Bariloche

A neve é nossa
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Bariloche é um pedacinho da Suíça que foi parar na Argentina – e entende português. É no alto de seus morros (cerros, em castelhano) que realizamos o sonho da neve própria.

No inverno, só dá a gente: a cidade vira Brasiloche. É um ótimo lugar para aprender a esquiar – mas é sobretudo o destino mais adequado para quem não esquia e quer apenas se divertir com a neve. Esquibunda, tubing, moto de neve: Bariloche não discrimina quem não pretende se equilibrar sobre um par de esquis ou uma prancha de snowboard.

A cidade é fofa, e os arredores, belíssimos – paisagens alpinas, com lagos azuis entre montanhas cobertas de neve no meio do ano, mas verdíssimas entre a primavera e o outono. Sim, Bariloche é linda até sem neve. O ano inteiro, a subida ao Cerro Campanario e a travessia de qualquer um de seus lagos renderá fotos deslumbrantes. Ao voltar dos passeios, as lojinhas de chocolate da calle Mitre sempre estarão à sua espera.

Saiba mais | Quando ir | Como chegar | Onde ficar | Onde comer | O que fazer

Além de Bariloche

A região inteira é linda. A 80 km, do outro lado do lago Nahuel Huapi (e já na província de Neuquén), Villa La Angostura atrai quem procura sossego e rusticidade. Sua estação de esqui, Cerro Bayo, é tida como uma estação-butique (um adjetivo que também cabe em um punhado de seus hotéis).

Fora da temporada de neve, Villa La Angostura é o ponto de partida da Rota dos 7 Lagos, uma estrada de cascalho que funciona da primavera ao outono e leva a outro vilarejo encantador da região, San Martín de los Andes, à beira do lago Lácar. A estação de esqui de San Martín chega a ser mais conhecida do que a cidade: é a famosa Chapelco.

O Chile está pertíssimo. É fácil combinar Bariloche e Villa La Angostura com os lagos andinos chilenos (Puerto Varas, Puerto Montt, Osorno e região). E San Martín de los Andes faz uma ótima dobradinha com Pucón...

Guia de Bariloche no Viaje na Viagem

158 comentários

Wilza
WilzaPermalinkResponder

Estive em Bariloche no verão, estava frio também, pela manhã zero grau, mas sem neve ou nevascas que interrompessem os caminhos e fechassem os teleféricos, alugamos um carro e fomos a todos os lugares por conta própria, inclusive ficamos uns dias em San Matin de los Andes, fomos pela Ruta dos Sete Lagos e voltamos pelo Vale Encantado. Foi tudo ótimo. Para quem for no verão: "Não esqueçam que vocês estão indo para a Patagônia.....levem agasalhos."

Regina
ReginaPermalinkResponder

Olá, perdi meu RG, por isso gostaria de saber se som a Carteira de Habilitação é possível ir a Buenos Aires ou Bariloche?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Regina! Infelizmente, não.

Antonio Prates

Olá ! Gostaria de saber sobre Casas de Câmbio em Bariloche. Como minha conexão será no AEP durante a madrugada, creio que não conseguirei fazer o câmbio, e li em seus comentários que não está valendo a pena também. Onde você me indica fazer o câmbio?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Antonio! Leve dólares, que valem a pena trocar no Aeroparque (o Banco Nación funciona a noite inteira), ou cartão de crédito.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2016/07/cartao-de-credito-em-viagem

EDIMILSON AVILA

Parabéns, Ricardo!
Boas dicas para Bariloche. Tudo muito correto. Ajudou muito.
Grande Abraço

Cleide
CleidePermalinkResponder

Gostaria de saber se posso trocar os dólares que tenho no cartão Trevel nos bancos na Argentina
BUENOS AIRES.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cleide! Você pode fazer saques em pesos com esse seu cartão em qualquer caixa automático. Pode usar para fazer gastos em pesos diretamente nos estabelecimentos. O cartão faz a conversão automaticamente.

Você só pode resgatar dólares físicos se estiver num país onde o dólar seja a moeda corrente ou onde haja saque em dólar em caixa automático.

Adriana Ferreira Cunha

Olá, estou indo para bariloche em lua de mel. Estou com várias dúvidas... Uma é com relação ao dinheiro... li em alguns fóruns que pode levar real mesmo que lá é fácil trocar outros falam de levar dólar.
Eu troco aqui no Brasil ou faço lá mesmo a troca?
Estou bem perdida..rs

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Adriana! Se levar reais, troque em Buenos Aires, numa das agências do Banco Nación em qualquer um dos dois aeroportos. Se não tiver tempo para isso, leve dólares ou cartão de crédito para Bariloche.

Bruno Freitas
Bruno FreitasPermalinkResponder

Olá, Não sei se posso postar isso aqui, mas se possível, acho que tenho boas informações para os viajantes.

Viajamos à Bariloche em Lua de Mel, eu e Breça (minha linda esposa) logo após nossa festa de casamento que acabou lá pelas 2h da madrugada e as 6h já estávamos de pé em direção ao aeroporto!
No Brasil, tudo bem, fora a funcionária dá polícia federal que me informou que eu poderia ter problemas na Argentina devido o meu RG ser antigo, com data de emissão em 1999. Como eu já havia me informado antes e meu RG está em bom estado de conservação, não me preocupei.
Embarcamos normalmente, e chegamos normalmente em Buenos Aires, inclusive na imigração, não tive nenhum problema com meu RG. Mas aí começou nossa aventura.
Logo ao sair do avião perguntei a uma comissária da Aerolíneas se devíamos pegar nossas bagagens em alguma esteira ou se a própria empresa faria a troca das bagagens de aeronave, visto que era uma conexão da própria empresa. Ela me disse para olharmos no bilhete. Obviamente não tem nenhuma informação desse tipo no bilhete.
Perguntei então a um outro comissário do nosso vôo q estava no duty free, ele me disse para não ficar preocupado q a empresa faria a troca. Nesse momento, um cidadão argentino q estava por perto e ouviu minha pergunta me disse para ficar atento quanto a isso (pelo menos foi o q entendi, e agradeci rs)
Chegando próximo às esteiras e me direcionando a fila da Alfandega, o funcionário me disse que eu precisava pegar as minhas malas. Expliquei que o funcionário da Aerolíneas me disse que não era necessário, mas ele insistiu.
A funcionária do setor de bagagens extraviadas, me explicou que é necessário passar a mala pela Alfandega, e que se eu não pegasse, as malas não chegariam no destino.
Por fim, peguei as malas, super preocupado com o horário do outro voo, mas enfim, deu tudo certo.

Assim que chegamos fui direto pegar um Remisse, pois já havia lido ser mais barato que taxi. Preço tabelado $ 280 (pesos argentinos).

Ficamos num apartamento mobiliado e equipado no Bariloche Habitat. Muito bom por sinal; Muito quentinho e aconchegante. Super indico.
Ponto fraco apenas pq no banheiro não tem porta no box O.o ... já tinha lido isso nos sites de avaliação no local. Bem, não sobressai sobre os pontos fortes do local.
Ponto forte: Como disse super aconchegante, muito bem localizado, Dá pra fazer tudo a pé! Tem uma farmácia ao lado, de uma Brasileira - Dna Maria Lúcia - muito receptiva. Em frente tem uma central de Remisses, bem próximo tem uma agencia de turismo (onde conseguimos bom desconto pagando em dinheiro), é perto do Cassino, chocolateria Del Turista, e alguns bons restaurantes.

Restaurantes que fomos (destacando apenas alguns)

La Parrilla de Tony - Comida boa, mas nos enrolaram no troco. Paguei em dolar, recebi o troco em peso e me enrolei na hora de fazer a conversão. No outro dia cheguei a conclusão que me pagaram a menos.

La Marmite: Espetacular fondue de queijo, com bacon, cebolinhas em conserva e batatas. Fomos atendidos pelo Gaspar, garçom muito simpático, atencioso, e receptivo. Um privilégio!
Lugar muito aconchegante, muito bonito!

Família Weiss: Outro lugar super gostoso para jantar! De entrada vieram pãesinhos caseiros, com manteiga e patê de salame. Nem dá vontade de pedir outra coisa.

El Boliche "de Alberto": Provavelmente o mais famoso de Bariloche. Para nós foi apenas bom rs, nem ruim, nem tão maravilhoso assim.

Del Turista: Tomamos café no nosso ultimo dia na loja da Mitre. Maravilhoso e muito lindo lá dentro!

Finnegan: Almoçamos lá quando fomos a Villa La Angostura. Mudamos nossa opinião sobre trutas, que achávamos sem graça. A de lá é muito gostosa e suculenta. Bebi chopp artesanal dos bons! Ponto para os funcionários, que me pareciam ser donos. Atendem com vontade e rapidez, muito legal!

Pampa Linda: No caminho do Cerro Tronador paramos para almoçar. Comida mais fraquinha q comemos em todos os dias lá. Milanesa fria, purê de batatas era batata amassada, só com um sal de leve.

Passeios:

Tiramos o primeiro e ultimo dia para conhecer a cidade e fazer comprinhas - Destaque o preço de chocolates é muito bom! Roupas é igual ao do Brasil. Nos mercados os preços são mais elevados.
Dá pra usar Real e Dollar em muitos estabelecimentos a um cambio de 4,80 / 5 Pesos por Real, 15 / 16 Pesos por Dollar. Isso direto nas lojas! Paga em Real/Dollar, recebe troco em Pesos, moleza. Cartão tb é muito aceito.
Meu conselho é ir com Real e trocar lá. Troquei aqui a uma taxa de 4,25 Pesos por Real, e lá a taxa é essa mesma que informei acima.

Cerro Otto: Na praça perto do Centro Cívico vc compra o ticket para o teleférico. Custa $ 350 (pesos) Aceitam Real e Dollar. Depois vc pega um ônibus gratuito que passa na ida a cada 30 minutos (10 - 10:30 ..), e volta a cada hora (11:15 ...)
Lugar incrível, tiramos muitas fotos, da pra fazer um trilha muito legal!
Lá está a fomosa confeitaria giratória, que GIRA MESMO, é impressionante a vista lá de dentro.
Vale MUITO a pena ir lá! Muito mesmooooo

Cerro Tronador: Fizemos com uma agencia de turismo (Escenario Sur). Fomos muito bem atendidos pelo Santiago na hora de fechar o passeio. Tivemos desconto pagando em dinheiro e nosso guia foi muiiiito simpático, segundo ele fala portunhol avançado. Tirou também ótimas fotos da gente.

Circuito Chico: Fizemos com outra agencia de turismo (Essa que é próxima do Habitat, mas esqueci o nome =/) Também fomos muito bem atendidos, com outro Guia muiito atencioso, que se preocupou o tempo todo se estávamos entendendo as explicações, etc.

Villa la Angostura: Que lugar fantástico! Se resume a uma rua de lojas e restaurantes muito bonitos. Construções de madeira, estilo Suíça, muitas flores de todos os tipos. Não deixem de conhecer. É muito linda!

PS: fomos até o terminal rodoviário para comprar as passagens um dia antes, a pé achando que era perto =/ ... não é perto, e já é fora da cidade, passa por lugares desertos, ou seja não aconselho. No centro passam vários ônibus que vão pra lá. O 20 e 21 com certeza. Masssss no ultimo dia vimos que tem uma loja da Via Bariloche na Mitre, então nem precisa ir no terminal rodoviário.
Tentamos comprar no site antes de ir no terminal, mas dizia q não tinham passagens disponíveis, e tinha sim.

Pra pegar ônibus tem comprar um cartão que se chama SUBE e carrega-lo com a quantidade de passagens que vc precisa. Tudo isso se faz num Kiosco. Pagamos $ 35 (pesos) mas vi Kioscos vendendo por $ 25 depois =/. Cada passagem custa $ 12,50.

Compramos chip da Movistar para termos internet. O chip custou $ 40 (pesos) também num Kiosco. A navegação custa $ 8,00 por dia, para navegar 50Mb.
Minha dica, procurem sobre promoções, pois depois q comprei Movistar, descobri que a Personal estava com o mesmo pacote de 50Mb/$8 mas com trafego de Whatsapp livre, ou seja, usar whatsapp sem gastar dos 50Mb. Colocamos $ 80,00 em cada celular e deu certinho para os 7 dias q ficamos.

Ainda sobre internet, tem Wi-Fi livre nos aeroportos, e em Bariloche todas as lojas tem Wi-Fi (só não tinha no restaurante Família Weiss) e funciona!

Quando voltamos fizemos conexão em BsAs, dessa vez a atendente da Aerolíneas de Bariloche perguntou se queríamos pegar nossas bagagens só em SP. Assim foi feito, sem problemas.
Como ficaríamos a madrugada inteira em BsAs, fomos para Plaza Serrano de Remisse - Do Aeroparque até lá são 8Km e nos cobraram $ 350 (R$ 65,00) paguei em Real mesmo, pois já havia acabado com meus Pesos.
O motorista nos alertou sobre ser perigoso, mas paramos logo num bar chamado Club Serrano, onde fomos bem atendidos, e comemos uma maravilhosa costela de porco com BBQ, que dá de 10 a 0 no Outback.
saindo de lá, pegamos um Uber de volta para o Aeroparque, a $ 103,00 (mais ou menos R$ 20,00).

No fim deu tudo certo! A viagem a Bariloche no outono, sem neve, vale muito a pena, rende fotos incríveis, vistas magníficas e muitas belíssimas memórias!

Espero ter ajudado!

Marcela Garcia

Olá, queria ver se podem me ajudar. Minha vó sonha em conhecer a neve, pela matéria acredito que Bariloche seja a melhor opção, pois tem mais coisas pra fazer além de esquiar.
Mas ela não anda de teleférico e afins de jeito nenhum (não subiu nem no Pão de Açúcar no RJ). Queria saber se tem alguma forma de levá-la na montanha para pisar na neve em Bariloche chegando de carro, sem necessidade de subir nesses meios de elevação. Agradeço se puderem tirar essa dúvida.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcela! Sim, dá para chegar de carro à base do Cerro Catedral. Todos os outros passeios dependem de meios de elevação.

Gabriela Martins

Olá
Boa noite!
Gostaria de saber se tem possibilidade de sair de Santiago do Chile para Bariloche de ônibus...
Grata

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gabriela! Você pode ir de ônibus a Puerto Varas (12 horas) e lá pegar outro ônibus para Bariloche (6 horas).

Julio
JulioPermalinkResponder

Se tratando de segurança e educação foi a pior vigem que fiz, pois infelizmente fui roubado quando estacionei o carro no centro em uma rua bem movimentada, e ao retornar notei que tinham quebrado o vidro do carro e levado minhas malas, pendendo vários objetos, me gerando um transtorno enorme. Notei também um atendimento muito mal educado em vários estabelecimentos, como restaurantes, lojas e mercados. Por estes motivos infelizmente não posso passar boa recomendações de Bariloche e retorno desta viagem muito chateado.

Francis
FrancisPermalinkResponder

Olá, tenho algumas perguntas se ainda poder responder rs, estou indo a bariloche a primeira vez, uma viajem de noivado e as minhas duvidas são: vou levar uma quantia em reais para la reservar o hotel pois notei que hospedagens inferiores a 90 dias eles cobram 21% em cima da hospedagem quando se paga no cartão de credito que ja não é barata, caso eu faça la a negociação eles já não me cobraram né isso? Tem algum tipo de aplicativo que se pode baixar la tipo uber? Quero ficar no lago huapi, porem em relação custo beneficio para passeios gastarei muito com taxi? pelas taxas que o cartão cobra de transferência é melhor pagar em dinheiro ou no cartão? Aguardo a resposta xP.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Francis! Você entendeu errado. Ao pagar com cartão de crédito, você fica isento dos 21% do IVA; é a lei em vigor desde o início do ano. Se você pagar em dinheiro, vai pagar os 21% de IVA.

Luis Felipe Araújo

Olá! Gostaria de uma ajuda referente ao cambio. Pelo que pude ler, a vantagem em troca de moedas é maior em Buenos Aires, no entanto, viajarei no próximo dia 06 com voo direto para Bariloche.
Neste caso, qual seria sua recomendação?
Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luis Felipe! Leve dólares ou use cartão pré-pago. Provavelmente o pré-pago, mesmo com IOF, proporcionará uma perda menor.

Anderson
AndersonPermalinkResponder

Estive com a familia em Bariloche no inicio de agosto de 2017. Fomos em Voo direto da Azul e nos hospedamos no Apart del Lago que possui uma linda vista do lago ( fica na margem dele) tem piscina aquecida e o pessoal super simpatico. Alugamos roupas na loja Patagonia e custou 3 mil pesos para 01 semana para 04 pessoas ( apenas 03 calças e 04 botas = 07 peças algo em torno de 17 reais/dia por peça ) os preços nesta loja sao um pouco mais caros mas valeu pela qualidade e limpeza(visivel) das peças - recomendo. Levei somente reais e fiz 04 trocas todas na rua Mitre mesmo ( com a mesma pessoa sempre em frente a casa de cambio ) e consegui 05 pesos para cada 01 real. Um dos melhores passeios foi a Pedras Brancas onde a entrada custou 160 reais/pessoa para passarmos todo o dia escorregando na neve ( com trineos = especie de treno) - sao 06 escorregadas mas vc pode fazer intervalos e escorregar nas encostas proximas das pistas - mas muito divertido - recomendo. Tb fomos ao Cerro Otto que tb possui trineos ( modelos melhores) e pagamos 40 reais/pessoa por 03 escorregadas porem a pista tem mais velocidade então mais divertido ainda. Vale dizer que as pistas são extensas ( me pareceu uns 02 Km mais ou menos ) então a diversão e garantida mesmo para qq pessoa. Fizemos O acesso a Pedras Brancas fizemos de carro alugado ( muito simples e facil o transito por lá ) e avançando um pouco mais pela mesma estrada chegamos ao Cerro Otto ( sem necessidade de pegar o Teleferico ). O batismo de ESQUI no Cerro Catedral tinha muita gente aprendendo . Valeu pela diversão mas quem quiser mesmo aprender recomendo o Parque de Neve ( mesmo preço e menos gente ) custou 340reais /pessoa incluso ai o transfer, os esquis, a entrada na Base do Cerro Catedral e subida em 02 telefericos ( com descida inclusa claro) alem da aula coletiva de 02 hrs ( que durou apenas alguns minutos pois o grupo se desfez e misturou se com outros grupos logo que aprendeu a deslizar um pouco ) . Vale dizer que seu calçado fica guardado na loja onde pega os esquis e eles não fornecem oculos /capacete querendo alugue por fora mas ninguem usou e nao vi necessidade. Compramos algumas roupas de neve na DECATLON ainda no Brasil e recomendo que tragam 02 pares de luvas pois mesmo sendo impermeaveis, molham por dentro. O casaco a bota e as calças impermeaveis para neve são chamadas de 03ª camada. As duas camadas anteriores sao a 01ª camada ou segunda pele( roupa justa ao corpo propria para frio intenso ) e a 02ª camada composta de calça e casaco de FLEECE um tecido parecido com flanela. As 03 camadas juntas são suficientes para ser enterrado na neve sem sentir frio ( fizemos isso tb) . Gorro de Fleece, protetor de pescoço e meias segunda pele tb fazem falta - tudo encontrado na Decatlon. Nas ruas de Bariloche as roupas tem preço iguais as de Shopping no Brasil ( ou seja não sao baratas ) . O sol nasce as 09 hrs e as atrações abrem as 10 e fecham as 17hrs. Gastamos em media uns 50 reais/pessoa /refeição em diversos restaurantes sempre dividindo um prato para 02 pessoas ( os bifes são bem grandes sendo dificil comer um sozinho ) . - Essas sao algumas das duvidas que tive antes de viajar, e que não conseguia esclarecimento. Espero ter sido util. Toda a viagem foi tranquila e tudo valeu a pena . Bariloche de fato vale a viagem.

MARCIA Vieira
MARCIA VieiraPermalinkResponder

Em Piedras Blancas também da pra chegar de carro à base e ver a neve. Fomos em 09/2017. A estrada possui bastante curvas...

carol
carolPermalinkResponder

Gente, os voos direto do Brasil para Bariloche estão suspensos?
alguma previsão? porque pesquisei horrores e não encontro nada para julho de 2018.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carol! Provavelmente haverá, apenas ainda não foram postos à venda.

Gisele Fernandes

Ja sairam os vôos da Azul direto de Campinas.

Carol
CarolPermalinkResponder

Boa tarde
Minhas filhas (11 e 3anos ) querem ver neve eu pensei em Bariloche, mas gostaria de ajuda quanto a roteros....
Eu pensei em ir na segunda semana de junho/2018.
O q vcs acham? Vale a pena ? O que fazer la se nevar e se não nevar?

beto
betoPermalinkResponder

olá. parabens pelo excelente trabalho aqui no blog. veja se pode me ajudar. prentendo ir a bariloche de 14 a 30 de julho e como terei varios dias penso em fazer além dos passeios locais, o Cruce completo pelos lagos até o chile pernoitando uns 2 a 3 dias no chile para conhecer puerto Varas , vulcaõ ozorno e outras atraçoes chilenas. você acha que esse passeio no meio do inverno é possivel? vale a pena? terei problemas na fronteira? somos casal e dois moleques de 4 e 7 anos . obrigado desde já

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Beto! Atravessar a fronteira é normal.

Leia sobre Lagos Andinos:
https://www.viajenaviagem.com/destino/puerto-varas

Eliana
ElianaPermalinkResponder

Boa tarde, estive em Bariloche em 2017 e pretendo voltar este ano para a festa da neve, poderia me dizer qual seria o período, já fiz várias pesquisas mas não localizei nada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eliana! Segundo este site, vai de 3 a 12 de agosto de 2018:

https://www.cuandopasa.com/index.php?v=v95933b

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Ótimas dicas.❤

Gleiziele
GleizielePermalinkResponder

Hola!! Gostaria de saber qual a quantidades de dias ideal para aproveitar os melhores passeios, no mes de Julho!! E a media de gasto nesse periodo!! Grata!

Heloisa
HeloisaPermalinkResponder

Olá, gostei muito dos comentários que me ajudaram bastante. Gostaria de saber se há isenção do IVA nos restaurantes de Bariloche (como obtive no Uruguai) ou se é apenas na hospedagem. Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Heloisa! Cada país tem suas regras. Não ache que uma facilidade de um país será replicada automaticamente no outro. Se houvesse essa possibilidade nos restaurantes da Argentina, a gente falaria dela.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Parabéns pelo blog. Estou sempre te acompanhando.
Este ano pretendo ir a Bariloche realizar o sonho da minha filha de conhecer e tocar a neve. Ocorre que ela é autista, extremamente obesa, com retardo mental, e não consegue caminhar por muito tempo.
Gostaria de orientação quanto: para ir à Bariloche a estrada tem muitas curvas, existe, como na Disney, cadeiras elétricas ou cadeira de rodas para circular em Bariloche? Qual local ou hotel me para ficar devido a dificuldade de locomoção?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Outro dia compartilhamos uma pergunta no Perguntódromo sobre acessibilidade em Bariloche e não obtivemos nenhuma resposta.

Este blog, infelizmente, não traz boas notícias:
https://viagensdeumacadeirante.wordpress.com/2018/03/28/bariloche-2017/

Madalena Furtado

Eu e minha familia estamos pensando em ir em julho, alta estação. Eu precisaria comprar com antecedência os ingressos, ou vc acha que consigo comprar no dia?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Madalena! Só é preciso comprar com antecedência os passeios mais caros, tipo Noches Nórdicas.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/destino/bariloche/o-que-fazer-bariloche/

Germano
GermanoPermalinkResponder

Olá,’boa noite! Muito legal esse blog, bastante informação pra quem vai viajar, gostei!
Estou indo de avião em julho para Bariloche com meus pais e minha namorada e Gostaria de saber se existe uber em Bariloche e qual a melhor forma de realizar o transfer do aeroporto até o hotel ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Germano! Não tem Uber em Bariloche.

Veja como sair do aeroporto:
https://www.viajenaviagem.com/destino/bariloche/como-chegar-bariloche/

Rita Bonizzi
Rita BonizziPermalinkResponder

Como sempre, muito eficiente e no tempo certo. Parabéns para toda equipe!!! Sacanagem as aéreas oferecerem voos diretos só até 15 de agosto!!! Tenho uma pergunta. Será que é possível fazer o passeio a Lago Blest e à Cascata dos Cântaros com extensão a Lago Frias em agosto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rita! Os passeios são oferecidos no inverno, sim. No verão ficam mais agradáveis, mas você tem essa opção também no frio.

Tania de Azevedo

Eu e meu marido acabamos de voltar de Bariloche e super recomendamos!! A cidade é tudo de bom que falam e mais! E deixo a dica de um passeio pouco falado, mas que achamos um dos melhores, Cerro Leones. É um morro que "desbravamos" com um guia, tem entramos em cavernas, numa paisagem belíssima, de tirar o fôlego!

Tania de Azevedo

Quem for a Bariloche não pode perder a oportunidade de conhecer as cavernas do Cerro Leones. Um dos melhores passeios que fizemos lá! O lugar é lindíssimo!!! Não é muito divulgado, mas as agências oferecem. Viajamos em Maio/2018.
http://www.cerroleones.com.ar/

Tamires
TamiresPermalinkResponder

Parabéns ao site, sempre acompanho os posts para os diversos itinerários e para Argentina não seria diferente. Estou indo a Argentina nas duas primeiras semanas de julho e estou buscando passeios na neve (esqui/snowboard/raquete), mas não consigo achar informação se é mais econômico na região de mendoza ou bariloche e quais agências oferecem (se o preço é tabelado ou não).

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tamires! Mendoza é um destino de enoturismo. A estação de esqui mais próxima fica a 200 km. Se quer passear na neve, vá a Bariloche mesmo.

KARINA KURODA
KARINA KURODAPermalinkResponder

Olá!
Gostaria de saber se as notas de dólares antigas ("cabeça pequena") são aceitas nas casas de câmbio em Bariloche.
Gracias!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Karina! São.

Jorge
JorgePermalinkResponder

Olá A Bóia, por favor, tente me auxiliar! Necessito alugar uma cadeira de rodas simples em Bariloche, conhece algum lugar? Muito obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jorge! Entre em contato com seu hotel.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar