bate-voltas saindo de londres

Guia de Londres

Bate-voltas saindo de Londres

Além de tudo que há para fazer na cidade, Londres ainda convida para passeios no arredores. Windsor, Bath, Stonehenge, os estúdios de Harry Potter e o castelo de Downton Abbey são visitáveis de trem. Veja nesta página ideias de bate-voltas saindo de Londres, voltando para dormir na cidade.

Colaborou | Elisa Araujo

Bate-voltas: quando valem a pena

Nossos roteiros básicos de Londres pedem 4 dias ou 5 dias inteiros na cidade. Ficando 6 ou mais dias, ou numa segunda viagem a Londres, programar um bate-volta é uma ótima ideia.

Escolha o seu bate-volta de acordo com a época do ano. O Highclere Castle de Downton Abbey abre sazonalmente. Stonehenge recebe visitantes o ano todo, mas no inverno não é um passeio recomendado. Já os estúdios de Harry Potter são um programa bacana sempre.

As cidades que cabem num bate-volta são aquelas que são fáceis de percorrer num dia só, como Bath ou Stratford-upon-Avon. Já Liverpool e Bristol pedem mais dias.

Resista à tentação de fazer um bate-volta a Paris a partir de Londres. Apesar da facilidade de ir e vir com o Eurostar, dedique a Paris o tempo que a cidade merece, sem sacrificar um dia em Londres por pouco mais do que uma foto com a Torre Eiffel.

Consulte os sites das atrações linkados em cada item para confirmar os preços atualizados.

Castelo de Windsor

bate-voltas saindo de londres - Windsor

O castelo de Windsor (pronuncia-se ‘Uíndza’) foi fundado no século XI por Guilherme o Conquistador, logo depois da invasão normanda à Inglaterra. Desde então tem sido usado como residência dos monarcas britânicos: é o mais antigo castelo continuamente habitado da Europa.

Windsor sempre foi um bate-volta desejado por quem viaja a Londres — e depois que o príncipe Harry e Meghan Markle escolheram o castelo para se casar, em 2018, ficou ainda mais popular. Harry e Meghan já abdicaram de seus papéis na família real, mas a Rainha Elizabeth II continua a passar muitos de seus fins de semana no castelo — evidentemente, longe do circuito dos visitantes.

Como chegar a Windsor

A pequena Windsor está a cerca de 50 minutos de trem de Londres. Há duas linhas que levam a Windsor: uma sai da estação Waterloo (direta) e a outra, da estação Waterloo (com baldeação). Há trens com saídas a cada meia hora. As tarifas começam em 21 libras ida e volta — e ficam mais caras quando compradas em cima da hora.

Saindo de Waterloo

Compre passagem aqui de London Waterloo a Windsor & Eton Riverside. O trajeto é direto. Da estação até o Castelo são cerca de 600 metros de caminhada.

Saindo de Paddington

Compre passagem aqui de London Paddington a Windsor & Eton Central. O trajeto inclui uma troca de trem em Slough (pronuncia-se ‘Sláu’) para cumprir os 6 minutos finais da viagem. O Castelo está a apenas 500 metros de distância.

Em tour guiado

Há também a opção de passeio guiado em ônibus, com nosso parceiro Viator.

Como visitar o Castelo de Windsor

É altamente recomandado comprar o ingresso com antecedência. Mesmo com o bilhete em mãos, é provável encontrar fila na entrada durante as férias de verão (em geral o período da manhã é mais movimentado). Prepare-se também para passar por vistoria de segurança parecida com a que é feita nos aeroportos.

O horário de pico para entrar no Castelo ocorre depois do desfile da guarda, que começa às 10h45, saindo da Sheet Street, e dura cerca de 15 minutos. A troca da guarda em si ocorre às terças, quintas e sábados, às 11h, dentro dos muros, no Lower Ward. Pode ser assistida por quem já estiver no complexo.

O melhor ponto para acompanhar a marcha da guarda em Windsor é na High Street, especialmente na esquina com a Castle Hill. Esteja no local escolhido às 10h50.

O ingresso para o Castelo dá direito a conhecer os State Apartments, ou salões oficiais, onde se realizam eventos formais. Outro ponto alto da visita é a Casa de Bonecas da Rainha Mary, construída em 1923.

A imperdível St. George’s Chapel é tanto o cenário dos casamentos reais quanto jazigo de reis ingleses. Preste atenção no chão, onde há indicações de lápides como a do poderoso Henrique VIII, e na área do Coro, onde se vê o magnífico trabalho de madeira.

No verão, vale muito a pena o passeio pelos jardins, para ver a Round Tower, um dos símbolos do Castelo, aberta para visitação de agosto a setembro. Vale também procurar pelo quiosque de sorvete, que oferece sabores como Windsor Vanilla e Windsor Strawberry.

Onde comer em Windsor

A estação Windsor & Eton Central é praticamente uma praça de alimentação, com diversas opções de fast food e restaurantes.

Na High Street e na Peascod Street, bem próximas ao castelo, é fácil encontrar pequenos cafés com refeições leves e doces. Quem procura um pub deve dar uma olhada na Market Street – e pode experimentar o The Carpenters Arms, que está por ali desde 1844 (4 Market St.).

Informações práticas

Palácio de Hampton Court

palacio hampton court bate-volta londres

Presenteado ao rei Henrique 8º em 1529, o Palácio de Hampton Court é um exemplar do estilo Tudor (com seus tijolos vermelhos) e, por isso mesmo, cenário de filmes e séries. Recentemente pôde ser visto no candidato ao Oscar ‘A Favorita’.

Hampton Court cabe numa visita de meio dia ou dia inteiro, dependendo do nível de interesse do visitante. Pesquise visitas guiadas em português – tem programas especiais para crianças e famílias – com a Clarissa Donda, no Dondeandoporlondres.

Como chegar no Palácio de Hampton Court

O palácio fica a apenas 35 minutos de trem de Londres (a partir da estação Waterloo). Não é necessário comprar com antecedência; os preços das passagens são fixos.

Escolha um trem que vá direto à estação de Hampton Court, sem baldeação. As partidas acontecem a cada 30 minutos. Consulte horários no site do Transport for London.

Carregue o seu Oyster para pagar a passagem usando a modalidade ‘pay as you go’. Com o Oyster, a viagem custa 5,50 libras no horário de pico, e 3,50 no resto do dia. O bilhete avulso, na maquininha, sai mais caro.

Para chegar ao palácio, é só cruzar a Hampton Court Bridge a pé.

O que fazer no Palácio de Hampton Court

Um dos destaques do Palácio de Hampton Court são as cozinhas do rei, com seus fornos gigantes com espetos giratórios movidos manualmente.

Merecem atenção especial as tapeçarias enormes e ricamente ilustradas, o grande salão onde o rei fazia refeições diante da corte, a capela real, a quadra de tênis usada por Henrique 8º e os jardins.

Informações práticas

Stonehenge e Salisbury

stonehenge salisbury bate-volta londres

O monumento neolítico de Stonehenge é uma visita obrigatória para quem se interessa por história, arqueologia… e por mistério. Ainda hoje existem muitas perguntas sem resposta sobre as gigantescas pedras dispostas em círculo, e na visita você descobre várias teorias.

O bate-volta se completa com a Catedral de Salisbury e com uma voltinha pelo centro histórico da cidade.

Como chegar a Stonehenge e Salisbury

Stonehenge aparece em vários passeios organizados, que geralmente levam também a Windsor, Bath ou Oxford.

Para ir a Stonehenge por conta própria, a melhor dobradinha é com Salisbury. Você chega a Salisbury de trem, e na estação já embarca no ônibus para Stonehenge. Na volta, pode visitar a Catedral de Salisbury e o centro histórico antes de embarcar a Londres.

Primeiro passo: compre pelo site do The Stonehenge Tour um ticket que inclua transporte e ingresso (a modalidade mais completa já vem com a entrada para a Catedral de Salisbury). O ticket pode ser usado em qualquer data, e você se despreocupa de precisar marcar hora para entrar em Stonehenge.

A passagem de trem também deve ser comprada antecipadamente — uma semana antes do dia do passeio, pelo menos — para que você consiga as melhores tarifas. Os trens de Londres a Salisbury partem da estação de Waterloo. Compre pelo site Trainline.

No dia da visita, desembarque na estação de trem de Salisbury e espere pelo ônibus do The Stonehenge Tour atrás da estação de trem (tem uma plaquinha indicando o ponto).

A primeira saída do ônibus é às 10h no outono e na primavera, e às 9h30 no verão. (Stonehenge no inverno? Não recomendamos.) Veja todos os horários aqui.

Em cerca de meia hora você chega a Stonehenge, recebe um audioguia e sobe em outro ônibus, que em 5 minutinhos leva ao monumento.

Onde comer em Stonehenge e Salisbury

Salte no ponto do centro de Salisbury para almoçar. Alguns restaurantes você já vai ter visto em Londres — como o francês Côte (8 St Thomas Square, reservas aqui), uma ótima escolha junto ao rio Avon.

Para algo mais local, fique com o misto de pub, restaurante e hotel The Chapter House, situado num antigo edifício da era Tudor (9-13 St John’s St, reservas aqui). Ou faça um lanche no The Salisbury Museum Café, que tem uma vista linda para a catedral (The Kings House, 65 The Close, reservas aqui).

O que fazer em Stonehenge e Salisbury

O audioguia de Stonehenge traz ótimas explicações sobre o que já se sabe, e especula sobre o que ainda não se sabe sobre a função e a construção do monumento. Infelizmente, não está disponível em português, mas vale tentar acompanhar em inglês ou espanhol.

Passeie ao redor do círculo de pedras no seu ritmo. Depois volte para conhecer o super bem montado Centro de Visitantes, que tem instalações audiovisuais e alguns achados arqueológicos. Você deve levar 1h30 para conhecer o complexo inteiro. Fique de olho nos horários dos ônibus de volta a Salisbury.

Siga a pé até a Catedral de Salisbury. Cercada por uma bonita área verde, a catedral de estilo gótico foi erguida no século 13 e tem o pináculo mais alto da Inglaterra. Durante a visita você vai ver de perto uma das 4 cópias da Magna Carta, em exibição na sala capitular. O pergaminho feito de pele de carneiro é mais antigo do que a própria igreja.

Termine o dia conhecendo o comércio do centrinho e seguindo até a estação de trem a pé.

Informações práticas

Bath

bath bate-volta londres

A adorável Bath se encaixa em um bate-volta a partir de Londres, mas fica melhor com um pernoite. As ruas do centro, entre a estação de trem (Bath Spa) e a praça The Circus (linda com o casario distribuído em círculo), concentram as principais atrações. 

O roteiro pode – e deve – ser feito a pé, para se apreciar a harmonia elegante das construções georgianas. Produções para TV e cinema usam Bath como cenário – pense nos filme baseados nos livros de Jane Austen e a série Bridgerton.

O que ver em Bath

A cerca de 10 minutos de caminhada saindo da estação de trem estão a catedral (Bath Abbey), que começou a ser construída em 1499, e as Termas Romanas, complexo erguido pelos romanos entre 60 e 70 AC para desfrutar das águas termais da região e venerar a deusa Sulis Minerva.

Se tiver tempo para curtir apenas uma das atrações da cidade, escolha as Termas. Além da piscina cercada de arcos e estátuas e das ruínas nos pisos inferiores, visite também o museu anexo, muito bem montado para expor artefatos romanos e explicar o estilo de vida da época.

Na frente da catedral está o Parade Gardens, parque à beira do rio Avon onde se pode relaxar e aproveitar a vista da ponte Pulteney, um dos cartões postais de Bath.

O Jane Austen Centre fica na Gay Street, uma ladeirinha que sai do emaranhado de pequenas ruas e leva até o The Circus. Imperdível para fãs dos livros da escritora e dos filmes que inspiraram. O museu é pequeno, mas detalhista. Há uma casa de chá no último andar.

A partir do The Circus, pegue a Brock Street e siga até o impressionante Royal Crescent, um conjunto de 30 residências em estilo georgiano construídas em forma de meia lua. A casa número 1 pode ser visitada – está montada como se uma família rica do final do século 18 ainda morasse ali.

Do outro lado do The Circus, seguindo pela Bennett Street, está o Museu da Moda. O acervo vai do século 17 aos dias atuais – um paraíso para que gosta de moda, design e história. Mo mesmo prédio (e com entrada gratuita) ficam os Assembly Rooms, conjunto de salões que recebia os elegantes dos séculos 18 e 19 para bailes e concertos. Passaram por ali os escritores Jane Austen e Charles Dickens.

Prefere fazer passeio guiado? Nossa parceira Viator oferece opção de tour de 1h30 com guia certificado (Blue Badge).

Veja também:

Como chegar a Bath

Saindo de trem da estação Paddington, em Londres, a viagem dura pouco menos de 1h30. Compre o bilhete em trem direto – fazendo baldeação a viagem demora uma hora a mais. Nos dias de semana e sábados, os trens saem a cada 30 minutos.

Aos domingos as partidas são a cada hora. A volta para Londres tem a mesma duração.

De ônibus são 4 horas de viagem, saindo da estação Victoria, em Londres. A rodoviária de Bath fica ao lado da estação de trem. Embora os bilhetes de ônibus sejam mais baratos, o trajeto mais demorado inviabiliza o bate-volta.

Stratford-upon-Avon

stratford-upon-avon bate-volta

Na cidade natal de William Shakespeare, as atrações giram em torno do mais famoso escritor inglês. Mas você não precisa saber recitar Hamlet de cor para aproveitar o dia. Stratford-upon-Avon é uma gracinha de lugar, e trata de fazer as devidas introduções sobre a vida do autor.

Como chegar a Stratford-upon-Avon

Leva o mesmo tempo ir a Stratford-upon-Avon de trem ou de ônibus — cerca de 2h20.

A melhor combinação de horários é ir de ônibus com a National Express às 9h, saindo da Victoria Coach Station, e voltar de trem às 17h36, numa viagem sem baldeações. O trem chega em Londres pela estação de Marylebone.

Compre a passagem de ônibus pelo site da National Express, e a passagem de trem pelo site Trainline.

Os ônibus da National Express param num terminal junto ao Stratford Leisure Center — é só um ponto, não chega a ser uma rodoviária. De lá, são pouco mais de 10 minutos de caminhada ao centrinho turístico.

A estação de trem de Stratford-upon-Avon também está a uma distância caminhável do centro.

Onde comer em Stratford-upon-Avon

Na fofíssima Sheep Street você vai encontrar bons restaurantes para o almoço, como o Lambs, especializado em cordeiro (12 Sheep St, reservas aqui). Perto dali, o Hathaway Tea Rooms é um simpático salão de chá que também oferece sanduíches e sopas (19 High St, tel. 1789 264022). Para um pub tradicional, vá ao Old Thatch Tavern, o mais antigo da cidade (Greenhill St, tel. 01789 295216).

O que fazer em Stratford-upon-Avon

A maior atração em Stratford-upon-Avon é o circuito de casas-museu onde viveram William Shakespeare e seus familiares. Entre as 5 casas, as visitas mais recomendadas são ao Anne Hathaway’s Cottage e ao Shakespeare’s Birthplace.

Comece pelo Shakespeare’s Birthplace, que fica bem do centrinho. Na bilheteria, compre o ingresso ‘Full Story’, que dá direito a percorrer todo o circuito — conhecendo duas casas, o ingresso já se paga.

O Shakespeare’s Birthplace foi onde Shakespeare passou a infância e seus primeiros anos de casado. A visita dá um bom panorama sobre a vida do escritor, combinando um pequeno museu com um tour pelos cômodos da casa.

Ao sair, aproveite para caminhar pelo centrinho. Repare nas casas com vigas de madeira, um desenho típico da era Tudor.

Do centrinho, pegue um táxi ao Anne Hathaway’s Cottage. Vai custar em torno de 7 libras. A visita é guiada e conta a história de Anne Hathaway, não a atriz de cinema, mas a esposa de William Shakespeare.

A casa, construída no século 15, tem teto de palha, móveis de época e um adorável jardim. É a propriedade mais bonita entre as 5 do circuito.

Deixe combinado com o mesmo taxista para buscar você na saída, depois de cerca de 1 hora.

Siga até a Holy Trinity Church, onde Shakespeare foi sepultado e deixou uma praga inscrita no próprio túmulo. De lá, volte caminhando ao centrinho, terminando o passeio às margens do rio Avon.

Uns 45 minutos antes da partida do seu trem, comece a caminhar na direção da estação.

Teatro em Stratford-upon-Avon

Para viver a experiência de assistir a uma peça de William Shakespeare na cidade em que ele nasceu, fique de olho no calendário da Royal Shakespeare Company.

Algumas vezes por semana, o Royal Shakespeare Theatre tem apresentações no horário do almoço, que você pode encaixar no seu bate-volta.

Informações práticas

Estúdios de Harry Potter

harry potter studios

Para fãs de todas as idades, o The Making of Harry Potter é uma atração a não perder. Nos estúdios em que foram filmados os 8 filmes da saga, você vai passear entre os cenários, ver de perto figurinos e descobrir técnicas por trás de alguns dos efeitos especiais. Recentemente expandida, a área agora inclui Gringotes, o banco bruxo.

harry potter studios

Existem ônibus especiais que partem do centro de Londres e vão direto aos estúdios da Warner Bros. em Leavesden, mas é mais barato ir de trem. Veja mais detalhes sobre o transporte e sobre a visita em Harry Potter: os bastidores dos filmes num bate-volta saindo de Londres.

Informações práticas

Receba a Newsletter do VNV

Serviço gratuito

    Castelo de Downton Abbey

    downton abbey castelo highclere bate-volta londres

    O castelo de Downton Abbey é igualzinho ao que vimos na TV — e recebe visitantes em alguns períodos do ano. Fora do seriado, a mansão tem o nome de Castelo de Highclere, e fica a 110km de Londres.

    A melhor maneira de visitar o Castelo de Highclere é com um tour organizado. As excursões levam também ao pequeno vilarejo de Bampton, que era o centrinho de Downton na série. Veja as dicas detalhadas sobre o passeio em Downton Abbey: bate-volta ao castelo e vilarejo, saindo de Londres

    downton abbey bampton vilarejo

    46 comentários

    Olá, Bóia.
    Espero que esteja bem.
    É possível ir em um bate e volta para Salisbury e Windsor saindo de Cardiff? Vi que é caminho retornando para Londres, como estarei em Wales, quero aproveitar e fazer essa trip ao invés de voltar a Londres para fazê-la.
    Obrigado.

    Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.

    Assine a newsletter
    e imprima o conteúdo

    Serviço gratuito