Lençóis Maranhenses

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Lençóis Maranhenses: onde comer

Onde quer que você esteja, seu dia vai começar com uma tapioca fofinha, lambuzada na manteiga e enrolada feito panqueca, que fica divina dividindo o prato com um ovinho mexido. Tomara que o bolo seja de macaxeira -- não há melhor.

No almoço e no jantar, um peixe frito com os acompanhamentos de praxe nunca vai decepcionar. Mas se puder, experimente as especialidades locais: camarões normalmente graúdos, deliciosas tortas de caranguejo, e as duas estrelas da culinária sertaneja: a galinha caipira ensopada e o cabrito no leite de coco.

Se preferir, clique para ir direto ao tópico:

Onde ficar | Como chegar | Quando ir | O que fazer | Roteiros

Onde comer em Barreirinhas[/titulo]

[/box]

Lençóis Maranhenses: onde comer

À noite, em Barreirinhas, não tem jeito: todo mundo acaba indo à beira-rio. Ao longo do bonito deck enfileiram-se restaurantes de cardápio variado e pratos, em sua maioria, para dividir. Alguns também servem em mesas no deck. (Ah, sim: e também tem um Subway.) De sobremesa, escolha um picolé de fruta do Cerrado ou da Amazônia na loja da Frutos de Goiás.

Lençóis Maranhenses: onde comer -- O Jacaré

O Jacaré

O Jacaré (tel. 98/987-851-965) tem os pratos mais diferentões; muitos deles são acompanhados pelo 'arroz da casa', que leva shoyu e é bem saboroso.

Lençóis Maranhenses: onde comer -- O Bambu

O Bambu

O O Bambu (tel. 98/987-883-602) é praticamente uma praça de alimentação num restaurante só: de sushi a pizza, o cardápio tem de tudo.

Onde comer em Barreirinhas: La Terrazza

La Terrazza

Ocupando o andar de cima de uma outra pizzaria, a La Terrazza (tel. 98/987-672-847) se anuncia como autenticamente italiana, mas... quase. As coberturas são generosas, mas a massa vai agradar mais a quem gosta de pizza-pão.

Bambaê

Bambaê

Caso você esteja em Barreirinhas na hora do almoço, não há melhor lugar para ir do que o Bambaê (tel: 98/3349-0691), nos fundos da pousada Encantes do Nordeste, à beira-rio, que funciona como beach lounge... de rio.

Porto Preguiças

Pataniscas de caranguejo no Porto Preguiças

Uma reserva para almoçar ou jantar no Peppers (tel. 98/3349-6050) serve de passaporte para conhecer o resort Porto Preguiças.

[box]

  • Onde comer em Santo Amaro

Pousada Cajueiro

Restaurante da Pousada Cajueiro

As melhores pousadas de Santo Amaro têm bons restaurantes. Na Cajueiro (tel. 98/3369-1119) me fizeram um ótimo camarão frito com arroz de cuxá.

Camaroada

Camaroada na Água Doce

Na Água Doce (tel. 98/3369-1105), comi uma deliciosa camaroada, receita típica do Maranhão.

Onde comer em Santo Amaro: Rancho das Dunas

Rancho das Dunas

O restaurante da Rancho das Dunas, além de servir aos hóspedes, costuma ser usado para pit-stop de almoço por grupos voltando das lagoas de Santo Amaro. O cardápio é extenso e o serviço, superprofissional. Não deixe de fechar a refeição com uma das deliciosas mousses de bacuri ou graviola.

Lençóis Maranhenses: onde comer

Sol de Amaro / Restaurante do Gordo

No centrinho da vila, o lugar mais recomendado é o Restaurante do Gordo (tel. 98/988-202-417), que tem PFs e pratos mais elaborados, como o camarão graúdo na manteiga com arroz de cuxá.

Vizinho à pousada Água Doce, o restaurante Sol de Amaro (tel. 98/3369-1282) prepara ótima cozinha caseira, como esse arroz de mariscos da foto (se estiver num grupo maior, peça a torta de caranguejo).

Depois do jantar, é de lei ir caminhando até a praça e fechar a noite com um sorvete na Casa do Picolé.

Onde comer em Atins

[titulo cor="azul"]Na praia

Lençóis Maranhenses: onde comer - Cabana da Isabel, Atins

Cabana da Isabel

A ultra-simpática Cabana da Isabel fica bem no point do kitesurf na praia, e prepara caranguejo e pratos regionais de pescados e frutos do mar. Cerveja gelada, caipirinhas e redes dão a desculpa para estender a sua permanência em Atins para além dos dias de passeios às lagoas...

Lençóis Maranhenses: onde comer - Bar.co

Bar.co

O Bar.co é outra contribuição dos expatriados ao charme de Atins. O cardápio é viajado: tem ceviche, quiche e escabeches. De vez em quando, abre à noite, a partir do pôr do sol, com música ao vivo; informe-se de dia.

Na vila

Muitas pousadas têm restaurantes próprios. Sair à noite, porém, é uma experiência e tanto: você anda por ruas de areia iluminadas apenas pela lua e pelas estrelas.

Onde comer em Atins: La Pizzeria

Maresia

Se eu fosse você, não perdia a pizza da Maresia (tel. 98/988-167-265), que tem massa napolitana e é servida num jardim gostosíssimo. No início era servida só aos sábados, mas faz tanto sucesso que, na temporada, é preparada todos os dias. Mas chegue cedo (tipo 19h), porque a base feita para o dia costuma acabar antes das 21h (daí você vai ter que se contentar com um ravioli que é elogiado, mas ainda não provei).

Lençóis Maranhenses: onde comer - Pousada Cajueiro

Cajueiro

O restaurante da pousada Cajueiro (tel. 98/992-040-222) também serve uma ótima pizza em forno a lenha (igualmente preparada por italiano), além de massas e pratos de pescados e frutos do mar.

Entre os restaurantes dos nativos, considere o Céu Aberto (tel. 98/988-317-087), com cardápio enxuto que muitas vezes traz pratos regionais fora do óbvio, como a moqueca de arraia e a torta de caranguejo, e o Sarnambi (tel. 98/996-195-586), que tem elogiada comida caseira.

Procurando alguma vida noturna, apareça na rua principal, onde estão o bar Sebastian (tel. 98/991-307-274), na pousada Jurará, e o espaçoso Rancharia (tel. 98/991-516-164).

No Canto do Atins

Camarão da Luzia

Camarão da Luzia

O camarão do Restaurante da Luzia, no Canto de Atins, chega a ser mais famoso que as lagoas dos arredores da cidade. Não espere uma cumbuca de camarões fritos, nem ensopados, nem preparados com leite de coco. Luzia prepara o camarão do jeito mais original que você já viu. Seus camarões são marinados num tempero secreto que (acredita-se) leva um pouquinho de dendê, ou pelo menos urucum. São então cuidadosamente encaixados numa grelha fechada, dessas de assar peixe, e vão para a brasa por pouquíssimo tempo. Chegam à mesa num ponto sensacional, ainda al dente porém tenros pela marinada, e descolando naturalmente da casca. A iguaria é servida com acompanhamentos simples -- arroz, feijão, farinha grossa, salada de tomate. De sobremesa, doces caseiros. Se você comer na hora do almoço, pode usar as redes para descansar.

Ali perto, o Restaurante do Antônio é uma dissidência do original: o Antônio é o cunhado da Luzia e trabalhava com ela. Os dois são brigados e a fofoca rola solta entre os guias, que se acham melhor tratados por Antônio. Mas a receita é da Luzia.

5 comentários

Flavia Julião

Estivem nos Lençóis na semana de 16 a 23 de setembro . Quanto aos restaurantes da Luzia e Antônio, vá de Antônio !!! O dono da receita original é ele e também foi cozinheiro da irmã. Passamos primeiro pelo restaurante dela. Fomos tão destratados quando perguntamos se aceitavam cartão que demos meia volta e fomos ao concorrente, bem mais educado e amável.

Gabriel BF
Gabriel BFPermalinkResponder

O Boia, uma pergunta, no restaurante da Luzia existe a possibilidade de comer algo que não seja frutos do mar ou peixe, como carne, frango ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gabriel! Sim, certamente tem carne ou frango.

Gabriele
GabrielePermalinkResponder

Acabei de voltar e sem dúvida o melhor restaurantes que eu comi foi o Restaurante da Sese. Chegamos depois de um dia longo até a Lagoa Paraíso, e o motorista indicou. Chegamos no fim do dia, sem reserva, sem avisar (todos os outros pediram para avisar antes o que comer) e comi a melhor comida de Atins. A moqueca é inexplicável. O pirão imperdível. A macaxeira estava dos deuses. E a Sesé chegou na hora de nos servir, pq estava num mutirão "verde" recolhendo lixo das areias dos lençóis. É professora e faz muitos pelo social. Só por isso, já comeria de joelhos! e assim foi. Palmas para Sese.

Gabriele
GabrielePermalinkResponder

Outra opção que para mim foi incrível: na pousada Oceano Atins Casas de Charme, onde me hospedei por duas noites, sob reserva é possível jantar a comida da Chef Jenny, casada com o italianíssimo Antonio Testa, e um cardápio veramente italiano. Recomendo o Peixe na Manga. Outros pratos tão bons, mas o meu era disparado o melhor. Sob reserva, ou nada feito.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar