Miniguia de praias | Alagoas: Maceió + litoral norte e sul 1

Miniguia de praias | Alagoas: Maceió + litoral norte e sul

Maceió

A costa de Alagoas é um espanto. Seus 230 km de praias formam o trecho mais consistentemente bonito e aproveitável do litoral brasileiro, graças à proteção de recifes que tornam as águas calmas em inúmeros pontos. A cor do mar também impressiona: um azul-esverdeado que dura o ano inteiro nos trechos protegidos (no inverno, porém, espere encontrar uma faixa turva na zona de rebentação de praias com ondas).

Estratégia & Roteiros

  • O maior erro no planejamento de viagens a Alagoas é achar que dá pra traçar o estado inteiro em bate-voltas a partir de Maceió. Nananinanão. Montando base em Maceió você consegue visitar com facilidade as praias ao norte até Barra de Santo Antônio (Carro Quebrado) e ao sul até Barra de São Miguel e Gunga. Incursões mais para o sul (Coruripe, Foz do São Francisco) também são possíveis, mas em dias bastante puxados, acordando cedo. (Eu acho que o passeio fica mais redondo se você pernoitar na bonita cidade histórica de Penedo, à beira do Velho Chico.)
  • O litoral norte do estado (Rota Ecológica e Maragogi) só é curtido como se deve com pernoites por lá. Muita gente faz o bate-volta de Maceió a Maragogi — o que resulta em chatíssimas 5 horas de estrada (somando a ida e a volta) e nem sempre coincide com o melhor momento de visitar as piscinas naturais (Galés); além disso, não sobra tempo para descobrir e aproveitar as gostosíssimas praias ao norte da vila (Burgalhau, Ponta de Mangue).
  • Já a Rota Ecológica (São Miguel dos Milagres, Porto de Pedras, Japaratinga) só entrega o que tem de melhor — o sossego — para quem se dispõe a desacelerar e passar pelo menos quatro ou cinco dias numa pousada pé na areia (desnecessário dizer que quanto mais tempo, melhor). Na corrida, só para dizer que foi, não vale a pena: existem praias tão bonitas quanto essas nos arredores de Maceió, que dão muito menos trabalho para passar o dia (e têm melhor serviço de bordo para quem está só passando, sem estar hospedado).
  • Para combinar o litoral de Alagoas com o de Pernambuco, separe no mínimo duas semanas. Um roteiro interessante é chegar por Maceió (3 noites), subir a Maragogi (130 km, 2 noites), de lá a Recife (130 km, 2 noites), então Porto de Galinhas (60 km, 2 noites), daí Carneiros (50 km, 2 noites), de finalmente à Rota Ecológica (70 km, 4 noites), voando de volta de Maceió (100 km). Com 20 dias, aumente a permanência em Maceió, Recife e Rota Ecológica.

Role a página para ler mais sobre Maceió e arredores e o litoral sul. Para ler sobre Rota Ecológica e Maragogi, clique neste post.

Maceió urbana

Ponta Verde

Maceió norte (Guaxuma, Garça Torta, Pratagy, Ipioca)

Ipioca

Maceió sul (Praia do Francês, Barra de São Miguel, Gunga, Foz do São Francisco)

Barra de São Miguel


  • É a sua praia: se você quer praias boas de tomar banho e com bastante estrutura
  • Não é a sua praia: se você é alérgico a multidão

Vai por mim: Maceió sul

As praias mais procuradas de Maceió estão fora da cidade, na direção sul.

Prainha

A única fora do radar dos turistas é a Prainha, uma praia de água salobra, na foz de um riozinho, com acesso exclusivo pelo mar — e por isso point de quem tem lancha e iate e vem aproveitar os frutos do mar bem-feitíssimos pelos quiosques do pedaço.

Praia do Francês

A Copacabana maceioense é a Praia do Francês, a 20 km, já no município de Marechal Deodoro. Em vez de prédios ou calçadão, a causa da lotação permanente na temporada é o mar calminho da maré baixa (quando uma piscina é represada pelo longo recife) e a profusão de barracas (muitas com dois andares!) ao longo do trecho de mar protegido. O canto direito da praia é de mar aberto e não tem barracas; pode-se alugar quadriciclos para rodar por ali.

Barra de São Miguel

A 30 km de Maceió, a Barra de São Miguel é uma praia de contrastes: boa parte do PIB alagoano tem casa de praia pé na areia, mas as barracas, posicionadas nos (poucos) acessos à praia, são breguinhas. A praia, no entanto, é mais gostosa do estado para tomar banho, graças à sua extensa barreira de recifes. E no verão de 2012 finalmente ganhou um bar de praia bacana, o Praêro (chegue cedo para pegar lugar).

Gunga

Praia do GungaGunga

Do outro lado da barra do rio fica a praia mais desejada pelos forasteiros: a Praia do Gunga. São duas praias em uma: há um trecho de mar aberto, que ostenta um coqueiral a perder de vista, e uma parte calminha, na foz da lagoa do Roteiro. Não gosto de como a praia é ocupada (acho que as barracas poderiam ser muito mais elegantes — vide Lopana, Hibiscus e Praêro), mas é uma implicância particular minha. O acesso é por lancha (saindo da Barra de São Miguel) ou pela porteira da fazenda, na AL 101 Sul.

Passeios que podem (devem!) ser combinados com uma incursão às praias do sul: um rolê por Marechal Deodoro, linda cidade histórica com acesso oposto à entrada para o Francês, e um almoço num dos restaurantes à beira do Canal da Massagüeira, como o Bar do Pato (na saída, compre doces caseiros na feirinha). Ao chegar a Maceió, desvie até o Pontal da Barra, que é point de rendeiras.

A 60 km de Maceió, as Dunas de Marapé são um point receptivo de turistas. Para chegar é preciso atravessar um rio, num barco controlado pela operadora do passeio. No local são oferecidos outros passeios e atividades, cobrados à parte. Ainda não fui.

Pontal do Coruripe

A 85 km de Maceió, o Pontal de Coruripe é um vilarejo de pescadores que conserva ares rústicos; nem a exploração imobiliária nem o turismo de massa chegaram até lá.

Peba

25 km adiante, o Pontal  do Peba é a última praia antes das dunas e da Foz do São Francisco. Tem uma faixa larga de areia dura, e por isso é point de praticantes de windcar.

Foz do São Francisco

Já à beira do São Francisco, o vilarejo de Piaçabuçu, a 110 km de Maceió, é o ponto de partida para os passeios de barco à Foz do São Francisco. A Farol da Foz organiza passeios com traslado de Maceió; você também pode aparecer cedo na cidade e tentar se encaixar numa saída ou fretar um barquinho na associação de barqueiros, no porto.

Penedo

30 km para o interior (140 km de Maceió), a linda cidade histórica de Penedo é a melhor pedida para dormir à beira do São Francisco. Não deixe de comer no restaurante instalado nas muradas do Forte da Rocheira. De Penedo sai a balsa para Neópolis, em Sergipe — a melhor rota para quem está combinando os dois estados.

Onde ficar: Maceió sul

A Praia do Francês tem muitas pousadas, mas confesso que nunca visitei nenhuma. No carnaval de 2012 o lugar ganhou seu primeiro hotelão: o Hotel Ponta Verde Praia do Francês; entre ele e a praia só há barracas.

Kenoa

Na Barra de São Miguel, se estiver podendo fique no luxuoso (e belíssimo) Kenoa; num esquema mais família, fique na ala nova do Village Barra. Longe da praia, do outro lado da estrada, o condomínio Iloa tem um resort administrado pela rede Mabu. Nos altos do Gunga há um hotel de bangalôs: o Gungaporanga.

Consulte tarifas do Gungaporanga com valores exclusivos para cadastrados no Zarpo

Em Coruripe a melhor pousada é a Paradise. No Peba, fique na Chez Julie. Em Penedo, o Hotel São Francisco estraga a paisagem, mas oferece a melhor vista. A Pousada Colonial é bastante básica.

Como chegar: Maceió sul

Saia de Maceió pelo sul, passando pelo bairro portuário de Jaraguá e pela praia da Avenida; você naturalmente cairá na AL 101 Sul. A estrada está duplicada até a Barra de São Miguel. Depois disso, continua em pista simples até o Peba, passando então a acompanhar o São Francisco para o interior.

Leia mais:

Passagens mais baratas para Maceió no nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Garanta seus passeios em Maceió com a Desbravo

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Aluguel de carro em Maceió na Rentcars em até 10 vezes

201 comentários

Ricardo: tudo bem? Gostaria de saber se é recomendável fazer esta rota “Maceió Sul” saindo de Aracaju. Já fiz a norte, seguindo todos os seu trajetos e, inclusive, tive a graça satisfação de encontrar com você em uma dessas praias e pousadas. Foi muito legal! Obrigado.

    Olá, Daniel! Quem responde é A Bóia. Sim, você pode começar indo de Aracaju direto a Neópolis para pegar a balsa para Penedo e montar base em Penedo para no dia seguinte fazer o passeio da Foz do São Francisco.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.