Lima para duros, por Sylvia Lemos

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Sanduíches em Lima. Foto: Sylvia Lemos

Mesmo com seis dias sem sair de Lima, não houve tempo para experimentar tudo, mas me lembrei de fotografar algumas coisas que mostram como Lima tem uma excelente relação custo x benefício para hospedagem, alimentação e transporte interno.

Os pequenos restaurantes tem cardápios de almoço super em conta!

Luigi's, Lima. Foto: Sylvia Lemos

Em todos os super mercados há comida a quilo para comer ou levar.

Na cidade andamos de táxi o tempo todo, independente de cor, empresa ou marca de carr . Na rua, faça sinal para o táxi parar, vá até a janela do motorista, diga o destino e pergunte o preço. Se achar que está bom, entre no carro ou comece a busca de novo. Pode pechinchar ou fazer cara de paisagem, que a tarifa vai baixar um pouco, um pouco só (algo como 1 real).

No segundo dia a gente já sabe direitinho quanto vai ser uma corrida: sempre entre 4 soles (distâncias curtas), 8 a 10 soles (distâncias médias) e 15 soles (longa distância).

Como antes da gente chegar isto é muito subjetivo, aí vão uns exemplos de tarifas que pagamos sem negociar:

  • de Miraflores ao Circuito das Águas: 15 soles;
  • de Miraflores a Barranco: 8  soles;
  • de Miraflores ao Jockey Plaza: 12 soles;
  • de Miraflores à Ripley San Isidro: 7 ou 8 soles;
  • dentro de Miraflores: 4 a 5  soles.

Hospedagem barata e bem localizada vi por toda a cidade; em Miraflores em duplo em torno de 60 soles num duas estrelas e 30 soles num hostel.

(Em janeiro de 2011: 1,5 sol = 1 real)

Leia mais:

45 comentários

Mariana "de Toledo" _ @merel

Adoro esses posts "para duros" grin

Só eu que acho que comidas em espanhol parecem sempre mais gostosas? smile

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Não, Merel, não é só vc, rsrsrs! Concordo em gênero, numero e idioma!

Janira Borja
Janira BorjaPermalinkResponder

hahaha Sempre tive essa mesma impressão!! Veja se "suprema de pollo" não parece uma maravilha? rs

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Opa! Ontem eu tinha lido tudo pelo celular mas não tinha conseguido comentar. Então hoje volto aqui só para repetir o que já falei via twitter: Sylvita ARRASOU nessas série de posts com dicas compiladas sobre Lima. Olha a Sylvia blogando firme aí, gente! mrgreen

Marcie
MarciePermalinkResponder

Sylvitcha, você é ótima!!

Vera Lúcia
Vera LúciaPermalinkResponder

Sylvia, você é queridíssima.
Chegou em boa hora os valores das tarifas de taxi, embarco dia 21, também via BSB.
Obrigada e beijos.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Vera, pergunte ao porteiro do hotel o valor da corrida.
Se fores ao concierge ele vai te dizer o mesmo valor com a palavra magica dólar junto, e vai chamar o "amigo taxista" de plantão ( pegadinha hoteleira das antigas)

Majô
MajôPermalinkResponder

Menina, como é baraaato. Também adoro essas viagens para duros lol

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

eu tb adoro a série "para duros" - faz render meu suado dinheirinho

Tiago Viena
Tiago VienaPermalinkResponder

Legal, e quanto a hospedagem? Tem lugares que são melhor evitar, como hostels ou alguns bairros?

Nalih
NalihPermalinkResponder

Ótimas dicas! Estava com medo de pegar os táxis lá por causa do terror que fazem sobre eles aqui...
Parabéns pelo blog, que é maravilhoso e ajuda muito os futuros viajantes.

Samira
SamiraPermalinkResponder

ótimo!! estou indo em abril... mas fico somente 2 dias em Lima. Depois sigo pra Cusco e Puno.

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Oi, Bóia!
Já estamos planejando nossa próxima viagem: Lima, no Peru. Então, eu gostaria de saber qual a melhor época para se viajar para lá, qual a época da alta temporada, essas coisas.
Muito obrigada,
Bárbara.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bárbara! Lima não é uma cidade turística, então não há muito alta/baixa temporada. No meio do ano faz frio. Não chove nunca.

A alta temporada em Machu Picchu vai de maio a setembro, que é quando é a época seca por lá. Chove muito em Machu Picchu no verão.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Bárbara,
Acho que a melhor época para visitar Lima é no verão (no caso de você NÃO querer visitar Machu Picchu - lá é época de chuva!). As chances de se pegar dias ensolarados é maior do que no inverno e a cidade fica mais animada.
Em julho, nos dias 28 e 29, eles celebram as Fiestas Patrias que é muito festejada. Todo mundo viaja e tudo fica um pouco mais caro, mesmo em Lima. Reservas de hotéis e vôos devem ser feitos com antecedência. Essa é, também, a época de férias escolares que se estende até a 1a. ou 2a. semana de agosto, dependendo da escola.

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Obrigada, Bóia. Bjs.

Ana Cristina
Ana CristinaPermalinkResponder

Queremos passar 15 dias no Peru em julho de 2011.
Iremos à Lima,Cuzco, Macchu Picchu e Arequipa. Esse é realmente o melhor roteiro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Alô, Ana Cristina! Veja estes dois posts; certamente ajudarão no seu roteiro! Há muitas dicas também nos comentários:
https://www.viajenaviagem.com/2009/05/passo-a-passo-a-lima-e-machu-picchu-no-otimo-blog-da-lu-malheiros/
https://www.viajenaviagem.com/2011/04/arequipa-ou-trujillo-la-chica-de-mochila-responde/

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Ana Cristina,
Acho que "o melhor roteiro" depende do que cada um quer ver. Adorei ter conhecido Machu Picchu (e Cuzco) e acho que ele deve entrar no roteiro. Entretanto, as outras cidades são mais difíceis de serem selecionadas.
Só para citar alguns exemplos, a Carla Portilho (do blog Idas e Vindas), a Camila Navarro (do Viaggiando) e o Arthur (do Agora Vai) fizeram lindas viagens passando, também, pelo lago Titicaca. A Camila Camargo (La Chica de Mochila) andou mais pelo país e incluiu Trujillo e Arequipa. A Patrícia Camargo (Turomaquia) está postando a viagem dela por lá e também tem boas dicas.
Enfim, sugiro que você estude as cidades turísticas e veja as que mais te agradam. É possível, também, conhecer a Floresta Amazônica em visita ao norte do país.
Boa viagem smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Lu Malheiros é craque! smile

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

D. Bóia,
Assim eu fico encabulada eekops:
A verdade é que eu freqüento uma boa escola, cheia de bons professores! A gente se esforça para prestar atenção nas aulas e não falar muita bobagem em classe wink

Valdinho Pellin

Peru, muito além de Machu Picchu

Acabei de voltar de uma viagem ao Peru interessante. Na verdade tinha 10 dias para viajar e fiquei na dúvida entre ir a Colômbia ou ir ao Peru. Uma promoção da LAN acabou com essa dúvida e fui ao Peru ( SP –Lima por USD 350,00 ida e volta).
Como o site me ajudou muito no planejamento de minha viagem tenho obrigação de contribuir com informações fresquinhas de lá.
Lima: Minha primeira parada foi Lima. Fiquei 3 dias lá. É uma cidade interessante. Naturalmente não dá para comparar com Buenos Aires ou Santiago ou até mesmo Montevideo. Mas é uma cidade que certamente vale 3 dias ( não mais que isso). Vale a pena visitar o Bairro China e o Mercado Central que fica em frente. O Mercado de Surquillo também vale uma visita para conhecer as frutas e os temperos tradicionais do país. O bom é tomar um café da manhã lá. A Plaza de las Armas é linda. Na minha opinião, muito mais bonita que a de Santiago. A noite então é imperdível. Na cidade inteira existem muitas huacas (espécie de santuário arqueológico) mas o legal é fazer um Tour por Pachamac (R$ 80,00) que mais parece uma cidade. Para quem curte arqueologia e história é um passeio imperdível e dura umas 4 horas. A Praça do Amor, perto do Shopping Larcomar, também vale uma visita. O Circuito das Águas ( R$ 2,60) também é interessante e pode ser combinado com um jantar no bairro boêmio de Barranco, que a noite é lindo. A cidade também tem museus interessantes como o Museu de la Nacion (grátis) e o Museu del Oro ( R$ 24,00) que vale a pena. Uma visita guiada pelas catacumbas da Igreja de San Francisco (R$ 4,60) também é interessante, além da visita a própria igreja e aos seus arredores com construções em estilo colonial.
Para mim Lima me pareceu uma cidade segura. No entanto conversei com uma brasileira em Arequipa que relatou que foi assaltada as 10 da manhã, num táxi saindo do aeroporto. Portanto tomem cuidado. O câmbio é curioso porque parece totalmente informal. Várias pessoas trocando Dólares e Euros por Nuevos Soles tranquilamente no meio da rua. Parece uma loucura ( fiquei imaginando isso no Brasil rss) mas funciona. Eu mesmo troquei USD 100,00 e não tive nenhum problema ( e ainda não tem tributação rss). A gastronomia, embora eu não tenha explorado muito, parece ser o ponto alto de uma viagem a Lima. Existem muitos restaurantes e muita influência chinesa na culinária. Para quem gosta de explorar isso é um prato cheio, literalmente. Tudo isso a um excelente preço. Não encontrei muitos turistas brasileiros em Lima mas encontrei muitos americanos e muitos, mas muitos europeus ( sobretudo franceses). Se o câmbio favorece os brasileiros, imagina os europeus e americanos rs.

Ica ( Laguna de Huacachina): Depois de Lima fui a Ica de ônibus ( 4 horas de viagem) e fiquei 3 dias. Escolhi essa cidade por uma questão logística. Precisava montar uma base para fazer os passeios a Reserva de Paracas e a Ilhas Balestras. Como queria conhecer um Oásis no meio das dunas, optei por Ica. Com certeza foi uma escolha acertada. A cidade de Paracas não tem nada a oferecer e nem mesmo a cidade de Ica tem. Mas a Laguna de Huacachina é legal. Parece mesmo que você está num Oásis no meio do deserto e além disso, Ica pode oferecer outros dois passeios interessantes: Bodegas de Pisco ( R$ 23,00) e Buggy nas dunas (R$23,00). Portanto montei base em Huacachina no Hotel e Curassi (R$ 50,00 a diária no hostal com piscina) que é o melhor hostal de lá. A Laguna é legal. Na verdade é uma grande lagoa cercada por palmeiras, com um grande calçadão e vários bares e restaurantes ao redor. Todos simples mas alguns interessantes. A visita as bodegas de pisco é interessante. Você visita uma bodega artesanal e uma industrial e verifica a diferença no modo de produção do Pisco. O passeio de buggy nas dunas é imperdível, mas faça o passeio que sai as 16:00 hs e termina apenas quando o sol se põe. É um espetáculo. A visita a Ilhas Balestras (R$23,00) também é legal. Você fica frente a frente com lobos marinhos, aves e focas e a visita a Reserva de Paracas (R$ 20,00 - embora pouco procurada) é muito interessante. Na reserva existem praias deslumbrantes. Com exceção da visita a reserva ( que não tem como você fazer sozinho porque ela é enorme e você precisa entender a história da reserva) os outros passeios você pode fazer sozinho, desde que esteja com carro, sem comprar os pacotes. No entanto os passeios tem um custo tão reduzido ( em média uns R$ 25,00) que nem vale a pena fazer por conta.

Arequipa: Depois de explorar o básico da região de Ica e Paracas fui a Arequipa. Fui de ônibus desde Ica ( uma viagem cansativa de mais de 11 horas a noite). Fiquei 3 dias em Arequipa e achei a cidade muito bonita. Na minha opinião, a cidade mais bonita que visitei no Peru. A Plaza de las Armas é Bonita. Não chega a ter o glamour da capital mas tem seu charme. A cidade tem uma parte colonial bem interessante e centralizado, o que torna possível conhecê-la em um dia com calma. Além disso, vale a pena visitar o bairro colonial de Yanahuana. O Monastério de Santa Catarina (R$ 23,00) é uma cidade dentro de Arequipa e é imperdível. Em um dia fiz o passeio ao Canon del Colca ( um dos 4 mais profundos do mundo) por USD 30,00. Realmente é muito cansativo fazer o tour de um dia. Geralmente as pessoas preferem fazer o tour em dois ou três dias mas, na minha opinião, um dia já é suficiente. Em Arequipa também tem alguns museus interessantes e vale a pena fazer um City Tour pela cidade naqueles ônibus abertos (R$ 23,00). O Tour demora umas 4 horas e é possível ter uma idéia bem interessante da cidade. Depois de conhecer Arequipa voltei a Lima e fiz a única besteira da viagem: voltei para Lima de ônibus. Foram 15 horas intermináveis e cansativas. Não façam essa loucura e voltem de avião que é tranqüilo.

Resumindo, achei uma viagem interessante. Pelos atrativos que o Peru oferece e pelo custo da viagem. Imagina você almoçar ou jantar em um restaurante por menos de R$ 15,00 e fazer tours por algo próximo a R$ 30,00. Vale muito a pena com certeza.

carolina
carolinaPermalinkResponder

adorei seu roteiro. o meu está previsto ir a paracas por 2 dias para os tours de ilhas balestas e reserva, alem do deserto. mas agora fiquei pensando em ir para ica. vou ver o que faço... chegou a passar por nazca?

Aline
AlinePermalinkResponder

Ola. Adorei seu relato. Gostaria de saber qual onibus vc foi de lima a ica e qual foi a tarifa. Obrigada.

Renata
RenataPermalinkResponder

Oi Valdinho
gostei muito do seu relato. Com que agencia vc fez estes passeios em Ica?

Técnicas de Negociação de Táxi em Lima | Sundaycooks

[...] aqui o nosso muito obrigada novamente pelas indicações da Sylvia nesse post no Viaje na Viagem, da Patrícia do Turomaquia, da Lu Malheiros do Dividindo a Bagagem e a Anna do Nós no Mundo. [...]

Renata Queiroga

Gente, estou anotando todas as dicas do site e dos leitores. Estou de viagem marcada para Lima e Cusco e gostaria de dicas gastronômicas e de lugares para comprar temperos, pois faço gastronomia e tenho um blog, www.temperesuaviagem.com.br Alguém me ajuda?

Renata Queiroga

Gente, estou de volta do Peru e gostaria de agradecer a você Ricardo Freire e a toda essa fantástica viajosfera pela ajuda, pela inspiração, pelas dicas. O Peru não teria sido o mesmo sem esse espaço que tanto nos ajuda em nossas viagens!!! A minha bagaem veio temperada de deliciosas aventuras e sabores!!!

Natan Fraga
Natan FragaPermalinkResponder

Olá!
É verdade que é obrigatório tomar a vacina de febre amarela para ir ao Peru? Que se não levar o comprovante eles não deixam vc entrar?
Vcs sabem qual o valor pra ir a Machu Pichu?

Gracias!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Natan! Não é necessária vacina para o Peru.

Leia sobre Machu Picchu:
https://www.viajenaviagem.com/category/machu-picchu

joyce
joycePermalinkResponder

Prezados,

Alguém que já foi ao PEru poderia me informar se os cartões de crédito/débito são bem aceitos, pelo menos em Lima?

Agradeço a atenção.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Joyce! São bem aceitos, sim.

Como chegar e sair do Aeroporto de Lima | Turomaquia

[...] blogosfera: No Viaje na Viagem, a Sylvia dá o preço estimado de vários trajetos em táxi, clique aqui. A Anna do Nós no Mundo contratou um trasfer para o traslado do aeroporto, para ler o post, clique [...]

Deise Machado Fina

Olá, vou passar o ano novo em Lima, já fiz a reserva de hospedagem no Radisson em Miraflores, tem alguma dica de festa ou lugar para a virada do Ano?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Deise! Estamos concentrando discussões de réveillon neste post:

https://www.viajenaviagem.com/reveillon-2013

Marcia
MarciaPermalinkResponder

Oi Boia, também vou passar o reveillon em Lima e não encontrei na página só sobre ano novo nada sobre isso. Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Jogamos a pergunta da Silvia no Perguntódromo. Se alguém responder, aparecerá aqui.

Deise Machado Fina

Olá! Gostaria de saber se as praias são boas e bonitas em Lima e se vale a pena ir em alguma em especial, passarei o ano novo lá , apenas 4 dias.
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Deise! Só se vai à praia no Peru se for para surfar. Vá a Lima pela gastronomia. O fim do ano é chuvoso em Machu Picchu.

Deise Machado Fina

Obrigada pela dica, vamos no ano novo, recomenda algum lugar especial para a virada e para ver os fogos? Alguma festa, ou restaurante?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Deise! Não há festas significativas em Lima. Se você quiser pagar caro, pode tentar um restaurante como o Rosa Náutica.

Deise Machado Fina

Olá, gostaria de compartilhar e agradecer pelas dicas. Realmente Lima é uma viagem gastronômica! O restaurante Astryd e Gaston foi uma excelente escolha, comida e atendimento impecáveis valendo cada centavo! A entrada (pães e antepastos) e os docinhos servidos numas gavetinhas ao final são cortesia da casa e não são cobrados como nos restaurantes de São Paulo. No restaurante Pescados Capitales a comida também estava boa ( não tanto quanto o Astryd e Gaston) e a sobremesa foi a maior surpresa, pedimos creme brulê com arroz doce, uma mistura esquisita porém maravilhosa! No Reveillon deve-se reservar com antecedência um restaurante, seja fora ou dentro do hotel, deixamos para a última hora e acreditem todos lotados inclusive dentro do shopping Larcomar, o unico lugar para fazer a ceia era no delivery do KFC! Rodamos até as 23 hs e voltamos para o hotel irritados e sem jantar, para a nossa sorte tinha uma vaga neste horário no restaurante do Hotel onde pudemos finalmente curtir a Ceia de Ano Novo (por 180 soles cada, aproximadamente R$150,00). O restaurante Rosa Nautica também tinha uma festa e uma ceia especial com musica ao vivo, a um precinho módico de 150,00 dolares por pessoa o que achamos muito caro.
Se quiser comer uma boa carne vá ao La Vaca dentro do shopping LArcomar, carnes boas a preços justos, não deixe de experimentar os Anticuchos um espetinho de coraçao de boi com um purê de batatas, uma delícia! Mesmo aqueles que não comem miudos vão gostar.
Fizemos 2 vezes um passeio com o onibus Miratur(aquele aberto em cima). O primeiro fomos para as ruinas de Pachacamac, recomendo só se realmente tiver muito tempo, na cidade de Lima próximo a Miraflores tem também a Huaca Puclana, bem mais perto e tão interessante quanto. O segundo passeio neste onibus foi Lima de Noite para conhecer o parque das Aquas Magicas, muito interessante mas não deixe para ir no domingo, se puder vá durante semana que é bem mais tranquilo. Depois do parque fizemos um city tour pelo centro e paramos no Hotel Sheraton para tomar um café que não entendemos o porque??? Foi literalmente um cafe com leite, bolo pullman e pão de forma com queijo, ninguém entendeu o que fomos fazer lá as quase 11 hs da noite. Portanto para o Parque das Aguas vá de taxi e pague a entrada que vale mais a pena. Praia realmente só para os surfistas, não tem areia, as praias são todas de pedra e não aparentam ser limpas, com excessão do bairro de Chorrilos onde há umas mesinhas e restaurante, as praias da avenida Beira mar não têm estrutura, praia mesmo tem que ser no Brasil.
Enfim 3 a no máximo 4 dias são o suficiente para conhecer Lima, visitar os arredores e restaurantes.
Abraços.

Alice
AlicePermalinkResponder

Ola, estou indo para Lima em Novembro com o meu filho de 9 anos , você tem alguma dica de passeio? Vou ficar 5 dias pretendo ir para ICA, recomenda alguma outra cidade ( sem ser MP ) ?
Beijao

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alice! Para dicas de Lima, consulte:
https://www.viajenaviagem.com/destino/lima

Para passeios com crianças, veja as dicas do Sundaycooks: http://sundaycooks.com/2014/01/15/peru-com-criancas-dicas/

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar