Nova York pro Lucas: o melhor do lado B

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Empire State Building visto do Top of the Rock

O Lucas está na mesma situação de bastante gente que passa por aqui: já foi uma vez a Nova York, viu o basicão, fez todos os lerezões, e agora quer partir para o lado B. Ao mesmo tempo, vai precisar apresentar Nova York para o primo, então vai ter que repetir alguma coisa que já fez.

Além de suprir as lacunas da primeira viagem -- basicamente, o lado sul da ilha, abaixo de Midtown -- o Lucas também queria dicas de compras, restaurantes em conta, espetáculos bacanas, e da logística para bate-voltas à Filadélfia e a Washington.

Time Out NY & New York Magazine

Essas duas revistas semanais são as companhias de viagem perfeitas para explorar a Nova York dos nova-iorquinos. Suas versões impressas trazem os destaques da semana e matérias interessantes. Mas a grande fonte de consulta para turistas está nos sites. Tanto Time Out New York quanto New York Magazine têm bancos de dados completos e atualizados sobre qualquer assunto que você precisar (restaurantes, compras, passeios). A New York é um pouco mais metida; a Time Out, mais democrática. Com as duas na mão (e no computador), sempre vão faltar dias na sua viagem para ver tudo o que você vai descobrir de interessante.

Village, Soho, Nolita, Lower East Side

Acho que foi em DowntownOs bairros de Downtown são desprovidos de cartões-postais e lugares de peregrinação turística -- mas são uma delícia para bater perna. Cada quarteirão é uma mina de lugarzinhos a serem descobertos. Querendo ir na certa, sem perder tempo, dá pra pegar os destaques de cada vizinhança nos roteiros das revistas aí de cima (seção Neighborhoods na New York Mag; seções Downtown e LES na Time Out). Mas eu acho mais divertido simplesmente flanar e descobrir as coisas mais ou menos ao acaso.

Aí vai um bom roteiro para dar um rolê do Village ao Lower East Side, passando por Soho, Nolita (e Chinatown, se quiser). Pegue um bom mapinha (ou entre no Google Maps e digite "Washington Square Park, New York City") e vamos lá.

Desça na estação 4th St. (o Lucas pode pegar na estação do Columbus Circle as linhas A, C e D -- B também, mas só em dias de semana), que fica na 6a. Avenida, e vá até o Washington Square Park. A 5a. Avenida acaba ali, em frente a um pequeno arco do triunfo. A praça é freqüentada pela moçada da NYU, que fica na própria praça. As ruas que começam do outro lado dão uma amostra do que é o Greenwich Village (tem mais -- pra baixo da 6a. Avenida tem o West Village, o gueto gay original de Manhattan, em torno da rua Christopher; pra cima da Broadway fica o East Village, bastião da cultura alternativa da cidade).

Uma dessas ruas do outro lado da praça, a Laguardia Place, atravessa a Houston e leva à West Broadway, o coração do Soho. (Soho é uma abreviatura de South of Houston; Houston é a rua que você acabou de atravessar.) O Soho foi o primeiro naco de Downtown a se tornar um bairro descolado, no final da década de 80; por isso é, hoje, o menos alternativo do pedaço. Muitas das lojonas que você encontraria em shoppings estão por lá. Mas vale um zig-zag pelas ruas de todo modo.

Pegando qualquer rua para a esquerda/leste (Prince, Spring, Broome) você chega a um trecho da Broadway com ótimo comércio -- eu sempre compro minhas Levi's 501 por ali (por preços iguais aos que achei no Seagrass Mills em Fort Lauderdale).

Continuando em frente, em uma quadra você chega à Lafayette St -- bem-vindo a Nolita (North Little Italy), um quadradito delimitado também por Houston, Bowery e Broome. É para lá que boa parte do hype do Soho escapou -- para bares e lojas transadas ao longo da Prince, da Spring, da Elizabeth e da Mott.

Desviando para a direita (sul) na Elizabeth, na Mott ou na Mulberry você vai dar em Little Italy e em Chinatown, que sempre dão um caldo. (Em Chinatown você vai dar na Canal St., que é a central de produtos falsificados da cidade.)

Vá, mas volte. Precisamos continuar para a nova fronteira do vilamadelenismo nova-iorquino, o Lower East Side. Basta pegar qualquer uma daquelas ruas de onde viemos desde o Soho (Prince ou Spring são as melhores). Logo você vai atravessar a Bowery, avenidona feiosa que já vem há algum tempo sendo recolonizada por projetos bochinchados, como o New Museum. O último foco de muvuca a aportar por ali foi o primeiro restaurante do top chef Daniel Bouloud no sul da ilha, o DBGB, com comida de brasserie e preços quase abordáveis.

Da Bowery, continue por Stanton ou Rivington e voilà: você chegou ao Lower East Side. Era aqui que os imigrantes recém-chegados a Nova York começavam a nova vida, em cortiços enjambrados. O lugar ainda tem muita moradia de baixo padrão e lojas de bairro -- e isso é um dos encantos do lugar. O Lower East Side só pega fogo à noite -- mas de dia há uma atração imperdível: o Tenement Museum, que reproduz o estilo de vida dos imigrantes do início do século 20.

Outro ponto, digamos, histórico do Lower East Side, como nos lembra a Marcie, é a delicatessen Katz, onde se come um dos sanduíches de pastrami tombados pelo patrimônio afetivo da cidade. (Foi ali que filmaram a cena do orgasmo da Meg Ryan em Harry & Sally.)

Leia mais:

Um passeio por Chelsea, Meatpacking e West Village (com mapa)

Um passeio por Village, Soho e Lower East Side (com mapa)

No High Line Park

Meatpacking District & High Line Park

Um passeio perfeito para um fim de tarde/começo de noite é o Meatpacking District. À beira do Hudson, uma zona de galpões de processamento de carne foi tomada por lojas de grife, restaurantes caros, nightclubs (e a mais nova loja da Apple). Mesmo que não seja para o seu bolso, vale a pena zanzar pelas ruas e ver uma mistura de decrépito com ultrachique que só é possível em Nova York.

Desça na estação 8th. Ave/14th St (linhas A e C desde o Columbus Circle). Ande uma quadra até a 9a. Avenida: o Meatpacking vai estar à sua esquerda, entre a avenida e o rio.

Ache a rua 12 e vá em direção ao Hudson; a rua vai acabar praticamente em frente à escadaria que leva você ao High Line Park, um viaduto que ia ser demolido mas que virou um parque. Muita gente defende essa solução para o Minhocão.

Se bater uma fominha e você não quiser cacifar os restôs do pedaço (meus favoritos -- e da ala chique da torcida do Flamengo -- são o Pastis e o Spice Market, ambos carinhos) volte um pouco pela 9a. Avenida até o Chelsea Market, uma galeria entre a W 15th e a W 16th cheia de lugarzinhos simpáticos para comer, encaráveis por todos os bolsos.

Leia mais:

High Line, o jardim suspenso de Nova York

Ponte do Brooklyn

Atravessando a ponte do Brooklyn

É bem mais fácil do que se imagina. Para mim, o melhor passeio grátis de Nova York. Basta descer na estação High Street (linhas A e C -- as duas passam no Columbus Circle, Lucas!). Na saída é meio fácil de se perder, porque não há sinalização, mas perguntando ou seguindo pessoas de mochila ou câmera a gente acha mrgreen

Há duas modalidades para esse passeio. Dá para fazer direto, subindo à alça da ponte logo imediatamente depois de sair do metrô.

Mas também dá para enrolar um pouquinho por ali por baixo. Na hora do almoço, entre na fila da Grimaldi's, uma das pizzarias mais tradicionais de Nova York, e de sobremesa pegue uma casquinha na Brooklyn Ice Cream Factory, que fica à beira do rio. (Por ali também está o River Café, um dos bares/restaurantes mais românticos da cidade -- mas esse é caro.)

A travessia em si é mole -- em cerca de 40 minutos, devagarzinho, você  já estará em Manhattan de novo. A vista é espetacular, e o leve aclive da primeira metade é compensado por uma descidinha suave na reta final.

Querendo emendar esse passeio com outro, siga até a Broadway, pegue a esquerda (sul) e vire à direita na Fulton, e você estará no Ground Zero, onde eram as Torres Gêmeas. Por ali há um memorial para as vítimas -- e também a Century 21, a loja de departamentos com preços de outlet.

Leia mais:

Um dia em Williamsburg, no Brooklyn, voltando ela Brooklyn Bridge (com vídeo)

Como assistir a um culto gospel... no Brooklyn!



Central Park

Explorando o Central Park

O Central Park é um universo -- dá para ficar dias e dias explorando cada um dos seus cantinhos. O site do parque é supercompleto e traz todos eles.

O melhor jeito de dar uma geralzona no parque é alugando uma bicicleta. Dentro do parque, na Loeb Boathouse, custa entre 9 e 15 dólares a hora (45 e 50 dólares a diária das 10h às 18h), dependendo do modelo; é exigida uma caução de 200 dólares em dinheiro ou cartão de crédito. Fora do parque, na W 57th entre 8a. e 9a. avenidas há várias locadoras, como a Bike Rental Central Park aluga por 15 dólares por uma hora, 20 dólares por duas horas, 25 dólares por três horas e 35 dólares a diária (das 7h30 à meia-noite).

Com a bike estacionada, as duas atrações mais fofas do parque são o Zoológico, cujo destaque são os habitantes vindos do frio (ursos polares, focas, pingüins), e o Teatro de Marionetes, na Swedish Cottage (cabana sueca), onde está em cartaz um pot-pourri de histórias infantis; veja os horários aqui (segunda-feira não há espetáculo).

Comer BBB

Gray's PapayaNo geral, come-se bem e barato em Nova York. Basta caminhar, ligar a antena e examinar preços antes de sentar. Querendo ir na hipercerta, no melhor do mais barato, basta consultar a lista de Best Cheap Eats da Time Out New York. Só entram até 10 dólares. A lista está divida por ícones nova-iorquinos (pizza, hot dog, dim sum, falafel) e por bairros (Chinatown, East Village, Williamsburg).

Na região mais turística da cidade, eu sugiro uma escapadinha à 9a. Avenida, entre as ruas 47 e 45; por ali há vários restaurantes decentes a preços camaradas. (É por ali que está o Yum Yum Bangkok, que aparece no Desempacotando NY.)

Um programa gastronômico-antropológico BBB é escolher um indiano na rua 6 (E 6th St), no East Village, também conhecida como Curry Lane. Arê baba -- tem um indianinho do lado do outro, todos apimentados e baratos.

Leia mais:

Comer e beber em Nova York: 10 pegadinhas (com vídeo)

Broadway & TKTS

O Lucas quer assistir a um musical roqueiro, o Rock of Ages. Eu sugiro outros dois espetáculos não-convencionais, que já viraram clássicos off-Broadway: o Blue Man Group e o Fuerza Bruta.

Dá para comprar ingressos para todos os espetáculos da Broadway e para os principais off-Broadway no site Broadway.com. A Eneida2 comprou o Fuerza Bruta com desconto no BroadwayBox.com (tem Blue Man também).

Tem também o conhecido esquema do TKTS, uma bilheteria bem na Times Square que liquida a xepa de ingressos não-vendidos para espetáculos do dia. Ingressos para matinês são vendidos às quartas e sábados das 10h às 14h; aos domingos, das 11h às 15h. Ingressos para os espetáculos da noite são vendidos das 15h às 18h (terças das 14h às 20h).

Leia mais:

Broadway: qual é a quente? Qual é o mico?

Compras & Woodbury

Century 21Para compras descoladas, sugiro consultar a seleção de lojas indie da Time Out NY.

Para comprar barato sem precisar se enfiar num outlet, o caminho é a tradicional Century 21 ou então ir nas dicas da lista de lojas de desconto da New York Mag.

Querendo ir ao Woodbury Common Premium Outlet -- o maior outlet das redondezas, ponto de peregrinação brazuca -- o jeito mais barato é pegando o ônibus da Short Line que sai da rodoviária da Port Authority, na 8a. avenida com rua 42; veja os horários aqui.

Leia mais:

Compras em Nova York: o mapa dos outlets e superstores (com modo de chegar)

Outlet pra quê? 5 regiões para fazer compras ótimas sem sair de Manhattan (com mapa)

Top of the Rock + uma zoomzinha

Top of the Rock

É  o único mirante do qual se avista o Empire State (e se vê o Central Park de perto); lá em cima, não há grades nem a muvuca do outro mirante famoso. Subir é fácil, e não é preciso comprar ingressos mais caros para furar fila. Comprando pela internet, não há espera nenhuma. Leia mais aqui.

Circunavegação de Manhattan

circunavegacaoO "full island cruise" é mais longo dos passeios da Circle Line: dura três horas. Não faria mal se durasse um tiquinho menos, mas ainda assim é um programa espetacular.

O barco -- velhão -- te leva aos cafundós da ilha, passando por lugares degradados e também por áreas verdíssimas que você não reconheceria como Nova York.

Você entende a geografia de Manhattan e contempla todos os seus skylines -- incluindo o de New Jersey. De lambuja, chega perto da estátua da Liberdade.

Recomendo se não estiver muito frio. Num dia ensolarado, o pôr-do-sol nos espigões antigos do lado oeste, na chegada, é de mandar enquadrar.

Leia mais:

Harbor Lights Cruise: Nova York no acender das luzes

Coroa da Estátua da Liberdade

Só sobe no mirante da coroa da estátua, reaberto recentemente, quem reserva pela internet -- com toda a antecedência do mundo. O link é este aqui; infelizmente, pro Lucas já está tarde (desculpaê).

Bate-volta à Filadélfia

Este é um bate-volta facinho de fazer. De ônibus, pela Bolt Bus, você chega em 2 horas; cada perna sai entre 8 e 10 dólares. De trem, pela Amtrak, dá pra fazer em 1h40 (a 47 dólares) ou em 1h10 (a 131 dólares).

Leia mais:

Bate-volta à Filadélfia: modo de fazer

Bate-volta a Washington

Já o bate-volta a Washington é bem puxadinho. De ônibus você leva 4h30 em cada direção; quem tem mais horários é a Greyhound. Os preços começam em 18 dólares por perna.

De trem, pela Amtrak, a viagem leva 2h48 nos horários expressos (tipo 158 dólares cada perna), ou 3h44 no trem comum (79 dólares o trecho).

Leia também:

Washington: 11 razões para não ficar só no bate-volta

Veja também:

Onde ficar em Nova York: hotéis região por região

100 hotéis de Nova York comentados pelos leitores

Página-guia de Nova York no Viaje na Viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


192 comentários

Isabel O., Portugal

Então agora é que vem este super post???
Não há direito!!!

Ao ler o seu texto fico sempre a achar que não explorei tão bem como deveria a parte "de baixo".
Tb há um blog de comidas engraçado - http://midtownlunch.com/
Tem listas de lugarzinhos votados pelos utilizadores de lugares económicos.

Marcie
MarciePermalinkResponder

Já que ele vai mesmo estar no LES, eu recomendo um almoço no Katz, tradicionalíssima Deli de NY ( "When Harry met Sally", "aquela" wink cena, foi filmada lá, e tem inclusive a indicação da mesa!), com lanches muito gostosos e super baratos. Com enormes chances de cruzar com os atores da série Law & Order que normalmente almoçam lá durante a semana.

Marcie
MarciePermalinkResponder

Eu acho que atualmente não vale mais a pena perder um dia de NY para ir ao Woodbury: além do santo Century 21 há tantas liquidações na cidade, constantemente. Porém acho que perder uma manhã na Macy's vale, sim, a pena. Eles vivem com promoções incríveis, e têm todas as boas marcas.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Concordo com a Marcie. Nas 2 vezes que fui lá, não precisei ir até lá e voltei com outra mala wink

Thiago Parente

Concordo com a Marcie, alem da Macys fiz boas compras no SoHo e na própria 5th ave.

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Um bate-e-volta à Philadelphia, com muito esforço (chegando lá muito cedo e aproveitando até o último fiapo de sol), vai dar uma noção bem geral da cidade, que merece pelo menos dois dias inteiros. Para ganhar tempo, sugiro usar como meio de transporte (mas não para considerar as atrações como visitadas) aqueles ônibus hop-on, hop-off, que param nas principais atrações. Já o bate-e-volta para Washington eu não recomendo mesmo. Além de ser puxado, não vai dar para conhecer quase nada. É melhor deixar para outra vez e não desperdiçar mais esse dia em NYC. Washington é destino para três, quatro dias, no mínimo.

Marcie
MarciePermalinkResponder

Concordo. Washington é muito bonita, e cheia de atrativos, para um bate-volta.

Isabel O., Portugal

PêEsse, mui respeitosamentente - Quase nada... mais ou menos. Dá para ver alguns pontos bem interessantes. Quem está já no continente americano mais facilmente concebe que vai ao Norte com mais frequência. Quem vai da Europa, pode ter outra perspectiva. O que mais lamento foi não ter podido visitar os Museus S. e a fortuna gasta na viagem (um dia com tudo ficou-nos p'ra aí em 700$). (Quantas coisinhas no Macy's, Marcie!... Sabe que eu tinha pensado ir ao Katz mas como me propôs o Pepolino, eu mudei de ideias. Sua palavra, minha lei.)
Prós e contras pesados, continuo a não me arrepender de ter ido. É que não estou mesmo nada a pensar cruzar o Atlântico nos próximos anos (estou em dívida com o Oriente) e já tinha estado em NY.
Quanto aos espectáculos - eu continuo a defender o meu FELA.

http://www.youtube.com/watch?v=fB0GepZMzKU

(este vídeo é melhor que o que pús no meu texto)

Ricardo Freire

Haha, tenho certeza de que é incrível, Isabel! Só mencionei os dois outros porque estava pensando no perfil do Lucas smile

Isabel O., Portugal

Pois eu fui mesmo atrás do ar do Lucas (o que é um critério muito pouco fiável, como sabemos). Achei que tinha perfil de música mais alternativa e muita precursão... Desculpe lá ó Lucas as ideias feitas.
Nós também pensámos ir aos Blue Man. Mas eles tinham um preço muito mais simpático em Portugal. Quando/se voltarem não vamos perder desta vez.

Maria Célia
Maria CéliaPermalinkResponder

O espetáculo do Blue Man aqui no Brasil não tinha preços simpáticos, mas o show é realmente fantástico. Eu amei! E eles ainda traduziram o show pro português, uma atitude que achei muito simpática, por sinal (os blue man não falam no espetáculo, mas algumas piadinhas aparecem em letreiros/telões). Não conto mais pra não estragar o espetáculo, mas vale muito a pena.

Maria Célia
Maria CéliaPermalinkResponder

Riq e trips, qual é o melhor horário para fazer a Coroa da Estátua da Liberdade? Será que tem influência a posição do sol e tudo o mais com a qualidade da vista?

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Perto do solstício de inverno o sol estará sempre iluminando Manhattan, sem nunca ficar na contraluz, mas também há poucas horas de sol "válidas" por dia. Mas de forma geral é um lugar não muito afetado pela posição do sol, não.

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Indo à Macy's, não se esquecer de levar um documento brasileiro (o RG serve), passar no Visitor Center (basta perguntar a qualquer segurança onde fica) e pegar um cartão de 11% Visitor Discount que eles dão para estrangeiros. Lembrar que roupas e calçados lá só pagam imposto se a peça ou o calçado ultrapassar US$ 110.

Marcie
MarciePermalinkResponder

Na Bloomingdale's vigora a mesma cortesia, viu? wink wink

Viajar Barato
Viajar BaratoPermalinkResponder

Se ele estiver interessado em atrações, teatro e música grátis, no seguinte link ele pode encontrar informação útil: http://viajarmaisbarato.com/tag/nova-iorque/

Evelyn
EvelynPermalinkResponder

Viajei a NYC recentemente, e meu roteiro foi totalmente baseado nos posts e dicas dos trips. Alguns pontos e lojas q achei super legais:

- Píer 17: vista linda da ponte do Brooklyn, e da marina, c/ arranha-céus ao fundo. Super fotogênico! De lá, dá p/passear pela South Street Seaport, que achei bem bonitinha e histórica.

- Templo budista em Chinatown: pequeno, mas mt bonito. Dá p/ visitar rapidinho. Seguindo pela Canal Street, fica em frente ao pórtico de entrada da Manhattan Bridge.

- Circleline Sightseeing tour: conforme exaustivamente recomendando aqui no VnV, o passeio de circunavegação de 3h por Manhattan é imperdível.

Evelyn
EvelynPermalinkResponder

Viajei a NYC recentemente, e meu roteiro foi totalmente baseado nos posts e dicas dos trips. Alguns pontos e lojas q achei super legais:

- Píer 17: vista linda da ponte do Brooklyn, e da marina, c/ arranha-céus ao fundo. Super fotogênico! De lá, dá p/passear pela South Street Seaport, que achei bem bonitinha e histórica.

- Templo budista em Chinatown: pequeno, mas mt bonito. Dá p/ visitar rapidinho. Seguindo pela Canal Street, fica em frente ao pórtico de entrada da Manhattan Bridge.

- Circleline Sightseeing Tour: conforme exaustivamente recomendando aqui no VnV, o passeio de circunavegação de 3h por Manhattan é imperdível.

- Camine's - restaurante italiano c/ pratos bons e gigantes. Custo-benefício mt bom, e fica em plena região da Broadway.

- Compras: além da Century 21 (paraíso!), e do trechinho da Broadway q Riq recomendou, tem tb a TJ Maxx. Lá dá p/ achar de tudo, mas o forte msm são as malas. Tem mala da Sansonite por preços inacreditáveis.

Espero ter ajudado....

THYAGO PORTELA

Riq... aí vai minha humilde contribuição: Não paguei caução alguma para alugar 05 bikes.

Fui em outubro pra NY, aluguei bike pro Central Park... realmente a melhor pedida pra passar no mínimo 2h pedalando.

Aluguei na Bike Central Park (231 w 58th st. between 7th avenue and Broadway), só quando cheguei. Achei o site www.bikecentralpark.com

Fica a dica

Ricardo Freire

Mas eles ficaram com o número do seu cartão de crédito, não?

THYAGO PORTELA

Ficaram nada smile pagamos em dinheiro, só na volta.

Ainda tem outro detalhe: inicialmente o aluguel era pra 1h, mas passamos direto e só entregamos depois de 2 horas.

Acho que se demorassemos mais um pouco poderia tá a polícia nos esperando, hehehe.

Sidney
SidneyPermalinkResponder

Certos brasileiros... sempre me fazendo passar vergonha no primeiro mundo.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Lucas, estude bastante o site da Amtrak, pois eles têm tarifas promocionais a depender de horário e antecedência da viagem (antecedência vc não tem, mas horário deve estar totalmente flexível!).

Washington vale muito a pena, mas se for bate-volta, acho melhor deixar pra outra vez... porque há muito o que ver, e a pé leva tempo demais para um passeio rápido.

Li uma vez sobre vinhedos próximos a NYC, caso seja de seu interesse. Eu quando estive praqueles lados achei que poderia ser um passeio interessante - mas ficou para uma próxima vez.

Fui procurar por "wineries close to NYC" pra poder puxar algo e veio a Brotherhoodwinery.net, a vinícola mais antiga dos EUA!

E também veio esse link aqui, ó.
http://gonyc.about.com/od/daytrips/Easy_Day_Trips_from_New_York_City.htm

Boa viagem! Aproveite bastante!

Isabel O., Portugal

Pois, eu acho que não estudei o suficiente - no site uma viagem de regresso ficava por 49$, e no balcão, no dia, foi o triplo.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

RSRS, Isabel, quando eu fui eu nem tive a sorte de ver preços convidativos na web. Só depois, só depois...

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Ah, sim, e sobre compras de eletronicos:

Para tudo o que for eletronico, mas principalmente ligado à fotografia:
http://www.bhphotovideo.com/

E para tudo e mais alguma coisa de eletronico que vc pensar em ter:
http://www.jr.com/

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

A B&H é show - aos sábados está fechada, mas, como bons judeus, começam a semana no domingo - vendendo até a mãe. Sério, tem tudo de eletrônico que se possa imaginar.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Espetáculos: ouvi falar muito bem de Wicked, mas não assisti. No retorno para o Brasil, um artigo na revista de bordo dizia que era um espetáculo imperdível... ficou pra próxima, também! (e que seja logo...rsrs)

http://www.wickedthemusical.com/

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Ainda sobre compras, quem pretender ir ao Woodbury pode usar os serviços de um motorista chamado Jorge. Ele leva, trás e fica lá à disposição o dia inteiro (para ir deixar as compras já feitas no carro, p. ex.). Da única vez que fui ao Woodbury eu ainda não conhecia esse serviço, mas quem eu conheço que já usou recomendou bastante.

Os telefones são:

- (718) 7216146

- (917) 7966939

Como o Woodbury é enorme, ir de carro e fazer os próprios horários pode ser interessante, além de não precisar voltar no ônibus com aquele inevitável monte de sacolas. Eu não sei quanto custa.

No mais, só para registro, eu não tenho nenhum contato com ele e, portanto, não ganho nada com isso.

Michelle Montegutte

olá tenho um contato para o wolburt (já sei que não é assim que escreve), que vai cobrar U$ 300 para ir levar 4 adultos e mais uma criança até lá ?
O que acham?

Vera Lucia
Vera LuciaPermalinkResponder

Com três pessoas e tempo livre compensa alugar carro, é mais barato do que pegar ônibus, em três, claro. Além do conforto de guardar as compras e andar sem sacolas.

Thiago Parente

Só vale a pena se o Sr. Jorge tiver outro grupo saindo. Somente duas pessoas é uma fortuna. Recomendo alugar um carro, ainda se tem a experiencia de dirigir em outro país.

Michelle Montegutte

amore
Já esta em cartaz Sex on the city 2? NY é um luxo chego dia 13/05

Marcie
MarciePermalinkResponder

Estréia dia 28 de maio.

Denise Mustafa

#chorando....

Lu Sgarbi
Lu SgarbiPermalinkResponder

Fácil que vou usar esse post como meu guia pra viagem do mês que vem! Valeu Riq!

Vera Lucia
Vera LuciaPermalinkResponder

Lucas,
Concordo com a Marcie, não vale perder um dia inteiro com o Woodbury. Compensa se for para comprar muiiiiito, pois é longe.

Comer barato, vá ao Gray's Papaya, é baratíssimo cachorro quente com suco. Só acredita quem experimenta. Com filial na 72 com Broadway e outra na 8 com sexta avenida. Freqüentado por trabalhador. É divertidíssimo.

Grátis e você pode pegar quantas vezes quiser o ônibus que circula no sul da ilha.
http://www.lowermanhattan.info/news/free_bus_service_now_23285.aspx
Vale para conhecer South Street Seaport, Battery Park e World Financial Center etambém serve para ir ao TKTs (filial South Sreet Seaport) comprar ingressos com desconto, não tem fila.

Parabéns pelo prêmio e boa viagem.

Caroline Fontana

Nossa que maravilha!!!Bem que você me disse que seu post Riq(posso te chamar assim??) ia servir pra mim... E estou na mesma situação do Lucas, eu já fui, vi o basicão, to querendo o plano B, mas tem meu namorado que não conhece ainda...
Bjos e obrigada!!!!!!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

EU já aluguei carro duas vezes para ir ao woodburry e acho que compensa muito. A saída de NY é um pouco confusa, mas nada que um GPS não resolva. No último aluguel eu gastei U$ 90 já com o GPS, como estávamos em 3 saiu mais barato que ir de ônibus, sem contar o tanto que foi mais tranquilo.

Uma outra opção, ainda mais barata, é ir de trem/metrô. Já peguei todas as direções no "nova iorque para mãos de vaca", mas achei complicado, então faltou coragem para experimentar....

Por último quem for até lá não esqueça de imprimir os cupons de desconto no site do outlet, eles ajudam muito na economia.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Para saber as alternativas de transporte de-para
http://www.hopstop.com/

Vera Lucia
Vera LuciaPermalinkResponder

Ricardo, acho que meu comentário está preso (vala).

Natalie
NataliePermalinkResponder

Não sei se vale perder praticamente um dia todo em NY só para ir ao WoodBurry. Encontramos lojas bacanérrimas apenas caminhando pelas ruas da cidade. Sem contar a Century 21 e a Macy's que são lojas muito boas onde é possível encontrar bons preços e ótimos produtos. No caixa da Macy's uma senhora me deu um cupom de desconto de 25% porque ela já tinha vários grin

Quanto a sugestão de bate-volta, também acho a opção de conhecer Washington muito cansativa. Nós ficamos 4 dias por lá e mesmo assim deixamos alguns lerês para trás.

Philadelphia é uma cidade bem legal. É bonita e tem uma infra-estrutura ótima para receber os turistas. Um dia pode ser bem corrido e cansativo, mas já é possível conhecer os principais pontos da cidade. (O Philadelphia Museum of Art é excelente!)

Nessa época do ano, NY fica com um clima muito agradável.

NY também tem uma programação incrível de Ballets. Vale conferir smile

Marcie
MarciePermalinkResponder

Um bom lugar para procurar espetáculos da broadway: www.broadwayoffers.com

Alex Serpa
Alex SerpaPermalinkResponder

Riq, Adorei suas dicas. Fui ano passado e acabei fazendo algumas coisas que vc recomenda por conta própria. Outras muitas coisas ficarão para a próxima. Quando vc menciona a ida à Woodbury, discordo que o ônibus é o mais barato. Aluguei um carro imenso, por 80 dólares, com o tanque cheio e GPS (hertz, na 47 com broadway, reservei daqui, pedi desconto e consegui). A viagem é supertranquila, o GPS estava quebrado e o vendedor me explicou, de boca, como chegar lá. Não tem como errar. Com o carro a comodidade é incomparável. Na medida em que fazia as compras voltava no carro e descarregava as sacolas, diferente de vários brasileiros que estavam carregando malas e no final esperando horas pelo ônibus de volta. É isso, espero que a dica ajude!

Ricardo Freire

O que você está falando é de custo x benefício, não de barato absoluto.

Alex Serpa
Alex SerpaPermalinkResponder

Na verdade, se forem mais de duas pessoas é mais barato mesmo, pois o ônibus, ida e volta, sai por volta de 40 dólares...

Alessandra Fiorini

Quem indica um lugar legal para se tomar o café da manhã nas proximidades do Battery Park? E perto do Ground Zero?

Minha dica (não para o Lucas, que não dá mais tempo) para o Crown da Estátua:
Não levar mochilona grande, pois só se sobe à coroa com máquina fotográfica e o locker na Liberty Island é pequeno. No site diz que para embarcar no ferry tb há restrições de tamanho de mochila, mas como eu ainda não fui, depois eu conto. No Battery Park não há locker se eles enguiçarem com a sua mochila;
Para quem escolher comprar o tkt com subida à coroa, não é possível emitir um e-tkt. Eles enviam um voucher para seu email e este deve ser trocado no dia agendado no local do embarque (Battery Park ou Liberty Park em NJ);
Todos dizem que a escada para a coroa é MUITO quente, no verão então nem se fala. E são 354 degraus (acho que deve ser tipo a torre da Basílica de São Pedro, no Vaticano); então quem não tem prepraro nem deve se arriscar. Eu vi algumas pessoas passando mal na subida da torre de SPedro;

Boa viagem, Lucas!

Ricardo Freire

Tem um Au Bon Pain perto do Battery Park.
http://newyork.metromix.com/restaurants/bagels/au-bon-pain-battery-park/58629/content

Isabel O., Portugal

Não longe há tb um Café Europa. Tem muitas opções.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Lucas, eu recomendo, nas suas andancas pela parte sul da ilha, uma paradinha no Habana Cafe (17 Prince Street @ Elisabeth Street) para experimentar o milho mais maravilhoso do mundo ($4,25, duas espigas). Vem com um molho apimentadinho e um pouco de queijo... Sensacional! Os sandubas tb sao otimos (media de $9). Se estiver muito cheio - o restaurante eh minimo - vale experimentar o milho no balcao, com uma cervejinha mexicana, ou ir direto ao "take out" que fica ao ladinho! Boa viagem!!!

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Ah, ainda no quesito "baixa gastronomia", recomendo tb o burger do Shake Shack... Meio gordurentinho, mas (e talvez por isso) delicioso! O mais perto do hotel dele fica na Columbus Av., esquina com a 77th. Se der preguica, da pra pegar a linha 1 na Columbus Circle e saltar na 79th. Mas o quiosque da Madison Square talvez seja um programinha mais legal...

Marcelo Alabarce

Um lugar pra comer um otimo hamburgue em NY, nao muito conhecido por turistas.

Chama Burger Joint, e fica escondido atras da recepcao de um hotel super chique, o Le Park Meridien. Fica na 119 West 56th Street.

E uma lanchonete bem pequena, mas com um hamburguer muito bom.
Nao se assute por ser dentro de um hote 5*****. Os preços sao otimos. Esse e um dos lugares que so vai quem conhece!

Gustavo - Viajar e Pensar

Fui no Joint Burger também e coloquei no no Blog:

http://viajarepensar.blogspot.com/2009/11/dicas-de-nova-york-hamburguer-diferente.html

Vale a pena e esta relativamente próximo ao o hotel do Lucas.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Marcelo, o Burger Joint ja caiu nas gracas dos turistas e peguei fila nas 2 ultimas vezes que fui. Ainda assim acho que vale a pena! Eh um dos meus preferidos de NY. Alias, semana passada fui jantar no Minetta Tavern e aproveitei para experimentar o tal do Black Label Burger, um dos mais "badalados" no momento. Custa $26 e, na minha humilde opiniao, nao chega aos pes do Shake Shack, tampouco do Burger Joint.

nati
natiPermalinkResponder

Posso um ultra off topic? Minha sobrinha faz 15 anos e meu presente será uma viagem para a Disney com uma amiga. Não é meu modo de viajar e entendo quase nada de excursões. Alguém tem alguma referência sobre esses pacotes para adolescentes? Sobre a empresa Tia Augusta ou outra?

Ricardo Freire

São ótimos, Nati. Tia Augusta, Agaxtur, Stella Barros, todos têm programas para adolescentes.

Maria Célia
Maria CéliaPermalinkResponder

Minha viagem de 15 anos para a Disney foi com a Tia Augusta. Impecável. Foi minha primeira viagem sozinha, não falava nada de inglês, não conhecia ninguém, mas foi tudo perfeito. As guias são muito boas, extremamente responsáveis, só tenho elogios.

nati
natiPermalinkResponder

Obrigada!!!

Cecilia
CeciliaPermalinkResponder

Nati, meu filho foi há 2 anos, com um grupo de 10 amigos e a empresa que nos recomendaram, destacou um um casal sensacional para acompanhar a turma. Foram muito eficientes, objetivos, simpaticíssimos e muito tranquilos durante os 15 dias de viagem do grupo. Eles são sócios da Dauras Turismo e especializados em Disney. ( www.dauras.com.br ) Procure o Lino ou a Marcela e você não vai se arrepender!
Boa sorte!

Sidney
SidneyPermalinkResponder

Sem noção... atrapalha a vida de quem está planejando viajar para Nova York... Também dá paradinha em fila dupla na fila da escola pra deixar o filho? Certos brasileiros me fazem passar vergonha até no Brasil. Mas é assim mesmo, eu que sou o chato!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Aceitando opiniões: (mudando de assunto) estou completamente perdida, sem saber como proceder. Tenho reserva confirmada com a KLM para Amsterdã em 22/04, daqui a dois dias. De lá faria um tour pela Europa (Bruxelas, Paris e Londres de trem, com passagens já compradas). De Londres embarcaria para Istanbul com conexão em Amsterdã. Meu retorno de Istambul tem conexão em Amsterdã em 10/05. A KLM só garante o voo daqui para Amsterdã. As demais conexões dependem do comportamento do vulcão. Eles me ofereceram 3 opções: remarcar os voos até 10/06 sem custo; utilizar os créditos em outro voo KLM/Air France/Delta ou reembolso total (menos o valor da Economy Confort, comprada separada). Meu medo é sair do Brasil e não conseguir fazer nada na Europa se o vulcão voltar a expelir cinzas sobre o continente. O que vocês fariam: pegariam o reembolso (perdendo os bilhetes de trem e da Economy Confort, mais ou menos R$2.000,00) e viajaria para New York por uma semana ou embarcaria na viagem de qualquer jeito, mesmo com todo o caos já garantido, pelo menos para essa semana?
Obrigaga.

Ricardo Freire

Se você tem passagens marcadas de trem e a KLM garante o seu embarque dia 22, então você só não tem garantida Istambul (e a volta ao Brasil). A tendência é as coisas melhorarem; as cias. aéreas estão forçando a reabertura dos aeroportos. O que eu acharia mais difícil era justamente embarcar dia 22. O meu temperamento, a minha personalidade, a minha característica pessoal me faria apostar em ir. Eu sou um otimista.

Mas se você não quer esquentar a cabeça nem viajar preocupada, e a cia. está oferecendo para reembolsar, então desmarque.

Se quiser continuar esse assunto, por favor use a página https://www.viajenaviagem.com/europa/europa-a-z.

Seu assunto é super-relevante mas não cabe aqui, porque este post vai ser fundamental para consulta e pesquisa sobre viagens a Nova York. Vou ser obrigado a apagar todos os comentários off-topic que aparecerem, inclusive o seu e o meu.

Sidney
SidneyPermalinkResponder

Amsterdam é na EUROPA. Nova York fica nos ESTADOS UNIDOS. Aproveitando, alguém sabe se DUBAI tem muito japonês? (rs...)

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Concordo com o povo sobre os bate-e-volta, tanto Washington quanto Philly tem coisas bem bacanas para fazer e vale gastar uns 2 dias em casa.
Em Philadelphia, tem que visitar a parte histórica, a parte nova e lógico, comer o Philly Cheese Steak nos restaurantes tradicionais da cidades (Escrevi sobre nosso passeio aqui: http://mikix.com/?p=606 - nesse post vc já acha o link para os passeios).
Em Washington tem que visitar os museus, os memoriais e curtir a cidade. Algo que achei engraçado é que a noite a cidade apaga... como se todo mundo desaparece e só voltasse quando o dia volta a clarear smile
Abs

Mirella
MirellaPermalinkResponder

E por falar em NYC, alguém já experimentou o restaurante Risotteria na 270 Bleecker Street... passei lá uma vez e fiquei com desejo smile
Mas como já tinha programa e era o ultima dia, deixei para uma outra ocasião...
Abs

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Obrigada e desculpe o incômodo.

Ricardo Freire

Incômodo nenhum, Luciana, eu entendo o seu aperreio, ele é mais do que justificado. Só te pedi pra continuar numa página de Europa porque este post aqui vai ter um valor muito grande de pesquisa, e se o assunto desvirtuar no meio a pesquisa é prejudicada.

PattyBraga
PattyBragaPermalinkResponder

Meldeeels, que vontade de voltar mais uma vez a Nova York depois de ler esse post!!! Valeu, Riq!

Tenho uma dica a dar para o Lucas, já que ele estará hospedado muito pertinho: experimente o Serendipity!
http://www.serendipity3.com
Fica na East 60th street, 225, uma caminhadinha rápida a partir de Columbus Circle.

Descobri essa maravilha por causa do filme de mesmo nome. É uma comédia romântica fofíssima, John Cusack e Kate Beckinsale vão tomar um Frozen Hot Chocolate por lá.

Os hambúrgueres gourmet são maravilhosos, mas o que eu mais amo do cardápio do Serendipity são os sundaes, um mais inacreditável de bom que o outro!

Lucas, passa lá com teu primo que vocês não vão se arrepender, eu garanto! grin

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Acho que de NY o Riq e os trips já falaram tudo. Vai a minha dica: não perca um dia para ir a Filadélfia. A cidade é bonitinha, tem algumas atrações históricas mas não vale o bate e volta corrido e cansativo. Fique em NY.

Paty
PatyPermalinkResponder

A.d.o.r.e.i. será new york p Paty tambem, rsrsrs bjjs

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Já q falaram em hamburgueres, gostei muito do Five Guys, daqueles que tem reportagens e menções às premiações nas paredes. A batata frita (c/ casca) é especial. E o antigo Budha Bar, (acho que atualmente é Ahjna Bar) é imperdível.

Taysa
TaysaPermalinkResponder

Eu voltei de NYC recentemente e sugiro um restaurante italiano : Tonu's Di Napoli ( na 43 ente a 6th e a 7th) , perto da Times Square . Pratos enoormes ! Outro local é o PJ Clarke's próximo a Columbus Circle . Para um lanche no meio da tarde o Magnolia Cupcake .
Gostei muito de ir ao Top of the Rock . Ainda bem que não fiz reserva , pois no primeiro dia que fui um pouco antes de chegar na bilheteria anunciaram que a visibilidade era zero . Na segunda vez a visisbilidade era total e levamos no máximo 30 minutos para subir . Gostei muito .
Outro passeio que gostei foi a visita a Ellis Island . O passeio tb parava na Estátua da Liberdade , mas nem desci do ferry .

Isabel O., Portugal

Para quem se interessa por História e migrações do final do século XIX/princípio do XX ir a Ellis Island é imperdível. Como tinha feito isso na 1ª vigem (sim , a estátua foi só de passagem), agora "coordenei" com o Museu Tenement. Acho que, de certa maneira, fecha um círculo. Ao regressar, vi em casa o DVD "Gangs de Nova York"(?) e pronto. "Five Points" (quem viu o filme deve recordar-se da área) e matéria revisitada.

Eneida
EneidaPermalinkResponder

Um pouco off. Estava procurando algumas dicas específicas sobre Washington DC aqui no site e não achei. É que me pediram informações - além dos pontos turísticos óbvios - porque morei lá, mas isso já faz 13 anos (!), então queria pedir uma ajuda para os trips.

Só consigo pensar Georgetown, Georgetown, mas nem o nome de um hotelzinho bacana na área consigo lembrar. Alguém sabe?

Obrigada!

Lena
LenaPermalinkResponder

Eneida,
o Arnaldo escreveu um verdadeiro TRATADO sobre Washington smile Vai lá! http://interata.squarespace.com/jornal-de-viagem/2007/6/6/tres-dias-na-capital-da-america.html#comment8102292

Eneida
EneidaPermalinkResponder

Obrigada, Lena.
Vou ler e passar o link!

Taysa
TaysaPermalinkResponder

Quanto ao Woodbury alugamos um carro . Pode até ficar um pouco mais caro , mas o conforto é inigualável ! Achei que valeu a pena . Não fui a Century .
E antes de NY fui a Washington . Ficamos 4 noites , 3 dias inteiros e achei o tempo ideal . Um bate e volta ficaria muito puxado . Fiz Washington-NY de trem . Foi bem tranquilo .Achei ruim não ter assento reservado , o que gerou certa "muvuca" .

Taysa
TaysaPermalinkResponder

Eneida , em Washington fiquei no Hotel Omni Shoreham ( perto do Zoo ) . Não achei a localização 100 % . A grande vantagem é que ficava a 100 m do metro . E bem próximo tb tinha vários restaurantes . Fora isso tudo era longe . Precisava de condução para tudo .

Lea
LeaPermalinkResponder

Bem, nao sei se posso ainda ajudar o Lucas, e faz mais de ano q nao vou a NY, mas tenho tres grandes amigos (brasileiros) jornalistas q moram e trabalham la ha anos e sempre q vou, tenho os melhores guias do mundo. Da primeira vez, em 99, fiquei dez dias, fiz todos os programas turisticos possiveis Das outras vezes (sempre a trabalho, mas com uns dias pra esticar um pouquinho) a q eu mais gostei foi a penultima em que estive completamente sozinha, by my own... e com aquele friozinho agradavle de zero grau que eu adoro... a melhor coisa de NY de fato eh andar a toa e descobrir as coisas, mesmo as mais comuns. Quanto a compras, sinceramente, se o objetivo for esse melhor ir pra Miami, mais perto e barato. NY nao eh pra comprar, eh pra viver, conhecer, curtir. Eu acho...
Bem, mas voltando a um roteiro util, quero dizer q estranhei nenhuma referencia aos museus. Eu particularmente acho o Metropolitan uma coisa, embora saiba q estou sozinha nisso, pois o MoMa e o Gugelheim sao mais modernos e festejados. No Empire State, de fato, um mico pegar a fila, mesmo pagando mais caro pra furar a fila, mas a vista eh demais. OK, o Top of the Rocks eh mais a mao, mas... para uma segunda vez, acho. Para o primo do Lucas q nunca foi, o ES com aquele filme 3D q da ate ansia de vomito, nao da pra nao ir... smile

Ricardo Freire

É a segunda vez do Lucas, Lea. Eu foquei nas áreas e programas que ele não tinha feito da primeira vez.

Lena
LenaPermalinkResponder

Riq,
ficou DEMAIS isso aqui!! Nossa!!

Pelo que entendi, acho que o Lucas vais ficar 1 semana em NY. Se fosse a primeira vez dele, eu diria para ele não sair de lá não. Mas como é a segunda e vendo pelo ponto de vista da Isabel... sei lá. Eu, particularmente, gosto muito da Filadélfia e acho um bate-volta muito corrido. E fica em uma região tão interessante... E no quesito compras, roupas são tax free e logo ali, vizinho, fica Delaware onde eletrônicos são tax free...

Queria dizer para o Lucas não deixar de ir a Grand Central Station, linda, linda! E com uma quantidade absurda de lugares para comer, beliscar, babar!! http://www.grandcentralterminal.com/index.cfm

Vi que o Lucas gosta de Rock. Ok. Mas isso não quer dizer que ele não goste de outros estilos, certo? Muitos fãs de rock, eletro, metal, etc. amam música clássica. Por isso, eu iria sugerir um ballet no Metropolitan, que é o máximo. Mas a temporada só começa em Maio (quem estiver por lá, não perca a temporada do American Ballet Theater!!). Então, ele poderia ir ver uma ópera no Met smile No sábado tem Tosca e La Traviatta e na 4a tem Carmen. Há opções bem baratas de ingressos e tem aquele esquema de xepa no dia do espetáculo. É só checar no site http://www.metoperafamily.org/metopera/season/calendar.aspx

Um segundo grupo do American Ballet Theater, o ABT II, faz apresentações até a semana que vem no Joyce Soho http://www.joyce.org/ , com ingressos também acessíveis. Eu adoraria estar por lá no final de maio para ver o Botanica do Momix, por preços beeem diferentes daqui...

Lea
LeaPermalinkResponder

Alem de museus, tem a ingreja St Patrick, imperdivel ate para uma ateia como eu. Tem um clima. Alugar um carro pode ser barato, andar por la eh bolinho pra quem vive em SP, com GPS entao, bico... mas ainda acho melhor andar de metro, onibus (so com passe ou moedas, uma vez desavisada tive de pedir dinheiro pra uma senhora pra pagar... hehehehe) e conversar com os motoristas? Outra coisa, Meatpacking District pode ser cool mas alem de caro acho tb q eh pra iniciados, pra quinta vez em NY... ok, vale conhecer, mas pra saber o q eh NY de verdade melhor andar a toa por Manhattan... acho... E nada comom a Apple da 5th.. Tb nao vi aqui nos posts nenhuma referencia a Grand Central, uma coisa, aquele mercado com tudo quanto eh coisa de comer, uma mais linda e mais gostosa q a outra... e a estacao em si, confusa e linda, um icone... Alias, comprar pode ser vantajoso, claro, qualquer gadget Apple por ex pela metade do preco, mas as melhores coisas, das melhores marcas, as mais diferentes e exclusivas, q nao se ve por aqui, sao supercaras mesmo com o dolar a R$1,70... ok, cosmeticos pra nos peruas eh um paraiso, mas deixe isso pro freeshop, vai... nao perca tempo com isso... smile

Lea
LeaPermalinkResponder

Ui Lena, alem do nome parecido, pensamos em coisas em comum, ao mesmo tempo!
smile

Lea
LeaPermalinkResponder

Curiosamente, o Central Park nao me atrai assim tanto... ja andei bem por la mas, sinceramente... acho mais bonito de cima do Empire State!

Lea
LeaPermalinkResponder

Sobre os musicais, so vi um, Os Miseraveis, maravilhoso (minha amiga novaiorquina se encarregou das entradas entao nem sei dizer o melhor jeito de comprar), comprei livro, CD, tudo depois... smile
mas todos dizem q o Fantasma da Opera eh o fino do brega/chique, tem q ver...
Voltando as compras, alias, tb ja fui varias vezes a Century 21 (alias o unico lugar onde tive minha carteira "batida" em NY, em um domingo) e tb nao acho nada q mereca uma visita. Prefiro a Macys. Ah, calro, agora temos Tiffanys por aqui, mas a da 5th tb merece uma passada, pra "apurar o gosto", como diz minha amiga, e tomar uma taca de champagne q ele servem pra todos os "visitantes" (aqui tb tem isso? nunca entrei numa Tiffanys aqui, nem na do Iguatemi...). Falando em grandes magazines, tem tb a Bloomingdales, q vale a pena.

Lea
LeaPermalinkResponder

Enfim, sou uma tiete explicita, NY eh a cidade mais legal do mundo pra mim, e eu nem precisei conhecer o mundo todo (nao to nem perto disso) pra escolher... smile
Na primeira vez q eu fui, era verao, e eu achei parecido com o Rio. Das outras vezes, sempre frio, de Rio nao tinha nada...smile)
Pra terminar, uma coisa meio retro, q eu conheci por acaso: o restaurante Il Gatopardo (na rua do MoMa), pequeno e agradavel, com uma boa e tradicional, careta mas maravilhosa culinaria italiana classica a precos bem razoaveis.

Lea
LeaPermalinkResponder

Sim Riq eu entendi, mas como o primo dele nunca foi... bem, acho q se der tempo eles poderiam ir aos dois, ESB (se o Lucas tiver saco, pois ja deve ter ido) e ao Top of The Rock... mas, se ele nao foi a Grande Central (q eu so conheci la pela quarta vez), vale a pena, como tb disse a Lena (e ainda rima!). OS museus, acho q tem que ver sempre, da primeira a ultima, pelo menos um deles... E compras, acho mesmo q nao se deve colocar isso na lista de prioridades nunca, da primeira a ultima... mas reconheco q esta eh uma opiniao muito particular minha... smile e olha q eu sou meio perua e muito novidadeira e bem consumistinha... mas acho q chegando la, ainda mais eles, homens q sao, e frequentadores daqui q sao, tb nao vao se interessar muito por magazines, talvez uns eletronicos... smile

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar