Londres

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Londres: como se deslocar

Veja como usar e quanto custa o transporte em Londres:

Vai por mim: as melhores estratégias

Até 5 dias: faça um Oyster e carregue com créditos 'pay as you go'

6 ou 7 dias: faça um Oyster e carregue com um Travelcard de 7 dias (complemente com créditos 'pay as you go')

Para aproveitar a promoção 2x1: compre um Travelcard de papel

Táxi ou Uber? Uber é um pouco menos exorbitante

Voltar | Topo

Passes de transporte: Oyster e Travelcard

Oyster

oyster pay as you go

Oyster com créditos 'pay as you go'

O Oyster é o principal passe de transporte em Londres. Usado por moradores e turistas, é aceito na maioria dos transportes (metrô, ônibus, DLR, alguns trens, alguns barcos) e tem um sistema inteligente para o cálculo das tarifas, que barateia as suas viagens.

Onde comprar o Oyster

O Oyster é vendido nas maquininhas e nas bilheterias das estações de metrô. Prefira comprar na máquina, para ir se habituando ao sistema, já que você provavelmente vai precisar fazer recargas.

Também é possível comprar o Oyster em algumas estações de trem e de outros transportes. Veja aqui a lista completa de postos de venda.

O cartão não é vendido a bordo dos ônibus.

Quanto custa o Oyster

O Oyster custa 5 libras reembolsáveis.

Esse valor é só pelo plástico. Para usar nos transportes, você ainda vai precisar pôr créditos no cartão.

Ao fim da sua estadia, devolva o cartão na própria maquininha do metrô (selecionando 'Oyster refund') e receba as 5 libras de depósito de volta. Saldos de até 10 libras também são reembolsáveis.

Como carregar o Oyster

No momento da compra, você deve escolher como quer carregar o seu Oyster.

Os créditos 'pay as you go' são a melhor modalidade para a maioria dos viajantes. Você escolhe o valor que quer carregar no cartão, e desse saldo vão sendo descontadas as passagens.

Se você vai passar 4 dias em Londres, carregue inicialmente o seu Oyster com 30 libras. Se for passar 5 dias em Londres, carregue com 35.

Para 6 ou 7 dias em Londres, vale mais a pena usar um 7 day Travelcard.

Para 8 ou mais dias, combine o 7 day Travelcard com créditos 'pay as you go'.

As máquinas aceitam cédulas, moedas e cartões. Cartões pré-pagos como o Visa Travel Money também servem para pagamento.

Como usar o Oyster

Você deve encostar o cartão no leitor amarelo das catracas do metrô ou dos trens, dentro dos ônibus, ou dos totens perto das plataformas, quando não houver catraca.

Nos ônibus, você não precisa tocar de volta num leitor amarelo ao desembarcar; a tarifa é única.

No metrô e em outros transportes, sim. A tarifa é calculada pela distância percorrida. O valor descontado e o saldo do cartão aparecem no visor da catraca.

Com o ‘pay as you go’, você paga 1,50 libras pela passagem do ônibus, ou 2,40 libras pela passagem do metrô (na zona 1, que abrange quase todo o eixo turístico, com exceção de Camden Town, Greenwich e os aeroportos).

As baldeações entre ônibus dentro do período de 1 hora não são cobradas.

Uma das vantagens do Oyster é trabalhar com um teto diário, ou ‘daily cap’. O teto para viagens de ônibus é de 4,50 libras, e para o metrô é de 7 libras. Passando desse valor, as novas viagens no mesmo dia saem de graça.

Os créditos ‘pay as you go’ também podem ser usados para pagar passagens em outras modalidades de transporte, como DLR, overground e trens suburbanos. O ‘pay as you go’ também serve para os barcos da Thames Clippers. Mas, nesse caso, não é considerado para o cálculo do ‘daily cap’ -- é cobrado à parte, mesmo.

Quando os créditos estiverem terminando, é só recarregar -- ou ‘top up’ -- o seu Oyster com o valor que precisar. É importante sempre viajar com créditos suficientes para terminar a sua viagem, ou você pode levar multa.

Posso usar o Oyster entre o aeroporto e Londres?

Boa parte dos trajetos de/para os aeroportos de Londres também podem ser pagos com os créditos ‘pay as you go’ do Oyster. Mas fazer isso só vale a pena em dois casos:

Nos demais casos, sai mais barato comprar os bilhetes promocionais das cias. ferroviárias. Veja os detalhes na seção Como chegar deste guia.

Visitor Oyster Card vale a pena?

Existe um Oyster específico para turistas, o Visitor Oyster Card. Spoiler: não vale a pena. É menos vantajoso do que o Oyster Card convencional.

Entregue por correio, tem uma taxa não-reembolsável pela emissão do plástico, fora os custos de envio. (É possível enviar para o seu hotel -- mais garantido do que esperar o desembaraço no Brasil.)

A facilidade é já receber o cartão carregado e poder usar para descontos em alguns parceiros, mas não há nada exatamente imperdível em oferta. Em Londres, o único ponto de venda do cartão é o aeroporto de Gatwick.

Um conselho? Fique com o Oyster convencional. Não há absolutamente nenhuma restrição a seu uso por turistas. E as vantagens são evidentes.

Travelcard

londres travelcard no oyster

Travelcard no Oyster

O Travelcard é um passe de transporte ilimitado por 1 dia, 7 dias, 1 mês ou 1 ano em Londres.

O Travelcard existe de duas maneiras: virtualmente, na forma de créditos que podem ser inseridos no seu Oyster, ou fisicamente, na forma de um passe de papel.

  • Como crédito no Oyster, o ‘7 day Travelcard’ é vantajoso para quem vai passar 6 dias ou mais em Londres.
  • Como passe de papel, o Travelcard serve, além disso, para que você aproveite a promoção 2FOR1 da National Rail (mas dá um trabalhinho).

Nas duas modalidades, você viaja de metrô, ônibus, DLR ou outros transportes à vontade, desde que dentro da zona correspondente ao seu passe.

Promoção 2x1: vale a pena?

A promoção 2FOR1 da cia. ferroviária National Rail dá direito a comprar dois ingressos pelo preço de um em várias atrações em Londres. A lista pode mudar, mas em agosto/2019 estão incluídas atrações como Madame TussaudsLondon Eye, Torre de Londres, Abadia de Westminster e Churchill War Rooms.

A economia é garantida, mas dá um pouco de trabalho. Você vai precisar comprar o Travelcard numa estação de trem e colar uma foto no passe. Além disso, vai precisar se registrar no site Daysoutguide. Ali você emite e imprime os vouchers da promoção. As atrações mais desejadas podem ser reservadas online (sempre no Daysoutguide), mas em outras será preciso levar os vouchers à bilheteria.

Para que os ingressos sejam aceitos, é preciso que todos os usuários tenham Travelcard de papel -- não apenas quem emitiu o ingresso, mas seu convidado também.

Veja todos os detalhes aqui.

Onde comprar o Travelcard

O Travelcard como crédito pode ser adicionado ao seu Oyster nas maquininhas das estações de metrô, de trem e em outros postos de venda.

O Travelcard de papel deve ser comprado necessariamente nas bilheterias das estações de trem (como Victoria, Paddington, St Pancras, King’s Cross, London Bridge) para você conseguir usar a promoção 2FOR1 da National Rail. Você vai precisar levar o seu passaporte e uma foto (3,5 x 4,5 cm) para que, além do passe, seja emitido um ‘photocard’.

O ‘photocard’ precisará estar com você toda vez que você usar o seu Travelcard de papel.

Quanto custa o Travelcard

O Travelcard de 1 dia é roubada. Custa a partir de 13,10 libras -- quase o dobro do que você pagaria com créditos ‘pay as you go’.

Mas o Travelcard de 7 dias é uma boa. Para as zonas 1 e 2, que abrangem todo o eixo turístico (com exceção de Greenwich e os aeroportos), o Travelcard sai por 35,10 libras. Ou seja, nos 6º e 7º dias da sua viagem, o transporte fica de graça.

O Travelcard de papel sai pelo mesmo preço. Não há custos de emissão.

Como carregar o Travelcard

Para comprar como crédito no Oyster, selecione ‘7 day Travelcard’ na tela da maquininha.

Você pode complementar o saldo com créditos ‘pay as you go’ no mesmo cartão. O Oyster reconhece a tarifa certa a ser aplicada em cada trajeto.

O Travelcard de papel não é recarregável.

Como usar o Travelcard

Se você estiver usando o Travelcard como crédito, encoste o seu Oyster no leitor amarelo das catracas do metrô ou dos trens, dentro dos ônibus, ou em totens nas plataformas sem catraca.

Nos ônibus, você não precisa tocar de volta num leitor amarelo ao desembarcar. Nos demais transportes, sim.

O Travelcard de papel é magnético e deve ser validado nas catracas. Em vez de passar no leitor eletrônico, insira o passe no espaço correspondente, com a tarja para baixo. Quando não houver catraca, apresente o passe ao fiscal ou motorista. Esteja sempre com o seu photocard junto.

Voltar | Topo

Metrô em Londres

metro londres

Metrô

Em Londres, a palavra para metrô não é ‘subway’, mas ‘underground’. Ou ‘tube’ -- um apelido que faz menção ao formato tubular de seus túneis.

Apenas atrás de Pequim e Xangai em extensão, a malha do metrô de Londres cobre todas as zonas hoteleiras e deixa você pertinho das atrações da cidade.

São 11 linhas e 9 zonas tarifárias. A maioria das atrações turísticas de Londres está na zona 1. Camden Town está na zona 2. O aeroporto de Heathrow, na zona 6. Veja o mapa do metrô de Londres aqui.

Preço e horários do metrô

A passagem avulsa do metrô custa 4,90 libras nas zonas 1 e 2, mas você só paga 2,90 libras usando créditos ‘pay as you go’ no seu Oyster.

Entre 2ª e 6ª, os primeiros trens em cada estação passam entre 5h e 6h. Os últimos, em torno de meia-noite. As horas de rush são das 7h às 9h, e das 17h30 às 19h.

Às sextas e sábados, com o Night Tube, os trens das linhas Victoria, Central, Jubilee, Northern e Piccadilly rodam 24 horas.

Aos sábados e domingos, os horários são ligeiramente reduzidos.

Consulte no site do Transport for London os horários dos primeiros e últimos trens em cada estação. Use aplicativos como o Google Maps ou Moovit para saber qual a melhor rota a tomar.

As pegadinhas do Tube

A sinalização das estações é ótima, e não vai demorar muito para você circular confiante por elas. Mas fique atento às peculiaridades do metrô londrino:

Duas ou três linhas podem dividir a mesma plataforma

Assim como acontece no Rio de Janeiro e em Nova York (mas não em Paris ou Madri), é possível que uma plataforma seja usada por mais de uma linha, sobretudo na área central da cidade.

Isso é mais comum com a linha Circle, que divide trilhos com em diferentes estações com as linhas District, Hammersmith & City e Metropolitan. Antes de entrar no trem, verifique se o mesmo encontra-se, perdão, certifique-se de que é a linha que você quer.

Preste atenção no 'via'

Uma particularidade das linhas em Londres é que muitas delas se bifurcam. Em casos assim, esteja atento ao ‘via’. Veja a linha Northern, por exemplo. No meio do caminho, entre as estações Euston e Kennington, os trilhos se dividem e alguns trens vão ‘via Bank’ e outros vão ‘via CX’ (Charing Cross).

Se quiser ir da estação Euston até a estação Borough, você vai pegar a linha Northern, sentido Morden, via Bank. Se quiser ir da Estação Euston até a estação Leicester Square, vai pegar a linha Northern, sentido Morden, via CX (Charing Cross). Mesma linha, mesmo sentido (southbound a Morden), mas trilhos diferentes.

Preste atenção nos painéis eletrônicos da plataforma para saber se o trem que se aproxima é o que passa pela estação que você precisa.

Você está na plataforma certa?

Os cartazes nas plataformas indicam apenas as próximas estações por onde a linha vai passar. Se você não vê o seu destino na lista, provavelmente está esperando o metrô no sentido errado.

O sentido da linha é indicado nos cartazes por eastbound (para leste), westbound (para oeste), northbound (para o norte) ou southbound (para o sul). Nos painéis eletrônicos, também é exibida a estação terminal para onde o trem está seguindo.

Deixe a esquerda livre na escada rolante

Fique sempre do lado direito na escada rolante. Deixe a esquerda livre para ultrapassagens (tanto na descida como na subida).

Malas? Pegue o elevador

Sempre que possível, deixe para levar suas malas de elevador, para não bloquear a passagem. Consulte aqui quais estações têm elevador entre a plataforma e rua.

Voltar | Topo

Ônibus em Londres

londres onibus dois andares double-decker

Ônibus de dois andares

Andar de ônibus em Londres vale como passeio. Os ônibus de dois andares -- ou double-decker buses -- estão por toda parte. Lá de cima você tem vistas fantásticas da cidade, sem precisar pagar pelo ingresso de um hop-on hop-off.

O ônibus custa mais barato do que o metrô. A passagem tem preço fixo de 1,50 libras, e não há diferença entre zonas tarifárias.

Como não há venda de bilhetes a bordo, você vai precisar de um passe já carregado para pagar pela passagem. Use o seu Oyster ou o seu Travelcard.

Consulte aplicativos como o Google Maps ou o Moovit para descobrir qual linha apanhar. Geralmente a forma mais rápida de se deslocar pelo centro de Londres é com o metrô. Mas, para trechos curtos, o ônibus acaba sendo uma alternativa interessante, com o bônus da paisagem.

Voltar | Topo

Barco em Londres

londres barco thames clippers river bus

River bus

Os barcos da Thames Clippers são chamados de ‘river buses’ e viajam em zig-zag entre as duas margens do rio Tâmisa.

São 4 linhas principais: RB1, RB1X, RB2 e RB6.

Na zona central, tome as linhas RB1 ou RB1X para ir do píer da London Eye ao píer de Bankside, London Bridge City ou Tower.

Para ir até Greenwich, saindo da zona central, tome as mesmas linhas RB1 ou RB1X.

O mapa completo, com as linhas que passam por cada parada, pode ser consultado aqui.

A tarifa dentro da zona central é de 7 libras com os créditos ‘pay as you go’ do Oyster. Para ir da zona central até Greenwich, o preço sobe pouco -- fica em 7,30 libras.

Na bilheteria, as passagens ficam mais caras: 8,70 libras para a zona central, e 10 libras até Greenwich.

Voltar | Topo

DLR em Londres

londres dlr

DLR

Como turista, você provavelmente só vai cruzar com os trens DLR se chegar ou partir de Londres pelo aeroporto de London City. A Docklands Light Railway tem uma estação no aeroporto, e leva você até a estação Bank, no centro de Londres.

Veja detalhes sobre como usar o DLR entre London City e o centro da cidade.

Voltar | Topo

Táxi em Londres

londres black cabs west end

Black cab

Não é nenhuma surpresa: Londres é uma das cidades mais caras do mundo para se andar de táxi. Pelo menos os black cabs (que podem ser coloridos, também) são veículos espaçosos, adaptados para pessoas com deficiência física, e têm motoristas bem treinados.

A bandeirada dos táxis em Londres custa 3 libras. É mais barato rodar em dias úteis, em bandeira 1, das 5h às 22h. Fica mais caro em bandeira 3, das 22h às 5h de qualquer dia da semana, e durante o dia todo em feriados.

O site do Transport for London exibe algumas estimativas de preço para corridas. Calcule gastar até 15 libras por uma viagem de 20 minutos no centro de Londres -- mais ou menos o mesmo que uma corrida entre a estação de trem Victoria e a Trafalgar Square.

Outra modalidade de táxi são os minicabs -- um serviço que funciona mais ou menos como os nossos rádiotaxis, ou como os remises argentinos. Você contrata o táxi telefonando para uma central, e combina o valor da corrida. Peça dicas de agências de minicab para o seu hotel.

Voltar | Topo

Uber em Londres

A Uber opera legalmente em Londres, depois de ter vencido algumas disputas judiciais. Assim como no Brasil, as tarifas são mais baixas do que as do táxi, mas de toda forma você acaba pagando bastante por um deslocamento curto. Entre a estação de trem Victoria e a Trafalgar Square, você gastaria por volta de 12 libras.

Londres a pé

londres millenium bridge

Millennium Bridge

Passear a pé por Londres é uma excelente maneira de conhecer a cidade, que tem muitas áreas planas e também grandes espaços verdes. As distâncias, porém, costumam ser grandes.

Na hora de atravessar a rua, lembre-se que os carros trafegam em mão inglesa. As faixas de pedestre têm avisos: look left (olhe para a esquerda) ou look right (olhe para a direita), para ajudar os distraídos.

No centro de Londres, todas as pontes de um lado ao outro do rio Tâmisa podem ser cruzadas a pé. A Millennium Bridge é dedicada inteiramente aos pedestres.

(Preços apurados em julho/2019)

Voltar | Topo

Nenhum comentário, deixe o primeiro!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar