Chicago pra Keka

(foto: ExploreChicago.org)

A Keka vai agorinha pra Chicago e bateu aqui em busca de informações, na esperança de haver algum trip como a Maryanne ou a Marcie que mantivesse um blog sobre a cidade.

Vasculhei os bastidores, e tudo o que achei foi um comentário pedaçudo da Karinissima, de julho de 2007, a propósito de um papo que degringolou no meio de um post sobre… pousadinhas de Noronha (!).

Resolvi então abrir um post, para criar um verbete de Chicago no menu e ficar fácil de todo mundo dar suas dicas.

Estive em Chicago por três dias, há mais de 10 anos, para participar de um júri de um festival de publicidade, e passei praticamente o tempo todo fechado numa sala de exibição. Se voltasse hoje, mal saberia me orientar.

Mas começaria minhas pesquisas pelo bom site da cidade, o ExploreChicago.org — que tem o básico bem explicadinho. (E uma curiosidade: os lugares favoritos do presidente Obama.)

Depois pesquisaria na seção de viagem do New York Times, que dificilmente me desaponta. A respeito de Chicago, encontrei quatro ótimos artigos:

36 horas em Chicago — um pouco antigo, de 2006

Frugal Traveler em Chicago — dicas espertas do mão-fechada Matt Gross

A onda das microcervejarias — roteiro recentíssimo, de junho

Chicago alternativa: Pilsen, o bairro latino — o lugar que está acontecendo

À beira do lago Michigan, Chicago tem uma ligação especial com a água, mas a sua praia mesmo é a arquitetura. Não se deve sair da cidade sem fazer um dos inúmeros tours da Chicago Architecture Foundation. E até 20 de novembro tem uma exposição gratuita muito bacaninha: uma megamaquete da cidade, a Chicago Model City.

Fãs de arquiteturismo batem ponto em dois marcos da arquitetura modernista nos arredores de Chicago: a Fansworth House, de Mies van der Rohe, e a casa-estúdio de Frank Lloyd Wright.

Finalmente, uma das coisas que eu não deixaria de fazer em Chicago é ir a um show de blues; o Chicago Blues Guide dá uma boa mãozinha.

Bom, fiz a minha parte. Agora é com vocês. Dicas de Chicago, experiências recentes, links úteis — já pra caixa de comentários, please!

Leia mais:

Todas de Chicago no Viaje na Viagem

101 comentários

Estive em Chicago por 3 dias em 2005.
Recomendo:
– Aquário da cidade (muito bacana): Shedd Aquarium
– House of Blues: apra ouvir música e comer um hamburgão enorme
– Fazer um passeio arquitetônico de barco
– Subir no Hancock Building para ver a cidade de cima (ou na Sears Tower). No Hancock Building tem um almoço estilo buffet, não me lembro do preço, mas não era caro.
– Passear pela Magnificent Mile (é a 5a. avenida deles)
– Passear no Milenium Park

Dá para alugar uma bike no próprio Milleniun Park e passear por todas as “praias” (tem até areia.. rsrs) até chegar ao distrito de Evanston, onde fica a Northwestern University e um templo Bahai lindo.
Embaixo do Hancock Center tem uma Cheescake Factory, pra quem gosta…
No verão, veja se há feirinhas em alguns parques, é uma delícia.
O pessoal compra frutas e produtos naturais e já fez um piquenique lá mesmo.

Oi, Ricardo!
Gostaria muito de conversar com você pelo telefone. Sou produtora de um programa sobre ecoturismo da Rede Minas de Televisão e da TV Cultura. Qual telefone consigo falar com você? Meus contatos são:
Cíntia D´angelo
Coordenadora de Produção + Ação
31-3269-9091
Av. Nossa Senhora do Carmo, 931
Sion, Belo Horizonte, MG.
Cep – 30330-000
[email protected]

Chicago e’ uma das cidades mais vibrantes nos EUA, setembro comeca a temporada de futebol americano, os Chicagos Bears jogam no estadio Soldier’s Field (o proximo jogo sera no dia 3 de setembro). Para jogos de baseball um dos times mais amados nos EUA esta em Chicago, chama-se Chicago Cubs (a temporada vai ate setembro se nao houver playoffs). O time Chicago White Sox tambem joga em Chicago, todos os estadios sao servidos pelo metro.
Um hotel bacaninha e’ o Monaco no centro da cidade, com quartos bem decorados (tem ate’ um aquario com peixinhos) http://www.monaco-chicago.com/index.html
O Art Institute Chicago possuim uma das mais belas colecoes de arte do mundo, e e’ um dos meus favoritos nos EUA. http://www.artic.edu/aic/
Se nao estiver frio os parques da regiao central de Chicago sao uma delicia para deitar na grama e descansar, da’ para ver familias jogando baseball, futebol, fazendo um picnic, simplesmente relaxando.
O Navy Pier e’ outra atracao turistica que vale a pena dar uma passadinha por la’ . Sei que e’ possivel fazer passeios de barco mas nao tenho informacoes.
A Sears towers que recentemente mudou de nome agora chama-se Willis Towers, nao tenho certeza se turistas podem subir na torre…

Já fui a Chicago algumas vezes e aqui vão minhas dicas:

– Se for alugar carro para passear em Chicago lembre-se de checar nos hotéis se o estacionamento faz parte da diária (provavelmente, não). A grande maioria dos hotéis próximos ao centro terceirizam o serviço de estacionamento com “valets” que saem por volta de US$40 por dia e ainda tem que dar gorjeta para o manobrista cada vez que ele pega seu carro (pelo menos US$5 por vez). Estacionamento na rua no fim de semana é normalmente de graça mas é difícil de achar. A maioria dos restaurantes tem serviço de manobrista.

– O centro de Chicago fica morto depois das 5 da tarde. Se quiser ver algum movimento, vá de dia durante a semana. O Millenium Park é ótimo para andar, fica grudado ao centro e tem aquela escultura de um “grão de feijão” prateado lindíssimo. Além do chafariz enorme e antigo que também fica lá (o maior que já vi). Tem uma vista excelente da cidade.

– Fim de tarde no Chicago River é ótimo para tirar fotos dos prédio iluminados e das pontes.

– Tomar um café cedo no bar do John Hancock Center. Nesse horário quase não há niguém e dá para escolher uma mesa na janela tendo a melhor vista da cidade no prédio que não é o mais alto mas que é o mais bonito. Não precisa pagar para subir ao bar e também não precisa pegar fila. Também há um brunch estilo bufê disponível no mesmo andar mas no restaurante.

– Chicago não é tão internacional em relação a comida. Eles gostam mesmo é de carne e comida pesada e talvez por isso é comum ver restaurantes de rodízio brasileiro. Restaurantes de comida asiática são poucos, a maioria indiano… Gostei mesmo da comida mexicana que é a melhor que já comi na região entre Chicago e NYC e que me pareceu bem autêntica. O restaurante que mais gostei foi o Café Ibérico, especializado em tapas espanholas: delicioso e farto. Toda vez que vou em Chicago almoço lá.

– Para quem quiser ter uma experiência bem americana vale a pena ver um jogo de beisebol. O povo de Chicago é fanático, com dois times, o ingresso é bem barato em comparação com os outros esportes e dá até para comer e beber dentro do estádio sem gastar uma fortuna. Um jogo de beisebol em geral dura entre 2 e 3 horas, então se chegar atrasado ou sair mais cedo não faz mal.

Boa viagem! Érico

Eu adoro Chicago e ja estive la pelo menos umas 15 vezes. Moro a 5 horas de carro de Chicago e as estacoes que mais gosto la’ e o verao e a primavera. La voce nao vai precisar the carro. Use o El train http://www.transitchicago.com/ e ande bastante, so assim voce vai conhecer a cidade. Da ultima vez consegui ficar no Hotel Hyatt regency que fica em downtown (North michigan/east wecker) com um otimo preco pela Priceline — consegui USD 80 mas vi no tripadvisor pessoas que conseguiram por USD 60.

Salve. Tô indo pra Maratona de Chicago este ano. Quem tiver dicas sobre a prova, pode me passar? Agradeço desde já. Grande abraço,

    Oi Ricardo, meu marido correu a Maratona de Chicago em 2006 e amou (eu que nem corri adorei tambem)! A prova beira a perfeição de tão plana e bem organizada, bem, o ano que ele correu fez muito frio e não faltou agua nem nada! Se voce conseguir ficar no Hilton vale a pena pois é beeeem em frente a largada e a chegada. Nós ficamos no Sheraton Four Points que não é longe e fomos de taxi até a largada, foi tranquilo! Se você for com alguem não esqueça de combinar bem o lugar de encontro depois da prova porque a quantidade de gente é assustadora (tô dando essas dicas básicas porque não sei se voce tem experiência em Maratonas gringas…) Outra dica legal, tambem pro caso de voce ir com algum acompanhante que não vai correr, é que dá pra ir a pé da largada/chegada até o Km 21 que é perto da Sears (uma caminhada de 15 a 20min). Eu consegui ver meu marido no meio do percurso e depois voltei pra chegada pra esperar por ele! Ah! A feira da Maratona tambem vale muito a pena e tem onibus de graça saindo de varios pontos da cidade o dia todo. A cidade toda “respira” Maratona nos dias anteriores a prova, é uma festa! E não esqueça de sair com sua medalha no peito no dia seguinte, você vai receber vários cumprimentos e elogios! Nossa, me empolguei… Abraços e boa prova!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.