Curitiba

Curitiba

Organizar o trânsito, encontrar uma fórmula eficiente para o transporte público, multiplicar os espaços verdes não foi o bastante. Ao tornar-se uma metrópole-modelo, Curitiba aproveitou também para se lançar como uma cidade turística.

Junto com os corredores de ônibus e os parques vieram novos cartões postais, como a Ópera de Arame, o Palácio de Vidro do Jardim Botânico – e, recentemente, o Museu Oscar Niemeyer. As tradicionais cantinas de Santa Felicidade hoje são apenas um fecho folclórico para tours repletos de atrações.

A trabalho ou a passeio, é um prazer descobrir que existe uma grande capital brasileira que funciona tão bem.

Quando ir

O inverno é bastante frio e relativamente seco. Uma excelente combinação para curtir a culinária dos imigrantes ucranianos, poloneses, alemães e italianos – e tomar um submarino, o chope com um petardo de steinhäger tradicional do Bar do Alemão, no Largo da Ordem.

Na primavera e no verão a umidade aumenta.

O outono é perfeito para curtir os parques e pegar o tempo mais firme no litoral, a pouco mais de uma hora de viagem.

O maior evento cultural acontece em março: o Festival de Teatro de Curitiba.

Como chegar

O aeroporto fica em São José dos Pinhais, a menos de 20 km. Recebe vôos diretos de São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Rio de Janeiro, Campinas, Foz do Iguaçu, Maringá, Londrina, Florianópolis, Porto Alegre, Caxias do Sul, Belo Horizonte, Brasília, Assunção, Buenos Aires e Miami.

Por via rodoviária a cidade está a 400 km de São Paulo (apenas 30 kmnão estão duplicados). Joinville está a 110 km; Balneário Camboriú, a 210 km; e Florianópolis, a 300 km.

O melhor acesso à Ilha do Mel é no Pontal do Sul, a 120 km; desça pela estrada para Paranaguá.

Onde ficar

Há grande concentração de hotéis entre o Centro velho e as imediações da Estação Rodoferroviária. Perto da estação (que tem um shopping anexo) ficam os minimalistas-baratinhos CWB Express e Ibis Budget Curitiba Centro, além do Slaviero Conceptual Rockefeller, que faz a linha hotel-butique.

A zona hoteleira mais nova e agradável, porém, está na região do Batel. Por ali você vai estar junto ao comércio mais sofisticado e à vida noturna mais animada da cidade. Na zona mais bacana estão o Quality Hotel Curitiba, o Slaviero Conceptual Full Jazz, o Transamerica Prime Batel, o Bourbon Batel Express, o Radisson, o Mercure Sete de Setembro e o Ibis Curitiba Batel. Nem tão no miolinho, mas ainda em lugar agradável, encontram-se o Pestana Curitiba, o Slaviero Executive Batel e o Four Points by Sheraton.

Existem também hotéis na região do aeroporto, como o Bourbon Dom Ricardo, o Tulip Inn São José dos Pinhais, o Howard Johnson e o Ibis Curitiba Aeroporto, próprios para quem vai trabalhar na região metropolitana.

Em qualquer uma dessas regiões as diárias baixam no fim de semana.

O que fazer

A Linha Turismo, um ônibus turístico de dois andares, vai do Centro a Santa Felicidade, passando por todos os parques e museus (não perca o Museu Ferroviário, o Museu do Perfume e o Memorial Ucraniano).

À noite tome a direção do Batel, um bairro central com inúmeros bares e restaurantes, muitos deles lado a lado na rua Bispo Dom José (continuação da avenida Batel).

Na primeira oportunidade que tiver, pegue o Serra Verde Express, que vai serpenteando pela Serra do Mar até a cidade histórica de Morretes (onde você pode experimentar o autêntico barreado).

Curitiba no Viaje na Viagem

Passagens mais baratas para Curitiba no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Alugue carro em Curitiba na Rentcars em até 10 vezes

Trânsfers e passeios em Curitiba com a Easy Travel Shop

177 comentários

Mais uma perguntinha: dá pra fazer bate e volta pra ilha do Mel?
Se não, alguém conhece uma pousada baratinha pra dormir lá e voltar no dia seguinte? Valeu!

Boa noite!
Estamos programando uma viagem saindo de São Paulo, passando por Curitiba e descendo até Florianópolis. Em quais cidades nesse trajeto vale a pena fazer uma paradinha de dois dias?. Podemos parar tanto na ida quanto na volta. Alguma dica de roteiro? Grata

    Olá, Paula! Joinville, São Francisco do Sul, Blumenau, Balneário Camboriú e Bombinhas.

Ricardo, boa noite. Iremos passar o réveillon em Curitiba (30/12 a 03/015) gostaria de dicas do que fazer. O passeio de trem até Morretes, qual a melhor opção: descer a serra de trem, ou subir a serra para ver o por do sol? Os integrantes do grupo é eu e meu marido, minha filha de 15 anos e minha sorbina com o marido.

    Olá, Eliete! O pôr do sol não é garantido, vai depender do dia estar bonito. O passeio é muito mais fluido quando você curte a paisagem e a estrada de ferro de manhã, almoça na cidade histórica e depois pode vir até cochilando no ônibus da volta. Se descer de ônibus e voltar de trem, vai precisar estar esperto.

    De todo modo, verifique qual o horário desse trem do “pôr do sol”. Em dezembro no Paraná o pôr do sol acontece lá pelas 8 da noite.

    Eliete, desça de trem e volte de onibus!
    O retorno de trem leva um tempão… desnecessário.
    Se puder, de um pulinho na Ilha do Mel… vale a pena!
    ahh…e nao esqueça uns casaquinhos. Esta chovendo e friozinho 🙂

Como combinar uma viagem de quem mora em São Paulo, vai à São José do Rio Preto e de lá para Joinville (passando por Curitiba)?! Com marido, uma criança de 10 anos e outra de quase 2 anos, de carro, em janeiro (03 a 14/01/2015), logo após o Reveillon? Quais seriam pontos de parada interessantes? Qual seria o melhor roteiro?
Obrigada!!!

Olá Vou com a família passar o Natal em Ctba.Gostaria de dicas de hotéis com ceia, pois os que a companhia de turismo está indicando não oferece este serviço.
Grata

Olá! Gostaria de saber se seria uma boa opção de hospedar na região de Santa Felicidade? Estaremos a passeio! Grata

    Olá, Joice! Santa Felicidade é famosa por seus restaurantes rodízio, mas para se hospedar, você ficará distante dos principais passeios e atrações turísticas. O ideal é ficar em bairros mais centrais. Veja as nossas dicas no guia acima. 😉

Moro em Curitiba, quem quiser vir pra cá nem que seja só por uma semana, não deixe de pegar o trem Serra Verde Express vale muito a pena.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.