Atacama: onde você ficou? Com quem fez os passeios?

Lagunas Altiplânicas, AtacamaHá dois tipos de hospedagem no deserto do Atacama.

Os hotéis top seguem a linha inventada pelo Explora há algumas décadas, que combina muito conforto (com aparência rústica, para não destoar do ambiente). O próprio hotel oferece os passeios guiados que estão, na maioria das vezes, incluídos na diária.

Neste grupo, além do Explora, estão hotéis como o Alto Atacama, o Awasi, o Atacama Adventure e os dois hotéis que resenhamos aqui no VnV, o Tierra Atacama e o Kunza. São ótimos hotéis, que funcionam também como suas próprias operadoras de passeios, poupando o trabalho de procurar passeios para se encaixar. A contrapartida é que custam mais caro e você acaba naturalmente curtindo menos o vilarejo de San Pedro, já que a maioria inclui todas as refeições no pacote.

É possível também ficar em hotéis mais simples na cidade — e alguns são bastante charmosos também. Você economiza, mas tem que se encaixar nos passeios disponíveis na cidade (lógico que os hotéis podem dar uma mãozinha antes de você chegar).

Bem — dadas as explicações preliminares, o que a gente queria saber é: você que já foi ao Atacama, onde se hospedou? Recomenda? E como se virou com os passeios?

Mais sobre o Atacama:

108 comentários

Salve pessoal….. gostaria de saber sobre a temperatura em Atacama, pois eu e meu marido estamos indo com mais 3 casais para lá no período do carnaval. Li que durante o dia faz calor e no final da tarde começa a esfriar muito. Os passeios iniciados pela madrugada exigem roupas pesadas….é verdade que as Agências emprestam agasalhos? Obrigada desde já. abraço.

Pessoal…estamos indo em grupo de 8 amigos para o Atacama em fevereiro (carnaval) e gostaria de saber sobre a temperatura…Dizem que de dia se usa bermuda e roupas frescas em geral,mas durante a noite como é? basta um casaco leve? e para os passeios que se iniciam pela manhã bem cedo….devemos utilizar o sistema cebola? casaco pesado, leve camiseta, etc? dizem que as agências possuem casacos para serem emprestados, essa informação procede? Obrigada a todos.

Não conheço outros. Posso somente “desrecomendar” um hotel chamado Lodge La Aldeia. O quarto é razoável e a estrutura legal, mas muito mal administrado. Quando fui a piscina estava com água pelo somente pelo fundo e muito suja, cheia de folhas e terra. A mesma sujeira ficou lá todos os dias que estive lá -5 dias. O café da manhã foi muito pobre, sem contar os talheres mal lavados. Havia um gerador barulhento que ligava no meio da noite. E o pior de tudo. chegávamos cansados e sujos à noite dos passeios do dia e foi uma dificuldade conseguir água para tomar banho, especialmente água quente. Considerando que fui em Agosto e a temperatura à noite chegava a -15ºC, foi torturante.

Que cuidados temos que ter com a pele e que tipo de vestimenta usar no mês de janeiro Atacama,

    Olá, Elisabeth! É o lugar mais seco do mundo, leve seus cremes e protetor solar e tome bastante água. Fará muito frio à noite, leve casaco. O dia amanhecerá frio mas no meio do dia estará quentíssimo.

Ah, também fiz o tour da Pukara com a Turistour! Muito bom também. Como alguém falou acima, levem dinheiro para o Atacama pois é complicado sacar dinheiro lá. Alguns restaurantes maravilhosos, como o Delícias de Carmen (acho que é esse o nome, mas é só perguntar pelo restaurante da Carmen que todos os guias conhecem), só aceitam dinheiro. Outro restaurante muito bom é o La Estaka. Fiquei viciada! O dono do La Estaka também é dono do Adobe, outra ótima pedida.

Estive no Atacama em maio de 2012 e posso dizer que o local é tudo o que dizem e mais um pouco. Muito bonito! Como fui na baixa temporada, os passeios não estavam muito cheios e pude desfrutar como se deve o local. Fiquei hospedada no Hotel Kimal. Não recomendo. Tive diversos problemas lá. Primeiro: cheguei junto com outras 5 pessoas que vieram no transfer da Turistour (essa agência é muito boa; falarei dela depois) e a atendente não deu conta daquele movimento todo. Teve de chamar uma ajudante, por sinal muito enrolada. Tão enrolada que quase me registrou como chilena apesar do meu passaporte brasileiro que estava nas mãos dela. Vocês podem perguntar que diferença faz. Eu respondo: os chilenos pagam uma taxa que não é exigida dos estrangeiros.
Com boa vontade, creditei o equívoco ao fato da funcionária não estar acostumada a ficar no balcão. No entanto, os problemas continuaram. No segundo dia de viagem, a arrumadeira jogou fora o meu xampu miniatura durante a limpeza do quarto. Fiquei chateada porque viajo com xampu em miniatura para não fazer volume na mala e não ficar refém do xampu oferecido pelos hotéis. Reclamei com o funcionário da recepção, que fez pouco caso e disse que eu era uma hóspede incomum, pois “não gostava que o lixo fosse jogado no lixo”. E ele falou isso na minha cara mesmo eu sendo fluente em espanhol (entendendo, portanto, tudo que ele falava)! Fiquei muito irritada e pedi o livro de reclamações (atenção, todos os hotéis no Chile são obrigados a tê-lo) para registrar a minha insatisfação.
Mas o pior estava por vir: às 18h do penúltimo dia da viagem, estava tomando banho quando a arrumadeira entrou no quarto e abriu a porta do banheiro, só saindo após eu dar um grito digno de Janet Leigh em “Psicose”. Após eu conseguir me recompor do susto, fui fazer uma nova reclamação na recepção, registrando que, como a chave do quarto não estava lá no balcão, era sinal de que o quarto estava ocupado e era um absurdo a arrumadeira entrar sem sequer bater e permanecer no quarto mesmo após ouvir o barulho da água que vinha do banheiro. O recepcionista (aquele mesmo que disse que eu era uma hóspede incomum) tentou fazer pouco caso, mas, após uma hora de discussão, deu um desconto na minha última diária. Fico imaginando como seria se eu não soubesse falar espanhol. Em resumo: não fiquem nesse hotel!
Quanto à Turistour, só elogios. Os guias são ótimos, falam português e são superpontuais. Os carros são muito confortáveis e todos os passeios foram ótimos. Fiz com eles Lagunas Altiplánicas, Geiseres del Tatio, Salar de Atacama, Laguna Cejar com Laguna Tenbiquinche, Valle de la Luna, Valle de La Muerte, Povos Altiplánicos (Toconao e Machuca) e Valle del Arcoiris. Faria tudo de novo. Também fiz o Salar de Tara com a Cosmo Andino (que é boa, mas não tanto como a Turistour). O guia falava em inglês pois a maioria do grupo era de europeus. Também recomendo o tour astronômico da agência Space. É simplesmente imperdível! Eles só não fazem o tour se o céu estiver nublado (o que é raro) e se for noite de lua cheia). O dono da agência é um francês fofíssimo que ainda serve chocolate quente no fim. Depois de passar mais de uma hora no frio da noite desértica, você vai querer!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.