Madri: 5 bate-voltas (a Toledo, Ávila, Segóvia, Aranjuez e Córdoba)

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Madri bate-voltas

5 cidades para bate-volta desde Madri

Clique para ir direto ao tópico:

Madri é também a capital espanhola do bate-volta. Adicionando pernoites em Madri, você pode embarcar em passeios de dia inteiro a cidades vizinhas – e até a cidades não tão vizinhas assim, mas que ficaram mais perto com os trens de alta velocidade. Você vai sentir que fez várias viagens numa só, sem nem precisar mudar de hotel.

Os melhores bate-voltas saindo de Madri são a Toledo, Ávila e Segóvia. Se for fazer os três, comece por Segóvia. Ávila e Toledo causam mais impacto à primeira vista. Se você deixar Segóvia por último, pode rolar um anticlímax.

Ávila ou Segóvia também funcionam como pit-stop a caminho de Salamanca.

Também é uma boa idéia de bate-volta a visita ao Palácio de Aranjuez, o Versalhes espanhol.

De Madri dá para ter uma prévia da Andaluzia indo e voltando de Córdoba no mesmo dia, num dos trens de alta velocidade. Mas a melhor forma de visitar Córdoba ainda é num pit-stop a caminho de Sevilha.

Como organizar seu bate-volta

Compre os bilhetes antecipadamente pelo site da Renfe, a cia. ferroviária espanhola, para garantir descontos e o seu lugar a bordo. Escolha sempre os trens de alta velocidade (ALVIA, AVANT, AVE) quando disponíveis. Recomendamos bate-voltas em que cada perna tenha 1h30, no máximo duas horas de duração. Mais do que isso, o bate-volta não compensa.

Em todas as cidades, a dinâmica vai ser a mesma: saltar na estação de trem, pegar um ônibus ao centro histórico e passear a pé. Na volta, fazer o inverso. (Com exceção de Aranjuez, onde a atração principal já fica pertinho da estação.) Os ônibus que passam pelas estações de trem têm horários coordenados com as chegadas e partidas da Renfe. Procure na parada do ônibus pelos horários de retorno.

Bate-volta de Madri a Toledo

madri bate-voltas toledo

Toledo

O templo de Santa María La Blanca é o exemplo perfeito da Toledo das três culturas – uma sinagoga com arquitetura de mesquita e que hoje pertence à igreja católica. Seguir as pistas dos mouros, judeus e católicos em Toledo, vielas adentro e ladeiras acima, é o roteiro a se fazer na cidade. Comece o passeio pela Plaza Zocodover, e de lá caminhe até as ruínas da Mesquita do Cristo da Luz, o templo mais antigo de Toledo, com mais de mil anos de idade. Desse ponto, cruze o centro histórico até a judería, o bairro judaico. Uma visita recomendada é à Sinagoga del Tránsito e Museo Sefardí, que contam a história e os costumes dos judeus na Península Ibérica. Também vale a pena visitar a antiga sinagoga de Santa María La Blanca, ao mesmo tempo tão simples e tão deslumbrante. Caminhe ao ar livre, espie os mirantes sobre o rio Tajo (o Tejo, no seu trecho espanhol), e veja as vitrines das docerias na calle Santo Tomé (o marzipã é o doce mais típico).

A caminho da catedral, o almoço pode ser na Taberna El Botero (Ciudad 5, reservas aqui), mais moderninha, ou no Lo Nuestro (San Juan de Dios 7, reservas aqui), de cozinha tradicional toledana. Termine o dia visitando a Catedral de Toledo, uma obra única em toda a Espanha, e que mostra o poder da igreja católica após a reconquista.

Como ir de Madri a Toledo

A viagem de Madri (estação Madrid Puerta de Atocha) a Toledo dura cerca de 30 minutos nos trens rápidos da Renfe. Não há trens de Toledo para a Andaluzia. Se você vai seguir viagem a Córdoba e Sevilha, precisa voltar a Madri.

Da estação de trem de Toledo para o centro histórico da cidade, os ônibus das linhas 61 e 62 são os mais diretos. O ponto é na mesma rua, Paseo de la Rosa, à direita da estação. Salte na Plaza Zocodover.

Nosso parceiro Viator oferece tour de meio dia ou dia inteiro a Toledo, saindo de Madri de ônibus e com guia em inglês. Há opção de tour com ou sem almoço. Os ingressos para as principais atrações estão incluídos no preço.

Mesquita do Cristo da Luz
  • Endereço: Cristo de la Luz, 22
  • Horários: abre de 3ª a domingo
    • 1/mar a 15/out, 10h-18h45
    • 16/out a 28/fev, 10h-17h45
    • 24 e 31/dez, 10h-13h
    • fecha 1/jan e 25/dez
  • Ingresso:
    • inteira: 2,80 euros
    • até 10 anos: grátis
  • Facebook oficial
Museu Sefardí e Sinagoga del Tránsito
  • Endereço: Samuel Leví s/n
  • Horários: abre de 3ª a domingo
    • 1/mar a 31/out, 9h30-19h30
    • 1/nov a 28/fev, 9h30-18h
    • dom e feriados, 10h-15h
    • fecha 1/jan, 6/jan, 1/mai, 24/dez, 25/dez e 31/dez
  • Ingresso:
    • inteira: 3 euros
    • até 17 anos e 65+: grátis
    • sáb a patir das 14h: grátis
    • dom: grátis
  • Site oficial
Sinagoga Santa María La Blanca
  • Endereço: Reyes Católicos, 4
  • Horários: abre diariamente
    • 1/mar a 15/out, 10h-18h45
    • 16/out a 28/fev, 10h-17h454
    • 24/dez e 31/dez, 10h-13h
    • fecha 1/jan e 25/dez
  • Ingresso:
    • inteira: 2,80 euros
    • até 10 anos: grátis
  • Site oficial
Catedral Primada
  • Endereço: Cardenal Cisneros, 1
  • Horários: abre diariamente
    • 2ª a sáb, 10h-18h
    • dom, 10h-14h
    • horários reduzidos: consulte aqui
    • fecha 1/jan e 25/dez
  • Ingresso:
    • sem acesso à Torre: 10 euros
    • com acesso à Torre: 12,50 euros
  • Site oficial

Bate-volta de Madri a Ávila

Ou pit-stop (entre Madri e Salamanca)

madri bate-voltas ávila

Ávila

A muralha de Ávila é uma das mais bem preservadas do mundo. Contorna todo o centro histórico da cidade, e tem três pontos de acesso para caminhar e ver a vista lá de cima. Suba pela Casa de las Carnicerías (San Segundo 17), onde são vendidas as entradas. No mesmo lugar funciona o posto de informações turísticas. Por esse acesso você vê de cima a catedral, a Basílica de San Vicente, e chega até a Puerta del Carmen – a parte mais bonita do interior da muralha. Desça e comece a caminhada pelo centro histórico. Passe na Plaza del Mercado Chico, uma gracinha de lugar, e compre por lá as suas yemas de Ávila, doce típico feito de ovos, na lojinha da Pastelería Iselma (Plaza del Mercado Chico 5). Repare nas formas dos palácios renascentistas, como o Torreón de los Guzmanes (Plaza Corral de las Campanas 4), hoje sede da diputación provincial, a Casa Superunda (Corral de las Campanas 3), um museu, ou o Palacio de los Velada (Plaza de la Catedral 10), transformado em hotel.

Hora do almoço? Chegou a sua oportunidade de provar o chuletón, um bifão de vitela, prato tradicional de Ávila e especialidade nos restaurantes Siglodoce (Plaza de la Catedral s/n, tel. 920 25 28 85) e Los Candiles (Pedro de Lagasca 5, tel. 920 21 31 02). Reserve antes; as mesas são disputadíssimas. De tarde, passeie pelo Paseo Rastro, um calçadão aos pés da muralha, de onde se tem lindas vistas. Siga por esse caminho para visitar o Convento de Santa Teresa d'Ávila.

Como ir de Madri a Ávila

A viagem de Madri (estação Madrid Chamartín) a Ávila dura cerca de uma hora e meia nos trens MD (de 'media distancia') da Renfe.

Da estação de trem de Ávila para o centro histórico da cidade, tome um ônibus da linha 1 ou da linha 4. O ponto fica um quarteirão adiante da estação de trem, na esquina da Calle del Ferrocarril com o Paseo de la Estación. Salte na Basílica de San Vicente para entrar a pé na cidade amuralhada.

Como fazer o pit-stop em Ávila entre Madri e Salamanca

Caso você siga a Salamanca, são mais 1h10 a 1h25 de viagem, dependendo do horário (é preciso comprar duas passagens separadas).

Deixe a mala no guarda-volumes da estação de ônibus, que fica a menos de 10 minutos a pé da estação de trem. Para seguir da estação de ônibus ao centro da cidade, pegue um ônibus da linha 1 ou da linha 4 -- a parada fica à direita da rodoviária, passando o viaduto. Salte na Basílica de San Vicente para entrar a pé na cidade amuralhada.

Nosso parceiro Viator oferece passeio de 1 dia a Salamanca e Ávila em ônibus saindo de Madri. O preço inclui guia bilíngue (inglês e espanhol). Não inclui entradas para atrações nem refeição.

Muralha de Ávila
  • Endereço: San Segundo, 17 (Casa de las Carnicerías)
  • Horários:
    • inverno: 3ª a dom, 10h-18h
    • verão: diariamente 10h-20h
    • calendário detalhado aqui
    • fecha 1/jan, 24/dez, 25/dez e 31/dez
  • Ingressos:
    • inteira: 5 euros
    • 13 a 17 anos e 65+: 3,5 euros
    • até 12 anos: grátis
    • 3ª 14h-16h: grátis
  • Site oficial
Convento de Santa Teresa
  • Endereço: Plaza de la Santa, 2
  • Horários: abre de 3ª a domingo
    • abr a out, 10h-14h e 16h-19h
    • nov a mar, 10h-13h30 e 15h30-17h30
  • Ingresso: 2 euros
  • Site oficial

Bate-volta de Madri a Segóvia

Ou pit-stop (entre Madri e Salamanca)

madri bate-voltas segóvia

Segóvia

O aqueduto é o que leva todo mundo a Segóvia. De pé desde o tempo dos romanos, e em atividade até o século passado, é realmente uma obra de engenharia impressionante. Mas Segóvia também tem outras atrações, e uma bonita vista para a serra da Guadarrama. Comece a visita pela Plaza del Azoguejo, para tirar as primeiras fotos do aqueduto. Suba a escadaria à sua esquerda, e vá caminhando até o bem preservado Alcázar de Segóvia, fortaleza e palácio do século XII – uma visita imperdível. Na volta, passe pela Plaza Mayor. Bem pertinho, o restaurante José María (Cronista Lecea 11; reservas aqui) é o melhor endereço para provar o famoso cochinillo segoviano, um leitão assado suculento, de pele crocante e que, sozinho, já valeria a viagem até a cidade. É importante reservar.

Como ir de Madri a Segóvia

A viagem de Madri (estação Madrid Chamartín) a Segóvia dura cerca de 30 minutos nos trens rápidos da Renfe.

Da estação de trem em Segóvia até o centro da cidade, tome o ônibus da linha 12. O ponto é em frente à estação. Salte na parada da Comisaría de Policía, e de lá caminhe até o aqueduto.

O nosso parceiro Viator oferece excursão particular de um dia a Segóvia, saindo de Madri, com guia em português e programação flexível. Há também opção de excursão em grupo, combinando Toledo e Segóvia, com guia em espanhol e ingresso para El Alcazar incluído no preço.

Como fazer pit-stop em Segóvia entre Madri e Salamanca

Caso você siga a Salamanca, dá mais 1h10 (é preciso comprar duas passagens separadas).

Use o guarda-volumes da estação de ônibus.

Aqueduto de Segóvia

  • Endereço: Plaza del Azoguejo
  • Horário: aberto 24 horas
  • Ingressos: grátis
  • Site oficial

Alcázar de Segóvia

  • Endereço: Plaza de la Reina Victoria Eugenia s/n
  • Horários: abre diariamente
    • abr a out, 10h-20h
    • nov a mar, 10h-18h
    • 5/jan, 24/dez e 31/dez, 10h-14h30
    • fecha 1/jan, 6/jan, 25/dez e no Dia do Alcázar (consulte aqui)
  • Ingressos sem acesso à torre:
    • inteira: 5,50 euros
    • 5-16 anos e 65+: 3,50 euros
    • até 4 anos: grátis
  • Ingressos com acessso à torre:
    • 8 euros
  • Site oficial

Bate-volta de Madri a Aranjuez

O bate-volta a Aranjuez é o mais fácil de fazer: a atração é uma só, o Palácio Real de Aranjuez, com seus jardins, a Casa del Labrador e o Museo de Falúas. Aprimorado ao longo de vários reinados, o Palácio de Aranjuez foi muito usado como residência de primavera durante a dinastia dos Bourbon – mudar de endereço segundo as estações foi um hábito que trouxeram da França. O acesso apenas aos jardins é grátis, mas para o bate-volta compensar, compre a entrada para fazer a visita completa.

O Palácio de Aranjuez tem cômodos curiosos, com o Gabinete de Porcelana e o Salón de Fumar, que parece saído de algum palacete em Sevilha. Na Casa del Labrador, a Sala de Billar demonstra que não são só plebeus gostam de sinuca. Finalmente, no Museo de Falúas você vê embarcações fantásticas feitas para navegar em rios e para impressionar os reis, que as recebiam como presente. Para almoçar, fique com o El Corral de La Abuela (Calle de la Reina 2, reservas aqui).

Como ir de Madri a Aranjuez

A viagem de Madri (estação Atocha Cercanías) a Aranjuez dura cerca de 35 minutos nos trens MD (de 'media distancia') da Renfe. Da estação de trem de Aranjuez ao palácio, você pode ir caminhando.

Palácio Real de Aranjuez
  • Endereço: Plaza de Parejas, s/n
  • Horários: abre de 3ª a dom
    • abr a set, 10h-20h
    • out a mar, 10h-18h
    • fecha 1/jan, 6/jan, 1/mai, 31/ago, 24/dez, 25/dez e 31/dez
  • Ingressos:
    • inteira: 9 euros
    • 5-16 anos e 65: 4 euros
    • até 4 anos: grátis
    • outras gratuidades aqui
  • Site oficial

Bate-volta de Madri a Córdoba

Ou pit-stop (entre Madri e Sevilha)

madri bate-voltas córdoba

Córdoba

Visitar Córdoba como bate-volta de Madri mata um pouquinho da curiosidade sobre a Andaluzia. Mas tenha atenção na hora de comprar a o bilhete, porque ir e voltar no mesmo dia só é indicado nos trens rápidos (a distância de Madri a Córdoba é de quase 400 km). É também preferível escolher um trem que chegue em Córdoba até 10h da manhã, e outro que retorne a Madri por volta das 18h, para que você possa aproveitar bem o dia.

Comece o passeio visitando os lindos jardins do Alcázar de Los Reyes Cristianos, um palácio-fortaleza que, depois de servir como residência real para Isabel I e Fernando II, foi cedido para a Santa Inquisição (o museu, no interior do Alcázar, é fraquinho e não conta essa história; fique só pelos jardins). Depois, vá caminhando até a ponte romana e à Puerta del Puente, onde você vai ter uma bonita vista do rio Guadalquivir.

Combine a pausa para o almoço com uma caminhada pela judería, para ver as casas branquinhas e os gerânios nas sacadas. Uma boa dica de restaurante é o Qurtubah (Céspedes 8, tel. 957 49 01 14), um árabe cheio de delicadeza, com um lindo pátio. E, enfim, visite a Mesquita Catedral de Córdoba – Patrimônio da Humanidade pela Unesco, e, ao lado da Alhambra de Granada, o registro mais importante do domínio islâmico na Península Ibérica. Um templo impressionante, que foi ampliado até a capacidade de abrigar 40 mil fiéis. Depois da reconquista dos católicos, a mesquita trocou de mãos e ganhou o 'Catedral' como segundo nome. No meio de um bosque de colunas mouras, uma simbiose sui generis: uma igreja com altar, órgão e imagens de santos.

Como ir de Madri a Córdoba

A viagem de Madri (estação Madrid Puerta de Atocha) a Córdoba dura cerca de uma hora e 40 minutos nos trens rápidos da Renfe.

Da estação de trem de Córdoba para o centro histórico da cidade, tome o ônibus 3, que deixa em frente à Ponte Romana, pertinho do Alcázar e da Mesquita.

Como fazer pit-stop em Córdoba entre Madri e Sevilha

Se continuar a Sevilha, são mais 45 minutos de viagem (é preciso comprar duas passagens separadas).

Deixe a mala no guarda-volumes da estação de ônibus, que fica em frente à estação de trem.

Alcázar de los Reyes Cristianos
  • Endereço: Caballerizas Reales, s/n
  • Horários: abre de 3ª a dom
    • 16/jun a 15/set, 8h30-15h
    • 16/set a 15/jun, 8h30-20h45
  • Ingressos:
    • inteira: 4,50 euros
    • até 14 anos e 65+: grátis
    • outros descontos aqui
  • Site oficial
Mesquita de Córdoba
  • Endereço: Cardenal Herrero, 1
  • Horários: abre diariamente
    • 1/mar a 31/out: 2ª a sáb, 10h-19h; dom e feriado, 8h30-11h30 e 15h-19h
    • 1/nov a 28/fev: 2ª a sáb, 10h-18h, dom e feriado, 8h30-11h30 e 15h-18h
  • Ingressos:
    • inteira: 10 euros
    • 10-14 anos: 5 euros
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

11 comentários

Lucas
LucasPermalinkResponder

Em Toledo, outra atração é ver a obra prima de El Greco, o Enterro do Conde Orgaz.

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Olá,
Fizemos essas day trips em agosto, há poucos dias.
Recomendo MUITO contratar um tour em Madrid, de ônibus. Fomos pela Busvision ( https://www.busvision.net/en/ ). O ônibus percorre o centro de Madrid, facilitando a saída para quem está hospedado na região turística. Na volta, deixa na Praça de Espanha, a cerca de 2 km do centro de Madrid, 15 euros de taxi ou metro baratinho.
Essa companhia tem passeios a vários locais. Recomendamos o que o VnV recomenda (como sempre!), Segovia, Ávila e Toledo, da menor para a maior prioridade.
Fizemos Segovia e Avila no mesmo dia, e Toledo em outro. Se puder evitar, seria bom fazer Ávila sozinha, pois lá o almoço tem o imperdível "Chuleton de Ávila", que você vai perder se fizer com eles, porque o almoço é em Segovia. Mas dá para ver o básico das duas no mesmo dia, tranquilamente, se sua agenda estiver apertada. Mas NAO junte Toledo com outra cidade, porque é a mais interessante e com mais a ver.
Em Segovia, não almocem no restaurante sugerido, que não vale a pena. Demora e não é nada demais.
Em Ávila, não deixem de passear pela cidade, pois se for só pelo guia, ficam limitados à catedral praticamente.
Em Toledo, pode ser comprado na cidade (ou no ônibus do tour) uma pulseira que dá direito a entrar em 7 atrações da cidade de graça e sem fila. E a gente consegue ver as 7, pois nenhuma é muito grande; fizemos todas mesmo com o calor infernal que pagamos, e ainda sobrou tempo para um delicioso almoço no restaurante que recomendo (Asador Txoco, onde comi o Chuleton que eu não tinha comido em Ávila e estava ÓTIMO! Reservem para o último horário, 1430 se eu não me engano, que já terão visto tudo, e comerão calma para dar tempo de pegar o ônibus de volta). Não almocem com o tour!
Vantagens do tour:
1) pega e deixa em Madrid, e vc não perde tempo nem se estressa com o trecho hotel-estação e estação-cidade visitada, na ida, e o inverso na volta. O tour já deixa vc dentro da cidade a visitar.
2) O guia dá um resumo do que vai ser visto na ida, e mostra o básico da cidade no tour. Depois ainda sobra tempo para vc visitar o que preferir e fazer compras.
3) O tempo fica otimizado, por não haver preocupação em chegar antes nas estações etc.
4) E o preço não é salgado. Vai ser mais caro do que ir de trem, claro, mas a diferença é muito compensada pelo conforto e pelo TEMPO ganho, principalmente. Vc pode ver os preços no site que pus acima, mas deixe para comprar na véspera ou dois dias antes, pois eles sempre têm vagas, e vc pode decidir quando mais lhe aprouver. Eles vendem os tickets em todo o canto em Madrid, mas tem uma loja super fácil ao lado da Apple Store, na praça que é chamada de Puerrta do Sol (mas que não tem Puerta nenhuma). Aliás, é nessa praça um dos pontos em que o ônibus pode ser pego.
Eu adoro andar de trem, costumo fazer essas trips por conta própria, mas em Madrid, compensou e muito.
Outro passeio que meus sogros fizeram, que me pareceu interessante, é ao Vale dos Caídos, monumento isolado (não é em uma cidade), que homenageia os mortos na Guerra Civil espanhola e onde é o túmulo de Franco (alvo de atuais polêmicas no país).
Dica extra: a Plaza de España, onde termina o tour na volta, vale umas fotos, e aí esticar a caminhada até o Templo de Debod ali perto, uma praça grande e muito bonita. E se for em uma quinta-feira (único dia que abre a tardinha, das 1700 às 2000h, bem no horário certo após o tour!), aproveite para visitar DE GRÁÇA (é de graça quinta, sábado e domingo, mas no findi fecha às 3 PM) o pequeno mas interessante Museo Cerralbo, bem ali pertinho, que é uma antiga casa aristocrática, preservada como era há mais de 100 anos. Vale a visita, rápida e 0800! wink

Régis
RégisPermalinkResponder

O link "Sigue la movida: O que fazer em Madri..." está levando para o post com as dicas de hospedagem, na verdade....

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Régis! Corrigi.

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Outros bate-voltas ótimos de Madrid: Salamanca e Cuenca! @nao_gosto_de_canela

Vai na Mala
Vai na MalaPermalinkResponder

Ótimas dicas!!! Fizemos bate-voltas a Ávila, Segóvia e Toledo. Adoramos!
Acrescentamos um bate-volta a San Lorenzo, com visita ao Mosteiro Al Escorial (abriga a Cripta Real) bem como ao Valle de Los Caídos (monumento e basílica).
Valeu, vocês são top!

Ana
AnaPermalinkResponder

Toledo - fiz o bate e volta em junho 2018- dois modos de chegar na cidade: Trem ou Onibus – optamos pelo onibus e acho que foi bem melhor. Para começar o tempo de viagem de trem é 30 minutos o onibus direto é 50 minutos. Para o trem teria que comprar a passagem pelo menos um dia antes e chegar mais cedo na estaçao porque tem controle de raio X como nos aeroportos ( isto por causa do atentado terrorista que aconteceu nesta estaçao Atocha). Outro detalhe a estaçao de Toledo é distante do centro, a rodoviaria é bem mais perto. Para chegar na Plaza Zocodover que é a principal basta subir umas escadas rolantes, em 20 minutinhos ja estamos no centro de Toledo. Preço da passagem ida/volta de onibus menos de 10€ (9.84€) e preço de trem mais de 20€. Onibus tem de meia em meia hora, o trem demora mais entre um e outro. Para o trem voce precisa marcar o horario da volta, de onibus nao precisa. Mas recomendo chegar um pouco antes na rodoviaria ainda mais se forem nos ultimos onibus do dia.
O onibus sai da Plaza Eliptica, pode ir de metro ou no nosso caso pegamos um cabify para nao perder muito tempo. Pagamos 10.71€. Na volta pegamos o metro ja’ que nao tinhamos horario para chegar em casa. Na plaza Eliptica ( ali alem do metro tem a rodoviaria) em frente a saida dos onibus ( se nao me engano é no nivel -1 , ) tem uma maquina automatica para comprar a passagem. Unico detalhe é escolher o onibus direto, que dura 50 minutos pq os outros duram 1 hora e meia. A volta nao veio com horario marcado, mas colocamos na passagem a volta no mesmo dia.Para ver os horarios do onibus tem o site da companhia Alsa https://www.alsa.com/pt/web/bus/home
Onibus confortavel tinha até tomada usb para recarregar o celular.. Nao tem lugar marcado.
Quando chegar em Toledo, procurem as escadas rolantes, tem que sair da rodoviaria e andar em direçao ao centro. Google maps ou perguntar para alguem. Mas vao ver a maioria das pessoas saindo para o mesmo lugar. O banheiro é limpo e gratuito na rodoviaria.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! O fato de o trem necessitar reserva acaba funcinando como uma garantia de volta. E com o trem não tem engano de comprar o pinga-pinga nem você fica mofando na rodoviária se só houver vaga num ônibus dali a uma ou duas horas.

Ir à Europa e abrir mão de experimentar seus trens de alta velocidade para economizar alguns euros é perder uma das maiores atrações do lugar que você está visitando.

Ana
AnaPermalinkResponder

Concordo contigo Boia, trem de alta velocidade é ótimo. Ja usei varias vezes. Então pra mim não era novidade. So estou contando qual foi a minha escolha quando fui a Toledo e deixando mais uma opção de como chegar lá saindo de Madri para o turista que como eu procura dicas no blog. Não é só a questão do preço das passagens mas no meu caso ganhei tempo também por ser mais perto do centro de Toledo. Aí a escolha fica a critério do turista. ?

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Uma dúvida: Tenho 1 dia para visitar uma destas cidades em 31/12/2018: Avila, Segovia ou Toledo. Qual delas é mais imperdível? Lembrando que é inverno.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcelo! A cidade mais visitada é Toledo. Ávila é talvez a mais impressionante.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar