Restaurantes românticos em Paris

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Ilustração: Daniel Kondo

Ilustração | Daniel Kondo

Adaptado e ampliado da minha crônica "Ratatouille", publicada hoje no Divirta-se do Estadão.

Muita gente pede dicas de restaurantes românticos em Paris. Se eu estivesse respondendo no lugar da Bóia, talvez devolvesse a pergunta com outra: mas qual restaurante em Paris não é romântico?

Paris é romântica. A cozinha francesa é romântica. O jeito francês de pôr a mesa e servir é romântico.

Nem é preciso nem estar num ambiente fechado. Piqueniques em Paris são românticos. Partilhar uma crepe de presunto e queijo, de pé, na esquina certa, com a luz certa, é romântico.

Claro que existem restaurantes não-românticos em Paris (os de rede, os pega-turistão, os étnicos muito pobrezinhos). Mas em princípio, qualquer restaurante pode ser romântico em Paris. Basta pedir ao garçom "Deux coupes, s'il vous plaît", e pronto: sua bandeirada já sai de 30 euros, mas não há jantar em Paris que não fique romântico depois de um brinde com champagne.

Um restaurante francês só deixará de ser romântico se intimidar você -- seja pela formalidade excessiva, seja pela possibilidade de uma conta que fuja ao seu controle. Se a intenção é romance, o bistrô é o cenário ideal. Ambiente aconchegante, luz baixa, vela na mesa... capriche na entrada e na sobremesa. Entradas e sobremesas são sexy. Pratos principais são aborrecidos.

(Ah -- e nada de menus-degustação. Jantar em que você se empanturra não é um jantar romântico.)

Quer jantar com vista para o Torre Eiffel? Essa é outra pergunta campeã de bilheteria. Não precisa, gente. Vocês vão ver a Torre Eiffel um sem-número de vezes durante a estada em Paris. Não existe necessidade de jantar olhando para ela. Até porque esses restaurantes não devem ter mesa na janela pra todo mundo.

Um piquenique no gramado ao redor da Torre Eiffel será mais divertido e bem mais barato. (E sempre lembrando que esse negócio de jantar num restaurante na própria Torre Eiffel serve só para subir por um elevador privativo, sem filas. Como se sabe, a Torre Eiffel é o único lugar de Paris de onde definitivamente não se pode ver a Torre Eiffel.)

E sabe qual pode ser o restaurante mais romântico de Paris? Aquele pelo qual vocês passaram de dia e que deu vontade de voltar à noite. Tire uma foto do nome, dê uma googlada, veja o que falam da comida. Se puder, descubra as sobremesas. Daí é só reservar e, ao chegar, pedir: "Deux coupes, s'il vous plaît!".

Bom, essas são as minhas recomendações, mas eu sou gaiato. Vamos às recomendações sérias.

As dicas da Lina do Conexão Paris

Como não poderia deixar de ser, o Conexão Paris tem uma seleção imperdível de restaurantes, classificados por tipo (tem até a categoria "sem glúten", pípols). Os restaurantes românticos indicados pela Lina podem ser encontrados a partir desta página.  A Lina também tem um Guia Gastronômico de Paris que, se eu fosse você, encomendava.

As dicas da Constance Escobar

Me ajudando a pesquisar para este post, a Mariana Amaral mandou um emailzinho pra Constance só para saber, dentre os restaurantes que ela já resenhou no Pra quem quiser me visitar, quais seriam os mais recomendados para pintar um clima de romance. Só que a Constance respondeu não com links, mas com um um ótimo texto, que não dá pra não publicar... Vai pela Constance:

Bem, te confesso que minha visão do que seja um lugar romântico talvez fuja um pouco do padrão... Mas se achar que meu olhar pode ajudar em algo, eu te diria o que vejo como romântico entre os restaurantes que estão resenhados lá no blog. Mas lembro que meu foco inicial é sempre a boa comida. Se a comida for ruim, posso estar cercada de um jardim de rosas que a experiência não vai ser grande coisa : )

Confesso que minha visão do que seja um lugar romântico talvez fuja um pouco do padrão... Lembro que meu foco inicial é sempre a boa comida. Se a comida for ruim, posso estar cercada de um jardim de rosas que a experiência não vai ser grande coisa : )

O Passage 53 pode ser, sim. Mas não no almoço, que tem uma atmosfera mais “executiva”. Creio que à noite é que faz sentido, quando a iluminação cai e aí o salão minúsculo, encravado dentro de uma das passagens cobertas antiquíssimas de Paris, pode cumprir esse papel. Particularmente, acho as passagens cobertas parisienses o máximo do romantismo. Os tetos de vidro, os relógios antigos, o cheiro de história... E, afinal, pra felicidade geral, come-se bem, muito bem no Passage 53.

O Septime é outro lugar em que vejo romantismo, à minha moda. As velas espalhadas nas mesas de madeira rústica, o chão de ladrilho hidráulico, quintal repleto de plantas ao fundo do salão. As mesas vizinhas à parede envidraçada que separa o salão do quintal são meu sonho de consumo. E o melhor de tudo é que o Septime, na minha opinião, é hoje um dos melhores restaurantes de Paris.

Por fim, o Verjus Bar à Vins me parece um ótimo endereço pra quem busca romantismo fora do óbvio. Especialmente, nas primeiras horas da noite, logo que abre, quando ainda não está abarrotado de gente. Mas mesmo cheio, tem uma atmosfera que acho extremamente sexy – odeio definir algo como sexy, mas não achei palavra mais adequada. Lugar minúsculo, instalado na cave do restaurante Verjus, que funciona no andar de cima. Meia luz, ótima trilha sonora (muito jazz) e boa gama de vinhos em taça a preços razoáveis. Lugar perfeito pra começar uma noite em Paris.

Um lugar que não está resenhado no blog porque não achei a comida especial é o Camélia, dentro do Mandarin Oriental, no tapete vermelho da rue Saint-Honoré. Tem um jardim que é um escândalo. Quando estive lá era inverno e o jardim estava fechado, então, comemos dentro. Mas pensava o tempo todo em como deve ser agradável comer ali fora. Aquelas mesas do jardim do Camélia, certamente, estão entre as boas opções pra quem busca romantismo – com luxo – em Paris. A comida não é especial, mas é boa. Só não é barata. Dá uma olhada no site.
Merci beaucoup, Constance chérie!

Leia mais:

27 comentários

Hugo
HugoPermalinkResponder

Realmente os restaurantes em Paris são fantásticos. Mas para quem não quiser errar, compre o livro "Bistros Paris: onde comer bem, bacana e barato" do Alex Herzog. Lá você encontra opções para todos os gostos e bolsos.

Rosa Bsb
Rosa BsbPermalinkResponder

Paris é romântica. 100% verdadeiro. Até a crônica sobre restaurantes românticos já faz suspirar!

Constance Escobar

Mérel e Riq, vou tomar mais cuidado quando mandar um e-mail pra vocês, viu? Mas adorei que vocês se arriscaram a confiar nas dicas de romantismo de uma comilona, que esquecendo a recomendação do Riq, é bem capaz de se "empanturrar" num jantar romântico ; ) Demais a crônica!

Maria das Graças

Romântico e agradável é aquele restaurante do bairro onde estamos hospedados e de onde seguiremos a pé para apto/hotel depois do jantar, leves e trocando as pernas depois de algumas flûtes de champange(as coupes não são comum hoje em dia).

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria das Graças! "Coupe" é só o jeito de pedir! Elas vêm em flûtes, claro smile

Maria das Graças

Bóia, mais uma que aprendi. Obrigada.
Voce poderia deslocar meu comentário para a lista, na sequência, já que por razões que só eu sei o escrevi embaixo do da Constance. rsrs

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria das Graças! Infelizmente a gente não consegue mexer na ordem... eekops:

Maria das Graças

Não tem problema. Grata

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Adorei a crônica, e é verdade, Paris já tem o romantismo suficiente.
E esse e-mail da Constance ficou ótimo mesmo, que bom que publicaram e não apenas os restaurantes.

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Guardadinho pra próxima visita a Paris.

Nick
NickPermalinkResponder

Ano passado, segui uma dica da Lina do Conexão Paris e fui conhecer uma loja de vinhos que se transforma em restaurante no almoço, e queijos e frios a noite. Se chama Cru e fica em St. Germain: poucas mesas, luz de velas, música boa e preços camaradas. Suuuuuper romântico e aconhegante !!!

Lena
LenaPermalinkResponder

<3 smile Sim! Comer crepe em pé em uma esquina de Paris já é romântico! Riq, só você! :*

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Adorei, é isso mesmo. Fora os restaurantes turistão e os fast foods americanos, qualquer lugar em Paris é romântico. Tanto o Le Ciel de Paris onde fui comemorar aniversário de namoro e sai noiva (com vista para Torre, com um menu com pouca comida a preço fixo, mas vai comandante, deixa eu recomendar rsrs), tanto o quarto do Ibis Bastille onde dividimos uma saladinha niçoise, uma baguete e uns queijinhos com um vinho francês BBB wink

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Conheci um restaurante em Paris que estou feito doida procurando o cartãozinho, que peguei justamente porque é um daqueles lugares comuns de Paris que se revelou uma experiência maravilhosa da viagem - romântico, claro. Cadê que acho? Tou doida pra compartilhar com a turma aqui...

Sueli
SueliPermalinkResponder

Romântico é o clima interior que se impõe a qualquer coisa e ambiente onde se esteja.
Claro que o clima de alguns lugares ajuda, porém seu astral é capaz de mudar qualquer clima.
Romântico é o que está dentro da gente.

Sut-Mie / Viajando com Pimpolhos

A sua forma de pegar o clima e descrever os lugares é sensacional! Dá saudades só na leitura!
Como quase tudo é romântico e charmoso em Paris, do piquenique com baguette jambon-fromage + vinho ao crepe em pé, que nem a Lena falou ou os bistrôs e cafés que vc citou...fica difícil lembrar de algo especificamente. Mas eu gosto muito de tomar café (sim, um simples café ou uma taça de vinho) no cais do Sena, praticamente de frente para Notre Dame, com vista para a catedral, as pontes, o rio e os bateaux mouches que passam acenando para a gente. Romântico pelo clima, vista, que vc esteja sozinho, acompanhado ou até em família (adoro levar minhas filhas lá)! wink
...Dei uma procurada agora e o site deles é este http://kiosquesflottants.creeacom.net/, mas é bem ruim e não mostra em nada a beleza do lugar! Vou ter que fazer um post e voltar aqui para dar a dica! wink

Malu
MaluPermalinkResponder

Boa indicação Sut-Mie. O site mais completo desse lugar muito legal é: www.restaurantlequai.com/index.php
Aqui a apresentação é do bar sur l'eau aos pés do Musée D'Orsay. Caso o tempo esteja bom eles tem um piano- bar aberto das 23:00hs até 2:00hs da madrugada. Aceitam reservas pelo site para aquela mesa especial. Para os outros pontos onde o bar fica atracado, o site é aquele que a Sut-Mie indicou.

Sut-Mie / Viajando com Pimpolhos

Olá Malu,
Não conheço ainda o "Le Quai" e gostei da indicação! Da próxima vez, dou um pulo lá, até porque está na frente do meu Museu preferido!
Eu estava falando do que fica em frente à Notre Dame, em Saint Michel e acabei fazendo o post, como prometido: http://viajandocompimpolhos.wordpress.com/2013/03/17/paris-com-criancas-uma-peniche-especial-onde-tomar-um-suco-e-um-cafe/

Jackie
JackiePermalinkResponder

Não poderia haver melhor definição de Paris. Dividir um crepe na esquina é romantico! amei.
bjs,

Paris com crianças: uma péniche especial onde tomar um suco e um café. | Viajando com Pimpolhos

[...] culpa é do Ricardo Freire e do seu post sobre restaurantes românticos em Paris! Primeiro, porque me deu uma saudade imensa, e segundo, porque eu quis deixar um comentário lá e [...]

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Sut Mie, adorei seu post e sua dica. Não consegui deixar o recado lá por que há 3 anos tentamos criar um blog e meu email está vinculado a ele. Hoje acho que consegui passar para o meu Rick mas falta ele ainda aceitar ser administrador do blog. Com isso vou poder voltar a postar nos posts dos amigos do wordpress sem parecer que tenho um blog, quando na verdade, só tenho um endereço de blog haha

Sut-Mie / Viajando com Pimpolhos

Olá Cristina,
Obrigada! (eu não comentei no post, mas já vi um casal festejando um casamento lá! Após o cartório, almoço bucólico com poucos amigos e família, de frente para Notre-Dame! Faz a mental picture de como aquilo estava legal! #euquero)
Bjs e venha logo comentar no Blog!

Paris com crianças: um cantinho especial onde tomar um suco em família!&nbsp;|&nbsp;Viajando com Pimpolhos

[...] Publicado em 17 de março de 2013A culpa é do Ricardo Freire e do seu post sobre restaurantes românticos em Paris! Primeiro, porque me deu uma saudade imensa, e segundo, porque eu quis deixar um comentário lá e [...]

Josimara
JosimaraPermalinkResponder

Oi Pessoal , Oi Boia
Quem quiser além do romantismo , um jantar especial para lembrar por toda vida, experimente um restaurante 3 estrelas, vejam :

http://www.saboreandoparis.com/restaurante-guy-savoy/

Abs

Josi

Paulo Nunes
Paulo NunesPermalinkResponder

Olá Ricardo, moro em Lisboa e de 26 à 29/09/14 estarei com minha esposa em Paris. No dia 27 vamos comemorar aniversário de casamento. Estaremos hospedados próximo à Bastille 11e. Gostaria que você me indicasse algumas opções de restaurante para nosso jantar, não precisa ser sofisticadíssimo mas, em local charmoso, romântico com alguma praticidade no atendimento pois, me comunico bem em espanhol mas não falo nada de francês e pouco inglês. Também agradeço a informação se é necessário fazer reserva. Grande abraço e parabéns pelo site, fantástico!!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paulo! Aqui quem responde é A Bóia. Temos várias dicas no post acima. É só clicar nos links. É sempre recomendável fazer reserva. wink

Ricardo Domingos Morsa

Restaurante bom mesmo é o Le Lapin Troubadour em Montmartre. Que experiência!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar