Paris: um almoço belle-époque no Le Train Bleu

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Le Train Bleu

A gente já tinha ido na outra encarnação, e quase voltou durante a temporada de 2008. Dessa vez a gente tinha pouco tempo em Paris e a idéia de não fazer nada de especial, só flanar. Mas daí fui ler o post do Conexão Paris e pronto -- não dava mais pra não terminar essa passagem vapt-vupt por Paris sem passar no Train Bleu.

Na verdade o post do leitor do Conexão Paris dava uma sugestão muito mais bacana: combinar um passeio ao castelo de Fontainebleau (pegando um trem que sai da Gare de Lyon) com um jantar no Train Bleu (que fica na Gare de Lyon). A gente não tinha tempo para ir ao castelo, então ficou só na segunda parte mesmo grin

Le Train Bleu, ParisLe Train Bleu, Paris

Como é que um restaurante mais rococó que muita igreja e muito palácio por aí foi parar numa estação de trem? Bem, transporte-se para a Paris de 1900: a Paris da Exposição Mundial, que desencadeou a Belle-Époque e o art-nouveau. Construir um restaurante grandioso numa estação de trem não era assim tão fora de propósito.

Inaugurado em 1901, o restaurante chamou-se originalmente Le Buffet de la Gare. Só em 1963 teve seu nome mudado para Le Train Bleu, em homenagem ao luxuoso expresso noturno que fazia a linha Calais-Paris-Nice, levando aristocratas britânicos para passar o inverno no Mediterrâneo.

Le Train Bleu, ParisLe Train Bleu, Paris

Comer no Train Bleu é como fazer uma refeição num palácio -- mas um palácio para plebeus, onde dá para entrar de bermuda se você quiser (no dia em que eu almocei eu vi).

Le Train Bleu, ParisLe Train Bleu, ParisLe Train Bleu, Paris

A comida é boa, mas é bastante cara; os pratos principais estão na faixa de 30 a 45 euros. Mesmo sem vinho, é difícil um casal escapar de lá sem morrer com uns 100 euros no cartão.

Se você puder, encare a experiência como uma ida ao teatro somada ao jantar; pronto, daí a conta fecha. Invente uma comemoração, vá armado de bom humor e de uma boa câmera, e o programa valerá a pena.

Vieiras em leito de espinafre e escargotsLe Train Bleu, Paris

Caso você prefira gastar um dinheiro sério em restaurantes gastronômicos de verdade, mas tenha vontade de dar uma passadinha para sentir o ambiente, basta dirigir-se ao bar dos fundos; pelo preço de um drink, na ida e na volta você passa pelo salão...

Le Train Bleu. Gare de Lyon. Para ver menus e carta de vinhos, clique aqui. Para reservar, clique aqui.

Leia também:

Paris clássica: Le Grand Colbert, Galerie Vivienne, Palais-Royal

Onde comer BBB em Paris

Paris: 5 ruas gastronômicas

Castelo de Fontainebleau + Le Train Bleu, no Conexão Paris

Algumas fotos contêm filtros do Instagram grin

A rede AccorHotels.com apoia essa temporada do VnV na Europa.

O Mondial Travel é a assistência viagem oficial do #viajenaviagem no projeto Europa de carro.

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email
Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

12 comentários

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Que lindo!

Elisa
ElisaPermalinkResponder

Adorei o uso de fotos do Instagram. Brilhante!!!!!!!

Claudia Matoso

Belíssimo!!! Faltou só a fotinha da sobremesa. Belíssima!!! rsrsrs

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Bom, sem querer ser do contra, achei a comida bem ruim. Éramos seis, quase todos com pedidos diferentes e ninguém gostou. Foi, na verdade, uma decepção. Mas vai ver foi o dia. Seja como for, não voltaria.

Clara
ClaraPermalinkResponder

Morri de rir com a dica maravilhosa de ir tomar um drink no bar dos fundos para sentir o ambiente, passando e voltando pelo salão. wink wink

Gleiber Rodrigues (@Andarilho_Mundo)

É... o instagram está revolucionando a fotografia de blogs e se presta muito para o turismo. Fácil de usar, com um motivo perfeito, em ambientes mais-que-perfeitos desse pretérito parisiense e voilá! AMEI! O lugar parece que fica ainda mais lindo, né?

Luana
LuanaPermalinkResponder

Oi! É preciso fazer reservas para jantar no Le Train Bleu?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luana! É recomendável, mas não essencial, devido ao tamanho do restaurante.

Luana
LuanaPermalinkResponder

ok! obrigada!

Andreia
AndreiaPermalinkResponder

Olá... Por ser dentro da estação... pra jantar não ficar meio perigoso? Sei que moramos num país muito perigoso e Paris não é lá tão perigoso, mais é tranquilo pra ir jantar... ficarei em montmatre, pensei em dar uma passadinha por lá, achei este restaurante uma maravilha... poder voltar a 1900, acho bacana! Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andreia!

Não.

Não é.

Não é perigoso.

Otávio F.
Otávio F.PermalinkResponder

Mesmo sem Fontainebleu e mesmo sem o Train Bleu, o passeio até a Gare de Lyon não é obrigatório numa primeira viagem, mas vale a pena para quem curte arquitetura. É de longe a estação mais bonita de Paris. E ali perto tem o Sena de um ângulo pouco visitado.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar