Travessia Chile-Argentina com carro alugado: as dicas dos leitores

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Vulcão Osorno, Chile

Essa é uma pergunta que de vez em quando pipoca em posts de diversos destinos de Chile e Argentina. Agora, com a aproximação do inverno, o assunto vem ainda mais à baila. Até porque tem gente descobrindo passagens mais baratas para Puerto Montt do que para Bariloche.

Eu nunca atravessei a fronteira de carro em nenhum ponto. Já atravessei de cruzeiro (de Ushuaia a Punta Arenas e vice-versa), de ônibus (El Calafate-Puerto Natales-El Calafate; Santiago-Mendoza) e de barco (Bariloche-Puerto Varas).

Sempre que aluguei carro me mantive dentro do mesmo país: em El Calafate (um dia, só para ir do aeroporto à cidade e aproveitar para uma primeira passada no parque), em Bariloche (para dar um rolê por Villa La Angostura e San Martín de los Andes) e em Santiago (para ir a Valparaíso e Viña).

Muita gente enumera os perrengues extras de atravessar a fronteira com carro alugado: diárias, taxas e seguros mais caros; burocracia extra na fronteira (que também não é bolinho para quem passa a pé). Agora no inverno entra a questão da segurança na estrada (a travessia de Mendoza a Santiago pelos Andes costuma fechar depois de grandes nevascas).

Há quem diga, porém, que é tudo tranqüilo e que não faria de outro jeito.

Eu acho que o mais lógico é (1) alugar o carro de um lado da fronteira para os dias em que for passear; (2) entregar o carro; (3) atravessar de ônibus; (5) alugar um novo carro, para os dias em que for passear; (6) voltar para o Brasil do novo país mesmo, sem precisar voltar para o país de onde saiu.  (Sim, eu acho que essas viagens combinadas Chile x Argentina ou Argentina x Chile fazem mais sentido quando você entra por um país e sai pelo outro.)

Mas isso é a opinião de quem nunca atravessou de carro alugado.

E você que já atravessou de carro alugado, o que pode nos contar?

- Qualquer locadora topa ou deu trabalho achar uma que permitisse a travessia?

- Qual foi a locadora que você usou?

- Qual foi o ponto de fronteira e em que época do ano?

- Se foi no inverno: como estava a estrada?

- Como foi a passagem pela imigração?

- Alguém conseguiu devolver o carro no outro país?

Muchas gracias!

Leia mais:

213 comentários

Thelma
ThelmaPermalinkResponder

Boia, dá pra fazer a ida em ônibus de cidade em cidade de Santiago até Perto Natales?
De lá eu voltaria em avião a partir de Ele Calafate.

? Eu não dirijo...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thelma! Voe a Puerto Natales ou, se os vôos diretos de Santiago não voltarem, voe a Punta Arenas. Não há ônibus diretos, nem sequer estradas pelo território contíguo do Chile que levem de Santiago a Puerto Natales. O único caminho rodoviário inclui uma longa passagem pela Argentina. São 3.000 km, a distância entre São Paulo e Belém. Você iria de ônibus de São Paulo a Belém?

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Olá,
Pretendo fazer Puerto Montt - Bariloche - Puerto Montt, carro grande para 5 pessoas.
Iremos em Novembro, longe da temporada de neve.

Alguém dá dicas? Qual locadora? Qual documentação? Imigração, etc?
Agradeço,
Eduardo

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eduardo! Dê uma olhada nas respostas anteriores. O melhor é fazer por meio de uma agência de turismo brasileira.

Leo Romano
Leo RomanoPermalinkResponder

Boia, tem alguma dica de empresa que alugue veículo em Porto Alegre que me permita dirigir até Bariloche?
Já pesquisei e não consigo encontrar nenhuma...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leo! Nenhuma permite que se saia do Brasil. No máximo 30 km além da fronteira de Foz do Iguaçu.

Jhonatas
JhonatasPermalinkResponder

Queria fazer uma viagem saindo de Porto Alegre e passar por Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai. Será que tem alguma locadora que aceita isso?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jhonatas! Não.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Cancelar