Primeira vez em Orlando: planeje a viagem em 10 passos (vai pelo Hugo!)

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

orlando primeira vez: epcot dicas hugo

Quem gosta de planejar viagem (ei, alguém por aqui não gosta?) começa a se divertir com uma viagem a Orlando pelo menos um ano antes de embarcar. E se dá bem com isso: quanto mais organizadinho for o planejamento, melhor será a experiência, principalmente nos parques da Disney. A seguir, o nosso querido leitor Hugo Medeiros divide com a gente os 10 passos de pesquisa e preparação para sua viagem a Orlando. São dicas para comer bem, pegar menos filas, aproveitar promoções... Vai pelo Hugo:

Texto e fotos | Hugo Medeiros

Durante vários anos adiamos nossa viagem para Orlando. Este destino não era um sonho meu e nem da minha esposa, e além disso queríamos esperar nosso filho crescer um pouco mais para que pudesse aproveitar melhor as atrações.

Assim, sempre surgiam outras opções de viagens que nos pareciam ser mais interessantes, e neste ritmo cheguei aos 40 anos sem nunca ter conhecido pessoalmente o Mickey e sua turma.

Mas quando o nosso filho Davi completou 6 anos, e estava com mais de 1,22m de altura, concluímos que havia chegado a hora de conhecer este famoso destino.

No final essa foi uma das melhores viagens das nossas vidas, pois nos divertimos muito, nos emocionamos, comemos bem e aproveitamos as atrações mais concorridas sem perrengues, e como diz nosso filho, tudo isso não por sorte, mas planejamento.

Agora vou dividir com vocês todas as etapas pelas quais passei, e que tornaram essa viagem inesquecível.

  • 1º passo | Definir a data da viagem

orlando primeira vez: hogwarts universal dicas hugo

Castelo de Hogwarts, Islands of Adventure

A época em que você vai para a Orlando é extremamente importante.

Lá em casa nós não gostamos do calor, então o verão foi descartado.

Após muito pensar, decidimos ir no inverno, e quando vi que o carnaval 2018 era no início de fevereiro, resolvemos viajar no final de janeiro, retornando na quarta-feira de cinzas.

  • 2º passo | Comprar as passagens aéreas

Sugerimos que a compra das passagens aéreas seja feita entre 11 e 9 meses antes da viagem, pois diferente de outros lugares, veremos que Orlando exige um planejamento com bastante antecedência.

  • 3º passo | Reservar os hotéis da Disney e Universal

orlando primeira vez: all-star sports orlando dicas hugo

All-Star Sports

Na nossa viagem resolvemos dividir a hospedagem em três, e ficamos muito satisfeitos com essa decisão:

Se você decidir ficar num hotel da Disney, o que eu recomendo muito, faça a reserva uns 8 meses antes da viagem. O mais indicado é realizar apenas o depósito mínimo exigido, não sendo necessário, no momento da reserva, comprar os ingressos dos parques. Quem se hospeda na Disney ganha várias vantagens. A principal delas é poder agendar os passes fura-fila FastPass+ com 60 dias de antecedência, contra 30 dias para não-hóspedes. Escolhemos ficar no Disney’s All-Star Sports.

Sendo do seu interesse dividir a estadia, logo que comprar a passagem, reserve também o hotel da Universal, pois pelo que vi, eles aumentam muito de preço com o passar do tempo. Na Universal optamos pelo Loews Royal Pacific, que oferece um Express Pass para os parques da Universal gratuitamente para todos os hóspedes. Ou seja, atrações com pouquíssimas filas, e pagando pouco mais do que pagaríamos caso ficássemos em um hotel semelhante fora da Universal.

Por fim, ficamos também uma noite no Legoland Florida Resort Hotel, já que o Davi é fã da Lego.

Caso resolva ficar em hotéis fora dos complexos, então realize a reserva quando for mais conveniente.

  • 4º passo | Decidir o roteiro, parque a parque

orlando hollywood studios dicas hugo

Hollywood Studios

Aproximadamente 7 ou 8 meses antes você precisa definir os dias em que você irá nos parques. Isso é importante porque somente assim será possível escolher os restaurantes e efetuar as reservas.

No meu caso, fizemos o seguinte roteiro:

Resolvemos ir mais de uma vez em alguns parques da Disney, e foi uma decisão muito acertada, pois tivemos a chance de voltar em brinquedos de que gostamos, assim como passear sem compromisso. Mas na segunda visita ficamos apenas uma manhã ou tarde no parque, aproveitando o restante do tempo para descansar no hotel, ir no Disney Springs ou passear em outros locais.

É bom saber:

  • Na hora de montar o seu próprio roteiro de parques, procure por calendários de lotação para tentar driblar os dias mais concorridos. Uma ótima fonte é o crowd calendar do site Undercover Tourist.
  • Visitar por vários dias os parques da Disney ou da Universal pesa menos no orçamento do que você imagina: quanto mais dias você visita, maior é o desconto sobre a sua entrada.
  • 5º passo | Escolher os restaurantes

orlando restaurante sci-fi dicas hugo

Sci-Fi Dine-In Theater

Adoramos viajar, e também amamos comer bem. E na Disney, os melhores restaurantes são muito disputados, e precisam ser reservados com bastante antecedência. Alguns deles contam como atrações.

Por isso, 7 meses antes é recomendável começar a pesquisar para decidir os lugares em que você quer comer. Dá pra depois mudar de idéia, também: é possível cancelar a reserva sem ônus com até 24 horas de antecedência. Por outro lado, caso não tenha reservado, dificilmente conseguirá lugar depois.

Nós gostamos da maioria dos restaurantes, e nos próximos relatos comentarei cada refeição com mais detalhes. Por enquanto, faço a seguinte classificação:

  • Adorei: aqueles restaurantes imperdíveis que queremos voltar um dia. Comida, atendimento e ambiente muito bons.
  • Gostei: bons restaurantes, mas que não encantaram por algum motivo (preço/comida/localização). Ou seja, valeu a pena conhecer, mas não fazemos tanta questão de voltar.
  • Não agradou: não tivemos uma boa experiência.

Restaurantes nos parques da Disney

Magic Kingdom

  • Café da manhã: Crystal Palace (adorei)
  • Jantar: Be Our Guest (adorei), Cinderella's Royal Table (adorei)

Hollywood Studios

  • Café da manhã: Hollywood & Vine (gostei)
  • Jantar: Brown Derby (gostei), Sci-Fi Dine-In Theater (adorei)

Animal Kingdom

  • Café da manhã: Tusker House (adorei)
  • Almoço: Tiffins (adorei), Yak & Yeti (adorei)

Epcot

  • Café da manhã: Akershus (gostei)
  • Jantar: Le Cellier (gostei)

Restaurantes nos hotéis Disney e no Disney Springs

Disney Springs

  • Jantar: T-Rex (gostei), Morimoto Asia (adorei)

Disney's Grand Floridian Resort

  • Café da manhã: 1900 Park Fare (adorei)
  • Jantar: Narcoossee's (adorei)

Disney's Contemporary Resort

  • Café da manhã: Chef Mickey's (gostei)
  • Brunch e jantar: California Grill (adorei)

Disney's Yacht Club Resort

  • Jantar: Yachtsman Steakhouse (adorei)

Disney’s Beach Club Resort

  • Café da manhã: Cape May (gostei)

Disney's Polynesian Resort

  • Café da manhã: Ohana (não agradou)

Disney's BoardWalk Inn

  • Café da manhã: Trattoria al Forno (não agradou)

Animal Kingdom Lodge

  • Jantar: Jiko (não agradou)

A estratégia básica foi muito simples. Iniciar o dia com um bom café da manhã, por volta de 8h, de preferência com personagens e num restaurante dentro do parque, e fazer uma pausa para descanso no final da tarde/início da noite para jantar com calma e recuperar as energias, ao redor das 17h.

Esse esquema se mostrou perfeito para a nossa família, pois gostamos de acordar cedo, e com isso pegávamos pouquíssimas filas de manhã. E quando o cansaço batia, estava na hora de sentar e comer num bom restaurante.

Outro ponto positivo é que, por termos jantado nos parques, depois dos shows voltávamos para o hotel e íamos dormir.

  • 6º passo | Reservar os restaurantes

orlando café da manhã com personagens dicas hugo

Crystal Palace e Cape May

A Disney autoriza a reserva de restaurantes com 180 dias de antecedência, que deve ser feito dia a dia:

  • 180 dias antes do dia 28/01 você reserva os restaurantes do dia 28/01;
  • 180 dias antes do dia 29/01 você reserva os restaurantes do dia 29/01, e assim sucessivamente.

No entanto, os hóspedes da Disney contam com um benefício extra, que consiste na possibilidade de reservar os restaurantes 180 dias antes da data do check-in.

Lembram-se que minha reserva já estava feita (volte três casinhas e confira o 3º passo), então isso quer dizer que 180 dias antes do dia 28/01 eu já pude reservar os restaurantes para todo o período da minha estadia. E melhor ainda, tudo de uma vez só.

Veja que, por causa disso, alguns restaurantes eu reservei com 191 dias de antecedência, o que fez uma grande diferença em lugares mais concorridos, como o Be Our Guest, Cinderella’s Royal Table, Akershus, Sci-Fi Dine-In Theater, dentre outros.

Um detalhe importante é que os restaurantes não ficam vinculados com a reserva do hotel da Disney. Por isso, se você precisar cancelar sua hospedagem, e mudar para um outro hotel, as reservas continuam válidas.

Na Universal eu não reservei nenhum restaurante, e não me arrependi, pois tive muita facilidade de encontrar mesas no próprio local.

Saiba também:

  • Você pode garantir a sua reserva nos restaurantes dos parques da Disney antes mesmo de ter comprado os ingressos (mas no dia da refeição reservada, só pode entrar no parque com ingresso, ok?).
  • Os restaurantes dos hotéis do complexo Disney recebem reservas de não-hóspedes. Para fazer as suas reservas de restaurantes, faça uma conta no My Disney Experience, que também será usada para agendar os passes fura-fila FastPass+.
  • 7º passo | Acompanhar as promoções e comprar ingressos da Disney

orlando morimoto dicas hugo

Morimoto Asia

A Disney divulga muitas promoções durante o ano, e 4 meses antes da nossa viagem surgiu a oportunidade de reservar o quarto com desconto, e também adquirir o Dining Plan com redução no preço.

Na mesma hora fiz a reserva, adquiri meus ingressos da Disney e fechei o Disney Dining Plan Deluxe. Em seguida, cancelei a reserva que já tinha feito anteriormente.

Quanto ao Dining Plan, que é o plano de refeições da Disney, ele não foi barato. Mas ,considerando o grande número de restaurantes que queríamos ir, foi uma ótima escolha.

O Dining Plan na versão Deluxe oferece 3 créditos table por dia, que foram suficientes para irmos em todos os restaurantes que indicamos, e nos permitiu uma economia de 40% em comparação ao que pagaríamos sem ele.

Vale mencionar que o crédito table do plano Deluxe permite que você escolha uma entrada, um prato principal e uma sobremesa, além de uma bebida especial (alcóolica ou não), enquanto o crédito table dos demais planos não inclui a entrada.

  • 8º passo | Definir os passes fura-fila

orlando animal kingdom avatar dicas hugo

Animal Kingdom

Aproximadamente 3 meses antes da viagem, já com os parques definidos, é bom começar a pesquisar sobre as atrações da Disney para decidir quais pretende reservar usando o Fast Pass+.

O FastPass+, para quem não sabe, é o corta-filas da Disney, através do qual é possível marcar horário antecipadamente para visitar 3 atrações por dia. (No dia da visita, depois de passar pela terceira atração, você tem direito a ir marcando mais um passe por vez, usando o aplicativo My Disney Experience, ou visitando quiosques nos parques.)

Os hóspedes da Disney podem efetuar a reserva do FastPass+ 60 dias antes da data do check-in, enquanto os demais visitantes somente podem fazer isso 30 dias antes de visitar o parque. Em qualquer um dos casos, é preciso já estar com os ingressos comprados, já que o FastPass+ é vinculado à sua entrada.

Pode parecer bobagem, mas economizamos quase 20 horas de filas com o FastPass+, e isso numa época de baixa temporada em que os parques estavam ‘vazios’.

Reservando os Fast Pass+

orlando tower of terror dicas hugo

Tower of Terror, Hollywood Studios

Exatamente 60 dias antes do check-in no hotel da Disney, acordei cedo e às 6h (horário de Orlando) estava na frente do computador reservando os passes FastPass+.

Mas precisa disso tudo? Sim, precisa.

Basta ver que o FastPass+ para o Avatar Flight of Passage (atração mais concorrida da Disney), no Animal Kingdom, eu só consegui para as 17h.

Se você não está num hotel da Disney, faça o mesmo procedimento, mas 30 dias antes da visita ao parque. Nesse caso, tenha em mãos planos alternativos, pois é muito provável que os brinquedos mais concorridos já não tenham disponibilidade.

Aqui listamos as atrações dos parques Disney onde escolhemos usar o FastPass+, e os horários marcados:

Magic Kingdom

Primeira visita

  • 10h30: Tomorrowland Speedway
  • 12h05: Seven Dwarfs Mine
  • 13h40: Big Thunder Mountain Railroad

Segunda visita

  • 14h30: Pirates of the Caribbean
  • 15h05: Haunted Mansion
  • 16h05: Seven Dwarfs Mine

Hollywood Studios

Primeira visita

  • 09h40: Toy Story Mania
  • 10h55: Star Tours
  • 14h25: Tower of Terror

Segunda visita

  • 15:00: Toy Story Mania
  • 16:25: Star Tours
  • 17:25: Indiana Jones

Animal Kingdom

Primeira visita

  • 10h20: Kilimanjaro Safaris
  • 11h25: Expedition Everest
  • 17h30: Avatar Flight of Passage

Segunda visita
Não marcamos FastPass+

Epcot

  • 10h05: Test Track
  • 11h05: Mission: Space
  • 12h10: Spaceship Earth

Um detalhe relevante: os FastPass+ marcados com 60 dias de antecedência ficam vinculados à reserva do seu hotel da Disney. Dessa forma, se cancelar a reserva do hotel, automaticamente serão cancelados os passes FastPass+.

Outras dicas:

  • Consulte os mapas no site da Disney, ou no app My Disney Experience, e agende os brinquedos numa seqüência lógica, que não obrigue você a cruzar o parque inteiro para chegar na atração seguinte.
  • O FastPass+ geralmente dá uma hora para que você se apresente no brinquedo escolhido. Esse intervalo é informado no agendamento, e deixa a visita mais flexível.
  • Vale a pena tentar marcar os três primeiros passes até a hora do almoço, para poder liberar o 4º passe, e daí em diante, para a segunda metade do dia da visita.
  • Comece a agendar o FastPass+ pelas atrações mais disputadas (sempre as mais novas, as de mais ‘emoção’, ou as mais desejadas pelas crianças pequenininhas). Nessas, o FastPass+ se esgota num piscar de olhos.
  • 9º Passo | Carro, ingressos que faltam e carrinho

orlando primeira vez: magic basquete jogo dicas hugo

Jogo do Orlando Magic

Quem se hospeda nos hotéis da Disney tem transporte gratuito para os parques do complexo, e o mesmo acontece nos hotéis da Universal.

Mesmo assim, em torno de 40 a 45 dias antes da viagem, decidimos alugar um carro durante todo o período da viagem, pois isso nos daria liberdade nos dias de compra, para ir nos restaurantes e passear pela cidade quando quiséssemos.

Nessa mesma época compramos os ingressos para os parques da Universal, e pouco antes de embarcarmos adquirimos também entradas para um jogo da NBA.

Na verdade, tínhamos dúvida se valeria a pena ir numa partida de basquete, mas quando vimos no Stories da querida Mariana Amaral uma mensagem dela falando que amou e que recomendava muito, decidimos ir.

Por sorte o Orlando Magic iria jogar no Amway Center quando já estaríamos no hotel da Universal, que é muito mais perto do ginásio do que a Disney.

Uns 20 dias antes da viagem, também comprei na Amazon um carrinho para o Davi. Mesmo ele tendo uma boa disposição para andar, pensamos, e depois vimos que estávamos certos, que as longas caminhadas seriam desgastantes para uma criança. Só que pelo peso tivemos de comprar um modelo um pouco mais caro (50 dólares), pois os mais simples suportavam no máximo 15 quilos.

Comprei também um caderno, que foi muito útil, pois o Davi amou pegar autógrafo dos personagens e princesas.

  • 10º Passo | Embarcar

orlando primeira vez: parques dicas hugo

Baymax, Castelo da Cinderela, Legoland Resort

Após esses quase 11 meses de planejamento, chega o grande momento de entrar num avião e ir em direção a um lugar mágico.

Quer saber mais detalhes de como foi? Acompanhe os próximos posts!

Super obrigado por dividir suas dicas com a gente, Hugo!

E você? Quais foram os erros e os acertos do planejamento da sua viagem para Orlando? Conta pra gente!

Leia mais:

18 comentários

Beatriz Neto
Beatriz NetoPermalinkResponder

Nossa Hugo, arrasou!!! Adorei o planjemento de vcs. Obrigada pelas dicas.

Bruna Lima
Bruna LimaPermalinkResponder

Que descrição bacana!!! Parabéns!!!

Hugo
HugoPermalinkResponder

Beatriz e Bruna, que bom que vocês gostaram.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Putz!
Hoje em dia está complicado ir pra Disney, hein?

Hugo
HugoPermalinkResponder

Oi Guilherme. Mesmo indo sem planejamento, com certeza você irá se divertir muito.

Esses passos são mais para quem gosta de planejar, não quer perder muito tempo nas filas, e pretende comer em restaurantes.

Val
ValPermalinkResponder

Planejar é FUNDAMENTAL ( desc o caps) principalmente para épocas de pico

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

concordo contigo.
Eu fui para la há 5 anos atrás, tambem planejando bastante.
A diferença é que, na época, os fast-pass ainda eram retirados no próprio dia, em totens nos parques, e não reservados antecipadamente pela internet.
Mas, este stress de , com 60 dias de antecedência da viagem, ter que ir pra frente do computador a cada dia para agendar os fast pass não deixa de ser algo chato, mas que renderá horas economizadas e maior prazer nos dias dos passeios.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Verdade Guilherme, ter que entrar no site todos os dias para fazer as reservas dos fast pass e restaurantes é MUITO chato.

Mas se você estiver hospedado num hotel da Disney, 60 dias antes pode reservar todos os fast pass do período da estadia de uma vez só. Isso é um mega benefício. E o mesmo vale para os restaurantes, que podem ser reservados 180 dias antes de uma vez só.

Mas para quem não ficará hospedado lá, tem que entrar todos os dias mesmo (30 dias antes para os fast pass e 180 dias para os restaurantes), bem cedo e ainda tendo o risco de não encontrar os fast pass e restaurantes que quer.

Por isso que mesmo sendo um pouco mais caro, e não oferecendo tanto conforto, achei a hospedagem na Disney tão interessante.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Hugo,
vc sabe se o Hilton Orlando Lake Buena Vista , um daqueles hotéis "Semi-Oficiais" da Disney, que ficam na entrada , em frente à Disney Springs , dá tambem este direito a agendar os fast-pass com 60 dias de antecendência ?

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Na verdade, o que acho mais chato é ter que já reservar, com toda esta antecedência , em qual parque vc irá a cada dia.
Quando fui, tinha comprado antecipadamente os ingressos para 5 dias em parques na Disney na Disney, e 2 dias na Universal, e distribui os passeios ao chegar, indo no parque que estávamos com vontade a cada dia, tambem em função do clima, e inserindo os dias livres, sem parques, para descanso, ao longo do período de ferias conforme sentíamos necessidade desses breaks. Hoje em dia , já é necessário pre-agendar o roteiro: Dia 1 , Parque X, dia 2, Parque Y, e por ai vai...

Hugo
HugoPermalinkResponder

Guilherme, a partir deste ano eles têm esse benéfico sim, e também, as Extra Magic Hours. Mas você tem de reservar o hotel e comprar os ingressos direto na Disney ou num canal de vendas oficial.

Se reservar num site de vendas de hospedagem e depois adquirir os ingressos, não terá direito aos benefícios.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Guilherme, isso é mesmo muito chato. Tive a sorte de pegar dias com tempo bom, mas é complicado vc não ter a liberdade de trocar os dias. Com isso pode acabar indo no MK debaixo de chuva, e no outlet num dia de sol.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

que legal que deu tudo certo pra vocês!

Outra pergunta: o Loews Royal Pacific era o unico hotel dentro da Universal que oferecia gratuitamente o Express Pass?

Hugo
HugoPermalinkResponder

Gabriel, quando estive lá os hotéis Hard Rock Hotel e o Loews Portofino Bay Hotel também ofereciam o Universal Express Unlimited Pass para todos os hóspedes.

Escolhi o Royal Pacific por ser o mais barato quando fiz a reserva.

No geral as filas não eram grandes, mas o Express Pass foi de grande ajuda, e nos poupou de algumas horas de espera em brinquedos mais concorridos. Acho que valeu o investimento.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Ótimo post, Hugo. Ajuda muito quem está planejando uma viajem para a Disney.

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Ola, Hugo. Da pra conhecer pela primeira vez sem falar ingles fluentemente? Sem guia? Meu maior. medo é esse!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Paula! Quem responde é A Bóia. Em Orlando você sempre estará a poucos metros de alguém que fale espanhol ou português.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Oi Ana. É isso que a Bóia disse, são muitas pessoas que falam português e espanhol por lá. Inclusive encontramos brasileiros trabalhando na própria Disney. Nos outlets então, português é quase língua oficial.

Uma dica que acho legal, é entrar no site da Disney brasileira e da Disney americana e comparar os menus dos restaurantes. É bacana porque você vê a tradução e descobre o que são alguns pratos e comidas típicas de lá e não fica totalmente perdido na hora da refeição.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar