Cinque Terre: vale a pena ir em 2012?

Corniglia, Cinque Terre

Muita gente pergunta sobre Cinque Terre. Passei por lá em outubro do ano passado, uma semana antes do dilúvio que provocou deslizamentos, interrupção da linha de trem e destruição em Vernazza e Monterrosso.

Pelo que dá para apurar nas fontes confiáveis existentes (vou listar todas ao final deste post), a situação atual é a seguinte.


Visualizar Cinque Terre em um mapa maior

O que dá para visitar normalmente:

– Corniglia, Manarola e Riomaggiore não sofreram danos e estão totalmente abertas à visitação;

– O trecho mais turístico da trilha do parque, a Via dell’Amore, que é toda calçada e pode ser feita em meia horinha entre Manarola e Riomaggiore, está abertíssima sem nenhum “mas”;

– Os trens estão funcionando;

– O transporte por barco volta a operar em 12 de abril.

Onde as visitas estão prejudicadas:

– Vernazza, unanimemente reconhecida como a mais encantadora das Terre, foi muito destruída e continua em reconstrução. Pouco a pouco restaurantes e hotéis vão reabrindo, mas espere encontrar uma cidade em obras;

– Monterosso, a maior das Terre (e onde fica a melhor praia) está parcialmente em reconstrução.

– Com exceção da Via dell’Amore, as trilhas do parque mais próximas do mar permanecem interditadas. Só as trilhas mais altas, indicadas mais para trilheiros do que para turistas, estão abertas.

Vale a pena visitar nessas circunstâncias?

O chato mesmo é perder Vernazza em toda a sua fofura. Eu recomendaria adiar a passada por lá para sua próxima viagem à Itália.

Dê uma olhada, porém, no relato da querida Carmem Silvia sobre a passagem dela e da Ana Maria pelas Cinque Terre agora em dezembro. Elas sabiam que a visita se restringiria a Tre Terre, e ainda assim curtiram.

Agora na temporada, com a volta do transporte de barco — que é o jeito mais bonito de visitar as Terre, melhor que trem ou caminhada! — o passeio fica quase completo. Só fica devendo Vernazza.

.

Rick Steves vem aí

Agora no final de abril, o travel guru americano Rick Steves, que é o santo padroeiro das Terre, deve passar por lá e relatar o estado do lugar pensando com a cabeça do turista americano. Foi o Rick que pôs Cinque Terre no mapa do turismo mundial. Acredito que sua posição será: “venha e ajude a reconstruir Vernazza”.

Leia mais sobre Cinque Terre:

Vai por mim: Cinque Terre

Passeando pelas Cinque Terre (dezembro/2011), no De uns tempos pra cá

Notícias de Cinque Terre no site do Rick Steves

Blog oficial de Cinque Terre

Situação atualizada das trilhas de Cinque Terre, no site do parque nacional

Vernazza: o que está aberto, no Save Vernazza

Monterosso: o que está aberto, no Rebuild Monterosso

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


30 comentários

Lua de mel na Itália: Verona ou Como?

Estou planejando minha lua de mel na Itália (20 de agosto a 8 de setembro) e as Cinque Terre estão no roteiro – fiquei bem mais tranquila depois de ler este post!
Aliás, queria um pitaco de vocês no roteiro (não sei como colocar no perguntódromo). Por ora está assim (qualquer semelhança com o roteiro do post do Comandante “Itália para a aluna da Carla” não é mera coincidência ; ) ):

Venezia (2 dias) – Lago di Como (2 dias) – Cinque Terre/ base La Spezia (2 dias) – Firenze (2 dias) – Toscana/base a definir (5 dias) – Roma/incluindo bate-e-volta a Pompei e Napoli (6 dias)

A idéia é fazer tudo de trem até sair de Firenze, quando alugaríamos um carro para rodar a Toscana e fazer o caminho até Roma (com parada em Assisi) – dentro de Roma, obviamente, não ficaríamos com o carro.

Perguntas:

1) Lago di Como ou Verona? Na mesma época que estaremos em Como haverá a apresentação de Turandot no Festival de Ópera de Verona. Deu vontade, mas acho pouco prático ir à apresentação se não estiver hospedada em Verona – e só dá pra ir para Como ou Verona, um dos dois. Em Como, a atração é o hotel (Villa D’Este) e a paisagem do lago com a montanha ao fundo, diferente de outras paisagens que vamos ver na viagem. O que vocês escolheriam?

2) Qual a melhor base para ficar na Toscana, considerando que estaremos de carro? Algum hotel de agriturismo charmoso, bem localizado e com diária de até R$ 400 para indicar?

3) Alguém sabe se é tranquila a viagem de carro entre a Toscana e Roma, passando por Assisi?

Dicas são muito bem vindas!
Adriana

Pessoal, estive nas Cinque Terre semana passada.
O que posso dizer é que vale sim a visita.
Riomagiore, Manarola e Monterosso estão 100% e só as duas primeiras já valem (e muito) a visita.
Vernazza ainda está meio derrubada (e foi por ela que decidi ir as Terre). Ainda há muito pó e muita obra. Inclusive a região de baixo de vernazza tinha uns 6 tratores quando fui (tenho fotos caso alguém queira).
Não pude ir a Corniglia por uma total falta de planejamento nos deslocamentos de trem (fiquei por duas vezes preso numa espécie de limbos de horários de trem que me custaram 2 horas do dia). Analisem bem a tabelinha de horário de trens pois alguns deles não param em todas as estações e em duas ou 3 oportunidades o trem só vai parar na sua Terre perto de uma hora depois (o normal é 20 minutos).
Enfim, podem ir as Terre que é diversão garantida!

Olá Ricardo, tem alguma dica de empresa local para fazer o passeio de lago de como ? pode me indicar ? obrigada

    Olá, Camila! Aqui quem responde é A Bóia.

    A gente normalmente não tem referências de fornecedores de passeios. O Ricardo Freire sempre recomenda contratar no hotel, a partir dos fornecedores habituais do hotel. Haverá catálogos onde quer que você vá. Ao usar um fornecedor do hotel, você tem alguma garantia e, no mínimo, alguém a quem reclamar.

Alguém sabe dizer se está aberto o caminho entre Manarola e Corgiglia, e se é muito dificil, uma vez que há informação que o caminho na beira do mar está interditado. Desde logo, agradeço!!!

    Olá, Ana Helena! O caminho a pé está interditado, só dá pra ir de trem (da estação à cidade de Corniglia é preciso ir a pé ou de ônibus, incluído no ingresso do parque). O barco não pára em Corniglia porque a cidade fica no alto do morro.

vou para lisboa em maio, fico 04 diAs, sendo que gostaria de ir á sintra, cascais e fátima, sem agENCIA, alguma dica sobre pacotes,transporte, etc.ouvi falar de uma van que pega nos hoteis, dura um dia o passeio, alguém conhece???grata pela ajuda!!!barbara

Fico feliz com a notícia que até Montererosso está dando para visitar. Tendo estado lá num dia cinzento na véspera, sonho em voltar com um dia de sol.

Maior orgulho de ver meu blog aqui.
Então, tava frio, só fomos a três das cinco cidades, mas gostamos muito do passeio.
Queremos voltar!

Acabei de chegar de viagem da Italia agorinha mesmo (final de marco) e durante a base que montei em Florenca, tiramos 1 dos dias para ir a Cinque Terre. Fomos de trem: Florenca-Pisa Centrale, depois Pisa Centrale- La Spezia Centrale e finalmente La Spezia Centrale-Riomaggiore. Foi super tranquilo. Saimos bem cedo e aproveitamos o dia inteiro. Foi mais do que suficiente. Riomaggiore e Manarola estao sem problema algum. A Via dell’Amore esta aberta e repleta de turistas. Voce compra na entrada o ticket para o parque, segue pela trilha Riomaggiore-Manarola, mas as demais trilhas estao fechadas. Existem algumas trilhas que estao abertas ligando as outras cidades, mas elas sao caminhadas por dentro, exigem mais preparo fisico e e mais “escalada” do que “passeio pela costa”, entao nao achamos interessante fazer. Os trem estao funcionando normalmente entre as cidades. Pegamos o trem e fomos ate Vernazza para ver a situacao. Do ponto de vista turistico, penso que ainda vai levar um tempo pra regiao se recuperar. Muitos sacos de terra sendo retirados, varios tratores compactos ajudando na remocao do entulho, marcas das aguas pelas paredes, ruas com calcamento novo sendo refeitas. E visivel tambem o tratamento que foi feito nas encostas rochosas. Vale mesmo assim a visita. O tempo estava maravilhoso, e as fotos que trouxemos sao de exuberante beleza. Os cadeados na Via dell’Amore estao por toda parte, o que tambem garante fotos lindas. Resumindo, a visita vale a pena, so nao espere visitar os 5 vilarejos, pois eles nao estarao prontos para os turistas. De qualquer forma, so pelos 2 primeiros voce ja se sentira recompensado.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.