância também. E certamente terei oportunidade de ir conhecer Maragogi com calma.

Sandra Deise Gonçalves Pistoni

Moro em João Pessoa e pretendo conhecer Olinda e Recife Antigo... qual o melhor lugar para hospedagem? Pina é opção? Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sandra! Não há hotéis no Recife Antigo. O Pina é mais próximo do Recife Antigo e de Olinda do que outras zonas hoteleiras de Boa Viagem. Olinda é uma boa opção, também.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Ola, vou ir em julho para recife e olhando hospedagem vi que a praia de piedade possui hoteis com bom custo-benefício. Gostaria de saber se vale a pena se hospedar por la?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Hugo! É bastante fora de mão.

Simone
SimonePermalinkResponder

Estou indo para Maragogi, mas como meu voo é para Recife queria dicas de passeio nesta cidade. Casal e dois filhos.

Ricardo Estêvão

Bom Carnaval. .porem falta ações mais intensivas pela polícia. ..com câmeras e um controle maior da violência. .pude presenciar várias ações de bandidos.
Duvido se eu volto se não melhorar. .porem um povo muito alegre

Eleonora
EleonoraPermalinkResponder

Voltei apaixonada pelo Recife. Segui direitinho as dicas do site e como sempre, deu tudo certo. Dividi minhas hospedagem entre Recife e Porto de Galinhas. No Recife me hospedei no Pina, Hotel Vivaz, na R Capitão Rebelinho. Ótimo custo beneficio, economizamos no hotel e gastamos nos restaurantes.Pagamos R$ 200 a diária em um quarto triplo. Já sabia q o hotel era simples e os quartos bem pequenos, mas quase não ficamos lá. Bem localizado e perto de bares e restaurantes interessantes, da praia e do calçadão. Por ali, fizemos tudo a pé e usamos táxi para passeio em Olinda, nos Brennads e no Recife antigo. Com esses novos aplicativos p táxi, fica muito fácil e rápido. Só aluguei o carro na manhã q saímos para Porto de Galinhas. Usamos a Unidas que fica na rua de traz do hotel e devolvemos o carro no final do passeio direto no aeroporto. Atendimento 10 e ainda nos separaram um carro zero.
Com relação aos passeios, adorei o Recife antigo, mas tem q ser de domingo quando tudo acontece. Dali fizemos o passeio de catamaran, Recife e suas pontes e foi lindo demais ver a cidade anoitecendo. Pagamos 40 por pessoa.
Os Brennads, achei demais. De manhã Atelie Francisco Brennad, almoço tem que ser no Restaurante Catelus q fica Instituto Ricardo Brennad, antes da visita ao museu. Esse restaurante é lindo, a comida deliciosa e o preço muito bom pela qualidade.
Em Olinda, prepare-se com um roteiro p passeio a pé (mapa), calçados confortáveis, filtro solar e água, mas não deixe de ir pois vale a pena
Reservamos um dia, meio de semana, para a praia de Boa Viagem. Apesar de só molharmos os pés com medo dos tubarões, achei muito bom, pois a praia é linda e estava bem limpa e tranquila. A noite, andar pelo calçadão Pina e Boa Viagem que é bem iluminado e policiado.

Fernando Boranga

Estou me programando para ir para Recife no final de maio começo de Junho e adorei o comentário bemmmm detalhado! Muito obrigado.

Guilhermina
GuilherminaPermalinkResponder

Irei para Recife agora em abril, gostaria de saber se a Praia de Piedade tem comércio perto, e como aproveitar melhor o bairro.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilhermina! Tem um grande shopping no bairro, o Guararapes.

Alyne Chaves
Alyne ChavesPermalinkResponder

Olá, Vou passar seis dias em João Pessoa. Depois disso reservei três dias pra Porto de Galinhas. No caminho pensei em passar pra conhecer um pouquinho de Recife. Vale a pena? Caso valha o que posso fazer em tão pouco tempo?
Estou preocupada em desviar muito o caminho e acabar não aproveitando nada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aline! Sem dormir no Recife você pode passar por Olinda (saia da BR 101 em Paulista) e pelo Recife Antigo. Muito cuidado, porém, com a bagagem. Estacione em estacionamentos fechados.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Cancelar