Miniguia de praias | Sergipe

Ilha da Sogra, Praia do Saco

Sergipe pode não ter o litoral recortado nem o mar azulzinho de outros estados nordestinos — mas em compensação oferece a maior diversidade de passeios que você vai encontrar perto da praia no Nordeste.


View Praias e passeios de Sergipe in a larger map

Estratégias & roteiros

  • O estado é compacto. Vale a pena alugar um carro para fazer os passeios por conta própria. Com base em Aracaju você pode visitar o litoral norte (Barra dos Coqueiros, Pirambu, o pantanal de Pacajuba), o litoral sul (Praia do Saco), as cidades históricas de Laranjeiras e São Cristóvão e o Parque dos Falcões — um cardápio para pelo menos quatro dias inteiros.
  • A cereja do bolo sergipano, o passeio pelo cânion alagado do Xingó, no rio São Francisco, pode ser feito num bate-volta bastante cansativo desde Aracaju (neste caso, melhor fazer em passeio organizado do que por conta própria). Mas você vai aproveitar muito mais se programar um ou dois pernoites por lá, seja em Canindé de São Francisco (lago sergipano), seja em Piranhas (lado alagoano).
  • As épocas mais animadas em Aracaju são durante o Pré-Caju (em 2015: de 23 a 25 de janeiro) e o São João (o mais confortável do Brasil para o turista, devido à grande superioridade de Aracaju em comparação a Campina Grande e Caruaru nos quesitos hospedagem, gastronomia e passeios).

Role a página para ler mais sobre Aracaju (com dicas para o Xingó), Barra dos Coqueiros e Praia do Saco.

Aracaju

13 de julho

Barra dos Coqueiros

Hotel Prodigy

Praia do Saco

Praia do Saco

  • É a sua praia: se você procura uma praia calminha e de mar azul em Sergipe
  • Não é a sua praia: se você precisa de um hotelão ou resortão

Vai por mim: Praia do Saco

Normalmente, rios caudalosos que deságuam no mar são tidos como vilões que turvam as águas das praias próximas. Com o Rio Real acontece o oposto: graças a suas águas azuizinhas, a Praia do Saco tem o mar mais bonito – e calmo – de Sergipe. Da orla do vilarejo, ocupada por casas de bacanas, avista-se a Ilha da Sogra, um banco de areia que é parada de passeios de barco. Tudo isso já é lindo, mas é só um trailer: a praia realmente estonteante é a Ponta do Saco, um pouco mais ao sul, que fica exatamente na esquina do rio com o mar e mistura as duas paisagens: com os pés na areia branquinha, vê-se o mangue na outra margem. A mais famosa (e menos bonita, na minha opinião) Mangue Seco está do outro lado do rio, já na Bahia; a mesma escuna que leva à ilha da Sogra normalmente vai até a terra de Tieta também. Na praia da vila, experimente o catado de aratu do restaurante da Josefina.

Onde ficar: Praia do Saco

A pousada bem em frente à praia da vila é a Florais do Atlântico. Um pouco mais ao norte, na Praia das Dunas (o nome diz tudo), a melhor pousada é a Pousada Praia das Dunas.

Como chegar: Praia do Saco

A Praia do Saco está 65 km ao sul de Aracaju. Basta sair pela Rodovia José Sarney e pegar a ponte Joel Silveira, que atravessa o rio Vaza-Barris. No caminho você vai passar pela entrada a outras praias do litoral sul, como Abaís e Caueira, que têm mais estrutura para receber visitantes de um dia.

Leia mais:

Passagens mais baratas para Aracaju no nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Garanta seus passeios em Aracaju com a Desbravo

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Alugue carro em Aracaju na Rentcars em até 10 vezes

76 comentários

Faltou Croa do Gore, praia que se forma com a baixa da maré, acessível somente de barco, partindo da praia do Mosqueiro, litoral sul.

Bóia, vi os comentários do Airton e da Roseli aqui, e queria saber se alguém tem mais informações sobre o estado da Praia do Saco e da Ponta do Saco. Tô indo pra Aracaju no feriado de 7 de setembro e pelo que eles falaram não está valendo a pena ir até essas praias… :/

Voltei hoje mesmo da Ponta do Saco e confirmo a descrição feita pela Roseli. Infelizmente, o que sempre foi descrito como cenário paradisíaco, não existe mais. O avanço do mar destruiu tudo. Segundo o guia, o mar engoliu construções, uma faixa do mangue (deixando um trecho da praia com areia negra a mau cheiro) e os coqueiros que emolduravam a paisagem no encontro dos rios com o mar na Ponta do Saco. Seria legal dar uma atualizada no texto para refletir a situação atual do local. Na volta da Ponta do Saco, parei nas praias vizinhas Abaís e Caueira. As duas também sofrem com o avanço do mar, principalmente Caueira. No horário em que passei lá, a água batia nas pedras colocadas a menos de 10 metros dos quiosques para tentar conter o mar. A faixa de areia só deve aparecer com a maré baixa.

Adoro suas dicas de viagem. Não vou à nenhum lugar sem consultar seu site.Fui para Salvador o ano passado e 2015 para Argentina, você foi meu guia.Maravilhoso e excelente. Aproveitei o máximo seguindo suas dicas.Indico você à todas pessoas que estão pensando em viajar.Parabéns pelo site. Esse ano vim para Aracaju e preciso deixar registrado que infelizmente Ponta do Saco,praticamente não existe mais. Foi totalmente destruída pelo mar.Só tem escombros. O mar é escuro e não tem nada para ver ali.A única coisa é o encontro do mar com o Rio Real, mas foi uma decepção. Achei interessante registrar,pois no site fala de um paraíso que não existe mais. Bom dia!

Recomendo na época de São João um passeio até a cidade de Estância para assistir à tradição dos Barcos de Fogo. Lindo demais!!!

Ricardo, eu gostaria de fazer um alerta sobre os constantes vazamentos de óleo na região da Praia do Saco e Abaís. Acabo de voltar de uma viagem pela região e fiquei bastante incomodado com isso. Passeando pela Praia do Saco notei uma pequena placa bem discreta em uma das praias avisando para ligar para um 0800 caso houvesse óleo na praia, o que não me chamou muito a atenção à primeira vista. Mas, em visita à praia de Abaís no dia seguinte, que fica muito próxima da Praia do Saco, notei centenas de piabas mortas espalhadas na areia da praia, além de uma plaquinha idêntica, bem discreta, como que para não chamar a atenção dos turistas. Mas, quando a maré subiu, as manchas de óleo na água se tornaram evidentes. Pensei que eu estava vendo coisas, sugestionado pelas plaquinhas e pelas piabas mortas. Então, perguntei à garçonete do quiosque se tinha havido algum vazamento por ali recentemente. Ela confirmou que vazamentos de óleo proveniente das plataformas de petróleo são frequentes por ali, e o óleo quase sempre chega até as praias de Abaís e do Saco. Fiquei bastante alarmado. Do quiosque na Praia de Abaís as manchas eram muito nítidas e não recomendo banhos de mar naquela região. Fica a dica.

Sou carioca, moro em Aracaju há treze anos. Quando aqui cheguei tinha o propósito de conhecer bem o nordeste e a juda do saudoso guia Freire’s foi fundamental. Até hoje sempre procuro dicas no viaje na viagem para qualquer destino que eu vá. Recebo visitantes do Rio, São Paulo e Minas com regularidade. Aúltima tinha lido muito sobre a praia do saco e tive que levá-la a contra-gosto pois acho a praia horrível. É pequena, cercada por construçõies que avançam pelo mar e são por ele destruidas, fazem enrocamentos que não adiantam. A Ponta do Saco é um amontoado de escombros de casas que foram destruidas pelo mar A visitante quis ir embora e fomos para a praia de Aruana.. O pantanal de Pacatuba não tem nenhuma infraestrutura nem nenhum guia de turismo. Deve ser bonito, mas nunca consegui ir até lá pelo que disse aí atrás. O pr . O projeto Tamar em Pirambu é decepcionante uma verdadeira armadilha para turistas. Esqueceram de falar do Passeio de Escuna/catamarã à Foz do São Francisco, que é sensacional.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.