Primeira viagem ao Leste Europeu: monte seu itinerário

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Leste Europeu itinerários: Praga

Praga

Está montando seu itinerário pelo Leste Europeu (ou, como eu prefiro chamar, Europa Central)? Neste post você encontra esquematizadinhos os deslocamentos mais racionais e convenientes entre Berlim, Munique e Viena e as principais cidades do antigo Leste Europeu -- Praga, Budapeste, Cracóvia, Varsóvia, Zagreb, Bratislava e Ljubljana.

As informações estão divididas em quatro blocos:

Como comprar a passagem aérea

Com o fim, a partir de outubro, da rota direta entre São Paulo e Munique, o Brasil não será ligado por vôos diretos a nenhuma das cidades citadas neste post. Mas isso absolutamente não é problema. O ideal para qualquer roteiro picado pela Europa é comprar uma passagem na modalidade múltiplos destinos, oferecida por todas as cias. aéreas em seus sites (e também por algumas agências online).

Numa mesma passagem, você compra a ida para o primeiro destino a ser efetivamente visitado, e a volta desde o último destino a ser efetivamente visitado. O itinerário aéreo será resolvido com uma escala na ida e outra na volta. Por exemplo: uma passagem múltiplos destinos com ida Brasil-Budapeste e volta Berlim-Brasil comprada na KLM terá conexão na ida e na volta em Amsterdã; comprada na Lufthansa, terá conexão na ida e na volta em Frankfurt; e assim por diante.

Você economiza o tempo e o dinheiro (e eventualmente gastos com hospedagem) que precisaria investir nos trajetos entre o ponto de chegada/partida do vôo direto e os lugares que você vai efetivamente visitar. E tem a segurança de todas as conexões serem vinculadas e, por isso, garantidas: se o primeiro vôo atrasar e você perder o segundo, a cia. aérea se responsabiliza por encaixar você num outro vôo. Veja o passo a passo neste post ou use os serviços de um agente de viagem.

Trem ou ônibus?

No antigo Leste Europeu, devido à precariedade das linhas ferroviárias, o transporte rodoviário sempre foi uma boa alternativa. Mesmo com a modernização de alguns trilhos, viajar de ônibus continua uma alternativa interessante -- mais econômica e com tempos de percurso equivalentes (e às vezes até mais rápidos) aos dos trens.

O Viaje na Viagem tem uma preferência quase ideológica pelo trem, por ser o mais europeu dos meios de transporte e proporcionar uma experiência inigualável de viagem. Mas em alguns trechos desta região o ônibus acaba se revelando a melhor alternativa, mesmo.

Carro alugado é uma boa?

Nem todas as locadoras permitirão que você atravesse fronteiras no chamado Leste Europeu. Sempre pergunte sobre essa possibilidade, já que rodar por territórios não-autorizados pode implicar em multas previstas no contrato e anulação do seguro.

Dito isso, alugar um carro para fazer um roteiro entre cidades grandes não é uma boa idéia em lugar nenhum da Europa. Entrar e sair de cidades grandes, estacionar em cidades grandes, guardar o carro à noite em cidades grandes -- tudo isso toma seu precioso tempo de férias e encarece sua viagem.

Vai por mim: só alugue carro num país onde você vá percorrer estradas secundárias e rotas panorâmicas, fugindo das cidades grandes e das grandes estradas. Se o seu roteiro incluir o interior da Alemanha, da Áustria, da República Tcheca, da Eslovênia ou da Croácia, alugue e devolva o carro localmente, seguindo viagem de trem ou ônibus para a próxima capital.

Leste Europeu/Europa Central: monte seu itinerário

De Berlim

De Bratislava

De Budapeste

De Český Krumlov

De Cracóvia

De Dresden

De Innsbruck

De Ljubljana

De Munique

De Praga

De Varsóvia

De Viena

De Zagreb

Leste Europeu/Europa Central: o roteiro mais redondo

Este roteiro classicão não tem erro. A seqüência é bacana, os deslocamentos são fluidos. Siga as permanências mínimas recomendadas e sua viagem vai ser um sucesso.

  • Compre passagem aérea múltiplos destinos (veja aqui) com ida Brasil-Budapeste e volta Berlim-Brasil
  • Fique 3 ou 4 noites em Budapeste; vá de trem a Viena (2h40)
  • Fique 3 ou 4 noites em Viena; continue de trem a Praga (4h) ou vá de ônibus a Cesky Krumlov (3h30), fique uma noite e prossiga no dia seguinte a Praga de ônibus (3h)
  • Fique 3 ou 4 noites em Praga; siga de trem a Berlim (4h25); faça um pit-stop em Dresden
  • Fique 4 a 6 noites em Berlim; volte ao Brasil

 

Leia mais:

247 comentários

Luiz
LuizPermalinkResponder

Ola, adorei o site e o canal no Ytube. Super completos.

Gostaria de tirar uma duvida, em outubro/2019 eu irei de Varsovia para Berlim, vi que tem trens pela DB, porem o valor que estou simulando agora esta bem mais caro do que o valor do trem PKP Intercity, que é a empresa estatal ferroviaria da Polonia.

Voces conhecem esta empresa polonesa? Achei estranho o valor da DB mesmo com antecedencia estar relativamente bem caro ( custando 40 euros, enquanto a empresa polonesa esta custando cerca de 100 zlots, correspondente a quase 100 reais ).

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiz! Você chegou até a página de disponibilidade? Esta thread do Lonely Planet diz que as tarifas mais baratas só aparecem na primeira busca, quando você escolhe elas não estão mais disponíveis. Não sei se é o caso.

https://www.lonelyplanet.com/thorntree/forums/europe-eastern-europe-the-caucasus/poland/poznan-to-berlin-train-tickets-booking-with-deutsche-bahn-or-pkp-intercity

ADRIANA REIS BRASIL

Olá Boia!
Fiz uma viagem com meu marido em Maio/2019 e segui exatamente o roteiro sugerido aqui. Foi tudo sensacional, com apenas um contratempo.
Eu havia contratado (e pago) um transfer de Viena para Cesky Krumlov com a Green Shuttle (como indicado aqui) e eles simplesmente me comunicaram, com 24 hs de antecedência, que só fariam se eu pagasse como transfer particular, o que triplicaria o preço. Depois de muito buscar, acabei conseguindo ir de Flixbus, com uma "escala" em Brnn. Deu super certo e foi muito confortável.
Muito obrigada pelas dicas preciosas.
Eu não viajo sem dar "uma passadinha" no viajenaviagem!!

Renata
RenataPermalinkResponder

Olá! Faremos uma viagem seguindo o roteiro de vocês com algumas modificações: Praga-Viena-Bratislava-Budapeste, tiramos Berlim e incluímos Bratislava e Cracóvia. Em que parte do roteiro vocês me aconselham a incluir a Cracóvia? Obrigada! O site de vcês é fantástico!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renata! Comece por lá.

THAYS SANTOS
THAYS SANTOSPermalinkResponder

Pretendo fazer uma viagem para a Europa e necessariamente preciso ir em Paris, Londres e Istambul. De que maneira vc acha mais conveniente ligar essas cidades? Existe trem para Istambul? Tenho 20 dias pra essa viagem.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thays! A Istambul se voa.

Mauro
MauroPermalinkResponder

Cheguei recentemente de viagem seguindo exatamente o roteiro redondo sugerido no site e, de fato, as indicações são preciosas. As paradas que fiz de 1 noite em Dresden e Cesky Krumlov foram fantásticas e o bate volta para Bratislava, a partir de Viena, vale a pena. De Praga para Cesky Krumlov peguei o flixbus (chegar com alguma antecedência porque a estação de ônibus Florenc é grande e pessimamente sinalizada não sendo fácil achar o box correto do qual o ônibus parte) e de Cesky para Viena, o shuttle da CK Shuttle (serviço impecável, recomendo). Só para finalizar, é claro que gosto é pessoal mas me alinho com os comentários que sugeriram que Berlim não é a cereja do bolo. A cidade é legal e multicultural, mas achei as outras 3 capitais (Praga, Viena e Budapeste) muito mais interessantes e bonitas. Então a minha sugestão é que a trip se inicie por Berlim e finalize em Budapeste.

Myriam Rocha
Myriam RochaPermalinkResponder

Olá! Eu e meu marido vamos em outubro de Budapeste para Viena e depois para Praga de trem. Como já passei muito problema com bagagem em trens da Itália em viagem que fiz ano passado, quero saber se existe impedimento em se comprar duas passagens para cada passageiro, e carregar a mala do meu lado, na cadeira vazia comprada e reservada por mim. Dependendo do preço da passagem vale a pena porque os compartimentos para bagagens não cabem todas as malas e ficam longe de nossos assentos e é muito fácil pegar uma mala e sair com ela do trem. Fomos até alertados por um funcionário da Trenitália na viagem para Assis (trem Regional), de que era perigoso deixar as malas no compartimento de bagagem, pela facilidade do roubo . Num trem para Suiça, as malas dos passageiros eram tantas que formaram uma montanha (rs) que se desmoronou sobre os passageiros próximos ao compartimento. E nem sempre podemos contar com o porta-malas em cima do assento, que além do sacrificio para colocar a mala pesada no alto, costuma não caber nem bagagens de mão. Obrigada por tanta ajuda!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Myriam! A solução é viajar leve.

https://www.viajenaviagem.com/2018/06/malas-viaje-leve/

Num trem que carregue passageiros com e sem reservas, como é o caso de países germânicos e do Leste Europeu, colocar uma mala num assento, com passageiros viajando em pé, seria muito malvisto. Você teria que dar explicações a todo momento. Em trens regionais como o de Assis não há reserva de assento.

Descubra a alegria de viajar leve. Viajar com mala grande é só perrengue.

Roberta de Boer Von Ende

Olá, concordo com Bóia, acabei de voltar de uma viagem pela Alemanha, Reino Unido e Irlanda, viajamos com uma mala de cabine e uma mochila, foi a melhor coisa que fizemos, sem ter que despachar malas em aeroporto, no trem com espaço tranquilo. Vimos que 15 com mala de bordo é bem possível. Super recomendo. Malas tamanho médio, nunca mais .

Maria José
Maria JoséPermalinkResponder

Vou voltar de Praga para Munich de onibus mas existe uma observação de que uma mala "oversized" não pode ir "on board". Não encontrei as medidas da mala aceita. Alguém saberia me dizer?
Meu marido e eu resolvemos viajar só com uma mala, por isso ela é um pouco maior, tamanho médio.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria! Não temos experiência com viagens de ônibus, mas com certeza uma mala M vai no bagageiro do ônibus (não dentro do ônibus com você). Se as condições da tarifa não estipulam tamanho ou peso da bagagem despachada, não deve haver problema. (Se houver restrições, certamente será só para poder cobrar um extra.)

Roberta de Boer Von Ende

Oi, viajamos na Alemanha com o Flixbus, as medidas são as mesmas das companhias aéreas, a passagem dá direito a uma mala média,se for levar mais ou de outro tamanho tem que pagar por isso

Cláudia
CláudiaPermalinkResponder

Olá, vou a SUIÇA em lauzanne e posteriormente a zagreb. qual a melhor maneira de chegar da suica a zagreb? será q seria melhor ir a outro pais tal como a frança e pegar um voo direto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cláudia! Voe direto de Genebra ou Zurique.

JACKSON MARTINS DE SOUSA TAIRA

Estamos programando uma grande viagem para europa, eu esposa, 3 filhos sendo 12 anos gêmeos e um de 3 anos e meus pais e sogro e sogra.
Queremos fazer Lisboa 4 dias, Barcelona 3 dias, Nice e Mônaco 3 dias, Itália veneza 1 dia e mais algum lugar próximo que seja bonito 1 dia, Munique 3 com uma parada rápida na Austria no caminho se possível e 3 dias em Paris e voltar.
O que acha deste plano e qual seria o melhor meio de transporte estre os lugares e mais barato? se tiver sujgestões de lugares e hoteis seria ótimo.
Desde jpa agradeço

Maria vanda
Maria vandaPermalinkResponder

Excelente

Carlos Fernando Migliorini de Mattos

Como meu vôo era ida e volta por Frankfurt e não dispunha de muitos dias para " turistas", fiz Frankfurt-Dresden, Dresden-Praga, Praga-Viena, Viena-Budapeste, de trem. Como não daria tempo de conhecer outras cidades do leste europeu, fui de Budapeste a Berlim de avião ( low cost) e depois fui descendo para Frankfurt, conhecendo cidades menores.

Meg Reichardt
Meg ReichardtPermalinkResponder

Amo, amo, amo todos seus vídeos e dicas. Parabéns!
Gratidão

Larissa Soledade

Oi Bóia, li seus excelentes posts e outros indicados sobre os sites das empresas de trem que fazem o Leste Europeu, e gostaria de confirmar a informação sobre marcação de assento no site da OBB indicado por vcs para o trecho Budapeste/Viena. Ele cobra 6 Euros pela reserva de assento mas não garante os assentos escolhidos? É isso mesmo? E vale a pena comprar com antecedência?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Larissa! Para a reserva de assento valer, você precisa ter uma passagem comprada para exatamente o mesmo trem, no mesmo dia e horário. Tendo passagem e reserva de assento, o assento é seu.

Milena Peres Loureiro

Olá! Pretendo ir para Praga, Viena e Budapeste em junho de 2020. Pensei em aproveitar para visitar o campo de concentração de Aushwitz, mas tenho dubida se o deslocamento compensa e em com fazê-lo.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Milena! Auschwitz é um passeio que se faz quando se está em Cracóvia. Se você não pretende ficar uns dias em Cracóvia, não é um passeio factível.

SIMONE ROCHA BARRETO DO NASCIMENTO

Olá, irei para a Europa Central final de dezembro, farei Munique, Praga, Bratislava, Budapeste, Viena, voltando a Munique. A princípio pensei em fazer de carro, porém como será inverno, pretendo fazer todo o percurso de trem. Fiz uma simulação pela DB. de Munique para Praga e apareceu saindo 13:18 e chegando em Praga 18:19, com as siglas ALX e EX, ( o que significa?)a viagem é toda de trem? Porque sempre li que direto só tem pela CD. Também estou sem saber se saio de Praga, faço uma pernoite em Bratislava e sigo para Budapeste, ou sigo direto para Budapeste, depois, Viena e faço um bate-volta em Bratislava de Viena? O que você acha?Agradeço a atenção e parabenizo pelo seu trabalho maravilhoso.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Simone! Quem responde é A Bóia. ALX e EX são denominações do mesmo trem, Alex, operado por uma ferrovia privada e vendido pela DB. Recomendamos Bratislava como bate-volta de Viena.

Simone
SimonePermalinkResponder

Mais uma vez agradeço a atenção e gostaria de saber, se possível, se os tickets comprados pela DB e da CD a gente pode imprimir ou só pode retirar na estação?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Simone! Hoje em dia é tudo e-ticket, já.

Edmundo M M Ferraz

Estive na Croácia em Agosto/Setembro de 2018. Ótima viagem, exceto pelo trecho feito de trem entre Zagreb e Budapest. A ferrovia estava em obras há 2 anos (sem data para terminar) o que implicou em traslado via ônibus no meio do caminho até o próximo trem. Não recomendo o uso.....vá de carro ou ônibus ou avião.

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Olá, roteiros maravilhosos, obrigada pelas dicas! Gostaria de saber qual a melhor forma de locomoção de Cracóvia para Bratislava (ônibus ou trem?). Estamos planejando uma viagem para o leste europeu que seguiria o seguinte itinerário: Ida por Frankfurt, depois um voo direto para Varsóvia, duas noites por lá. Na sequência 2 noites em Cracóvia, uma noite em Bratislava, 3 ou 4 noites em Budapeste e em seguida faríamos 5 ou 6 noites na Croácia. De lá seguiríamos para o Brasil (pelos múltiplos destinos, voltaríamos por Berlim?). O que acha do nosso roteiro? Muito obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Barbara! A Flixbus faz o trajeto Cracóvia-Bratislava em 6 horas, sem baldeação. Compre a múltiplos destinos com ida ao primeiro destino a ser efetivamente visitado, com volta do último destino a ser efetivamente visitado.

Laryssa
LaryssaPermalinkResponder

Olá!
Pretendo viajar em Maio com meu marido e um casal de amigos para a rota romântica da Alemanha. Teremos 12 dias contando a ida e a volta! Pensei em chegar por Frankfurt e ao finalizar a rota (4 dias), devolver o carro e seguir para o Leste Europeu. Qual a melhor forma de fazer esse deslocamento? Como teremos poucos dias, que parte do Leste Europeu é factível de combinarmos nesse roteiro para que fique redondo?
Obrigada! Adoro o VNV!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Laryssa! Não vale a pena ir de carro para o Leste. Escolham as cidades que querem visitar e usem o transporte indicado. O certo seria comprar uma passagem multidestinod com volta do último destino. Se já compraram a passagem e precisem voltar a Frankfurt para pegar o vôo de volta, voem do último destino do roteiro e durmam na véspera da volta já em Frankfurt.

CLAUDIA M FERNANDES

Olá, Bóia! Amo o site e antes de qualquer viagem consulto dicas e roteiros. Pretendo ir à Praga, Viena e Budapeste em maio e gostaria de incluir Moscou e St. Petersburgo. Por onde devo começar? Como vou levar meu pai, que é idoso, gostaria de quebrar um pouco os longos voos, que penso em parte tirar com milhas. O que vc me recomenda? Acha Moscou e St. P ruim em maio? Desde já, agradeço a atenção e as superdicas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Claudia! Não temos conteúdo próprio da Rússia, mas você pode terminar essa viagem por lá (quanto mais tarde no mês, melhor). Voe do ponto mais ao norte do seu roteiro para Moscou ou São Petersburgo e use o trem entre as duas cidades. Estabeleça a ordem entre as duas cidades de acordo com os preços dos vôos (de ida à Rússia e de volta da Rússia ao Brasil -- este, integrado na passage multidestinos).

SUE ANN MARÇAL

Olá Ricardo,
Parabéns pelo seu site, adoro, e é sempre o primeiro lugar que consulto, atrás de dicas, para as minhas viagens.
Estou programando ir a Europa pela 1ª vez em maio/2020, com minhas 03 irmãs. Temos idades entre 55 e 65 anos. Agradeceríamos imensamente se vc pudesse nos dar uma dica de como nos locomovermos dentro das cidades da Europa Central (Budapeste, Viena, Praga e Berlim). Meu receio é que nosso inglês é básico, por isso gostaríamos de uma sugestão econômica, porém segura. Vc sugere usarmos transportes de app, tipo o uber?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sue Ann! Pesquise os sistemas de transporte público antes de ir, e tudo dará certo.

Everardo Andrade

Olá! sou viajante de primeira viagem para a Europa Central, gostei muito do roteiro apresentado, mas não terei a quantidade de dias sugeridos nas férias! Quais as cidades que podíamos diminuir os dias, além disso, gostaria de incluir a Amsterdâ vale pena!
Excelente suas dicas!

Marcel
MarcelPermalinkResponder

Boa tarde. Muito bom o seu roteiro. Uma dúvida...
É melhor fazer l trecho Berlim-Budapeste ou Budapeste-Berlim?!
Tem diferença na “experiência” da viagem?

Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcel! Sempre que possível, deixe por último a cidade pela qual você nutre maior expectativa.

Maica
MaicaPermalinkResponder

Oi Laryssa. Eu e meu marido fizemos a Rota romântica de moto em agosto de 2018. 3 dias em Frankfurt, 5 dias na rota com calma, saímos de Fussen e como precisávamos voltar a Frankfurt para era devolver a moto passamos em Heidelberg, que é muito astral. Não fomos a Munique (perto de Fussen) pois já conhecíamos, mas seria a minha Indicaçao para vocês. Caso queria ver algumas dicas fiz os relatos no insta @viagemquesonhei. Espero que te ajude!

Vanessa
VanessaPermalinkResponder

Olá!
Estou esboçando um roteiro de viagem para conhecer Praga, Bratislava e Budapeste no final de abril e início de maio de 2020. Tenho feito a cotação de passagens aéreas com múltiplos destinos (ida por Praga e volta por Budapeste, e também vice-versa). Contudo, ao cotar dessa forma o valor do aéreo fica bem mais alto do que cotando Brasil-Viena (ida e volta). Assim, pensei em fazer da seguinte forma:
1) Chegar por Viena e seguir direto de Flixbus do Aeroporto para Bratislava; pernoitar lá e ter o dia seguinte inteiro para explorar a cidade. Pernoitar novamente e seguir (bem cedo) para Praga;
2) 04 pernoites em Praga, seguindo bem cedo na manhã seguinte também de ônibus para Budapeste.
3) Chegada em Budapeste por volta das 15h, sem programações para o 1º dia (o que vier será lucro!); 04 pernoites em Budapeste.
4) Seguir para Viena, saindo cedinho de Budapeste. Aproveitar o dia e o seguinte também, com voo de retorno por volta das 19h para o Brasil.

Nessa viagem não aloquei muitos dias para Vienna, pois imagino que a cidade mereça mais tempo. (Quem sabe numa próxima!)

Se puderem me ajudar, dizendo se este roteiro é viável agradeço! Não sei na prática como estes deslocamentos funcionariam, e não quero perder tempo útil da viagem com isso.
Grande abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vanessa! Você está fazendo a simulação certinha, num buscador tipo Kayak ou Skyscanner? Ou está olhando em sites de agências ou cias. aéreas, que acabam reduzindo as opções?

Eu orcei aqui no Kayak escolhendo datas aleatórias (ida 24 de abril, volta 6 de maio), sem pesquisar nenhuma variação de data, e restringindo as opções a 1 conexão. Deu R$ 3.188 ida e volta a Viena e R$ 3.888 ida a Budapeste e volta de Praga no mesmo bilhete. A diferença de R$ 700 (145 euros) deve se reduzir a 110 euros quando você computar a passagem de trem a mais para voltar a Viena (incorrendo em gastos e perdendo tempo) e vai permitir que você não precise dormir em Viena antes de pegar o vôo de volta para evitar chabu de conexão.

Esse esquema também vai evitar que você perca um dia da sua viagem, que vale muito mais que 100 euros, numa viagem chatíssima entre Praga e Budapeste.

Veja o passo a passo:
https://www.viajenaviagem.com/2012/01/passagens-internacionais-como-evitar-o-erro-mais-comum/

(P.S.: não compre passagem com DUAS conexões. Viagem assim não é viagem, é maratona.)

SIMONE ROCHA BARRETO DO NASCIMENTO

Olá, este é o melhor site de viagem que existe, sempre busco ajuda aqui e encontro as respostas.
Estou tentando comprar passagens de trem de Munique para Praga, e de Praga para Budapeste pela CD em janeiro de 2020, e não consigo, aparece a mensagem "The date is outside the range of the timetable's term of validity. The timetable is valid from 9.12.2018 to 14.12.2019." É sempre assim? Tenho que comprar a partir do dia 14? Outra pergunta, se eu comprar Budapeste - Viena pela OBB eu posso imprimir a passagem ou tem que validar em Budapeste? É que li alguma coisa a respeito sobre validar as passagens de Budapeste.
Agradeço, mais uma vez a atenção.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Simone! Em dezembro há a mudança para os horários de inverno. Esses horários demoram um pouco mais para entrar no sistema. Continue monitorando. E-tickets não precisam ser validados.

Cristiane
CristianePermalinkResponder

Olá boa noite!

Irei no final de dezembro para o Leste Europeu, chego por Viena, farei Bratislava, Budapeste e retorno por Praga, quero ir em Varsóvia...de qual cidade é melhor?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiane! Pode ir a Varsóvia de ônibus ou preferencialmente de avião entre Budapeste e Praga.

FERNANDO SIMOES CASTRO

Dá pra incluir a Croácia nesse roteiro? Especificamente alguma região do litoral?

CELIA MARIA DE OLIVEIRA

Boa tarde!
Parabéns pelas dicas,antes de tudo.
Pretendo ir à Europa central no meados de abril 20. Temos 15 dias para essa viagem. Meus filhos querem conhecer Amsterdã e Roterdã na mesma viagem 3 ,4 dias e depois ir para Berlim,Munique,Dresden,Praga,Viena e Cracóvia. Seria essa a sequência? Faria múltiplos destinos pela Klm para garantir uns dia MB a Holanda e depois Munique ou Berlim para iniciar o Leste? Obrigada demais!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Célia! 8 cidades para 15 dias é inviável.

Veja:
https://www.viajenaviagem.com/2010/07/europa-quantos-dias-em-cada-lugar/

SIMONE ROCHA BARRETO DO NASCIMENTO

Olá, eu mais uma vez, as datas para viagem em janeiro pela CD, já estão aparecendo, fiz a simulação, mas na hora de marcar o assento não aparece a opção de reservar, só consigo chegar até o final da compra se colocar "automático". Outra dúvida, são 7 passagens, sabe informar quantas eu posso comprar de cada vez? Ou seria melhor eu deixar para comprar as passagens no dia que chegar em Munique?Meu hotel é perto da estação. Agradeço mais uma vez a atenção.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Simone! Pode colocar automático, o sistema aloca os assentos mais próximos. Certifique-se, porém, de ter mesmo reservado assentos. Caso não apareçam os assentos reservados na passagem emitida, reserve os assentos ao chegar em Munique. Mas compre a passagem com antecedência para obter o preço promocional. Não sei o limite de passagens por vez, na sua compra você saberá.

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Bom dia,
Vou fazer o roteiro sugerido pelo site pela Europa central, chegando em Budapeste de avião e dali, subindo p Viena de trem. Depois, Cesky Krumlov, Praga, Dresden e finalizo em Berlim. Farei todos os trechos de trem, com exceção da ida p Cesky Krumlov e de lá p Praga, que farei de ônibus, como sugerido. Minha dúvida é a seguinte: eu devo comprar as passagens de trem daqui do Brasil, pelos sites sugeridos ou posso comprar quando chegar lá? Comecei a ver no site OBB a passagem de Budapeste pra Viena, mas são tantas as opções para chegada em Viena, que fiquei insegura... Pela localização do meu hotel, vi que a estação central é a mais próxima. Agradeço, desde já!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! Compre com antecedência para conseguir preços promocionais. Se o seu hotel fica próximo à Hauptbahnhof, compre até ela.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar