A volta ao Reino Unido de carro, em 18 dias: a viagem da Aline

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Universidade de Oxford

Universidade de Oxford

Depois de passar alguns dias em Londres, a Aline pegou no volante e rodou de carro pelo Reino Unido e Irlanda por quase duas semanas. Shakespeare, Beatles, Harry Potter e Game of Thrones não faltaram no roteiro, que incluiu as capitais e também pequenas cidades pelo caminho. Pegue carona na aventura da Aline: 

Texto e fotos | Aline Domenici

Vou deixar minha contribuição, já que o Viaje na Viagem sempre foi meu salva-vidas! Fizemos o roteiro Inglaterra, Escócia e Irlandas em maio desse ano.

Ficamos 5 noites em Londres, no Apex City of London. Fica no centro financeiro de Londres, mas muito próximo da Tower of London. Pelo preço e qualidade do hotel, achamos que valeu super a pena. O metrô era perto (Tower Hill, linhas District e Circle), muitos ônibus, havia alguns pubs pela região para um jantar ou drink rápido (tem um Draft House na esquina do hotel!) e várias opções para café-da-manhã.

National Maritime Museum

Museu Marítimo Nacional

Parque de Greenwich

Parque de Greenwich

Um passeio que indico é pegar o barco e ir até Greenwich. Além do parque maravilhoso, há o Museu Marítimo, a University of Greenwich e o Meridiano, que se não quiser pagar muitos pounds para ver a linha imaginária no Observatório, há marcas no chão atrás no parque, na rua Park Vista.

Alugamos um carro e fomos em direção à Escócia.

Bourton-on-the-Water

Bourton-on-the-Water

Paramos em Oxford e ficamos mais ou menos meio dia. Seguimos para a região de Cotswolds, parando em Bourton-on-the-Water, que é uma gracinha; Snowshill, que tem campos de lavanda, mas ainda não estava na época; e por fim, em Warwick, onde dormimos no Walton Hotel.

Warwick Castle

Warwick Castle

Warwick Castle

No dia seguinte conhecemos o Warwick Castle, que é bem bonito, mas tem umas estátuas meio bizarras (o castelo é administrado pelo Madame Tussauds).

Casa de Shakespere em Stratford-upon-Avon

Casa de Shakespere em Stratford-upon-Avon

Fomos para Stratford-upon-Avon, a cidade de Shakespeare e com muitas casas estilo tudor, e depois até Newcastle upon Tyne, onde dormimos no Holiday Inn Jesmond, em um bairro universitário.

Quayside

Quayside

A cidade tem um "calçadão", o Quayside, mas estava um tempo tão feio que não achamos tão interessante assim.

Na manhã seguinte fomos ao Alnwick Castle, o "castelo do Harry Potter" e depois de umas 2 horas chegamos em Edimburgo, onde ficamos no Apex Haymarket Hotel, que é um pouco distante da Royal Mile, mas era um dos poucos hotéis que tinha estacionamento gratuito (tem ônibus em frente ao hotel).

Edimburgo vista do Arthur's Seat

Edimburgo vista do Arthur's Seat

Dormimos duas noites na cidade, que é linda... sem palavras! Se tiver disposição e fôlego, suba até o Arthur's Seat. A vista da cidade compensa. E gostei muito da visita no Holyroodhouse, que é a casa oficial da rainha na Escócia. Por ser uma cidade com muitos universitários, a noite é bem animada!

Glenfiddich Distillery

Glenfiddich Distillery

Seguimos para Highlands, parando na Glenfiddich Distillery e Inverness, onde ficamos no Holiday Inn Express.

Lago Ness

Lago Ness

Castelo de Eilean Donan

Castelo de Eilean Donan

No outro dia passamos pelo lago Ness, Urquhart Castle, Fort Augustus, Eilean Donan Castle até chegar na Ilha Skye, onde visitamos alguns pontos (anoitecia quase 22h) e dormimos em um ótimo B&B, o Torwood B&B, em Portree.

Vaca escocesa

Ovelhas na Ilha Skye

Felizmente conseguimos ver muitas vaquinhas cabeludas e ovelhas da carinha preta.

Fomos até a Talisker Distillery, que fabrica o defumado single malt de Skye e fomos para o continente, passando por Fort William até chegar em Glasgow, uma cidade que muitos não indicaram, mas foi uma grata surpresa. Ficamos uma noite no super moderno citizenM Glasgow (bem central e tinha convênio com estacionamento de um shopping) e no dia seguinte bem cedo pegamos um ferry para Belfast.

A nossa maior dúvida em programar essa viagem era exatamente a travessia, onde muitos blogs e fóruns (inclusive britânicos) não indicavam a viagem de carro. Foi super tranqüilo. Acho que valeu a pena pela parte financeira, fora a dor de cabeça de entregar carro, ir para aeroporto, pegar avião, na volta tudo igual, etc, e também porque conhecemos lugares diferentes. Usamos o serviço da empresa Stena Line e somos só elogios: super pontuais, há bares, restaurantes, free shop, entretenimento como jogos e cinema. A locadora cobrou por volta de 60 libras por sairmos do Reino Unido (no caso, indo para Dublin, na Irlanda), mas o preço depende do número de dias.

Em Belfast ficamos duas noites no Ibis Queens Quarter, que também é um bairro universitário, e esse não indico, pelo simples motivo de na hora da reserva pelo Booking, estava explícito que tinha estacionamento gratuito. Quando chegamos descobrimos que isso significava procurar uma vaga na rua e deixar o carro lá. Fora que Ibis é aquela coisa: cama ruim, paredes finas, etc.

Carrick-a-Rede e Dark Hedges

Ponte de cordas de Carrick-a-Rede e Dark Hedges

Em um dos dias, fizemos bate-volta até Giant's Causeway, Carrick-a-Rede Rope Bridge, destilaria do Bushmills e Dark Hedges (fãs de Game of Thrones entenderão :mrgreensmile.

Museu do Titanic

Museu do Titanic

Shankill Road

Shankill Road

Em Belfast fomos ainda no museu do Titanic, alguns pubs e Shankill Road, palco dos ataques do IRA.

Seguimos para Dublin, onde ficamos 2 noites no Hampton Hotel, que recomendo fortemente e tem estacionamento grátis, mas é meio distante do centro. Fomos todas as vezes de carro mesmo e parávamos em estacionamentos.

Temple Bar

Temple Bar

Em Dublin visitamos a Guinness, Jameson Distillery, Phoenix Park, Trinity College, St. Patrick’s Cathedral e Temple Bar.

Pegamos o ferry de volta, que vai até Holyhead, no País de Gales, e de lá fomos para Liverpool. Ficamos uma noite no The Liner Hotel, que também não recomendo. Tinha um cheiro muito forte no quarto, e por ficar próximo da linha de trem, fazia muito barulho de madrugada.

Cavern Club

Cavern Club

Cavern Club

Fizemos o tour dos Beatles, Magical Mystery Tour, que para quem é fã é demais! Mesmo! Ele termina no Cavern Club, que é bem turístico, mas muito bacana, principalmente pelo que ele representa.

No dia seguinte voltamos para Londres para o nosso vôo no Heathrow.

Fizemos esse roteiro em 18 dias. Achei que conseguimos aproveitar bastante, apesar de sempre ficar algumas coisas de fora. Aproveito para agradecer as dicas do Viaje na Viagem (sempre!), do blog da DriEverywhere e da Helô no Aprendiz de Viajante.

Obrigadíssimo pelo relato, Aline!

Leia mais:

22 comentários

Michelle
MichellePermalinkResponder

Que sonho de viagem!
E como foi a experiência de dirigir na mão inglesa?
Sonho em fazer uma volta como esta pelo Reino Unido de carro, mas tenho medo de não me adaptar na direção!

marcelo
marceloPermalinkResponder

Oi! Nunca viajei de carro pela Inglaterra, mas viajei pela Austrália que também tem mão inglesa! Te garanto que a experiência é muito legal! È como aprender a dirigir de novo. Peguei um carro manual e sai do centro de Sydney! Vale a pena, garanto!

Victor
VictorPermalinkResponder

Dirigir na mão inglesa é muito bom e muito mais fácil do que pensamos, gosto de dirigir nas viagens. Países que dirigi na mão inglesa: Inglaterra, Austrália, Jamaica, Nova Zelândia, Singapura, Malásia.

Aline F
Aline FPermalinkResponder

Michelle, que bom que gostou do roteiro! Eu não dirigi, e sim meu marido. Mas foi super tranquilo! Claro que o primeiro dia é um pouco mais confuso, mas logo se acostuma. Acredito que o ideal seja deixar para pegar o carro depois de alguns dias no Reino Unido, pois estará mais habituada a mão esquerda.

Michelle
MichellePermalinkResponder

Legal! Valeu pela dica smile

Julia
JuliaPermalinkResponder

E o preço? A viagem fica muito cara?

Vou tirar férias em maio no ano que vem e adorei a ideia do roteiro!

Obrigada! smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Julia! Tudo irá depender da época que pretende viajar, se vai conseguir alguma promoção de passagem aérea ou não e que passeios e restaurantes vao desejar conhecer. Para ajudar a calcular seus gastos, leia: https://www.viajenaviagem.com/2013/07/como-estimar-gastos-viagem

Martina Rodacki

Oi Aline, estou programando o mesmo roteiro que o seu e gostaria de saber qual empresa você alugou o carro? Em qual site você procurou?

Aline F
Aline FPermalinkResponder

Olá Martina, nós alugamos com a Hertz, no site inglês da locadora!

Naiara
NaiaraPermalinkResponder

Amo Londres e vou todo ano, por isso achei o roteiro meio corridao... não é o meu estilo... gosto de parar em um lugar e explorar bastante... aprendi essa dica aqui inclusiva... em maio vou pra Inglaterra de novo, dessa vez com Escocia junto, mas quero algo mais tranquilo...

Rafael Sa
Rafael SaPermalinkResponder

Já tenho meu voo pela BA, chegando em Edimburgo e voltando por Londres.

Caso eu não esteja de carro e for andar só de Trem, fica dificil estando em Liverpool ir pra Dublin? Dá pra pegar o Ferry com malas?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafael! Dá para ir de ferry com as malas. Este site faz a busca de melhores valores no percurso - http://www.directferries.co.uk/

Ariane
ArianePermalinkResponder

adoreei seu roteiro, em relacao a imigracao na estrada para irlanda? Como foi? Teve alguma parada? Ta de parabens os lugares sao incriveis xx

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ariane! Há imigração para sair da Inglaterra e entrar na Irlanda.

Aline F
Aline FPermalinkResponder

Não passamos por nenhum posto de imigração na estrada (fomos de Belfast a Dublin). A única coisa que notamos de diferente é que há cobrança de pedágio, o que não havia acontecido até então, e é em euro.

Jorge
JorgePermalinkResponder

Estou planejando uma road trip para mês de junho/17 e gostaria de saber da necessidade de reservar previamente hotéis entre Londres e Edimburgo e na viagem pelas Highlands.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jorge! Não se viaja mais sem reservas antecipadas. Você pode fazer reservas canceláveis, mas sair sem reservar não é esperto.

RONALDO BRAGA
RONALDO BRAGAPermalinkResponder

Vou todo ano a Dublin pq tenho um filho que mora por lá. Cidade diferente. Muita chuva e algum frio. Venta bastante. Guarda Chuva não tem muita utilidade. Ele vira no avesso. KKKKKK. A mão inglesa é uma aventura. O cérebro dá um nó de vez em quando. Subi uma calçada na esquerda pensando que estava longe. Pelo interior piora. As estradas são estreitas. Você fica raspando um muro na esquerda e os caminhões no seu lado. Pode rir. Loucura. Sobrevivi. Neste ano vou duas vezes.

Giovana
GiovanaPermalinkResponder

Ual, adorei o roteiro! Tenho uma dúvida... Pra sair de Londres e ir pra Belfast de avião não dá nenhum problema né? É uma "imigração" comum pq é dentro do mesmo território, certo?
E se pegar um ônibus (que não passa pela imigração mesmo) de Belfast pra Dublin não vou "perder" meu visto de turista do UK né?? Pq até onde eles sabem "não saí do Reino Unido", né?! Só fui à Belfast e voltei pra Londres, é o q vão achar, certo??? Preciso mt ir à Dublin quando estiver em Londres, mas fico em Londres por uns meses com o visto de turista, e tenho mt medo de pegar imigração pra visitar outros lugares e não conseguir entrar de volta em Londres/UK em geral. Se puder me ajudar nisso...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giovana! Não tem problema.

Maria Letícia

Amei! Já me preparando para incluir na minha viagem de abril 2018 suas sugestões.
Obrigada

Nuno
NunoPermalinkResponder

O Castelo de Eilean Donan e o Castelo Dunnottar são sem dúvida os meus preferidos.. Só me falta mesmo visitar a Irlanda, está na lista!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar