Nannai, o luxo de Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Imagine um hotel que abre em 2001 com um prédio de 45 apartamentos e uma ala de 14 bangalôs de luxo, interconectados por uma piscina privativa. Agora imagine que, poucos anos depois, esse hotel passa a ter mais bangalôs com piscinas privativas do que apartamentos standard. Pois esta é a história do Nannai. Se o Nannai fosse uma companhia aérea, seus aviões teriam mais assentos na primeira classe do que na turística.

O serviço evoluiu junto com o perfil das acomodações (fiquei bastante impressionado; confesso que não esperava tanto). A única diferença entre o Nannai e hotéis (ainda) mais exclusivos é o número de hóspedes. Mas até isso tem seu lado positivo: não há traços de esnobismo no ar. E mesmo quem se hospeda nos apartamentos acaba vivendo uma experiência de luxo.

A localização

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

O Nannai ocupa boa parte da praia de Muro Alto, na ponta norte da costa de Porto de Galinhas, 9 km ao norte do centrinho. Não é preciso passar pela vila; há um trevo de acesso a Muro Alto logo que a estrada chega à costa. Há vans que fazem o traslado ao centro da cidade em horários determinados, mediante reserva. Porto de Galinhas fica 60 km ao sul do aeroporto do Recife.

A praia

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

O Nannai fica em frente ao “filé” de Muro Alto, a parte da praia que é protegida por uma barreira de recife e por isso se torna uma piscina natural quase permanente (mesmo na maré alta não há ondas). A erosão vem comendo a faixa de areia, então na maré alta a praia pode vir até o barranco (o tal “muro alto”) sobre o qual está o hotel. Há espreguiçadeiras e serviço de praia no canto direito, que raramente é engolido pela maré. Caiaque e barcos laser são oferecidos pelo hotel sem custo.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

As instalações

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

A recepção, construída em madeira, prepara você para o que vai encontrar na propriedade. À esquerda, nos fundos, ficam o putting green (campo simplificado de golf), as quadras de esporte e o kid’s club. À frente da recepção encontra-se a academia. A piscina toma a porção mais central do terreno, estendendo-se até a praia. A frente para o mar é ocupada por uma fileira de espreguiçadeiras e cabanas que proporcionam a melhor vista da praia (olhando para a frente você não vê o complexo de Suape, que fica ao longe à esquerda). À esquerda, debruçados na praia, ficam os quiosques de massagem. Ao lado direito da piscina está o restaurante. No caminho entre a recepção e a praia há três gazebos charmosíssimos, decorados com objetos balineses e chineses. O prédio de apartamentos fica do lado direito. Os 14 bangalôs originais ficam logo à direita da piscina. Os demais estão junto à praia ou numa ala que toma toda a extremidade direita do terreno, atrás do predinho.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Os bangalôs

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Inspirados nos overwater bungalows dos hotéis da Polinésia Francesa, os 49 bangalôs do Nannai transformam qualquer estada em lua de mel. É automático, inevitável, irresistível. As paredes são de madeira, os banheiros têm banheira, e ao chegar você encontra a cama decorada com flores. A varanda é, na verdade, o seu deck particular com espreguiçadeiras e tudo — de onde você desce em três degraus para a sua piscina particular.

(Confesso que no começo, quando havia só os bangalôs conectados pelo espelho d’água, eu achava a configuração meio Bora Bora em Las Vegas. Mas hoje eu vejo que esta é uma maneira criativa e superlúdica de integrar um bangalô à sua piscina particular.)

Os bangalôs master (que ficam na zona da praia) e os do canto direito são os que oferecem mais privacidade (os corredores do predinho ganharam simpáticas meias-águas de bambu que reduziram tremendamente a exposição da ala.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Calma que não acabou. Para quem acha pouco dos bangalôs, ahn, comuns, tem dois bangalôs master, quase dentro do mar. São duplex e neles a piscina começa na sala.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Os apartamentos

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

O predinho de três andares (com elevador) contém 45 apartamentos espaçosos, todos com varanda. Apesar de mais convencionais, proporcionam uma experiência diferentes do padrão dos resorts. Há uma predominância de madeira — nos corredores, nas amplas varandas — e a rusticidade da construção contrasta com o conforto dos equipamentos.

(Novo parêntese para reformular meus conceitos. Sempre intuí que quem se hospeda nos apartamentos ficasse com inveja terminal dos habitantes dos bangalôs. Para confirmar isso, desta vez me hospedei num apartamento. Claro que teria gostado mais de ter ficado num bangalô. Mas hoje eu vejo que ficar num apartamento é um jeito acessível de hospedar-se num resort muito mais sofisticado do que qualquer outro na mesma faixa de preço.)

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

A piscina

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

É grande e repleta de nichos distintos como toda piscina de resort, mas tem uma densidade de ocupação bem menor. A maioria das espreguiçadeiras está voltada para o mar, então em volta da piscina há pufes, mesas, lugares mais para estar do que para se bronzear. A área de atividades fica ao fundo e não interfere com o sossego de quem está na parte da frente.

Há uma piscina infantil no kid’s club.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Kid’s club

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

É surpreendentemente bem-montado, para um hotel que recende a lua de mel. É muito bonito (um kid’s club design!), tem um parquinho e uma piscina com toboágua anexos.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Refeições

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

As diárias incluem café, chá da tarde e jantar. Só há um restaurante, que funciona no sistema de buffet no café da manhã e jantar, e à la carte no almoço.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

A apresentação dos buffets é tão bonita que você pode até esquecer que é buffet.

À noite os pratos são acomodados em tachos de cobre. Há muitas estações de comida preparada na hora: sushi, grelhados, massas, pizzas (fininhas, feita num forno a gás). Os ingredientes são bastante nobres. Na noite em que fiquei havia camarões VG ao alho e óleo e lagostins grelhados na hora.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Poucos hóspedes almoçam de verdade. A partir do final da manhã, garçons passam pela praia e piscina com aperitivos de cortesia — caldinhos, canapés… Muitos complementam com algum petisco.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

O pessoal pega light  no almoço porque às 4 da tarde é servido um chá da tarde, um mini-repeteco do café da manhã. Depois da praia, uma tapioca tem o seu valor…

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Bebidas

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Todos os hóspedes, tanto dos bangalôs quanto dos apartamentos, são recebidos com uma meia-garrafa de Chandon nacional. O espumante também está presente no buffet do café da manhã.

Em 2010, os refrigerantes eram Coca-Cola e Antarctica, e as cervejas, da Ambev. Caso este item seja fundamental na sua escolha, recomendo contactar diretamente o resort para se informar sobre os acordos vigentes.

O centro náutico

Fica na saída da praia. Fornece caiaque, barcos laser e equipamento para snorkel sem custo.

A sala de ginástica

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Fica numa sala refrigerada à esquerda da piscina, no caminho da recepção.

Os passeios

Há um representante da Luck, o maior receptivo de Pernambuco, no lobby. Em 2011, o city tour a Recife e Olinda saía a R$ 40; o passeio à praia dos Carneiros em catamarã, R$ 50. Cabo de Santo Agostinho (com barco e bugue), R$ 99. Guadalupe e ilha de Santo Aleixo (com catamarã), R$ 65. Caruaru com Nova Jerusalém, R$ 99. Maragogi, R$ 45 (o passeio às Galés é pago à parte). Espere pagar mais caro agora.

Como em praticamente todos os destinos do Nordeste, recomendo fortemente alugar um carro e fazer os passeios por conta própria. As distâncias são curtas (Olinda a 70 km, Cabo de Santo Agostinho a 30 km, Carneiros a 60 km, Itamaracá a 90 km) e em três pessoas já sai mais barato do que o passeio organizado.

Um cantinho

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

As cabanas à beira-mar (que podem ser ocupadas por qualquer hóspede. Não há reserva.)

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

O hotel Nannai, em Porto de Galinhas…

  • É para você: que quer um hotel de luxo sem nariz empinado.
  • Talvez não seja pra você: que quer um hotel de luxo com nariz empinado.

Nannai, Muro Alto, Porto de Galinhas

Leia mais:

Passagens mais baratas para Recife no nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Mondial Assistance

Alugue carro em Porto de Galinhas na Rentcars em até 10 vezes

268 comentários

Passei uma semana no Nannai e posso dizer que ele vale cada centavo do que custa.
Faltou dizer que o hotel tem van gratuita, que leva ao centrinho de Porto de Galinhas, duas vezes por dia.
E que o hotel ainda disponibiliza, pagando-se a parte, babas particulares, que cuidam das criancas pequenas, enquanto os pais curtem o descanso merecido.

Muito legal seu artigo Riq. Faz tempo que conheci, ainda apenas pela internet, o nanai e fiquei encantando. Confesso que no inicio também fiquei com pé atras fazendo essa comparação com borabora, mas depois que você começa a ver direito entende melhor a proposta.

É um resort fantástico e vale muito a pena. É bem completo, tem muita opção pra curtir os dias sem precisar sair.

Agora essa da internet ser cobrada foi triste heim??? O que você quis dizer com hospedes habitués, que já foram alguma vez?

Adorei, deu vontade de conhecer!

    Adri, eu posso dizer que conheci sem me hospedar rsrs Eu trabalhava como coordenadora de treinamento em 2001 e de férias, aproveitei para conhecer o salão que eu tinha reservado pelo telefone com a desculpa “aproveitei que estava por aqui e queria tirar umas fotos da sala para a atividade que programaremos”. Só não conheci o interior dos quartos rsrs Mas como eu já conheci mais de 1 casal que foi em lua de mel para lá, imagino que é possível sonhar em voltar, de fato!

Acho sensacional Chandon no café da manhã, mas podia ter no jantar tb… Ok, sei que é pedir demais, mas que ia ser bom ia. Está no meu top lua de mel fora de época há um tempão…

Ontem tava com amigos jantando e ouvi uma teoria interessante: como eles perderam receita de telefonia estão tentando contrabalançar isso de algum jeito. Mas que é absurdo, ah isso é

Adorei o final!
“É para vc….”…hilário!
Riq, nao fui ao Nannai ainda, mas confesso que fico ressabiada com estes bangalos “overwater”. De longe, sem ter ido, acho meio brega!(principalmente após ter me hospedado num “real”, rsrsrs).
Prá mudar de idéia , só te seguindo e indo também, e , quem sabe, mudar de ideia sobre dois conceitos(o de Bora Bora a las vegas, e a inveja dos bangalos) como vc mudou!.
Who knows…

Pô, pode parecer besteira, mas… internet paga??? pô!
No Beach Class que ali do ladinho é gratuíto. Para quem viaja mas faz questão de responder os e-mails de cliente no fim do dia faz uma falta danada!

    Na maioria dos resorts é paga. Mas acredito que seja algo que logo vai mudar.

acho civilizadíssimo um hotel que serve chandon no café da manhã. Os apreciadores de Mimosa (moazinha aqui) agradecem.

Esse post na sexta-feira é pra matar de vontade…
Estou cheia de idéias para os meus presentes de 49, 50, 51 anos…

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.