São Luís

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Guia de Alcântara

Veja neste guia prático de viagem a Alcântara, no Maranhão:

Os encantos de Alcântara

Praça da Matriz

Endereço da aristocracia rural do Maranhão nos séculos 18 e 19, quando mandava seus filhos estudarem em Coimbra, Alcântara viu sua sorte mudar com o fim do ciclo do algodão, a abolição da escravatura e a ascensão de São Luís.

Seus ricos empobreceram, e grandes edificações foram abandonadas no meio da construção. A decadência econômica manteve a cidade parada no tempo, mais ou menos como fez com Paraty.

Essa mistura de casario preservado com ruínas espetaculares criou um cenário único. Sem as ruínas, Alcântara seria uma cidade bonitinha e visitável, mas sem maiores tesouros. Com as ruínas, Alcântara se torna a mais dramática e misteriosa de nossas cidades históricas.

Alcântara o que fazer ruínas

Ruínas de Alcântara

As ruínas parecem ter sido espalhadas pela cidade por um cenógrafo: aqui fica bem uma. Aqui nesse canto vamos pôr duas, meio que conversando. E ali na frente dessa igreja restaurada vamos colocar o esqueleto dessa casa, para contrastar.

De quebra, as ruínas ainda oferecem graciosamente suas portas e janelas vazadas como molduras ready-made para as fotos de quem passe. Não dá para imaginar que ficaram assim por descaso. Parecem mais vítimas de uma praga que acometeu umas construções e outras não.

Voltar | Topo

Como chegar

Alcântara como chegar

Cais da Praia Grande - Porto do Jacaré

As embarcações para Alcântara saem do cais da Praia Grande, junto ao centro histórico. A viagem leva 1h20 e custa R$ 15 por trecho (junho/2019). O mar costuma bater muito, e é comum enjoar. É recomendável tomar Dramin meia hora antes da ida e da volta.

Há 4 ou 5 barcos diários entre São Luís e Alcântara -- o número varia porque normalmente algum deles está em manutenção. Quase todos saem de manhã e voltam à tarde.

Como se informar sobre os horários

Alcântara como chegar

Iate Luzitana

Os horários variam de acordo com a maré -- já que, com maré muito baixa, não há condições de operação no cais. Pela manhã, o nível mais favorável da maré pode ocorrer entre 5h30 e 11h, e todas as embarcações vão acabar marcando as saídas para uma mesma faixa horária. O único barco que costuma sair à tarde (voltando pela manhã de Alcântara) é o Barraqueiro -- mas em junho/2019 estava fora de operação, em manutenção.

Se você der um pulinho no cais (é fácil, dá para começar seu passeio pelo Centro Histórico por ali), vai saber todas as embarcações que estarão operando nos dias seguintes e seus horários de saída -- as informações estão em cartazes colados nos guichês.

O barco Luzitana é a única embarcação que informa seus horários pela internet (clique aqui.

Como comprar a passagem

Em São Luís, os guichês das embarcações no Cais da Praia Grande abrem uma hora antes do horário de partida. Em Alcântara, será possível comprar a volta logo no momento do desembarque.

Para garantir seu lugar, você pode reservar por WhatsApp:

Barcos para Alcântara
  • Luzitana: (98) 98869-1062
  • Bahia Star: (98) 98445-1699
  • Lua Nova: (98) 99111-2657
  • Bira Mar: (98) 99142-3915
  • Barraqueiro - telefone: (98) 99119-5288

Alcântara em tour

Caso você não queira providenciar a viagem por conta própria, é possível se encaixar em tours guiados de 1 dia em Alcântara. Nosso parceiro TourOn vende o tour guiado a Alcântara com traslado de/para o seu hotel por R$ 262 por pessoa.

Alcântara de ferry-boat

Se você não puder embarcar no horário das lanchas, ou não conseguir lugar, ou ainda se não quiser ficar mareado na travessia, pode optar por atravessar por ferry boat. A travessia é feita em vários horários por dia, levando do cais da Ponta da Espera, a 12 km do centro histórico, a Cujupe, um porto a 60 km de Alcântara. De Cujupe você continua de van a Alcântara.

O trajeto acaba sendo bem longo -- mais de meia hora para chegar até a Ponta da Espera, depois 1h30 de travessia a Cujuípe, então mais 1 hora de Cujupe a Alcântara. Com intervalos entre os transportes, a viagem acaba levando entre 3h30 e 4h. Para fazer num esquema bate-volta é cansativo demais.

As duas empresas que fazem a travessia são a ServiPorto e a Internacional Marítima (clique para ver horários). A travessia custa R$ 12 por trecho e as vans cobram em torno de R$ 6 por trecho.

Voltar | Topo

Bate-volta ou pernoite?

Alcântara o que fazer

Alcântara no meio do dia

A imensa maioria dos visitantes vai e volta no mesmo dia. Não é o melhor esquema. Você passa o dia como um sem-teto, com sol inclemente na moleira, fotografando as belezas de Alcântara sob uma luz que embranquece as fotos. Provavelmente vai achar tudo lindo de todo jeito -- mas voltará para São Luís pensando que Alcântara é uma cidade fantasma, já que praticamente não terá visto ninguém na rua.

Alcântara o que fazer

Alcântara ao fim da tarde

O que os turistas que bate-voltam não sabem é que a cidade acorda depois que a lancha da tarde parte -- não porque esteja querendo se ver livre dos turistas, mas porque é com o sol baixo que fica bom sair à rua. É quando você descobre que Alcântara não é uma cidade cenográfica. As crianças voltam da escola, as mulheres vão às compras, as motocas começam a zunir pelas ruas.

Enquanto os moradores saem às ruas, os guarás saem em revoada na praia, em outro espetáculo do entardecer.

Alcântara o que fazer

Alcântara à noite

Tarde da noite, quando a cidade se recolhe, as ruínas voltam a ficar tão solitárias quanto atravessaram o dia. Ficam lá, teatralmente iluminadas, prontas para brilhar no instagram de turistas que foram embora cedo demais.

Em resumo:

Se você só tem tempo para o bate-volta, faça. É melhor fazer o bate-volta do que não ir a Alcântara.

Mas se puder passar uma noite na cidade, o passeio vai ser ainda mais bacana.

Voltar | Topo

O que fazer

Alcântara o que fazer

Chegando em Alcântara

Brincar de encontrar os melhores ângulos para fotografar será a sua tarefa principal enquanto estiver em Alcântara.

Mas há uma série de paradas que, além de interessantes, proporcionam um bem-vindo refúgio do sol e do calor.

Depois de desembarcar no Porto do Jacaré, você sobe uma ladeira que termina na Praça das Mercês. (Se não quiser subir, pode pegar um mototáxi.)

São Luís o que fazer

Doce de espécie

No caminho você já pode comprar um doce de espécie, deliciosa queijadinha de coco vendida em algumas portinhas e que vai ser a melhor sobremesa (ou lanche da tarde) que você pode ter no Maranhão.

Na Praça das Mercês há uma pequena capela, a Capela das Mercês, construída no lugar onde existia um convento. Normalmente está fechada.

Alcântara o que fazer

Capela do Desterro

Seguindo em frente, no primeiro beco à direita você verá a Capela de Nossa Senhora do Desterro. Manda a tradição que o forasteiro deve tocar o sino que está junto à mureta e fazer um pedido. O restaurante Cantaria fica no mesmo beco e é um bom lugar para almoçar.

Alcântara o que fazer Praça da Matriz

Praça da Matriz

Uma quadra adiante você chegará à Praça da Matriz, primeiro grande momento uau da sua visita. A praça é dominada pelas ruínas da Igreja de São Matias, que nunca chegou a ficar pronta mas ostenta a dignidade de um grande monumento. De dia é linda; de noite, iluminada, é um deslumbre. A seu lado, o Pelourinho é original.

A praça tem dois pequenos museus que valem a visita. O Museu Histórico de Alcântara ocupa o casarão do Barão de São Bento e organiza provas da opulência dos tempos áureos de Alcântara: móveis, louças, brasões, moedas e peças de arte sacra.

Na mesma calçada, a Casa Histórica de Alcântara é um museu temático: reconstitui a residência da família do comerciante português Antonino da Silva Guimarães, incluindo os móveis da botica de que era dono.

Museu Histórico de Alcântara

  • Endereço: Praça da Matriz, s/n
  • Telefone: (98) 99189-0199
  • Horários:
    • 3ª a 6ª: 9h-15h
    • sáb e dom: 9h-13h
  • Entrada gratuita
  • Site oficial

Museu Casa Histórica de Alcântara

  • Endereço: Praça da Matriz, 7
  • Telefone: (98) 3337-1515
  • Horário: 3ª a dom 9h30-16h30
  • Entrada gratuita

Alcântara o que fazer

Vire no beco ao lado da Prefeitura: você vai chegar à Rua da Amargura (ou Bela Vista), que costeia a colina e funciona como uma galeria de belas ruínas, algumas invadidas pela vegetação (estilo Angkor). Entre elas estão as ruínas do Palácio do Barão de Pindaré, que começou a ser erguido para disputar o pernoite do imperador Dom Pedro II numa visita que nunca chegou a acontecer.

Alcântara o que fazer

Mais um pouco e você vai chegar a um grande largo. Ali estarão as ruínas do outro palácio que começou a ser erguido para hospedar Dom Pedro II: o Palácio do Barão de Mearim, ou Palácio do Imperador.

Alcântara o que fazer

Nossa Senhora do Carmo

Sua vizinha de frente é a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, que foi concluída e continua de pé e nos trinques. É a igreja mais ricamente ornamentada da cidade; dê uma entrada. (Ao lado estão as ruínas de um convento carmelita que nunca chegou a ficar pronto.)

Pergunte na cidade se já reabriu a Casa do Divino, museu dedicado à festa mais importante da cidade (leia sobre a festa aqui). Se tiverem reaberto, volte uma quadra pela Rua Grande para visitar o museuzito.

Alcântara o que fazer

Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

Continue o passeio seguindo pela rua da Miritua. Três ruas adiante, vire à direita: a rua do Cemitério tem duas atrações. A pequenina Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, onde rezavam os escravos. Tem uma decoração mais simples porém bastante impactante.

Alcântara o que fazer

Casa da Cultura Aeroespacial

Em frente fica a Casa da Cultura Aeroespacial, que explica o programa aeroespacial brasileiro e base de lançamentos de Alcântara, e tem um foguete estacionado no pátio interno.

Casa da Cultura Aeroespacial

  • Endereço: Praça N. Srª do Rosário, s/n
  • Horário: 3ª a dom 10h-16h
  • Entrada gratuita

Se você dormir uma noite na cidade, pode aproveitar no dia seguinte a Praia da Baronesa (vá a pé ou de mototáxi) ou fazer um passeio de barco (peça para a sua pousada ajudar). Se for feito no fim do dia, você pode ter a sorte de presenciar uma revoada de guarás (nesse caso, faça o passeio no dia da chegada).

Voltar | Topo

Festa do Divino

A Festa do Divino é a tradição mais bem guardada de Alcântara. A festa acontece da véspera da Quinta-Feira da Ascensão do Senhor ao Domingo de Pentecostes. Em 2020, deve acontecer entre 20 e 31 de maio.

Procissões, batucadas e pessoas encarnando personagens da época do Império caracterizam os onze dias da festa, que celebra a fartura. Várias casas são abertas ao público, que pode comer e beber de graça.

Ao contrário do que acontece em São Luís, a Festa do Divino de Alcântara é totalmente católica -- sem ligação com os terreiros de tambor de mina (o candomblé maranhense), que influencia a festa no resto do estado.

As pousadas esgotam as vagas com meses de antecedência. Mas durante a festa aumenta a freqüência das embarcações, permitindo que mais visitantes aproveitem a festa.

Voltar | Topo

Onde ficar em Alcântara

Alcântara onde ficar

Maison du Baron - Bela Vista

Para ficar bem no centrinho, a melhor pedida é a Maison du Baron. Se você for apenas com mochila, dá para ir a pé desde o atracadouro (menos de 10 minutos de caminhada).

A Bela Vista fica a 10 minutos de caminhada do centro, e tem uma pequena piscina. Ao chegar e partir, use táxi; para ir à cidade, dá para ir a pé (à noite, volte de mototáxi).

Já a Pousada dos Guarás fica na praia. É indicada para quem vai ficar pelo menos duas noites (assim você aproveita o segundo dia inteiro de praia). Ao chegar, ao partir e à noite você vai precisar de mototáxi.

Voltar | Topo

Onde comer em Alcântara

Alcântara onde comer

Cantaria - Bela Vista

Para almoçar, a melhor pedida é o Cantaria (tel. 98 99124-3026), que serve um peixe na telha com molho de camarão e três arrozes (branco, de mariscos e de cuxá). Fica no finzinho do beco da rua Pequena, em frente à igrejinha do Desterro, com vista para o sino da igreja e para o mar.

Para jantar, vale a pena escapar até a Pousada Bela Vista (tel. 98 99143-2503) -- vá de mototáxi. O carro-chefe da casa é a pescada amarela com camarões graúdos.

Um point noturno recente é o Café com Arte, que costuma promover saraus (R. Grande, 76, tel. 98 99226-4640).

Voltar | Topo

15 comentários

Pollyana
PollyanaPermalinkResponder

Outro dia me peguei no Google Earth "andando" via street view pelas ruas de Alcântara e agora vocês montam o guia. Deu mais vontade de ir ainda. Valeu!!!

Pollyana
PollyanaPermalinkResponder

Sabem informar se é possível visitar a base?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Pollyana! Não é possível não.

Tereza Montelo

Quanto à praia é perto do centro histórico de Alcântara, como chegar? Tem alguma pousada próximo a praia? Vou de bate-volta.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tereza! Indo para passar o dia, desencane da praia. É a menor das atrações.

Denise Telles
Denise TellesPermalinkResponder

Por o destino S.Luis do Maranhão é um dos mais caros do País ?
Difícil chegar lá.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Denise! Poucos vôos, pouca concorrência. É uma viagem para ser comprada com antecedência.

Elizangela c lopes

Bom dia!

É possível chegar de Alcantara e seguir viagem diretamente para Santo Amaro de Van? Considerando o tempo de viagem de cada trecho (Alcantara/São Luis e São Luis/Santo Amaro) e conciliar os horário de chegada e saída?
Queremos conhecer Alcantara, mas acho que ir e voltar no mesmo dia é puxado, então pensamos em pernoitar, mas no dia seguinte já seguir para Lençóis, onde ficaremos duas ou três noites em Santo Amaro e duas ou três em Barreirinhas.

Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Elizângela! Não dá para saber a que horas você vai efetivamente chegar de Alcântara por causa do horário das marés Durma em São Luís na volta de Alcântara e siga a Santo Amaro na manhã seguinte.

https://www.viajenaviagem.com/destino/lencois-maranhenses/como-chegar-lencois-maranhenses/#slz-sam-van

Jorge Xavier
Jorge XavierPermalinkResponder

É inesquecível a Cidade de Alcântara!!! Fiquei na Pousada do Barão, um prédio de 300 anos tombado pelo PH. A visita às ruínas dos Palácios é um deleite para se apaixonar por esta simpática cidade do Maranhão. Recomendo muitíssimo!!!! Na feirinha do centro você compra peixes fresquíssimos pescados na hora e encontra tudo em lembranças e comidas das mais variadas.

Emerson
EmersonPermalinkResponder

Excelente o seu relato de viagem. Com fotos lindas. Gostei de mais

Marion
MarionPermalinkResponder

Bom dia, vamos pro Maranhão em dezembro, saindo de Belém de carro. Minha pergunta: da de passar com o carro no ferry de São Luis para Alcantara?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marion!

Sim, o ferry transporta carros, como todo ferry-boat.

Joangela
JoangelaPermalinkResponder

Boa noite!
Qual o horário de saída para Alcântara.
Quero ir amanhã no sábado.

Obrigada!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar