Visto para Dubai: como solicitar o seu (dica da Natália)

Dubai

De viagem à China, a Natália e o marido decidiram aproveitar a escala obrigatória em Dubai para permanecer na cidade por três dias. Em geral, conseguir o visto de turista para os Emirados Árabes não é algo complicado – a Emirates ou o hotel se encarregam dos trâmites:

Viajando a turismo, com a Emirates

A companhia aérea emite online o visto para passageiros que permanecem em Dubai por um período entre 96 horas e 30 dias. Regras e restrições no site da Emirates.

Viajando a turismo, por outra cia. aérea

O visto deve ser solicitado ao hotel. Nem todos os hotéis de Dubai prestam o serviço. Informações e link para lista de hotéis no site da embaixada dos Emirados Árabes Unidos.

O caso da Natália era outro: ela precisava de um visto de trânsito. Se estivesse voando de Emirates, era mais fácil: a embaixada informa que passageiros da companhia que estejam em trânsito devem se dirigir ao Dubai Stopover Counter, dentro do aeroporto, para fazer a solicitação do visto. Mas, como voava com outra cia. aérea, cortou um dobrado até descobrir o que deveria ser feito. Conta pra gente, Natália:

Tivemos uma oportunidade única de ir para a China a trabalho. Eu e meu marido resolvemos incluir Dubai em nosso roteiro por conta das opções de passagem que estavam disponíveis na época em que decidimos ir (outubro/2012).

Voamos British Airways a partir do Rio de Janeiro. Fizemos escala em Londres e depois Dubai. Como as companhias aéreas eram diferentes entre Brasil-Dubai e Dubai-Pequim, resolvemos ficar três dias em Dubai.

Alguns despachantes me garantiram que não precisava tirar visto para os Emirados Árabes (EAU), pois eu iria ficar apenas três dias, e que chegando em Dubai conseguiríamos tirar diretamente na imigração do aeroporto (modalidade chamada visto de trânsito).

Decidi investigar sobre essa obrigatoriedade do visto diretamente com a Embaixada dos EAU. A primeira funcionária que me atendeu me deu uma informação desencontrada, pela qual eu somente poderia tirar visto de trânsito se voasse pela Emirates. E que voando por qualquer outra companhia aérea, mesmo que permanecendo por menos de 96 horas, teríamos que tirar um visto de turismo. Só que, para tirar um visto de turismo, o viajante deve solicitar que seu hotel seja um patrocinador seu (chamado sponsor). Assim, caso o seu hotel ofereça esse tipo de serviço (atenção, pois nem todos os hotéis o fazem), você deverá entrar em contato com o mesmo e enviar uma série de documentos, devidamente digitalizados, incluindo cópia do seu cartão de crédito. Os hotéis costumam fazer um bloqueio no seu cartão, que no caso do meu hotel era a importância equivalente a R$ 5.000 (por pessoa) e em dez dias eles arranjam seu visto. Esse bloqueio é tipo um seguro. Após deixar os EAU, o hotel determina o seu desbloqueio junto à operadora do seu cartão de crédito.
Estávamos viajando para a Ásia sem planejamento prévio, então a opção de tirar esse visto de turismo era impraticável, pois não tínhamos esse tempo disponível! Imaginem como fiquei tensa?!

Então decidi ligar de novo, em outro horário, para a Embaixada, e fui atendida por outra funcionária que me deu uma informação diferente! Que era mais benéfica para nós (pois preenchíamos os requisitos) e que foi ratificada, via e-mail, pelo departamento de imigração e turismo de Dubai. 

Assim, os requisitos para que brasileiros possam tirar o visto de trânsito são:

  • passaporte com ao menos 6 meses de validade e com ao menos uma página em branco;
  • passar entre 8 e 96 horas em Dubai;
  • Dubai não pode ser seu destino final (as passagens devem ser Brasil-Dubai-outro destino. Não podem ser Brasil-Dubai-Brasil e não incluir outro destino após Dubai) e as passagens devem estar devidamente impressas e em mãos;
  • não precisa voar Emirates para conseguir esse tipo de visto (nós, por exemplo, fomos pela British); e,
  • tem que ter os vouchers do hotel de Dubai em mãos.

Quando chegamos ao aeroporto de Dubai, nos dirigimos à sala número 1 no setor de imigração (ela ficará à sua esquerda). Você deve mostrar todos os documentos indicados, e o agente de imigração solicitará que você se dirija a um dos balcões da empresa Marhaba e lhe instruirá para dizer que você já passou pela sala 1 e que está tudo certo com sua documentação. Além da Marhaba, existe um balcão de outra empresa que faz o mesmo tipo de serviço, mas como eu havia lido sobre essa empresa no site dos EAU aqui do Brasil, achei melhor fechar com eles. Mas, querendo, a pessoa pode fazer uma cotação e ver qual empresa oferece esse serviço mais barato.

Após ver toda documentação já citada, a funcionária da Marhaba irá solicitar que seja pago um valor (que inclui a taxa de imigração e o pagamento pelos serviços dessa empresa). Pagamos um total de U$ 400 (total para mim e meu marido), e conseguimos tirar o visto sem problemas. Note que poderíamos pagar em dólar americano ou em dihram. Pagamos em dólar, porque era a moeda que tínhamos.

E foi tudo tranqüilo. Passamos os três dias em Dubai e fomos para a China sem problema algum.

Na volta de Hong Kong para o Brasil, tivemos que passar por Dubai novamente. Sim, nós compramos Brasil – Dubai – Brasil pela British, Dubai – Pequim pela Air China e Hong Kong – Dubai pela Qatar Airways. Pode não parecer a melhor das decisões, mas foi tudo de última hora, então foi o melhor (e mais em conta!) que eu achei na época!

Quando chegamos de volta em Dubai, vindos de Hong Kong, passaríamos quase quinze horas aguardando o próximo vôo da British que nos levaria de volta ao Brasil. Nos dirigimos ao setor de imigração, fomos à sala 1 que falei acima, e depois fomos para o balcão da Marhaba para resolver o que precisávamos fazer (a idéia de ter que pagar outro visto, sendo que nem sairíamos do aeroporto me causava arrepios!). Chegando lá, expliquei a situação e a funcionária informou que não iríamos precisar tirar outro visto (até porque o terminal do próximo embarque era o mesmo!). Então só precisaríamos pagar uma taxa de U$ 85 para que um funcionário da Marhaba retirasse nossa bagagem (pois a esteira de bagagens era após o setor de imigração e nós não precisamos – nem poderíamos, sem um visto! – passar por ele) e despachasse diretamente com a British. Fiquei imensamente desconfiada e com medo de nossas malas não chegarem… mas tive que confiar… era isso ou tirar outro visto (que sairia muito mais caro, pois a Marhaba iria providenciar um hotel para justificar nossa estadia de 15 horas e que sequer usaríamos, pois não sairíamos do aeroporto)!

Fiquei mais do que feliz quando vi minha bagagem na esteira do Galeão aqui no Brasil! Pois é, mesmo parecendo um processo incomum e inseguro, a empresa é séria e funcionou perfeitamente conosco!

Obrigada pelo relato, Natália!

Leia mais:

111 comentários

Eu, Ádryan, Guia em Dubai, quero parabenizar este post, e oferecer os nossos serviços de Tours com Guias experientes em língua portuguesa em Dubai, bem como a emissão de Vistos de Turismo da maneira menos burocrática possível. Nós emitimos visto pela Operadora Atlanta Tours, então recomendo para todos, é ainda mais fácil do que pelo Departamento de Imigração, pois nós intermediamos via Atlanta. – nosso email: [email protected] – guiaemdubai.com

Bom dia, gostaria de saber se existe a possibilidade de tirar o visto para viajar a dubai, sendo que estou na italia, ou seja, nao estou no meu paiz de origem… existe a possibilidade sendo meu primeiro visto??? obrigado

Por favor me informem; iremos passar de cruzeiro ( Royal Caribeann )por Dubai. Lá teremos que desembarcar fazer novo chec-in e reembarcar para continuar o cruzeiro até Cingapura. Pergunto: Gostaria de fazer um passeio de 04 horas por Dubai e retornar ao navio para continuidade do cruzeiro, haveria necessidade de fazer visto e qual visto deles em razão da curta permanência naquele País ?

    Olá, Aurélio! Acreditamos que o procedimento seja semelhante ao relatado pela Natália. Mas não temos certeza; informe-se com quem você comprou o cruzeiro.

Por favor me ajudem! PLEASE! Estou indo à Dubai com meu marido e um grupo de pessoas, saindo de Portugal. (neste momento estou no Brasil, daqui uns dias embarco pra Portugal,, onde tenho residência)… e sou brasileira, estou perdida quanto à questão do visto, pois ainda não é do meu conhecimento a cia aérea e o hotel, pois só terei o bilhete em mãos no dia da viagem, a agência é quem trata de tudo… em todo caso como poderia fazer caso a companhia aérea não seja Emirates e caso o hotel não disponibilize o serviço? ALGUEM ME AJUDA!

    Olá, Marina! Se você está comprando sua passagem por uma agência, é a agência que pode te ajudar.

Olá. Fiquei com uma dúvida:
Indo para a África do Sul com escala em Dubai, preciso tirar um visto de trânsito, pois fico 17 horas por lá e não gostaria de dormir no aeroporto… Na volta, depois de uma semanana, passando novamente por Dubai, tenho que tirar novo visto de trânsito e pagar todas as taxas, mesmo que não saia do aeroporto?

    Olá, Ester! Com passagem de continuação confirmada e sem deixar a área de trânsito você não precisará de visto na segunda passada.

Ótima informação! Fui para Dubai com a Emirates em 2010 e paguei bem mais pelo visto de transito, na época em torno de 130 dolares. O pior não foi isso, foi sair catando dinheiro vivo em todos os terminas de saque disponíveis naquela parte do aeroporto já que tinha poucos dólares e tinhamos que pagar em cash. Pelo visto isso ainda não mudou!

Ou seja, no fim das contas, não vale a pena ir a Dubai sem ser pela Emirates ou trocando de cias. Mas obrigado pelas explicações. Ajudou muito.

Vale lembrar que a Marhaba é uma empresa do grupo Emirates, por isso é confiável. Já para quem tem amigos aqui no EAU, perguntem se eles conhecem algum agente local que tirem vistos. Por uns R$250 dá para fazer o visto sem precisar de cartão de crédito, reservas, nada. E dá para viajar por qualquer cia. aérea.

Gente, eu fiz as opções descritas por conta da oferta e dos valores. É claro que se for uma viagem mais planejada, acho que deve valer mais a pena voar Emirates. Só para ter uma noção, na situação descrita, a passagem pela Emirates estava nada menos que o dobro que a passagem que pagamos. E mesmo o custo de R$ 400 reais a mais por pessoa ainda me pareceu valer mais a pena. Fora que conheci um destino (Dubai) que nem de longe eu pensaria que conseguiria conhecer tão cedo. O que eu quis ilustrar mesmo foi que é possível tirar visto de trânsito mesmo para quem não voa Emirates!

Abraços a todos! Que bom poder ajudar!

    Natalia, valeu pela dica, eu – e acho que muitos aqui -nem tinham ideia de que era muito mais caro com outra empresa.

Resta saber se a diferença de preço da passagem compensa o preço do visto. A lição que fica é que dubai só compensa se for com a Emirates.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.