Compras no exterior: conheça limites, isenções e impostos

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Camarillo Outlet, a 70 km de Los Angeles

1. Qual é o limite de compras no free shop da ida?

Não há limite de compras no duty-free shop do aeroporto em que você embarcar no Brasil. A loja pode vender o quanto você quiser comprar. Tudo o que for comprado na ida, porém, já é considerado compra no exterior. Não há uma isenção específica para essas compras; na volta você pode ter que pagar imposto sobre artigos eletrônicos (leia mais no item 3).

2. Qual é o limite de compras nos free shops do exterior?

De maneira geral também não há limite para compras nos duty-free shops de aeroportos por onde você passar no exterior, seja em Ezeiza, no Panamá, em Dubai, em Cancún ou onde for. Alguns países limitarão a quantidade de bebida e cigarros que você pode comprar, mas não há um limite para os gastos que você pode fazer. Saiba, porém, que essas compras só estão isentas de impostos no país do free-shop; ao chegar ao Brasil os eletrônicos comprados em free shops estrangeiros ainda estarão sujeitos a impostos (leia mais no item 3).

3. Qual é o limite de compras no exterior?

Podemos trazer um total de US$ 500 em compras no exterior em viagens realizadas por via aérea (ou US$ 300 por via terrestre).

Durante um bom tempo, esses US$ 500 se referiam apenas a produtos eletrônicos. Roupas e objetos de uso pessoal passavam invariavelmente sem problemas.

Desde o final de 2011, no entanto, a Receita tem apertado a fiscalização, sobretudo em vôos provenientes dos Estados Unidos. E quando quer, o fiscal pode aplicar esse limite de US$ 500 a todas as compras, incluindo roupas (e atingindo especialmente enxovais de bebê).

Ao pé da letra da lei, ficam de fora da cota alguns eletrônicos (leia o próximo item), 20 souvenirs até US$ 5 (desde que não haja mais de 10 itens iguais) e mais 10 outras peças acima de US$ 5 (no limite de 3 iguais).

A maioria das pessoas continua conseguindo passar com todas as suas comprinhas de roupas sem maiores problemas. Mas se o seu vôo for escolhido para cristo, prepare-se para pagar multa sobre os não-eletrônicos também.

4. É verdade que câmeras, celulares e relógios estão isentos?

Desde o ano passado uma nova regra passou a permitir que você traga, uma câmera, um celular e um relógio fora da cota dos US$ 500.

Mas atenção: a lei fala em UMA câmera, UM celular e UM relógio. Se você trouxer três relógios, dois deles vão contar para a cota dos US$ 500.

E tem pegadinhas: essa câmera, esse celular e esse relógio precisam estar fora da caixa e já usados.

Então, se você está pensando e comprar uma supercâmera lá fora, ou deixe a velhinha no Brasil, ou abandone a usada antes de embarcar de volta.

5. Notebooks e iPads estão isentos também?

Não estão não. Nem computadores, nem iPads, nem iPods, nem filmadoras. Não me pergunte por quê; não fui eu que escrevi a regulamentação shock

6. Essas isenções valem para Ciudad del Este, Rivera ou Chuí?

Não. A regra que isentou uma câmera, um relógio e um celular do pagamento de impostos usou como desculpa a possibilidade do viajante precisar usar esses equipamentos durante a viagem.

Em viagens pá-pum de compras a Ciudad del Este a Receita não acredita que você não possa ficar uma tarde sem celular ou câmera. Então todos os eletrônicos, incluindo câmeras, relógios e celulares, contam para a cota de US$ 300 para viagens por via terrestre.

7. E o que exceder o limite de US$ 500 de compras de eletrônicos no exterior?

Se você declarar na alfândega ao voltar -- eu recomendo! --, você paga 50% de imposto sobre o que exceder. Por exemplo: se o seu iPad custou 750 dólares, você paga o equivalente a 125 dólares (50% sobre o excedente de 250 dólares).

Caso você não declare e seja pego no raio-X, você vai pagar 100% de multa sobre o excedente da cota dos US$ 500.

O pagamento pode ser feito em cheque ou cartão de débito na agência bancária do aeroporto.

8. Qual é o limite de compras no free shop da volta no Brasil?

No free shop do aeroporto em que você desembarcar no Brasil, e só nesse, você tem direito a comprar US$ 500 além da cota, sem se importar se é eletrônico ou não, se é de uso pessoal ou não.

Essas compras vão acondicionadas em caixas próprias do free shop, com a nota colada pelo lado de fora, e passam direto pela alfândega.

9. Posso registrar antes de viajar os eletrônicos que já tenho?

Não pode mais não. Ao liberar geral, a Receita criou essa pequena arapuca: fechou os postos dos aeroportos em que você podia esquentar muamba simplesmente fazendo o registro de saída.

Ou seja: se você tem um iPad não-tropicalizado e sem nota, e viajar ao exterior com ele, quando voltar pode ser taxado, se não conseguir comprovar que o bichinho já é rodado...

10. É verdade que há fiscalização no aeroporto de Foz do Iguaçu?

Sim. A polícia federal faz fiscalização seletiva no embarque. Você pode ter passado longe de Ciudad del Este, mas se eles desconfiarem de algum equipamento, você vai ter que rebolar para provar que já tinha antes de viajar para Foz.

11. Como funciona a devolução de imposto de compras no exterior?

Na Europa e na Argentina existem lojas credenciadas que emitem notas fiscais especiais para turistas, que podem deduzir o IVA (imposto de valor agregado, o equivalente ao nosso ICMS) ao sair do país. É preciso fazer uma compra mínima no estabelecimento (o limite varia por país), preencher um formulário e passar no posto da devolução de imposto no aeroporto antes de embarcar (você pode ter que mostrar suas compras). Dá trabalho, mas você pode receber até 15% do valor das compras de volta, creditado no seu cartão.

Na Argentina há postos em Ezeiza, no Aeroparque e no terminal Buquebus. Na Europa faça a sua declaração consolidada no aeroporto de saída do último país do seu giro.

Leia mais:

732 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Bola
BolaPermalink

Ola!
Estou indo para Santiago no Chile junto com a faculdade.
Estou pensando em comprar um tablet.
Se eu voltar como se ja fosse meu, com aplicativos e tudo mais, teria algum problema?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Bola! Sim, teria. Tablet não está na lista das isenções. Isso está bastante claro no texto. Se não quiser arriscar ter problemas em todas as suas viagens, declare.

Alessandro
AlessandroPermalink

Boia grato pelo conselho
Vou declarar e já era abraço e parabéns pelo site.

magno almeida dos santos

boa noite tenho uma dúvida, quero comprar umas ferramentas, compras on line o valor do frete inclui nos 500 dólares? desde ja muinto obrigado

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Magno! Este post se refere a compras feitas durante viagens. Compras online são sujeitas à tributação integral, e a base de cálculo incorpora, sim, o valor do frete.

Ana Paula Fernandes
Ana Paula FernandesPermalink

Oi Bóia, estou indo para Buenos Aires em julho, farei SC-Ezeiza/Ezeiza-SC, meu interesse de compras no Duty free é de maquiagens, perfumes, roupas, óculos e relógio. Sendo assim é ilimitado essa minha compra na volta? Comprarei apenas um relógio e apenas um óculos. Não preciso declarar nada então? No aguardo e obrigada pela atenção.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ana Paula! Tudo o que se compra no exterior é taxável depois do limite de 500 dólares. Se o fiscal vai encrencar com roupas ou não, depende do fiscal e do vôo.

Thyago
ThyagoPermalink

Olá, Bóia/Outros usuários!

Boa noite!

Sempre leio o site, já tirei várias dicas legais daqui, e odeio esse povo que não se dá ao trabalho de ler tudo, só chega e faz pergunta que tá na cara de qualquer um, nos textos de vocês... Desculpe caso isso aconteça, mas realmente não achei resposta pra algumas das minhas perguntas...

Vou fazer minha primeira viagem internacional (Buenos Aires semana que vem, vou e volto por Guarulhos) e ainda tô com algumas dúvidas...

Tipo: vou levar comigo meu iphone, notebook e minha câmera (profissional)(pq vou passar 10 dias fora, não vou conseguir ficar tanto tempo offline, rs. A câmera é pq sou apaixonado por fotografia).

Daí o que eu entendi foi: Antes tinha um formulário que eu podia preencher pra dizer que tava levando essas coisas, mas agora não existe mais e, por isso, eu corro o risco de eles me taxarem essas coisas na volta, é isso? Eu devo levar as notas fiscais dessas coisas que vou levando daqui?

E como eu faço para declarar as coisas que comprar por lá?

Tem que declarar mesmo que as compras não excedam os 500 dólares?

Posso comprar um celular lá (pra minha irmã), mesmo levando o meu?

E, no caso de eu ultrapassar a cota, mesmo declarando, eu posso ter a sorte de o pessoal da alfândega nem olhar pra minha cara e eu não ter que pagar o imposto ou não, no momento que eu declaro acima da cota sou obrigado a pagar o imposto?

Desculpe a quantidade de perguntas, mas é que não consegui mesmo achar essas respostas...

Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Thyago! Não há mais a possibilidade de esquentar muamba antes de viajar. Portanto, todos os aparelhos comprados no exterior que não tenham sido legalizados anteriormente, seja com pagamento de imposto de importação, seja com declaração de saída, podem ser taxados na volta de qualquer viagem.

Aparelhos comprados no Brasil não precisam de nota, porque são "tropicalizados"; os fiscais sabem ver os sinais.

Um segundo celular sempre entrará na conta dos 500 dólares de limite.

Thyago
ThyagoPermalink

Ok. Valeu, Bóia! =)

Rodrigo
RodrigoPermalink

Olá meu caro ,
e estou com uma duvida , aonde declaro essas compra ao chegar no aeroporto no Brasil ?

Bruno
BrunoPermalink

Olá,
olha só a minha dúvida: se eu trouxer 2 tablets de 499 dólares cada um, eu excedi o limite de 500 dólares, ou esse 500 dólares é por item?
Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Bruno! É por cota. Você paga sobre o que exceder 500 dólares.

Lucinei
LucineiPermalink

Olá boia, meu amigo gostaria de viajar para o exterior mais não sei , o melhor lugar, para compras, por exemplo, a passagem aérea, hotel que vou ficar no máximo dois dias, Qual a melhor loja, para se comprar, desde já agradeço, um abraço

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Lucinei! Acho que não entendi sua pergunta!

Rafael
RafaelPermalink

Bom dia. Eu nao entendi sua resposta para a seguinte pergunta.
Bruno
26 de abril de 2012 às 8:30 | Permalink | Responder
Olá,
olha só a minha dúvida: se eu trouxer 2 tablets de 499 dólares cada um, eu excedi o limite de 500 dólares, ou esse 500 dólares é por item?
Obrigado!
O que seria essa cota que vc se refere na resposta? Afinal é no maximo 500 dolares por intem ou 500 dolares no total de todos os eletronicos que vc comprar?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Rafael! Você tem direito a trazer 500 dólares isentos de impostos em compras. Alguns fiscais podem considerar até as roupas dentro deste limite.

O total de compras que exceder a 500 dólares será taxado.

Roseli
RoseliPermalink

Vou viajar para a Europa. Queria trazer um Ipad e declarar na volta ao Brasil. Queria saber quanto terei que pagar de imposto, mesmo estando dentra da cota de 500 US$;

Grata
Roseli

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Roseli! O iPad custa mais de 500 dólares. O que ultrapassar o limite será taxado em 50%.

Roseli
RoseliPermalink

Obrigado. Vou comprar no Brasil mesmo. Assim não tenho dor de cabeça.

Itamar
ItamarPermalink

Geeente, esse negoço de free shop, receita, compras no exterior é muito complicado e pouco explicativo o.O
Mas ainda tenho uma enorme duvida mesmo pesquisando ha algum tempo.
Vou viajar no proximo ano: Salvador (conexão Guarulhos)/ Santiago, vou descer para Buenos Aires de onibus, e depois retorno Montevideo / Salvador.
Então vou passar pelo free shop de SP, Santiago, e Montevideo.Então pelo que entendi, a cota de 500 dolares é aplicada nos free shops aqui do Brasil. Quando eu chegar em Santiago poderei comprar a vontade? Assim como na saida em Montevideo?!
E outra, tenho um ipad 2, e quando eu viajar quero levar, mas não tenho nenhum comprovante sobre ele, ganhei de presente, como faz?!
É muito complicado essas coisas o.O

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Você pode ser cobrado pelo iPad na volta, se não conseguir comprovar que já tinha ele antes da viagem. Se ele foi comprado no Brasil o ideal é pedir a nota fiscal para quem lhe deu.

Itamar
ItamarPermalink

Então é melhor eu nem levar, pq trouxeram ele dos EUA, minha irma comprou e me deu não sei se tem nota =/ Aí pensei, e se antes deu viajar tirar uma foto dele ao lado do jornal do dia?!

Sonia Pompermaier
Sonia PompermaierPermalink

Se ele nao foi legalizado, e aí você teria a nota, vai entrar nos U $500 ....

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Itamar! Está tudo explicadinho no post acima. A cota de 500 dólares se refere a compras de eletrônicos no exterior. Tudo o que você comprar de eletrônico nos free shops entrará nessa cota. Só o free shop da chegada que fica de fora dessa matemática.

Lucas
LucasPermalink

Olá, gostaria de saber como funciona o regulamento em relação a instrumentos musicais. abraço

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Lucas! Não sabemos.

Diego / Blog Meus Roteiros de Viagem

Encontrei um iPad 2 de 16GB wi-fi por 249.900 CLP na autorizada da Apple do Parque Arauco, isso equivale a pouco mais de R$1.000,00. Aqui no Brasil o mesmo modelo custa R$1.650,00 na loja Saraiva.

Na loja de departamentos Falabella eu comprei uma camisa da Ellus por R$100,00. Aqui não deve custar menos que R$200,00.

Só não gostei que os shoppings fecham cedo! Publiquei minhas dicas de compras no post:
http://www.meusroteirosdeviagem.com/2012/04/onde-fazer-compras-santiago-chile.html

abs
Diego

Diego / Blog Meus Roteiros de Viagem

Bóia, entrei nessa página pelo link de Santiago, mas acabei de ver que o post é sobre compras no exterior em geral e não apenas em Santiago. Se quiser pode apagar, peço desculpas.

O post "Compras em Santiago: o que vale a pena?" está bloqueado para novos comentários. Eu queria ter postado essa mensagem lá, mas não consegui.

Luiz
LuizPermalink

boa noite. eu moro na europa e voltarei ao brasil só no próximo ano. tudo o que eu comprar aqui poderá ser taxado? e as coisas que eu trouxe, como posso provar que não comprei aqui, já que não tenho mais notas fiscais?
agradeço a quem puder me ajudar!!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Luiz! A gente aqui só entende de turismo. Mas sabe que quem morou por algum tempo no exterior tem direito a trazer algumas coisas. Informe-se diretamente junto à Receita.

Samantha
SamanthaPermalink

Olá!
semana que vem vou viajar pra foz do iguaçu (dia 07), e decidi que vou comprar uma camera digital no paraguai, mas dó dia 10 que começará a semana de liquidação, mas queria fotos desde o começo da viagem, se eu levar uma camera, ela pode ser pega na fiscalização? Há alguma forma de eu declarar que já tinha antes de sair de São Paulo?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Samantha! Hoje não dá mais para fazer isso. Esteja atenta à cota de 300 dólares. Declarar é uma boa.

Julio Lima
Julio LimaPermalink

Olá, tenho três dúvidas.

1) Vou pegar o voo de volta de minha viagem, em Londres, às 06:00 da manhã. Os escritórios onde se pede a devolução do imposto ficam abertos de madrugada?

2) Depois de Londres, há uma conexão em Lisboa, com pouco tempo de intervalo entre os voos. Devo pedir a devolução em Londres ou em Lisboa?

3) Vou fazer compras em euros, francos suíços e libras. Posso pedir a devolução de tudo no último aeroporto? Há alguma restrição, em Londres por exemplo, de devolver os impostos das compras feitas em outras moedas?

Abraços!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Julio! Tente reaver o VAT no seu último aeroporto na Europa, antes de ir à Inglaterra. Há um escritório da Travelex em Heathrow que abre às 5h, mas neste momento você já deverá estar nos trâmites de segurança para embarcar, senão perderá seu vôo.

O pedido de devolução deve ser feito antes de despachar as malas, porque podem querer vistoriar os produtos comprados.

Horários de abertura dos escritórios Travelex em Heathrow e Gatwick:

Terminals 1 & 4: Landside & Airside Departures open daily from 5:00am–10:00pm
Terminal 3: Landside & Airside Departures open daily from 6:30am- 10:00pm
Terminal 5: Landside & Airside Departures open daily from 6:00am-10:00pm
Gatwick
North & South Terminals: Landside & Airside Departures open daily from 3:45am until the departure of last flight of the day.

Silvana
SilvanaPermalink

Olá, tenho apenas uma dúvida.
Sairei de Recife para Roma, com conexão em São Paulo. A mesma coisa será no retorno, faremos conexão em São Paulo para depois chegar em Recife.
Qual o duty free que posso comprar? O de São Paulo ou de Recife?
Se for o de São Paulo, terei problemas quando chegar em Recife?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Silvana! Sempre em São Paulo.

Cristiane
CristianePermalink

Prezado Bóia.

Viajarei para NY em maio e na volta farei conexão em Miami.
Gostaria de saber se as compras de perfumes no duty free de NY e depois no de Miami poderão vir como bagagem de mão.
Procurei a resposta no site da AA e em alguns posts mas não consegui ter certeza se posso trazê-los ou se serão confiscados por excederem 100 ml de conteúdo.
Obrigada

Mon
MonPermalink

Cristiane, você nem vai ter como despachar as compras feitas no Duty Free de NY.
Não sei se vc já comprou no DF dos EUA, mas funciona assim. Vc faz a compra e informa o seu vôo. Eles te dão um voucher e você pega a sua compra antes de entrar no avião, já naquele corredor do embarque. A embalagem vem lacrada então, se você não romper o lacre, acredito que não terá problemas.
Outra coisa, essa questão dos 100 mL é por frasco, não pelo volume total de todos os frascos, tá?

Cristiane
CristianePermalink

Olá Mon
Muito obrigada. Já comprei no DF do JFK e a última vez que estive lá foi em 2008. No entanto, nunca tinha feito conexão em outro aeroporto americano, o que me causou a dúvida.
Em 2009, no aerporto Charles de Gaulle tive que abandonar um creme que estava na bagagem de mão e fiquei triste com o prejuízo e não queria repetir a dose rsrs
A questão dos 100 ml eu não sabia. Achei que era no total.
Agradecida novamente.

Raquel Lana Pinto
Raquel Lana PintoPermalink

Vou viajar para Europa neste fim de semana e quero levar meu tablet. Tenho que registrá-lo na minha saída, para não pagar imposto na volta? Ou tenho que levar a NF? Ou não precisa de nada disso?
Obrigada,
Raquel

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Raquel! Não há mais registro de saída. Se o tablet tiver sido comprado no Brasil e importado legalmente, o fiscal reconhecerá.

Robson
RobsonPermalink

Uma dúvida que sempre tive: no caso de casais, casados, como fica a cota ? Os 500 dólares são individuais, ou é 500 por família ?

Obrigado.

Amaro - Recife
Amaro - RecifePermalink

Robson,

lembre também que não pode somar as cotas: não dá para livrar um produto de 800 dólares, imaginando que seu limite seria 500+500. Neste caso, pagaria imposto sobre 300 doletas.

Marcos
MarcosPermalink

Robson, 500 por cabeça!

Robson
RobsonPermalink

@Amaro, imaginei que isto não seria possível. Obrigado

@Marcos, deixa eu ver se entendi: eu tenho 500 dolares de cota para minhas malas, e minha esposa terá mais 500 pras malas dela ? Confere ?

Obrigado pelas respostas.

Sergio
SergioPermalink

Olá!

Estou viajando para o Canadá. Na volta ao Brasil, se ultrapassar a cota ($500), pretendo declarar e pagar os impostos (voo chegando em SP, depois pegarei outro voo para Brasília, meu destino final). Neste caso, pelo que entendi, terei que pagar um DARF em agência bancária para poder liberar os produtos e, se não consequir, os mesmos ficarão retidos. Pergunto: há sempre uma agência aberta no local para receber o DARF, independente de dia/hora? O voo chega na manhã de sábado. Caso contrário, terei que deixar todos os produtos listados e depois viajar de volta a SP para retirá-los? (Dureza, hein?!)
Grato pela atenção!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sergio! O banco funciona 24 horas.

Sergio
SergioPermalink

Obrigado! Fico mais tranquilo.

Robson
RobsonPermalink

Boia, sabe dizer se em Confins tem banco 24 horas também ? É tipo uma regra da Receita para todos aeroportos, disponibilizar um banco 24/hrs ?

Valeu.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Robson! Se não houver agência aberta, pode ser pago num caixa eletrônico.
Leia:
https://www.viajenaviagem.com/americas/nova-york-ricardo-freire/comment-page-20/#comment-190924

Érika
ÉrikaPermalink

E óculos?? Se eu for sem nenhum e voltar com um no rosto, e um na mala de mão... eles ainda consideram como uso pessoal ou vão cobrar taxas?? Fiquei com uma duvida.. qdo comprar coisas no exterior preciso pegar nota fiscal de tudo?? Se eu não tiver nota, como eles cobram o imposto sobre o valor?? Obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Érika! Só vão implicar com óculos se você comprar em quantidades pra revender.

karina
karinaPermalink

Ola, estou indo para os EUA neste ano, e pretendo comprar um nootebook, uma camera proficional e um iphone, porem queria levar o meu pra me comunicar com a minha familia ! Mas na volta terei problemas com isso, por esar voltando com 2 celulares?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Karina. Sim.

Kelly
KellyPermalink

Olá, estou em Roma, e amanha vamos embora, aqui realmente nao tem como comprar muita coisa, é td meio caro, como é o duty daqui? vale apena? gostaria de comprar umas champagnes e cosmeticos.

Pedro Paulo Agib Fontes

Bom dia, meus pais e minha irmã viajaram para os EUA. Compraram 2 iphones e um ipad. Entre outras coisas como, óculos, roupas, tênis, perfumes... Sendo tão aleatória a possibilidade de ser taxada ou não tais itens. O que você aconselha a fazer? Os iphones podem entra no rol de uso pessoal? E já que viajaram 3 pessoas juntas, o limite é de U$1.500? Desde já agradeço. Abraço.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Pedro! Tudo o que tínhamos para dizer está explicado no texto. Leia comentários anteriores também.

felipe
felipePermalink

ola estou indo pra santiago, estou pensando em levar meu macbook, tem perigo de qndo eu retornar ao brasil tentarem taxar meu notebook?
obs: meu lartop foi comprado nos estados unidos!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Tem sim.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Felipe! Se ele não foi registrado ao entrar no Brasil, poderá ser taxado em todas as suas viagens futuras.

felipe
felipePermalink

ele foi registrado, mas eu perdi a guia q efetuei o pagamento

Victor Hugo
Victor HugoPermalink

Felipe, vc pode ir na Receita e pedir um comprovante do recolhimento do imposto

Wagner Menezes
Wagner MenezesPermalink

Ola. Estou pensando em ir pra Santiago no Chile. Como la nao exige passaporte, nao pretendo por enquanto emitir o meu. Mas uma duvida que tenho: poderei sem passaporte entrar e comprar num duty free?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Wagner! Recomendamos fortemente que você faça seu passaporte e viaje com ele.
Veja os motivos aqui:

https://www.viajenaviagem.com/2011/01/america-do-sul-rg-ou-passaporte/

Mas dá para comprar no free shop só com RG, sim.

Andreza
AndrezaPermalink

Oi Boia!
Vc sabe me dizer se é melhor declarar que gastou um pouco mais, tipo 600 dolares? Na fila de quem declara eles abrem a mala mesmo assim pra conferir?

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Sim, abrem a mala mesmo você declarando. Mas se você não tiver nada a mais, declare.

Erick Felix (@erickfelix)

Então amigos,

Mas com relação a esquentar a muamba, por exemplo, tenho um macbook pro, comprado em agosto, 2011 em NY, naquela vez consegui entrar sem declarar (graças a Deus), mas agora preciso sair com ele rsrs estou indo para Orlando, FL.

Sério que não dá mais para esquentar a muamba? E agora, como faço para conseguir sair e voltar em segurança com essa bagaça?
Ser taxado com um equip como este é MUITO dolorido hahaha

Grande abraço,
Erick

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Erick! Não dá.

Ihanne
IhannePermalink

Olá Bóia, me tire umas dúvidas por favor, estou na Argentina e volto pelo Ezeiza, sei que posso utilizar cartão de crédito para pagar minhas compras no freeshop, no entanto estou com AR$ e R$ em espécie, posso pagar com essas moedas? ou apenas em US$? Também posso pagar com cartões de débito?
Vou comprar no aeroporto daqui e do Brasil, isso significa que na minha volta as cotas se juntam por está passando em dois aeroportos, ou permanecem US$500,00 por pessoas ou faço milagre? "Coisas de mulheres"rs

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ihanne! Pode-se usar as três moedas no free shop argentino. A outra pergunta está respondida no texto, por favor releia.

Niumar
NiumarPermalink

Eu querio trazer 7 litros de bebidas para minha coleção o valor das bebidas utrapassam 800 reais, eu terei problemas ?

Sendy
SendyPermalink

Ola! Eu estou no Canada ha 6 meses, vou voltar para o brasil daqui a 20 dias e tenho uma duvida que eu não conseguir achar em lugar nenhum a resposta (espero que vc possa me ajudar). Comprei uma rifa de 2 dolares e minha rifa foi sorteada, ai levei p casa um notebook que eu nao tenho ideia de quanto custa! Como eu faço p entrar com ele no Brasil e compravar que ele me custou apenas 2 mizeros dolares??

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sendy! Para a Receita, o notebook custou o valor de mercado.

Débora
DéboraPermalink

Boa tarde. Se possível, uma informação. Li que o aeroporto de Cumbica agora conta com scanners para fiscalização de toda a bagagem. Isso procede para todos? Algum dos amigos já teve algum problema com isso? É um aparelho visível ou a coisa é por amostragem? Como nenhum amigo meu ainda viajou pra fora neste ano, não sei a quem perguntar. Muito obrigada.

Solange
SolangePermalink

Para compras realizadas nos Estados Unidos existe alguma devolução de imposto, como existe na Europa?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Solange! Não há devolução de imposto nos Estados Unidos, não.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Há sim, em alguns estados. NO Texas é possível.

Ligia
LigiaPermalink

Ola! Gosto muito de fotografia e vou viajar com minha maquina (semi-professional). Quero comprar lentes para a maquina, mas nao sei se elas entram na cota. Alguem pode me ajudar?
Muito obrigada e parabens pelo site!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ligia! Vai depender da interpretação do fiscal.

Jilvania
JilvaniaPermalink

Olá! Vou á Londres em Julho fazer intercâmbio e pretendo levar meu notebook que comprei a cerca de 5 meses. Quando eu voltar terei que pagar algum tipo de taxa mesmo apresentando a nota fiscal do produto comprovando que ele foi comprado aqui no Brasil?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Jilvania! Se você tem como provar que ele foi comprado no Brasil, não se preocupe.

CP
CPPermalink

Olá
Primeiramente obrigado por sua colaboração com todos nós leigos no assunto.
Brasileiros que moram no exterior, visitando o Brasil também se limitam a 500 dolares? Claro que sao coisas que nem posso provar que sao pessoais. (i.e. Carrinho de bebe)

Muito obrigado antecipadamente.
CP

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, CP! Somos um site de turismo.

Reginaldo
ReginaldoPermalink

Se eu passar media de 2000 dolares da minha cota e resolver declarar, mas esses 2000 e so de roupa. Eles podem encrencar por ser so de um tipo de mercadoria e caracterizar comercio?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Reginaldo! Se o fiscal quiser encrencar, pode encrencar.

luiz carlos
luiz carlosPermalink

Sou engenheiro no Brasil e faco mestrado nos Estados Unidos na area de biomedica. Tenho um osciloscopio que ganhei de presente do meu mentor a 3 anos atras, esse equipamento nao existe mais, saiu de linha e eu nao tenho nota fiscal. Na epoca custava em torno de USD 3500.
A policia federal o apreendeu como novo em uma viagem ao Brasil e esta tachando o mesmo no valor de USD 9.950,00. O que podera ser feito nesse caso? o equipamento esta detido e eu preciso dele no dia a dia.

Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Luiz Carlos! A gente aqui é um site de turismo. Procure um advogado, é o melhor a fazer.

fabricio
fabricioPermalink

olá, gostei muito das dicas de seu site. mas gostaria de saber com relação as compras em dinheiro vivo, eu já troco por dólar aqui no brasil ou posso trocar no Panamá, já que vou passa por lá. e parabéns pelo site.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Fabricio! A moeda corrente no Panamá é o dólar, não é preciso trocar.

Cris
CrisPermalink

Olá, Bóias e pessoas,

Eu estou agora com a dúvida sobre o valor máximo com o qual eu posso sair do país. Com quanto dinheiro eu posso sair do Brasil para uma viagem de turismo de 32 dias sem ter de declarar o valor? Como sempre, estou um pouco confusa. No site da Receita Federal, eu tinha a impressão de ter lido que o máximo, sem ter de fazer declaração, seria o equivalente a R$ 10.000,00 (dez mil reais). Mas acho que li aqui que esse valor máximo seria US$ 10.000,00 (dez mil dólares). Qual é o correto?

Pergunto isso porque dependendo do tipo de oferta de reserva de hotéis, as diárias serão SEM pagamento antecipado (pagamento direto no hotel na hora do check-in), o que elevará consideravelmente o valor que deverei levar em dinheiro.

Outra pergunta: nesse valor máximo, (seja o equivalente em dólares ou reais), é considerado apenas o dinheiro em cédulas (cash) ou também entram o saldos dos cartões pré-pagos (VTM)?

Abs,

Cris

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cris! O valor é em dinheiro vivo, e em dólares. Cada travel money tem suas características. Se você precisar levar mais do que o cartão permite, você recarrega durante a viagem a distância.

Cris
CrisPermalink

Obrigada, Bóia. Na verdade, meu VTM tem um limite máximo anual bem grandinho até, e os gastos darão tranquilo nesse limite. Minha dúvida era se esse saldo carregado no VTM entraria ou não no limite máximo de dindim para saída ao exterior.

Fiz um cálculo básico agora, e sendo o valor em dólares, mesmo que eu seja insana a ponto de levar tudo em cash (obviamente que não, hehe), não vou ultrapassar esse limite.

Cristina Silva
Cristina SilvaPermalink

Ola ! Quero saber se entendi? Vou viajar para o Chile com meus dois filhos agora em julho. Posso trazer 500 dolares em compras diversas e meus filhos também ? Desde já, obrigado. Você sempre muito atencioso com os participantes do site.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cristina! As crianças também têm direito a 500 dólares de cota. Não se pode somar o valor das cotas para trazer um bem. Cada passageiro tem a cota individual. As compras também têm que ser compatíveis com o passageiro. Uma criança pequena não pode trazer uma câmera sofisticada nem vinho.

mariana
marianaPermalink

oi boia,
entao, se no meu tablet, por exemplo, vem escrito "industria brasileira" nao preciso me preocupar em levar a nota?
e a minha camera, se for uma só, mesmo sem nota, passa tranquilo, é isso?
obrigada smile

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Mariana! Produtos vendidos no Brasil vêm com identificação que os fiscais reconhecem. Não é preciso portar notas fiscais.

Leandro Menezes
Leandro MenezesPermalink

Olá . Tenho uma maquina fotográfica semi nova Sony que veio de fora e não tenho nota fiscal. Será que terei problema no retorno de BA.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Leandro! Se ela custar mais do que 500 dólares e o fiscal for chato, pode.

Thiago Zani
Thiago ZaniPermalink

Ola, primeiro obrigado por ajudar tantas pessoas e solucionar nossas duvidas...

Bom eu tenho algumas...

Primeiro, eu tenho uma antiga camera da 'epoca do filme ainda nao digital eh uma camera profissional no entanto pois tenho como hobby tirar fotos...

chegando aqui comprei uma nova camera uma digital porem custou 419 dolares eh uma semi profissional ( unica q encontrei q poderia usar as lentes da antiga )

gostaria de saber se agora por voltar com as duas (nao quero me desfazer da minha antiga eu precisa declarar)

Segunda duvida...
no programa educacional da faculdade comprei junto 2 computadores subsidiados qu sairiam por mais de 1700 dolares por 723 dolares no total, eu trago comigo a nota onde paguei os 723 depois do desconto educacional do produto

eu mostro ao fiscal sem problemas??? pago o valor da diferenca entre a cota de 500 para os 723 dolares eh isso? a nota esta identificada o valor dos produtos e o desconto educacional e o valor que paguei... meus impostos serao em cima desse valor final de US$723 certo?

Terceira duvida...

para ir e voltar estou usando uma bicicleta q me custou 90 dolares vou leva-la pro brasil pois adorei ela.. como declaro os items q nao vao acompanhados comigo???

Thiago Zani
Thiago ZaniPermalink

PS: desculpa o portugues... to morando aqui a uns 8 meses ta falhando jah...

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Thiago! Pelo certo você paga imposto ao que exceder 500 dólares na soma da câmera com os computadores com a bicicleta.

Thiago Zani
Thiago ZaniPermalink

Entendi vou enviar minha antiga guerreira por fedex acho q ninguem rouba algo antigo... estou levando pois eh de estima'cao....

assim minha camera nao entraria na cota certo? com apenas 1

ps: eu ainda n entendi eu pago imposto sobre o valor final q paguei nos computadores certo US$ 723 dolares ... nao importa quanto custavam antes do desconto educacional certo?

entao eu somaria 223 dolares dos computadores q sozinhos passam de 500 com o valor da bicicleta 96,70

total de 319.7 e vou pagar 50% disso de imposto certo?

159.85

acredita que por estar aqui a 8 meses quando voltar isso fara alguma diferenca... declarando tudo bonitinho assim eu n vo ter problemas?

levo as notas impressas aqui dos computadores e da bicicleta certo?

desculpa eh q tenho q compra reais... eu n tenho dinheiro brasileiro desde q vim.. pois vim meio q pra ficar to com visto de 4 anos de estudo ainda tem opt daqui a pouco pe'co a residencia quando me formar... entao nao guardei dinheiro brasileiro...

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Thiago! O fiscal pode querer cobrar sobre o valor real. Apresente a nota do que você pagou.