Universal: Halloween Horror Nights celebra 25 anos – e quem se assusta é você

Heloísa Dall'Antonia
por Heloísa Dall'Antonia

Entrada das HHN, em Orlando

Fotos | Heloísa Dall'Antonia e Divulgação

Considerado o melhor evento de Halloween dos Estados Unidos, as Halloween Horror Nights do Universal Studios Orlando completam 25 anos em 2015. Até 1º de novembro, de quarta a domingo*, o parque muda de ares quando a noite cai, se transformando em um lugar habitado por todo tipo de pesadelo. O mais maluco? Você não vai querer que acabe.

Decoração do parque das HHN

Decoração do parque durante o dia

Muita coisa mudou desde que a primeira edição aconteceu durante três dias do já longínquo 1990, trazendo apenas uma atração diferente no parque, além de alguns shows. Este ano as Halloween Horror Nights contemplam nove casas mal-assombradas (um recorde), mais atores caracterizados nas Scare Zones e mais noites de duração.

Mas, afinal, o que são as Halloween Horror Nights? De quarta a domingo*, conforme chega a noite, a iluminação do parque diminui consideravelmente e galpões que fazem parte do espaço (aos quais provavelmente você nem deu atenção durante o dia), se tornam as atrações. Dentro de cada um deles, um cenário imenso é montado a fim de fazer os visitantes mergulharem por completo em histórias de terror. Pode ser a trama de um filme em especial (como “Freddy vs Jason”), de uma série de filmes (como “Insidious”, que no Brasil foi traduzida como “Sobrenatural”), ou de um apanhado de personagens que já existem (como a casa “Jack Presents: 25 Years of Monsters & Mayhem”) ou criados pela própria equipe do Universal (como “Body Collectors”).

Body Collectors, casa no HHN

A casa de "Body Collectors"

Um labirinto é montado dentro de cada um desses espaços, fazendo com que todo mundo percorra o mesmo caminho, quase que em uma fila. O detalhe é que além dos cenários detalhados e dos objetos de cena, há atores caracterizados de acordo com o tema de cada casa. Alguns escondidos – e prontos para aparecerem quando alguém passa -, outros bem visíveis, mas eventualmente tão integrados ao local que se misturam facilmente com os bonecos presentes. E aí você lembra: é um estúdio de cinema/tv o responsável por isso, ou seja, os efeitos são BEM realistas.

Ah, vá... Você sabe desde que entrou que é tudo de brincadeira! Claro, seu cérebro sabe disso. Mas tente explicar isso pra ele quando, andando por um galpão pouco iluminado que recria o acampamento Crystal Lake com detalhes como cheiros e sons, você é surpreendido por um Jason Voorhees de quase 2m de altura devidamente munido com um facão, como estaria de fato em qualquer filme da saga “Sexta-Feira 13”. “Depois de se assustar você quase que automaticamente começa a rir”, comenta Lora Wallace, show director do parque. E ela tem razão.

Personagens da Scare Zone

Scare Zones: quem não ama um palhaço com motoserra?

Além das casas mal-assombradas há as Scare Zones, locais abertos do parque pelos quais, ao passar, o visitante pode ser surpreendido por atores. Este ano há quatro delas. “Scary Tales – Screampunk”, que traz versões doentias de personagens de contos de fadas (o príncipe encantado morto é sensacional); “Psychoscareapy - Unleashed”, com pacientes psicopatas fugidos de um sanatório; “Evil’s Roots”, que com efeito de neblina apresenta fadas malignas, Jack ‘o‘ Lanterns e outras figuras monstruosas; “Icons – HHN”, com a participação de vários personagens criados para as festas de outros anos, como Director, Usher e Caretaker; e a minha preferida, “All Nite Die-In – Double Feature”, trazendo monstros clássicos do terror (como Frankenstein, com roupas apenas em tons de branco e preto) e outras figuras mais recentes (como Chucky, com figurinos coloridos).

Palco com o show de Jack, o príncipe do caos

Sinistro Jack, o príncipe do caos

Dois shows também acontecem durante as Halloween Horror Nights. “Bill & Ted’s Excellent Halloween Adventure” é o cômico, com os personagens do filme de 1989 estrelado por Keanu Reeves e Alex Winter. São aproximadamente 50 minutos de um espetáculo que faz piada com o que aconteceu na cultura pop nos meses anteriores, com muita música e dança, além de textos afiados. Já “The Carnage Returns” traz Jack, o palhaço psicopata príncipe do caos, e sua companheira, Chance, criando o terror ao vivo com a participação de pessoas sem sorte escolhidas para serem parte de seu show de horrores.

Casa de Fred vs Jason, no HHN

Cenário da casa de "Freddy vs Jason"

Mazes (labirintos)

A característica mais interessante do Halloween da Universal é que “não é só um boo!”, como define o cineasta John Landis, presente em uma das entrevistas de início do evento. A ideia é fazer o visitante realmente entrar na história de cada uma das casas mal-assombradas. Assim, quem visita “Um Lobisomem Americano em Londres”, baseada no filme de Landis de 1981, basicamente “caminha” pela produção. Cenas icônicas da trama do garoto dos Estados Unidos que é mordido por um lobisomem quando está na capital inglesa estão ali, contando -para quem conseguir não apenas se assustar com os lobos e outras criaturas- a história do filme. Nenhum ator encosta nos visitantes intencionalmente, mesmo durante os sustos.

Personagem das Scare Zones

Que tal encontrar com esse ser com o parque escuro?

Nesta edição há uma mistura de casas com conteúdo de filmes e televisão (“The Purge”, “Freddy vs Jason”, “Insidious” e a quinta temporada de “The Walking Dead”) e de criações dos próprios organizadores da festa para outros anos (“Body Collectors: Recollections”, psicopatas que usam motosserras para conseguir partes de corpos humanos; “Run: Blood, Sweat and Fears”, um reality show em que pessoas comuns são caçadas por assassinos que ganham mais pontos quanto mais sangrentas forem as suas mortes; “Asylum Wonderland: 3D”, basicamente a história de Alice no País das Maravilhas, mas de um jeito mais insano, com direito a caminhar pelo labirinto com óculos 3D), além da sensacional casa “Jack Presents: 25 Years of Monsters & Mayhem”, que traz uma série de monstros, de Drácula ao Weeping Angel de “Doctor Who”.

“Conheço pessoas que tem medo de se assustar e usam as Halloween Horror Nights para se livrar desse medo”, conta Lora Wallace. E vou te contar que funciona. Esse foi meu segundo Halloween na Universal e se na primeira vez eu estava mega tensa (muito por causa de uma senhorinha zumbi que parecia estar me seguindo no parque), desta vez diversão foi a palavra-chave (devo confessar que quase chorei de felicidade ao reconhecer o Weeping Angel no cenário), e a emoção pela perfeição de tudo teve um papel especial na história, transformando o passeio em uma opção sensacional para quem gosta de cinema.

Entre os cenários recriados especialmente para a festa, enche os olhos ver a fachada do número 1428 da Elm Street – com direito a menininhas cantando a música de Freddy Krueger na entrada, e a casa de “Insidious”, em que a equipe de criação conseguiu recriar até mesmo o papel de parede usado no filme, conforme orientação do diretor da produção, Guillermo Del Toro.

Casa de Insidious nas HHN

Cenário de "Insidious"

Quando cantam as motosserras

“Eu sei que é difícil ser mulher durante as Haloween Horror Nights”, me disse Chick Russell, diretor de produção executiva dos estúdios. “Os personagens com motosserra sempre vão primeiro em cima das mulheres...” E é a mais pura verdade. “Mas tente se lembrar que tudo é de mentirinha”, ele me aconselhou. Também é fato, mas é difícil focar nessa ideia com o barulho ensurdecedor da máquina, junto do cheiro de gasolina cada vez que ela é acionada.

Para ter certeza do que Russell comentou, você pode cacifar o Behind the Screams Tour, um passeio em dias específicos por três casas com as luzes acesas, em grupos de no máximo 15 pessoas. A visita dura duas horas e acontece tanto pela manhã quanto à tarde (e também é possível combinar as duas no mesmo dia, duplicando o número de casas visitadas). O propósito é mostrar como a equipe de Arte e Design da Universal cria os cenários da festa. Os ingressos para esse tour custam a partir de US$ 64,99 (mais taxas).

Decoração do parque nas HHN

Espantalhos diferenciados no parque

Quanto custa o $usto

As HHN acontecem até 1º de novembro de quarta a domingo*, com horário de início sempre às 18h30 e terminando entre 1h e 2h, dependendo do dia. Consulte as datas aqui. O ingresso apenas para a Halloween Horror Night custa US$ 101,99, mas sai a partir de US$ 49,99 quando comprado junto do ingresso normal do parque. Vale sempre lembrar que a festa não é nem um pouco recomendada para menores de 13 anos.

Durante as Halloween Horror Nights, alguns brinquedos funcionam normalmente: Hollywood Rip Ride Rockit, Transformers: The Ride – 3D, Revenge of the Mummy, Harry Potter and the Escape from Gringotts, Men in Black Alien Attack e The Simpsons Ride.

Fique atento às datas*. Se sua intenção não for a de participar da festa, lembre-se que o parque fecha mais cedo nos dias em que o evento acontece. Mas às segundas e terças, quando não há festa à noite, o parque funciona nos seus horários normais.

Vá com sapatos muito confortáveis: as filas são longas para entrar em cada casa. Se quiser tentar ver tudo, considere comprar o Express Pass especial das HHN, que tem valores diferenciados de acordo com o dia.

*O horário de quarta a domingo é válido para as últimas quatro semanas da festa de 2015, de 4 de outubro a 1º de novembro. As Halloween Horror Nights começam sempre em meados de setembro, inicialmente apenas de sexta a domingo, depois de quinta a domingo. Se você está se programando para 2016, leve isso em consideração.

Heloísa viajou a convite do Universal Orlando Resort.

Leia mais:

2 comentários

Thaís Viana
Thaís VianaPermalinkResponder

Olá!!

Gostaria de saber quais os dias que acontecem a festa de halloween?
Não encontrei em lugar nenhum a data, apenas diz Sept. 15–Nov. 4, 2017
Mas tem dias certo para acontecer o evento né? Onde posso encontrar esta info?
Já possuo ingressos e irei comprar lá na bilheteria o plus.
Obg!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thaís! A festa não ocorre todas as noites. Veja o calendário aqui:

http://www.halloweenhorrornights.com/orlando/tickets.php

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar