Fim da hipocrisia: México passa a aceitar visto americano

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pirâmide em Teotihuacán, Cidade do México

Por mais que o México (inclusive uma amiga minha ligada ao consulado) desmentisse, sempre me pareceu óbvia que a exigência de visto para brasileiros (e mais 134 nacionalidades) era uma exigência dos Estados Unidos para coibir a entrada de imigrantes ilegais pela porosa fronteira entre os dois países.

Para o turismo, a medida foi um tiro no pé. Vamos nos lembrar da última vez em que o real esteve supervalorizado -- havia dois vôos diretos semanais do Brasil a Cancún, porque não havia a exigência de visto. A obrigação de ir pessoalmente a um consulado para tirar o visto (muitas vezes tendo que fazer uma viagem de avião dentro do Brasil só para conseguir o carimbo) é um dos melhores motivos para se decidir uma viagem a qualquer outro lugar do Caribe que não proporcione esse perrengue.

(Concorda comigo? Pois acontece a mesmíssima coisa com o turista americano que pensa em vir para o Brasil. Quando descobre que precisa mandar seu passaporte para um consulado, ganha mais um motivo para ir às Bahamas, a Porto Rico ou à República Dominicana.)

O presidente Calderón resolveu ser pragmático e, a partir do dia 1° de maio, quem tiver visto americano válido pode entrar no México e permanecer por até seis meses.

Claro que a medida não vai repetir o estouro da boiada da década de 90, porque muitos dos candidatos a férias em Cancún não têm visto americano. Mas a medida certamente vai pôr o México na rota de quem já tem o visto americano. A propósito, a combinação Flórida + Riviera Maia é perfeita (desde que você tenha aí umas duas semanas).

Vasculhei a internet, e em português só achei a notícia na Zero Hora; mas você pode ler direto da fonte nos jornais mexicanos: El Universal e La Jornada.

Atualização/correção:

A Folha de S. Paulo tinha dado a notícia anteontem, dia 13, na editoria Internacional. Talvez por ser uma página fechada para assinantes, estava mal indexada no Google, no rodapé da segunda página, depois de muitas notícias velhas.

Leia mais:

Todas do México no site

94 comentários

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Na epoca em que fui tirar o visto Mexicano, ainda não havia uma lista on-line para entrevista, então eu e minha esposa, que na epoca estava gravida, tivemos que chegar as 4 da manha para pegar um lugar na fila para senha no frio da madrugada.

Eu tbm imaginava que isso era uma exigencia dos EUA, pois como eu já tinha o visto americano, não me perguntaram absolutamente nada no consulado mexicano. Agora a minha esposa teve que voltar 2 vezes ate provar da onde tirava dinheiro para comprar as calcinhas.

Angelica
AngelicaPermalinkResponder

Me ajude Bóia...to pensando em vez de ir pra Las vegas ir pra Cancun ficar 6 dias lá e depois los angeles , tenho o visto americano ,eu vi na internet que precisa uma certificacão eletronica ou não precisa nada!!vi uma moca na internet falar que numa escala de voo pro EUA ela ficou presa numa sala do aeroporto do México!!vc sabe se isso procede??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Angelica! Você leu o texto? Quem tem visto americano não precisa SAE.

marina mendes
marina mendesPermalinkResponder

ola, pode ser visto de 2009? ou tem que ser visto a partir de 2010? obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marina! Não sabemos deste detalhe; acreditamos que qualquer visto válido seja aceito. Por desencargo de consciência, faça um SAE, é muito fácil.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar