Amsterdã

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Amsterdã: onde comer

Comer em restaurantes nunca é barato em Amsterdã. Se você sentar para jantar, dificilmente vai gastar menos de 30 euros por pessoa. Jantares com entrada, prato principal, sobremesa e vinho vão para a casa dos 60 euros por cabeça, fácil. Em contrapartida, é grande a oferta de (boa) comida de rua e de 'portinhas' onde você come bem sem precisar ser atendido por garçom.

Os restaurantes sempre têm cardápio com preços na porta. Muitos deles também publicam os menus, com preços, nos seus sites.

Dica básicas para comer em Amsterdã:

  • Os holandeses fazem almoços frugais. Muitos restaurantes nem sequer abrem na hora do almoço.
  • O jantar começa cedo. O primeiro turno começa já às 17h ou 18h. A maioria das cozinhas (inclusive das 'portinhas') fecha às 22h.
  • Vale a pena reservar. Os restaurantes em Amsterdã são pequeninos, e o holandês é bastante organizado com sua agenda. E hoje em dia é bem mais fácil reservar: boa parte dos restaurantes já aceita reservas online. Depois de reservar, sempre abra o email de confirmação: às vezes é preciso responder esse email para assegurar a sua mesa.
  • E a gorjeta? O costume é deixar entre 2 e 5 euros por mesa, arredondando a conta. Em lugares mais formais, pode deixar 10%.

Onde comer em Amsterdã: pin only

  • Alguns lugares não aceitam... dinheiro. A moda ainda não pegou como na Suécia, mas muitos lugares aceitam 'pin only' -- ou seja, apenas cartões de crédito ou débito.

Vai telefonar para o restaurante? Leia antes:

  • Nos restaurantes que não aceitam reservas online, listamos o número do telefone. Usamos o formato que deve ser usado para ligar de celulares com chip holandês. Caso o seu chip seja de fora da Holanda ou você queira ligar com Skype, omita o zero e acrescente o prefixo da Holanda, +31.
  • Um exemplo: o telefone 020-737-1028 está no formato para ligar de celular com chip holandês. Para ligar com chip estrangeiro, tecle +31-20-737-1028. Para ligar pelo Skype, selecione Países-Baixos e digite 20-737-1028).

Onde comer | Jordaan | Oud West/West | De Pijp | Noord | Indonésios | Outros

  • Jordaan & Canais

Um passeio pelas ruelas do Jordaan permite descobrir muitos restaurantinhos bacanas que você pode reservar para mais tarde ou para a noite seguinte.

Onde comer em Amsterdã: Kinnaree

Kinnaree

Em jantares sentados, a melhor relação custo x benefício normalmente está nos restaurantes ditos 'étnicos'. No Jordaan, comi muito bem no Kinnaree (Eerste Anjeliersdwarsstraat 14, reservas aqui), um tailandês com todos os pratos tradicionais. O menu indica o grau de picância de cada prato.

Para um jantar de tapas e mezzés, vá ao Jottum (Eerste Anjeliersdwarsstraat 17, reservas aqui). Se quiser ficar apenas nas especialidades do Oriente Médio, o D&A Hummus Bistro (Westerstraat 136, reservas aqui) é uma escolha certa, que pega leve no estômago e no bolso.

O Koevoet (Lindenstraat 17, tel. 020-624-846) tem cozinha siciliana autêntica. Por que então esse nome? Porque nessa casa histórica morava a família Koevoet. O ambiente mantém a decoração de um 'bruin café' (cafés tradicionais de Amsterdã).

Onde comer em Amsterdã: Winkel 43

Winkel 43

A melhor sobremesa de Amsterdã está no Jordaan. É a torta de maçã do Winkel 43 (Noordermarkt 43), que faz formar uma fila quase permanente na porta. Além de quebrar o galho durante caminhadas pelos canais, o Winkel 43 também atende aos notívagos: fica aberto até 1h da madrugada.

Região dos Canais

Onde comer em Amsterdã: French Connection

French Connection

Já fora do Jordaan, mas pertinho no canal Singel, o French Connection (Singel 460, reservas aqui) é um curioso restaurante de tapas com sotaque francês. O 'tour' de 4 pratos sai 39 euros.

Onde comer em Amsterdã: Gin Neo

Gin Neo

Para um jantar criativo com preços não-exorbitantes, recomendo o Gin Neo (Noorderstraat 19-23, reservas aqui). O menu de 5 passos sai 35 euros; não deixe de ver a carta de gin-tônicas. Fica entre o Prinsengracht e o Pijp.

Onde comer | Jordaan | Oud West/West | De Pijp | Noord | Indonésios | Outros

  • Oud-West & West

Se você quiser experimentar a culinária caseira holandesa, vá ao Moeders (Rozengracht 251, reservas aqui). O nome significa "mães" em holandês, e as paredes são decoradas com porta-retratos com fotos de mamães. É o melhor lugar para experimentar um stamppot (purê de batatas com queijo Gouda, bacon e escarola, servido com salsicha).

Uma excelente alternativa a um jantar em restaurante é fazer uma incursão ao Foodhallen (Belamyplein 51). Essa antiga garagem de bondes (anexa ao hotel De Hallen) foi transformada numa praça de alimentação moderninha. Você pode ver a lista de stands aqui.

Alguns destaques:

Onde comer em Amsterdã: Waterkant

De Waterkant

Durante os meses quentes, digo, menos frios, um lugar muito gostoso é o Waterkant (Marnixstraat 246, tel. 020-737-1126). Ocupando o térreo de um edifício-garagem, tem um grande terraço à beira do canal. A cozinha prepara especialidades surinamesas; num dia de sol, a vibe é tropical.

Onde comer em Amsterdã: Westergasfabriek

Westergasfabriek

Um pouco mais para o oeste, o complexo Westergasfabriek aproveita as instalações de um gasômetro desativado. Funciona como um centro cultural e de eventos colado a um parque, e tem cafés, bares e restaurantes bacaninhas.

O Mosselengin (Gosschalklaan 12; reservas aqui) é especialista no que o nome sugere: ostras e gim. Enófilos vão se achar no Westerwijnfabriek (Pazzanistraat 10, tel. 020-261-3818), um bar de vinhos com boa comida. A cervejaria artesanal Troost tem uma filial no gasômetro (e oferece visitas guiadas todo sábado às 16h (Pazzanistraat 25-27, reservas aqui tel. 020-737-1028). Funcionando o dia inteiro, o bar Pacific Park (Polonceaukade 23, tel. 020-488-7778) costuma ter rock ao vivo à noite, quando vira balada.

Onde comer | Jordaan | Oud West/West | De Pijp | Noord | Indonésios | Outros

  • De Pijp

A região do Pijp (diga: 'Péip') é a mais indicada para comer barato e sem reserva. Ao longo da rua Ferdinand Bolstraat (pertinho da Heinken Experience) e suas transversais você vai encontrar uma fartura de portinhas e restaurantezinhos despretensiosos que não vão fazer um rombo no seu orçamento.

Onde comer em Amsterdã: Albert Cuypmarkt

Albert Cuypmarkt

A grande estrela do bairro é o mercado da Albert Cuypstraat. Funciona de 2ª a sábado das 9h às 17h e se estende por três (longas) quadras, da Ferdinand Bolstraat até a Van Woustraat. É um misto de feira livre com mercado de roupas baratas, com direito a vários carrinhos e stands de comida pronta.

Amsterdã: sanduíche de arenque (herring)

Sanduíche de arenque (herring)

Não existe lugar mais apropriado para você arriscar seu primeiro sanduíche de arenque (herring) cru e experimentar o incomparável sabor de um stroopwafel (o biscoito-wafer crocante que é típico da Holanda) fresquinho, com o caramelo ainda morno.

O mercado acaba escondendo alguns restaurantezinhos altamente recomendáveis, como o árabe Bazar (nº 182, tel. 020-675-0544), o vietnamita Pho 91 (nº 91, não aceita reservas) e a hamburgueria cult The Butcher (nº 129).

Ainda na Albert Cuypstraat, mas fora da área do mercado, você encontra o pan-asiático mais badalado da cidade, o (caro) Izakaya Asian Kitchen (nº 2-6, reservas por info@izakaya-amsterdam.com ou tel. 020-305-3090).

Onde comer em Amsterdã: Dim Sum Now

Dim Sum Now

Na Ferdinand Bolstraat, a rua de passagem do bairro, o simpaticíssimo Dim Sum Now (nº 36) serve combinados de dim sum deliciosos e super em conta. A confeitaria/casa de chá De Taart van m'n Tante (nº 10, tel. 020-776-4600) tem decoração tão escandalosamente kitsch, que se tornou uma atração turística de Amsterdã. Bem mais adiante na rua, o Volt (nº 178, reservas aqui) é um gastrobar com cardápio criativo/orgânico (servido até as 22h) que segue aberto para drinks até a madrugada.

Onde beber em Amsterdã: Troost

Troost

A matriz da cervejaria artesanal Troost (Cornelis Troostplein 21, reservas aqui) fica no Pjip, num mosteiro desativado. A casa não aceita dinheiro: só débito ou crédito.

No Little Collins (Eerste Sweelinkstraat 19F, reservas aqui), brunch não é assunto apenas dominical: é servido todos os dias (menos 3ª, quando o restaurante fecha). À noite (de 4ª a domingo, até 22h) a cozinha prepara pratinhos para dividir.

Para uma boa massa num restaurante sem ambiente de cantina, vá ao Pastabar (Van Woustraat 123).

Dono de um restaurante estrelado pelo guia Michelin, o chef Ron Blaauw gourmetiza o hot dog no pequeno Fat Dog (Ruysdaelkade 251, reservas aqui). Escolha entre algumas das exóticas combinações e acompanhe com champagne, gin-tônica ou cerveja artesanal.

Onde comer em Amsterdã: Julius

Julius

Outro chef famoso (mas este, da televisão), Julius Jasper, tem um restaurante de carnes com preços que não assustam... demais, o Julius (Ceintuurbaan 256-260, reservas aqui).

Onde comer | Jordaan | Oud West/West | De Pijp | Noord | Indonésios | Outros

  • Noord

Para transformar um almoço ou jantar num passeio, pegue um dos ferries grátis nos fundos da estação Centraal e atravesse o rio IJ. Na outra margem você estará no Noord, a fronteira hipster de Amsterdã, onde galpões abandonados e fábricas desativadas ganham nova vida como restaurantes, centros culturais, hostels e projetos residenciais.

Mas atenção, que dali saem três ferries diferentes, que levam a atracadouros distintos. Do píer da esquerda (de quem olha para o rio) saem as linhas 901 (Buiksloterweg) e 905 (NDSM). Do píer da direita (de quem olha para o rio) sai a linha 902 (IJplein).

Ferry para Buiksloterweg

Onde comer em Amsterdã: Eye

Eye

O ferry para Buiksloterweg faz a travessia em 5 minutos e deixa você a 5 minutos a pé do novo Eye Film Museum, que costuma ter boas exposições. Seu restaurante, o Eye (IJpromenade 1, reservas aqui), tem um salão envidraçado que recebe linda luz natural. O cardápio traz pratos leves, com ênfase em ingredientes orgânicos.

Entre o píer e o Film Museum, porém, está o arranha-céu A'dam Toren, um complexo com hotel, restaurantes, bar e o mirante Adam Lookout. Se você só quiser visitar o mirante, paga 12,50 euros e sobe por um invocadíssimo elevador com iluminação tchap-tchura que dá impressão de uma nave sendo lançada ao espaço. Mas se você fizer reserva num dos restaurantes, sobe por um elevador convencional mas tem acesso ao mirante e ao terraço (onde pode brincar no balanço mais alto da Europa, pagando 5 euros à parte). A vista é mais impressionante do que exatamente bonita (boa parte do entorno é composto por áreas modernas ou industriais -- a Amsterdã fofinha você vê caminhando ou navegando pelos canais).

O restaurante mais prêt-à-porter da torre é o Madam (Overhoeksplein 3, 20º andar, reservas aqui). Para ser dispensado do ingresso do Adam Lookout, você precisa optar no almoço por um menu de 29,50 euros (2 pratos) ou de 35 euros (3 pratos). Já o Moon (Overhoeksplein 3, 19º andar, reservas aqui) é um restaurante giratório. Os menus começam em 40 euros no almoço e 60 euros no jantar. Preços por pessoa.

Ferry para NDSM

A travessia também é gratuita, mas leva mais tempo: 15 minutos. O destino é um antigo estaleiro desativado.

A IJ Kantine (Mt. Ondinaweg 15-17; reservas aqui) fica bem em frente ao píer. Ocupa um galpão que servia de refeitório para os empregados do estaleiro e tem um terraço à beira-rio. No almoço, os sanduíches começam em 6,50 euros.

Instalado num mega-contêiner feito de contêineres empilhados, o Pllek (TT Neveritaweg 59, reservas aqui) poderia estar em Berlim. A areia em frente vira uma praia em dias mais quentes. Consulte a agenda para ver as noites que tem bandas ao vivo.

Ferry para IJplein

São apenas 5 minutos de travessia, mas depois é preciso caminhar 20 minutos (por áreas industriais) ou pegar um Uber para chegar aos restaurantes mais bacanas do pedaço, ambos instalados em galpões. O Stork (Gedempt Hamerkanaal 201, reservas aqui) é especializado em pescado e frutos do mar. O Hotel de Goudfazant (Aambeeldstraat 10 H, tel. 020-636-5170) funciona numa antiga garagem de carros e tem menus sazonais de 3 pratos a 30 euros.

Onde comer | Jordaan | Oud West/West | De Pijp | Noord | Indonésios | Outros

  • Indonésios

Gosta da culinária do Sudeste Asiático? Então aproveite sua passagem por Amsterdã para experimentar uma cozinha que não tem representante no Brasil: a indonésia.

O que comer em Amsterdã: rijsttafel

Rijsttafel

O ideal é pedir um rijsttafel, ou 'mesa de arroz', um banquete criado no tempo em que a Indonésia era colônia holandesa. Cada comensal recebe um farto prato de arroz e uma miríade de potinhos com várias preparações de peixe, porco, frango, carne e legumes. Não é uma refeição barata. Um bom restaurante com preços moderados (34 euros por pessoa) é o Sampurna (Singel 498, reservas aqui).

Se você quiser apenas uma provinha, sem cacifar a experiência integral, vá ao Bojo (Lange Leidsedwarsstraat 49, tel. 020-622 7434). Ali são servidos mini-rijsttafels (os acompanhamentos já vêm no prato de arroz) a partir de 15 euros por pessoa.

Onde comer | Jordaan | Oud West/West | De Pijp | Noord | Indonésios | Outros

  • Outros

Nieuwmarkt e arredores

O entorno do Nieuwmarkt e do Bairro da Luz Vermelha (especialmente a Warmoestraat) são uma mina de restaurantes (e portinhas) em conta. Recomendo o Gusto (Kloveniersburgwal 7, reservas aqui) para uma massa veramente italiana.

Panquecas

Pannenkoeken (diga: pánencúquen) são tão típicas da Holanda quando stroopwafles ou tortas de maçã. O lugar de panquecas mais cultuado da cidade é a Upstairs Pannenkoekenhuis (Grimburgwal 2, tel. 020-626-5603) que funciona no segundo andar (upstairs!) de prédio de 1539 -- e não abre à noite. Para recheios pouco ortodoxos, procure a Pancake Bakery (Prinsengracht 191).

Broodjies

Sanduíches (broodjies) fazem o almoço favorito dos holandeses. Uma das sanduicherias mais clássicas da cidade está no caminho de muitos passeios por Amsterdã -- numa ruela entre os canais Singel e Herengracht, a passos da praça Dam. É o 't Kuyltje, (Gasthuismolensteeg 90) que só abre de 2ª a 6ª durante o dia e só funciona para levar.

Febo

Trata-se de uma curiosidade antropológica: uma rede de lojas de fast-food em que os lanches (croquetes, hamburgers, fritas) são vendidos em máquinas. Os lanches ficam expostos em gavetas numa vitrine aquecida. Você usa moedas e libera a portinhola do lanche escolhido. Os croquetes são clássicos. Veja os endereços aqui.

Wok to Walk

Onde comer em Amsterdã: Wok to Walk

Sou fã da rede Wok to Walk. O conceito de comida chinesa em caixinhas foi ampliado para toda a culinária do Sudeste Asiático. Você escolhe entre arroz ou macarrão e combina com vários ingredientes, um molho e uma cobertura dentre várias opções. Pode comer no balcão ou levar para a rua. Tem 5 endereços (Reguliersbreetstraat 45, Warmoesstraat 85, Leidsestraat 96, Kolksteeg 8, Damstraat 44)

Bruine cafés

O que fazer em Amsterdã: bruin café

De Twee Zwantjes

'Cafés marrons' são uma mistura bem holandesa entre café e pub. O mais interessante é ir à noite, em bruine cafés que recebem habituês animados. Veja este post.

Onde comer | Jordaan | Oud West/West | De Pijp | Noord | Indonésios | Outros

2 comentários

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Boia, tem um jeito mais fácil de ir ao De Goudfazant, ao Hangar e outros restaurantes descolados surgindo por ali: o ferry 915 que parte de Azartplein e leva a Zamenhofstraat (colada no 'complexo' onde ficam esses restaurantes). Azartplein é o ponto final da linha de tram 10, que passa também pela Heineken Experience, Rijksmuseum, Leidseplein e proximidades da casa de Anne Frank. É bem prático e o esquema do ferry é o mesmo dos outros, e mais interessante que caminhar pelas áreas industriais desde IJplein.

Testei e aprovei pessoalmente o novo pier semana passada.

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Fui na winkel 43, delícia de torta, €4,40 em 02.06.18. Fica a uns 5min de caminhada de Anne Frank. Em Amsterda Centraal, tem um loja da HEMA que tem um pãozinho furado com molho no fundo e linguiça (Não lembro o nome)...MARAVILHOSO ....
Batata frita com maionese é na Damrak, 41- Mannekin Pis - the best.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar