Salvador

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Salvador: Onde ficar

Veja nesta página como escolher seu hotel em Salvador. Se preferir, clique para ir direto ao tópico desejado:

Vai por mim: onde ficar em Salvador

Pequenos notáveis: Zank (Rio Vermelho), Aram Yamí (Santo Antônio), Casa da Vitória (Corredor da Vitória)

Praia em frente: Expresso 2222 (Farol da Barra), Grande Hotel da Barra (Porto da Barra), Villa da Praia (Pedra do Sal)

Perto das lanchas para Morro de São Paulo: Bahiacafé

Piscina: Fasano (luxuoso), Fera Palace (charmoso), Mercure Rio Vermelho (confortável e eficiente)

Custo x benefício: Catharina Paraguaçu (Rio Vermelho), Ibis Rio Vermelho, The Hotel (Barra)

Resort: melhor ver em Guarajuba, Praia do Forte, Imbassaí ou Costa do Sauípe

As zonas hoteleiras de Salvador

Na área central

A Salvador do turista, a que contém as atrações, a vida noturna e boa parte dos restaurantes, cabe quase toda entre o Pelourinho e o Rio Vermelho.

No Pelourinho e arredores (Rua Chile e Carmo/Santo Antônio) você estará no coração da Velha Salvador. Não terá praia perto, mas estará próximo do embarque das lanchas a Itaparica e Morro de São Paulo. Há restaurantes em conta no Pelourinho e em Santo Antônio, e os restaurantes chiques da av. do Contorno estão a uma curta corrida de Uber de distância.

A região do Campo Grande e Corredor da Vitória está na transição entre o centro histórico e a praia. É uma zona de prédios predominantemente residenciais.

Os hotéis e pousadas da Barra deixam você perto das duas melhores praias de Salvador, o Porto da Barra e o Farol da Barra. Ondina está a meio caminho entre as praias da Barra e a vida noturna do Rio Vermelho.

Finalmente, o Rio Vermelho tem duas praias (Paciência e Buracão) e uma oferta variada de botecos e restaurantes.

Outras zonas hoteleiras

O pólo empresarial da av. Tancredo Neves, junto ao Salvador Shopping (e próximo também do Shopping da Bahia e da Rodoviária) tem muitos hotéis de padrão executivo, próprios para quem viaja a trabalho. A praia e as atrações turísticas estão longe.

As praias do norte (Itapuã, Stella Maris, Flamengo) têm hotéis com porte de resort. É uma localização interessante para quem faz questão de se hospedar pé na areia e/ou quer fazer incursões de carro às praias da Estrada do Coco e início da Linha Verde (Arembepe, Guarajuba, Itacimirim, Praia do Forte, Imbassaí).

Voltar Topo

Hotéis no Pelourinho e arredores

Pelourinho

Hospedar-se entre o Elevador Lacerda e o Largo do Pelourinho traz vantagens logísticas. Você estará a uma distância caminhável dos táxis que faze ponto no Terreiro de Jesus, do Elevador Lacerda (para ir a pé ao Terminal Náutico do Mercado Modelo (de onde saem as lanchas para Itaparica e Morro de São Paulo) e do fim de linha dos ônibus do aeroporto (o First Class, o Executivo e o Comum). Além disso, é um trecho bem provido de bares e restaurantes.

Bahiacafé

Para quem busca um pouso confortável para seguir na manhã seguinte a Morro de São Paulo, o Bahiacafé Hotel é uma solução redondíssima. Funciona num sobrado do século 18, restaurado e decorado com bom gosto. O café da manhã tem tapioca feita na hora, e o pequeno spa oferece massagens e ofurô. O Elevador Lacerda está a 150 metros (e o ponto final do ônibus do aeroporto, a 200 metros). Nota 9 no Booking (junho/2019).

Villa Bahia

Salvador onde ficar: Villa Bahia

Villa Bahia

O hotel mais sofisticado da área é o Villa Bahia, vizinho à Igreja de São Francisco. A cenografia é nota 11. Cada quarto sua própria decoração, incrementada com antigüidades e peças únicas de artesanato. Dá para se sentir um nobre aventureiro do século 19. (Nota 9,5 no Booking (junho/2019).

Casa do Amarelindo

Onde ficar Salvador: Casa do Amarelindo

Casa do Amarelindo

Hotel mais bem-avaliado de Salvador no TripAdvisor desde tempos imemoriais (OK: 2007), a Casa do Amarelindo fica na principal via de passagem do Pelô. O destaque aqui não é a decoração, mas o atendimento, unanimemente mega-elogiado. Se puder, cacife um dos quartos com varanda e vista para Baía de Todos-os-Santos. Nota 9,6 no Booking (junho/2019).

Solar das Artes

Filial de uma das pousadas mais tradicionais de Morro de São Paulo, a Solar das Artes funciona como uma pousada-galeria: os ambientes têm obras de arte à venda. Fica no miolinho mais cultural do Pelô, perto do Balé Folclórico da Bahia e dos largos Pedro Arcanjo e Tereza Batista, que costumam sediar shows. Nota 8,8 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Rua Chile e Praça Castro Alves

Antigo Centro chique de Salvador, a região da rua Chile está passando por uma requalificação urbana semelhante às que foram feitas no Rio Vermelho e na Barra. Daqui é possível ir a pé ao Pelourinho e também descer o Elevador Lacerda. Os restaurantes da av. do Contorno estão a 5 minutos de táxi. Os primeiros empreendimentos a se beneficiar das obras (e contribuir com a revitalização da área) são dois hotéis de primeira linha.

Fera Palace

Salvador onde ficar: Fera Palace

Fera Palace

O Fera Palace ocupa o prédio que, numa distante encarnação, foi o Palace Hotel, o mais luxuoso da cidade. A direção de arte é fabulosa: recria uma atmosfera anos 40 com mobiliário e acessórios fidedignos. O toque moderno fica por conta da piscina de raia e borda infinita, no terraço com vista para o mar. (O único problema é que os hóspedes precisam disputar espaço com clientes de fora.) Os quartos standard (chamados 'superiores') têm preços compatíveis com os melhores hotéis do Pelô. Os quartos maiores e suítes, por sua vez, não são baratos, mas custam sensivelmente menos que os do vizinho Fasano. Nota 8,8 no Booking (junho/2019).

Hotel Fasano: Salvador à milanesa

Salvador onde ficar: Fasano

Em 2018, depois de uma enternidade fechado, o edifício art-déco onde funcionou o jornal A Tarde reabriu como o Fasano Salvador. O novo hotel-mais-caro-da-cidade enfeita a Praça Castro Alves com toldos cor de vinho nas janelas dos apartamentos, num chiste visual que remete ao Plaza Athénée de Paris. Por dentro, porém, reina o conforto austero da grife Fasano.

Salvador onde ficar: Fasano

Não tente comparar com o Fasano Rio. O hotel do Rio seria inicialmente uma filial do Faena de Buenos Aires, e por isso conserva mais vestígios do projeto original de Philippe Starck do que Rogerio Fasano gostaria. O hotel baiano, contudo, é um Fasano puro-sangue. Saído inteiramente da prancheta de Isay Weinfeld, cria uma Salvador alla milanese, fiel à personalidade do grupo, sem forçar uma falsa baianidade.

Há referências pontuais à terra -- a maior delas, um lindo retrato de mãe Senhora, uma das ialorixás mais queridas da Bahia, na recepção. No restaurante, a sisudez do ambiente é quebrada por quadrinhos com arte naïf local e aquecida pela fibra de bananeira que reveste paredes e colunas. No mais, o lobby exala um (discreto) exotismo genérico, que não pareceria fora de lugar na Tanzânia ou na Indochina.

Salvador onde ficar: Fasano

Os quartos são masculinamente classudos como os do Fasano de São Paulo, aqui atenuados com tapetinhos rústicos e uma meia-parede de fibra natural. Servem sobretudo como um refúgio à sombra numa cidade solar. O banheiro, porém, se permite alguma frescura, com azulejos azuis-clarinhos e um assento de vaso japonês que é quase um parque de diversões.

Salvador onde ficar: Fasano

De todo modo, para imbuir-se de um espírito tropical basta subir à cobertura, debruçada sobre a Baía de Todos-os-Santos (e de uso exclusivo de quem está hospedado). O espaço é ultra bem-resolvido, com a piscina de raia circundada por espreguiçadeiras em fartura. Não duvido que a maioria dos hóspedes só cogite trocar a piscina do Fasano por um passeio de iate.

Salvador onde ficar: Fasano

O café da manhã tem frutas e frios 6 estrelas, bons pães e uma extensa carta de extras feitos na hora. Mas não costuma estar incluído nas diárias. Quando cobrado à parte, custa R$ 88 por pessoa.

Nota 9,3 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Carmo e Santo Antônio

Para cima do Largo do Pelourinho, o centro histórico deixa de ser exclusivo para pedestres, e a densidade demográfica vai diminuindo à medida que você sobe a Ladeira do Carmo. À altura da Cruz do Pascoal, em Santo Antônio, o centro histórico já fica com cara de bairro. Há uma fartura de pousadas por essas bandas, e não faltam restaurantes e botecos. É um dos lugares preferidos pelos turistas estrangeiros. O melhor meio de transporte é Uber/táxi.

Pestana Convento do Carmo

Salvador onde ficar: Pestana Convento do Carmo

Pestana Convento do Carmo

No alto da Ladeira do Carmo, o Pestana Convento do Carmo ocupa um convento carmelita do século 17. Tornou-se hotel pela primeira vez na década de 70, quando foi parcialmente desfigurado com a construção de uma piscina no meio do claustro. Decaiu e passou mais de 10 anos fechado, até reabrir em 2005 como um hotel de luxo da rede Pestana. A restauração foi feita com bom senso e bom gosto -- e conseguiu a proeza de dar ares de fonte à piscina central (sem tirar dela a função de piscina). É, sem favor nenhum, um dos hotéis mais bonitos do Brasil. Ultimamente, porém, tem dividido opiniões: alguns hóspedes ficam encantados com o cenário; outros reclamam de falta de manutenção e cheiro de mofo em alguns quartos. Muitos dos que criticam, porém, tem elogios ao atendimento. Quem estiver disposto a focar nas qualidades e relevar os problemas vai encontrar tarifas bem interessantes. Nota 8,2 no Booking (junho/2019).

Aram Yamí

Salvador onde ficar: Aram Yamí

Aram Yamí

Mais adiante em Santo Antônio, o Aram Yamí ("Sol e Noite" em tupi-guarani) é o hotel mais exclusivo de Salvador. São apenas 6 suítes -- uma delas, com piscina privativa. O astral não é de hotel nem de pousada, mas de casa -- a casa de alguém com bom-gosto absurdo, que sabe conjugar sofisticação e despojamento. O atendimento é gentil e culto. Há um pequeno deck com uma piscinota com vista para a zona portuária e o mar. Nota 9,3 no Booking (abril/2019).

Pousada des Arts

Salvador onde ficar: Pousada das Artes

Pousada des Arts

Nem só de hotéis e pousadas de luxo vive o Santo Antônio, evidentemente -- ou não haveria tantos gringos alternativos hospedados por ali.

Para quem curte ambientes vibrantes, a Pousada des Arts é um achado. Cores quentes e estampas se misturam nas paredes, nos quadros, nos pisos. O café da manhã é particularmente generoso nos bolos e doces. Nota 9 no Booking (abril/2019).

Pousada do Boqueirão

Prefere ambientes mais sóbrios? A Pousada do Boqueirão conserva ares de casa, com paredes brancas e peças únicas na decoração. Atendimento e café da manhã são elogiadérrimos. Nota 9,2 no Booking (abril/2019).

Pousada do Pilar

A Pousada do Pilar agrada a quem quer estar numa área histórica, mas não num prédio antigo. Por trás da fachada conservada, o prédio foi totalmente reconstruído por dentro -- e inclui um elevador. Nota 8,8 no Booking (abril/2019).

Pousada do Baluarte

E se você procura uma pousada BBB -- boa, bonita e barata -- considere a Pousada do Baluarte, que fica na parte mais residencial do bairro, no meio de uma ladeirinha atrás do largo da igreja. Nota 9,2 no Booking (abril/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Hotéis no Campo Grande & Corredor da Vitória

Salvador não tem uma avenida beira-mar convencional, onde os ricos moram de frente para a praia, como em quase todas as capitais litorâneas do Brasil. Aqui a coisa é um pouco mais sofisticada: os ricos moram no alto do costão, com elevadores que levam a atracadouros de onde os bacanas embarcam em suas lanchas para a ilha de Itaparica, que fica bem em frente, a 15 minutos. Bem-vindo ao Corredor da Vitória, o trecho da av. Sete de Setembro entre o praça do Campo Grande e a Ladeira da Barra.

A área tem boas vantagens logísticas: você fica a meio caminho entre as atrações do Centro Histórico e as praias da Barra. E chega rapidinho às avenidas Anita Garibaldi e Vasco da Gama, ótimos atalhos para alcançar outros pontos de interesse da cidade. Para ir a restaurantes, porém, você vai precisar pegar um Uber. No carnaval, é uma localização perfeita, entre os dois circuitos: o Osmar, no Centro, e o Dodô, na Barra.

Wish Hotel da Bahia

Salvador onde ficar: Wish Hotel da Bahia

Wish Hotel da Bahia

Aberto em 1952, o Hotel da Bahia é considerado o primeiro prédio de arquitetura moderna não só da Bahia, como de todo o Nordeste. Foi durante quatro décadas o salão de festas da burguesia soteropolitana, mas entrou em profunda decadência até ser resgatado pelo grupo GJP (de Guilherme Paulus, fundador da CVC). Uma reforma milionária restaurou o ambiente anos 50 das áreas sociais, ao mesmo tempo em que trouxe os apartamentos para o século 21. Reabriu em 2013 como Sheraton, mas em 2018 ganhou a marca própria do grupo GJP para hotéis 5 estrelas, tornando-se o Wish Hotel da Bahia. Fica no próprio Campo Grande, a mais bonita praça da área central de Salvador, onde está também o Teatro Castro Alves. No carnaval, o circuito Osmar (Centro) começa aqui. Nota 8,3 no Booking (junho/2019).

Casa da Vitória

Salvador onde ficar: Casa da Vitória

Casa da Vitória

Na outra ponta do Corredor da Vitória, a Pousada Casa da Vitória é antítese do 'grande hotel'. Uma pousada de autor, com poucos quartos, atendimento mega-atencioso e um café da manhã tão bom que merece ser tomado com toda a calma -- não marque nenhum compromisso para antes das 10. Nota 9,5 no Booking (junho/2019).

Bahia do Sol

No meio do Corredor da Vitória, mas na calçada oposta ao costão, o Bahia do Sol é um 3 estrelas inteiramente renovado, que pode tranqüilamente passar por 4 estrelas. As tarifas costumam ser ótimas. Os apartamentos mais altos têm vista para o mar. Nota 8,4 no Booking (junho/2019).

Sol Victoria Marina

Se quisesse, o Sol Victoria Marina poderia ser o hotel mais espetacular de Salvador. Está na linha de frente do costão, ombro a ombro com os prédios residenciais mais cobiçados de Salvador. Um teleférico liga a piscina, no térreo do hotel, a um deck sobre as águas limpas da baía, onde é gostosíssimo pegar sol e dar uns mergulhos. Infelizmente a estrutura ainda parece estar nos anos 90, quando o hotel foi aberto. Para complicar as coisas, há muitos apartamentos privados, alugados como flat ou Airbnb e igualmente fora de qualquer padrão. É impossível não citar esse hotel, mas infelizmente não dá para recomendar. Nota 7 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Hotéis entre Barra e Ondina

Onde ficar Salvador: Barra

Esta é a zona hoteleira litorânea mais central de Salvador.

Barra

A Barra é a melhor localização de Salvador para quem quer curtir praia perto do hotel. As duas melhores praias da cidade estão aqui. (Clique para ler sobre as praias do Porto da Barra e do Farol da Barra.)

Grande Hotel da Barra

Salvador onde ficar: Grande Hotel da Barra

Grande Hotel da Barra

O único hotel urbano de Salvador que poderia ser descrito como (praticamente) pé na areia é o Grande Hotel da Barra: a ruazinha que separa o hotel da praia do Porto da Barra é tão tranqüila que praticamente não conta. É um hotel antigo, que já foi devidamente reformado sem no entanto ganhar ares de hotel moderno (o que é um problema para alguns hóspedes). As resenhas são divididas, com muitas notas entusiasmadas, acima de 9, misturadas a algumas avaliações chochas, abaixo de 7. Minha opinião: o Grande Hotel da Barra é um 3 estrelas honesto, com custo x benefício ótimo e uma localização incomparável. Nota 8 no Booking (junho/2019).

Hit Hotel e Sol Barra

Há ainda dois hotéis na continuação da beira-mar que você pode considerar, caso faça questão de ficar perto do Porto da Barra.

O Hit Hotel tem quartos agradavelmente reformados. Nota 8,2 no Booking (junho/2019).

O Sol Barra também deu uma geral nos apartamentos recentemente, mas sofre com o tamanho e a idade: o atendimento é um pouco atrapalhado, e a manutenção parece estar sempre em ação. Nota 7,3 no Booking (junho/2019).

Monte Pascoal

Na orla do Farol da Barra, o Monte Pascoal tem quartos bem-resolvidos, vista para o mar e está próximo dos bares da rua Almirante Marques de Leão. No carnaval, torna-se um camarote natural do circuito Dodô (Barra-Ondina). Nota 8,6 no Booking (junho/2019).

Expresso 2222 (flats)

Inaugurado no verão de 2017, o Expresso 2222 é um prédio de flats que ainda conserva aspecto de novinho. A praia do Farol da Barra está em frente. Seus apartamentos são compactos, mas têm cozinha completa (é necessária, porque não há restaurante no prédio, nem mesmo café da manhã). Como atrativos extras, uma piscina de raia com vista para o mar e, no carnaval, o Circuito Dodô (Barra-Ondina) passando em frente. Não há uma central única de reservas; entre os apartamentos disponíveis no Booking estão este, este e este, todos com notas entre 9,5 e 9,8 (junho/2019).

The Hotel

Salvador onde ficar: The Hotel

The Hotel

No interior do bairro, a pouco menos de 10 minutos a pé da praia, o The Hotel é um 3 estrelas com pegada moderninha, bons preços e um bar/restaurante no térreo. Nota 8,1 no Booking (junho/2019).

Ondina

A vantagem de Ondina é estar a meio caminho entre as praias da Barra e a vida noturna e gastronômica do Rio Vermelho. Durante o carnaval, aqui é o final do circuito Dodô (Barra-Ondina).

Com o fechamento do tradicional Othon, restam dois hotéis na área.

Vila Galé Salvador

Salvador onde ficar: Vila Galé Salvador

Vila Galé Salvador

O hotel mais confortável do pedaço é o Vila Galé Salvador. Fica de frente para o mar, protegido do burburinho da avenidona (e do carnaval). A piscina é charmosa. Nota 8,3 no Booking (junho/2019).

Portobello Ondina

Na avenida, sem vista para o mar, o Portobello Ondina Praia tem uma boa relação preço x conforto. Nota 8 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Hotéis e pousadas no Rio Vermelho

Rio Vermelho

Quem se hospeda no Rio Vermelho está perto de duas praias (a da Paciência e a do Buracão), e tem bares e restaurantes à porta. O bairro tem um bom mix de hospedagens, com hotéis de vários estilos e faixas de preço.

Entre o centrinho do Rio Vermelho e a praia da Paciência

Zank by Toque

Salvador onde ficar: Zank by Toque

Zank by Toque

Aberto em 2007 como o primeiro hotel de charme contemporâneo de Salvador, o hotel Zank foi comprado em 2014 pela Pousada do Toque, de São Miguel dos Milagres (Alagoas), tornando-se o Zank by Toque. Ocupa uma bela casa centenária, complementada por um anexo moderno. Cada apartamento tem uma decoração diferente, em estilos que vão do minimalismo ao pop anos 60 ao neo-rococó philippe-starckiano. O café da manhã é excelente -- e se der preguiça para sair para almoçar ou jantar, vai comer muitíssimo bem no próprio restaurante. Só não espere muito da piscina: é pequenina, serve mais a um mergulho refrescante na volta de um passeio do que a substituir um dia de praia. A beira-mar do Rio Vermelho está a 3 minutos de caminhada ladeira abaixo; dali é só seguir pela direita para ir à Praia da Paciência ou à esquerda para os bares do Rio Vermelho. Para voltar, porém, você vai preferir pegar um táxi ou Uber, porque a subida é íngreme. Nota 8,2 no Booking (junho/2019)

Catharina Paraguaçu

Salvador onde ficar: Catharina Paraguaçu

Catharina Paraguaçu

O hotel Catharina Paraguaçu faz parte do patrimônio afetivo do Rio Vermelho. O casarão cor-de-rosa (antigo Palacete Gonzaga) está em plena rua João Gomes, no coração do bairro, e foi restaurado nos anos 90. Ganhou um anexo discreto, onde está a maioria dos apartamentos. Pontos altos do hotel: o atendimento cortês, o jardim bem-cuidado, o pátio com seu mosaico de azulejos, o café da manhã e a linda coleção de cerâmicas da sala onde é servido. Os quartos, por sua vez, são um tanto tristonhos, com móveis e equipamentos datados (mas o ar condicionado é split). Pesando prós e contras, no entanto, a localização, o carisma e as tarifas simpáticas se sobressaem, e o saldo é positivo. Nota 8,7 no Booking (junho/2019).

The Hostel Salvador

Salvador onde ficar: The Hostel

The Hostel

Se você procura um hostel sem ranço bicho-grilo, vai curtir o The Hostel Salvador. É um hostel-design, construído para ser hostel (e não um casarão adaptado). Tem dormitórios coletivos, quartos duplos com banheiros compartilhados e quartos duplos com banheiro privativo. Pontos altos: um terraço com piscinota e vista para o mar, e um café da manhã com mais cara de hotel do que de hostel. Está no começo de uma ladeira -- a subida não assusta. Nota 8,3 no Booking (junho/2019).

Morro do Conselho e Rua Fonte do Boi

Fora do centrinho do Rio Vermelho há um núcleo de hotéis de grande porte.

Mercure Rio Vermelho

Salvador onde ficar: Mercure Rio Vermelho

Mercure Rio Vermelho

O melhor hotel deste pedaço (e um dos meus favoritos em toda a cidade) é o Mercure Rio Vermelho, na rua Fonte do Boi, que tem vida própria com alguns bares e restaurantes. Os apartamentos estão bem mantidos, e a piscina com borda infinita é das mais bonitas de Salvador. Algumas tarifas incluem o café da manhã, outras não. A praia do Buracão está a 10 minutos de caminhada. Nota 8,6 no Booking (junho/2019)

Ibis Rio Vermelho

Vizinho do Mercure, o Ibis Rio Vermelho costuma tere tarifas camaradas até mesmo no Réveillon. O hotel já foi adaptado ao novo padrão da rede, com ares moderninhos. Algumas tarifas incluem o café da manhã, outras não. Nota 8,3 no Booking (junho/2019)

Pestana Lodge

Salvador onde ficar: Pestana Lodge

Pestana Lodge

Ainda na rua Fonte do Boi, o Pestana Lodge foi construído para ser a ala vip do Pestana Bahia, antigo Méridien, atualmente fechado. A problemática situação do grupo Pestana no Brasil se reflete na falta de conservação dos quartos e no tom geral de reclamação dos hóspedes. Nota 7,3 no Booking (junho/2019).

Novotel Rio Vermelho

Salvador onde ficar: Novotel Rio Vermelho

Novotel Rio Vermelho

Entre o centrinho do Rio Vermelho e a Fonte do Boi, no alto do Morro do Conselho, o Novotel Rio Vermelho vive sua quarta encarnação em 20 anos (abriu como Transamérica, virou Blue Tree, depois Golden Tulip, agora Novotel). Enquanto não vêm as reformas prometidas pelo novo proprietário, aproveite a ótima piscina (com vista panorâmica de Salvador) e as tarifas camaradas, mas não espere muito dos quartos. Uma van, com saídas em horários fixos, faz o trajeto entre o início da ladeira e a recepção. Nota 7,7 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Hotéis na região da av. Tancredo Neves

Na vizinhança do Salvador Trade Center e do Salvador Shopping, entre os bairros Caminho das Árvores e Stiep, formou-se nos últimos 10 anos o novo pólo empresarial de Salvador. É um bairro situado longe do mar, mas junto à avenida Paralela, que é o caminho para o aeroporto. Só vale a pena se hospedar por aqui se você tiver vindo a trabalho.

Adagio Salvador

O mais novo na região da Tancredo Neves é o apart-hotel Adagio Salvador, aberto em 2017 na rua de trás do shopping. Algumas unidades são do tipo 'estúdio' (sem cozinha), enquanto outras têm saleta, quarto separado e cozinha equipada. A piscina é sombreada. O café da manhã não está incluído nas diárias. Nota 8,9 no Booking (junho/2019).

Intercity Salvador

O Intercity Salvador é de 2012 e fica do ladinho do shopping. Os quartos são bastante confortáveis. Nota 8,6 no Booking (junho/2019).

Mais hotéis na região da Tancredo Neves

O Mercure Salvador Boulevard ainda está a uma distância caminhável do shopping (nota 8,6 no Booking, junho/2019). Mas se você se hospedar no Mercure Salvador Pituba (nota 8,2 no Booking, junho/2019), no Quality Hotel São Salvador (nota 8,6 no Booking, junho/2019) ou no Sotero Hotel (nota 8,8 no Booking, junho/2019), vai preferir pegar um táxi ou Uber.

Conect Smart

Junto ao Shopping da Bahia (antigo Iguatemi), o superbásico Conect Smart serve de pouso para pegar um ônibus na Rodoviária no dia seguinte, ou seguir de van para a Praia do Forte (o ponto fica ao lado do shopping) Nota 8,2 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Hotéis e resorts nas praias do norte

A avenidona beira-mar de Salvador termina na estátua da Sereia, no início de Itapuã. Dali para a frente, pela ausência de via litorânea, encontram-se hotéis pé na areia (e resorts). A Salvador central, no entanto, está longe: o Pelourinho fica entre 25-27 km dos hotéis desta lista. O aeroporto, porém, está próximo, entre 7-9 km. Passeios ao litoral norte são mais fáceis de fazer saindo daqui: a Praia do Forte está a menos de 90 minutos de distância (saindo da Salvador central, acrescente mais 45 minutos). Leia sobre as praias de Itapuã, Stella Maris e Flamengo.

Há alguns hotéis de pequeno porte à beira-mar, com piscinas bacanas no jardim. Dois deles levam jeito de pousada.

Iara Beach

O Iara Beach, inaugurado em 2016, é o mais novo, e fica em Itapuã (nota 8,3 no Booking, junho/2019).

Villa da Praia

Salvador onde ficar: Villa da Praia

Villa da Praia

Pé na areia na Pedra do Sal (o trecho de praia entre Itapuã e Stella Maris), o Villa da Praia
tem uma piscina agradabilíssima, em meio a um gramado, com vista para o mar. (Nota 8,3 no Booking, junho/2019).

Mar Brasil

O Mar Brasil, em Itapuã, é um pouco maior e tem uma rua entre o hotel e a praia. Fica no terreno da casa onde por sete anos, Vinicius de Moraes e sua sétima mulher, a atriz baiana Gessy Gesse, passaram as tardes (e as noites, e as manhãs) em Itapuã. A casa foi incoporada ao hotel. Na área social funciona o restaurante Casa de Vina, e a parte íntima foi transformada num museu em homenagem ao Poetinha. É possível dormir na Suíte Vinicius -- basta reservar diretamente com o hotel. Nota 8,5 no Booking (junho/2019)

Resorts nas praias do Norte

As praias do norte também concentram os resorts 'urbanos' de Salvador.

Deville Prime

Salvador onde ficar: Deville Prime

Deville Prime

O melhor dos resorts deste pedaço, curiosamente, não está pé na areia. É o Deville Prime, ex-Quatro Rodas, ex-Sofitel, que fica na quadra de trás do loteamento residencial da praia da Pedra do Sal. É o único que tem porte de resortão: está num terreno enorme, com lago e campo de golf. Tem sala de brinquedos para crianças. Nota 8,9 no Booking (junho/2019).

Catussaba

Salvador onde ficar: Catussaba Resort

Catussaba Resort

À beira-mar na praia de Stella Maris, o Catussaba Resort tem ótimo paisagismo, mas os quartos estão datados (Nota 7,6 no Booking, junho/2019). Na quadra dos fundos, o anexo Catussaba Business, voltado para viajantes a negócios, é mais novo -- seus hóspedes, no entanto, não podem usar a estrutura do resort em frente (Nota 8,1 no Booking, junho/2019).

Gran Hotel Stella Maris

Salvador onde ficar: Gran Hotel Stella Maris

Gran Hotel Stella Maris

De frente para a praia do Flamengo, o Gran Hotel Stella Maris tem uma boa piscina, com equipe de animação nas férias e feriados. Nota 7,7 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Hotéis próximos ao aeroporto

Caso você precise pegar um vôo cedo, pode valer a pena se hospedar num dos hotéis perto do aeroporto.

Novotel e Ibis Hangar

Dois deles oferecem traslado gratuito (em horários determinados, sujeitos a reserva e limitação de assentos): o Novotel Hangar Aeroporto (nota 8,7 no Booking, junho/2019) e o Ibis Hangar Aeroporto (nota 8,2 no Booking, junho/2019). Ambos ofercem o padrão de suas bandeiras na rede Accor (abriram em 2014, para a Copa, e ainda estão relativamente novos).

Intercity Aeroporto

O Intercity Salvador Aeroporto também é relativamente novo (inaugurou em 2015). Contudo, não oferece trânsfer para o aeroporto -- é preciso vir de táxi ou Uber. Nota 8,7 no Booking (junho/2019).

Voltar: Zonas hoteleiras | Topo

Nenhum comentário, deixe o primeiro!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar