Barbados

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Barbados: como chegar

Não, não dá mais para ir de Concorde: o último vôo do supersônico entre Londres e Barbados foi em 2003.

Com o fim dos vôos diretos da Gol e também dos da Avianca (desde Bogotá), o caminho mais curto a Barbados é via Miami, com a American Airlines, saindo de São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife e Manaus.

Querendo combinar Barbados com outra ilha, a cia. caribenha Liat tem vôos diretos a Trinidad, Tobago, Granada, St. Vincent, St. Lucia, Dominica e Antigua.

Onde fica Barbados

Não há ligações marítimas com nenhuma outra ilha. De barco, só se chega à ilha em cruzeiro.

Atenção: a vacina contra febre amarela é necessária para brasileiros entrarem em Barbados. É preciso tomar a vacina até 10 dias antes do embarque e conseguir um certificado internacional.

Chegando pelo aeroporto

O aeroporto Grantley Adams está a cerca de 18 km do centro de Bridgetown. O táxi é tabelado: dá US$ 15 até St. Lawrence Gap, US$ 17 a Rockley/Accra, US$ 18,50 ao Hilton, US$ 21 a Bridgetown e US$ 29,50 a Holetown na West Coast.

Se for alugar carro, já saia com o carro do próprio aeroporto.

Chegando pelo porto

O Terminal de Cruzeiros fica no centrinho de Bridgetown. Como em todos os portos do Caribe, há uma boa estrutura no entorno, com restaurantes e lojas, que existem em função dos navios. Numa escala de cruzeiro, você pode contratar antecipadamente um passeio organizado -- como o passeio de escuna (com almoço e mergulho com tartarugas) ou a volta à ilha por terra.

Querendo negociar um táxi, saiba que a tabela indica US$ 9,50 até Carlisle Bay (onde é interessante passar o dia no clube Boatyard), US$ 23 até Harrison's Cave e US$ 23 até o aeroporto (onde está o Concorde Experience); os valores são de ida.