Belém

Amazônia legal
  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Se você soubesse tudo o que Belém fez para receber sua visita, já teria ido há mais tempo. No Brasil, só Curitiba investiu tanto na revitalização de lugares que pudessem virar atrações turísticas. A Estação das Docas - a versão belenense do Puerto Madero - é só a cereja do bolo, digo, a farinha do açaí. (Sim, o açaí no Pará se come com farinha. Acompanhando peixe.)

Mesmo que Belém não tivesse restaurado o Forte do Presépio, repaginado o Museu de Arte Sacra, convertido um presídio no Pólo Joalheiro e aberto o belo jardim amazônico do Mangal das Garças, já valeria a viagem - pelo  Ver-o-Peso, pelo Theatro da Paz, pelos sorvetes da Cairu, por uma esticadinha à ilha do Marajó, pelo tucupi, pelo jambu.

Vai por mim: Belém é a cidade mais incrível que o Brasil ainda não descobriu. Quando é mesmo o próximo feriadão?

Quando ir

A boa notícia é que não existe época desaconselhável para ir a Belém.

A chuva — que cai normalmente em forma de tromba d’água à tarde — se faz presente o ano inteiro. Querendo pegar menos água, venha entre junho e novembro.

Se quiser fazer uma dobradinha de Belém com as praias do Tapajós em Alter-do-Chão, vá entre agosto e novembro.
Prefira ir ao Marajó ou a Alter-do-Chão durante a semana, para não pegar muvuca. Passe fins de semana e feriadões em Belém, quando os hotéis barateiam.

No segundo domingo de outubro comemora-se o Círio de Nazaré - que é o Natal, o Réveillon e o Carnaval de Belém, num só evento. Reserve com a maior antecedência possível.

Como chegar

Belém é menos longe do que você imagina.

Voa-se em 3 horas e meia desde São Paulo ou Rio — apenas meia hora a mais do que São Paulo-Fortaleza, e exatamente o mesmo tempo de vôo de São Paulo a Natal.

Manaus e Fortaleza estão a 2h de vôo; Brasília a 2h30 e Belo Horizonte a 3h.

Para a Ilha do Marajó, o ótimo catamarã que durante um ano ligou Belém direto a Soure teve as operações encerradas. Agora todas as embarcações vão só até o porto de Camará, onde é preciso seguir de van a Salvaterra e atravessar o rio Paracauari de rabeta a Soure. A embarcação mais rápida é o catamarã da Banav, que faz a travessia em 1h15, mas não opera todos os dias (veja os horários e compre passagens aqui). Nos dias em que não funciona o catamarã, a Banav usa navios convencionais, que levam 3 horas até Camará. O outro ponto de embarque à ilha do Marajó é o porto de Icoaraci, a 20 km do centro de Belém. Ali operam navios e ferry-boats da Henvil, com três saídas pela manhã. O percurso leva 3 horas a Camará.

Para Alter-do-Chão, o melhor é ir de avião (1h10 a Santarém + 30 km de táxi). De barco são 60 horas; a passagem pelo estreito de Breves pode causar enjôo.

Onde ficar

Entre os hotéis top, o Golden Tulip Belém é o único no Umarizal, junto a bares, restaurantes e ao shopping Boulevard. Já o Radisson, no bairro central de Nazaré, ainda está estalando de novo.

Na faixa intermediária, fique num Tulip Inn -- o Nazaré e o Batista Campos são centrais.

Para economizar, escolha entre o Soft Inn Batista Campos (central, padrão Ibis Budget) e a Pousada Portas da Amazônia, no centro histórico. (O Ibis não é bem localizado.)

No Marajó, fique no centro de Soure: Casarão da Amazônia ou Canto do Francês.

Em Alter-do-Chão, a Mirante da Ilha está na orla, a Mingote na praça, o Borari é novinho, o Belo Alter tem praia própria, a Tapajós é um bom hostel.

O que fazer

As atrações listadas na introdução cabem num fim de semana. Acrescente a elas uma visita ao Museu Emilio Goeldi, que preserva um naco da Amazônia no centro. A Basílica de Nazaré fica perto.

Há diversos passeios de barco pela Baía do Guajará -- como este, ao entardecer. No fim de semana dá para ir de barco almoçar no igarapé do Saldosa Maloca. Outra experiência amazônica inesquecível é ir almoçar no Terra do Meio, em Marituba, a meia hora de táxi.

Na cidade, a melhor da cozinha paraense está no tradicional Lá em casa (nas Docas), nos grifados Remanso do Peixe (numa casinha de vila) ou Remanso do Bosque (peça o menu degustação) ou na Peixaria Amazonas, no Umarizal. Experimente açaí com peixe no Point do Açaí.

Índice de posts

62 comentários

Daiane Alves Liborio

Sou casada com um paraense, e ano passado tive o imenso prazer de conhecer Belém, estou apaixonada por aquele lugar comidas, cultura principalmente cultura fui na época do círio de Belém e nunca tinha visto tamanha devoção de uma população como a deles por nossa senhora de Nazaré. As praias de águas doces são maravilhosas espero poder voltar em breve.

Leandro Almeida

Olá, sou paraense, faltou citar nesse post principal a visita aos nossos balneários: Mosqueiro (+- 70km de Belém) e Salinas (+- 220km). Existem linhas de ônibus na rodoviária que fazem o percurso. =)

Rodrigo Matsura

Estou querendo passar o Reveillón Salinas-PA. Vocês tem alguma dica de como ir (irei de avião até Belém, mas como posso ir até Salinas?), onde ficar e o que fazer lá em Salinas? Quais são as melhores praias e pontos turísticos de Salinas?

Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rodrigo! Você pode ir para Salinas (ou Salinópolis) de ônibus. O Leandro comentou no comentário logo acima do seu. wink

Infelizmente não temos conteúdo sobre Salinópolis. Mas temos algumas dicas dos nossos leitores sobre passeios, aqui:
http://www.viajenaviagem.com/2012/07/dicas-belem-marajo/comment-page-1#comment-241172
http://www.viajenaviagem.com/2012/10/cirio-nazare-dicas/comment-page-1#comment-243029

Heloisa Huhn
Heloisa HuhnPermalinkResponder

Olá, não, vc não poderá ir de avião até Salinas, no máximo de helicoptero , mas poderá facilmente chegar via terrestre através de vans,ônibus ou táxis.Chegando lá vc terá inúmeras opções de passeios.Hospedagem tem para todos os bolsos.Venha, irás gostar.

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Olá! Passaremos uma semana em Belém e Marajó agora em janeiro. Seremos 3 adultos e 1 criança de 3 anos. Tenho duas perguntas, talvez vcs possam me ajudar:
1) Quantos dias em Belém e quantos em Marajó vcs recomendam?
2) Vale a pena alugar um carro? Ou vcs acham que ônibus resolvem nosso problema de transporte? (Táxi talvez seja mais problemático por causa da cadeirinha do carro, que não poderemos levar.)
Muito obrigada desde já!
Abraços
Bruna

Cândida Silva

Bruna, em Belém podes ficar 4 dias e deixar 3 para o Marajó. Acho interessante alugarem carro para ir ao Marajó. Há balsas que transportam carros e fazem a travessia, a partir do Porto que fica em Icoaraci, distrito de Belem, distante alguns kilometros. Com carro no Marajó, vais ficar mais independente para fazer os passeios pelas duas principais cidades do arquipélago, Soure e Salvaterra, que também são ligadas por balsas. Em Belém, como moradora da cidade, eu apostaria no táxi. Dependendo de onde te hospedares, podes fazer muita coisa a pé mesmo, e à noite usar o táxi. venha preparada para nosso calor amazônico! E para um pouco de chuva também. Seja bem vinda!

Bruna
BrunaPermalinkResponder

Cândida, que gentil! Muito obrigada! E feliz ano novo smile
Abraços
Bruna

Pedro Paulo Braga

O Estado do Pará é imenso. Santarém onde fica a praia de Alter-Chão (considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, segundo revistas especializadas) está na Região Oeste do Pará. É muito longe de Belém. O ideal é se instalar em Santarém para conhecer as belezas daquela região. De Belém, podemos achar praias de água doce (Ilha do Mosqueiro, 1:30 de carro) e vários outros municípios banhados pelo Atlântico. Salinópolis é a cidade com mais estrutura quem busca água salina (3:00hs de carro). Temos, também, aos arredores, muitos clubes e restaurantes com igarapés quem gosta de água geladinha com sombra de nossa vegetação. Portanto, o Pará tem água para todos os gostos. E só para lembrar, o sorvete da Cairu foi considerado (votação de turistas em site especializado) o melhor sorvete do Brasil agora em 2014.

Charles
CharlesPermalinkResponder

Ricardo, boa tarde.
Estou querendo ir ao Círio em 2015 e inclusive já comprei passagens. Vou levar minha esposa e meu filho pequeno, mas eles vão para aproveitar o passeio e conhecer a cidade, mas vi que muitos hotéis travam a agenda. Eu espero pra reservar mais próximo?
Obrigado e feliz 2015.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Charles! Aqui quem responde é A Bóia. Tente fazer reserva de hotel em sites como o Booking.

kleber
kleberPermalinkResponder

oi Bóia, irei ficar 4 noites em belem, quero ir a marajo, faço bate e volta ou fico uma noite por lá?

grato

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Kleber! A viagem a Soure ou Salvaterra leva no total quase 4 horas; você perde meio dia para ir, meio dia para voltar. Deixe para ir a Marajó quando você puder ficar duas ou, idealmente, três noites por lá.

cristiane
cristianePermalinkResponder

Olá Pessoal. Vi que não há época desaconselhável para se conhecer Belém. Mas como passarei 6 dias na região de Salinópolis gostaria se saber se a chuva agora em janeiro atrapalha curtir as praias.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiane! Falamos de Belém, não de Salinas. Agora é época mais chuvosa. A época mais seca é no meio do ano.

Rita
RitaPermalinkResponder

Neste Carnaval, estive em Belém por quatro dias e gostei muito da viagem.
Fiz dois posts (com muitas fotos) sobre os sabores locais no meu blog, Hora da Comida, com um roteiro pelo Mercado Ver-o-Peso e outro por restaurantes.
Para quem for pela primeira vez, acredito que sejam dicas legais.
O link para o roteiro do mercado é http://www.horadacomida.com.br/para-um-roteiro-para-descobrir-sabores-1/
O link para o roteiro dos restaurantes é http://www.horadacomida.com.br/para-um-roteiro-para-descobrir-sabores-2/#more-6035

Eliana
ElianaPermalinkResponder

Bélem e lindo Boia !
Estive fazendo algumas pesquisas com o IBAMA ano passado, esse lugar e incrível !

Thais
ThaisPermalinkResponder

Olá Ricardo e Bóia!
Vale passar um fim de semana em Belém? Achei passagens incrivelmente baratas e não tenho mais dias para tirar no trabalho.
Beijos

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thais! Vale, sim!

Leda
LedaPermalinkResponder

Oi Thais. Fui a Belém aproveitando milhas que iam expirar e valeu a pena passar 4 dias. O mais legal foi conhecer a floresta, igarapés e praias de água doce. A gastronomia é muito interessante. Contatamos receptivo personalizado c Rodrigo Quaresma que foi excelente. Recomendo.

Leda
LedaPermalinkResponder

Esqueci de deixar o contato de Rodrigo Quaresma (rodrigo.fquaresma@outlook.com) que contratamos p todos os passeios.

Fernando
FernandoPermalinkResponder

O que tem a ver as Docas com Puerto Madero? Absolutamente nada. Particularmente, prefiro as Docas, mas encher a bola de Belém desta forma é um exagero. Menos, muito menos.

camila
camilaPermalinkResponder

Quando conheci o Puerto Madero a primeira coisa que ma passou na cabeça foi SIM a estação das docas. Vi muita semelhança. OBS.: Moro em Belém.

ROCILENE
ROCILENEPermalinkResponder

Estivemos em ferias em Belem do Para, e confesso que nao imaginava que este Estado era dono de belezas tao extraordinarias. Conheci tudo que foi possivel principalmente as ilhas...algodoal, mosqueiro, outeiro, salinas, atalaia, icoaraci e cotijuba, e posso afirmar que tudo valeu muito a pena. Hospedamos num hotel proximo a rodoviaria, todas as linhas de onibus proximas, o que facilitava nossa locomoção e ajudava na economia de transporte. (essa é a dica para quem vai para la e quer conhecer, e nao vai de carro).

Priscila
PriscilaPermalinkResponder

Vou fazer uma conexão em Belém de 7h. Gostaria de dicas de lugares imperdiveis pra visitar durante esse período. Adoro experimentar sabores diferentes, e gostaria de uma dica de um restaurante muito característico da região. Devo alugar um carro por essas horas? Existem locadoras que alugam por horas e não pela diária. Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Priscila! Você não tem tempo para ser inventiva. Vá na certa. Pegue um táxi para o Ver-o-Peso e siga caminhando à Estação das Docas, onde você pode comer no Lá em Casa e experimentar o sorvete da Cairu. Saia do centro 90 minutos antes do horário do seu vôo.

Alugar um carro numa cidade que você não conhece, tendo pressa e horário de vôo não é uma idéia esperta.

Felipe
FelipePermalinkResponder

Boa tarde, estou indo a Belem agora em junho para passear e pergunto se vale a pena alugar um carro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Táxi vai ser mais barato e não dará dor de cabeça nem problema com lei seca.

Natália
NatáliaPermalinkResponder

Calculando as minhas férias, vi que chegaria a Belém bem no Círio, mas não pretendo participar da festa. É muito caos? Como queria ir a Alter do Chão, pensei em ir pra lá primeiro por uns cinco dias e depois curtir a capital. É uma boa? Obrigada smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Natália! Você logo descobrirá que é impossível encontrar hospedagem "quebrada" a preço palatável durante o Círio. Os hotéis vendem pacotes fechados.

Ana Lucia
Ana LuciaPermalinkResponder

Olá, gostei muito do seu post sobre Belém, sou suspeita para falar pois moro aqui e adoro minha cidade =)
Bom, tenho uma pergunta. Irei à França em Outubro, meu voo sai de Belém faz conexão em Lisboa depois Lyon, estou com uma dúvida se irei precisar mesmo da carta-convite??
Gostaria muito de um retorno!

Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Lucia! Ao fazer imigração em Lisboa podem pedir suas reservas de hotel ou cartas-convite que cubram toda a permanência em território europeu.

Camile
CamilePermalinkResponder

Boia, Rick, viajantes e paraenses:
Pretendo fazer, em 10 dias, Belém, Ilha do Marajó e Alter do Chão em janeiro, saindo de São Paulo. É viável ou fica muito corrido? Dá pra aproveitar as praias?
Pretendo ir de Belém a Santarém de avião, por causa da distância.
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camile! Sim, com três noites em cada destino você já aproveita. Tente voltar de Santarém via Brasília, para não precisar voltar a Belém (compre São Paulo-Belém-Santarém-São Paulo via Brasília).

Cândida Silva

Camile talvez janeiro não seja melhor época de ir a Santarem, se o intuito é aproveitar a praia de Alter do Chão, nesse período o rio já subiu e a praia sumiu... Alter do Chão está no seu melhor a partir de agosto, com auge em Setembro, Outubro e Novembro.

isaac
isaacPermalinkResponder

Camile, janeiro realmente não é uma boa pedida para conhecer Alter do Chão. Mas há outros destinos no Pará, como Mosqueiro e Bragança, por exemplo, que valem visitas.

Marcelle Ribeiro

Pessoal, terei 3 dias inteiros em Belém no próximo feriadão de 20 de novembro (feriado no Rio) e estou na dúvida se dá para fazer um bate-volta de 1 dia em Mosqueiro. Quantos dias preciso para conhecer Belém? Dois são o suficiente ou vai ficar corrido? Mosqueiro vale mesmo a pena ou não é tão bonito assim? Vou sozinha, então se for a Mosqueiro, vou com alguma agência de turismo local.
Outras dúvidas: quero conhecer a cultura local e gostaria de ver uma apresentação de carimbó. Alguém indica alguma?
Restaurantes Remanso do Peixe e Remanso do Bosque: alguém tem ideia de preços? Procurei o cardápio na internet e não achei.
Obrigada!
Abraço,
Marcelle

Ricardo Freire

Marcelle, eu já fui algumas vezes a Belém e nunca fui à praia. As praias amazônicas têm água turva e os paraenses têm o costume de entrar na areia com carros. Os paraenses adoram e mandam a gente visitar, mas por tudo o que vi até hoje não creio que façam falta no currículo de brasileiros de outras partes do litoral. Três dias em Belém são o mínimo para cobrir o básico da cidade. Espere encontrar preços cariocas no Remanso do Bosque. O Remanso do Peixe tem preços nordestinos/nortistas e pratos que podem ser divididos (o garçom talvez diga que não, mas podem).

Marcelle Ribeiro

Valeu, Ricardo, muitíssimo obrigada! Vou cortar Mosqueiro do roteiro e curtir Belém sem correria.
Abraço, Marcelle

Alex
AlexPermalinkResponder

Eu fui com 1 taxista indicado pelo hotel para Mosqueiro. Eu ja conhecia praia de rio numa viagem para Manaus, mas quis conhecer em PA/Mosqueiro tambem. Eu pedi para o taxista nos levar numa praia nao muito muvucada em Mosqueiro e valeu para conhecer. Tinha um bom restaurante de apoio.

Na estação das docas você pode contratar passeios de barco pela Baia que rola um show de carimbó a bordo (legal pra tomar várias Cerpas pra aliviar o calor).

Comi muitos peixes bons por lá (peixe Filhote), mas os preços eram quase os mesmos de Sao Paulo (fui em locais de turistas)

Neid Martins
Neid MartinsPermalinkResponder

O Expresso Tapajós que, desde 06/11/2015 faz a viajem Belém/Soure/Salvaterra em apenas 2 horas possibilita que se faça a Ilha do Marajó em menos tempo. Com apenas um pernoite você faz os principais passeios. Experimentei esta semana e recomendo.

David Peter
David PeterPermalinkResponder

Excelente informação Neid !!!
Estou planejando viagem a Belém para o reveillón e não terei tantos dias disponíveis quanto gostaria, e não queria deixar a Ilha de Marajó de lado no meu passeio.
Muito obrigado pela atualização ^.^ Abraços

Kamilla Nunes
Kamilla NunesPermalinkResponder

Olá, passaremos (2 casais) 5 dias em Belém agora final do ano. 3 em Belem e 2 em Marajo (1 pernoite). Contratamos o passeio da Fazenda São Jeronimo (100 reais/pessoa) porém o almoço custa a parte 70 reais por pessoa, e achamos esse preço "salgado". Vale a pena pagar ou na ilha tem opções mais econômicas de alimentação?
Boa dica do Expresso Tapajós!!

Abraços,
Kamilla

Luciana Guilliod

Kamilla, dá pra comer em soure ou salvaterra por menos. O passeio da São Jerônimo é bem legal.

Camile
CamilePermalinkResponder

Acabei de voltar de Alter do Chão e só posso dizer que concordo em gênero, número e grau com todos os relatos sobre lá. É um lugar encantador! A boa notícia que trago é que janeiro, segundo os locais, ainda está um bom mês para pegar praia. Devido à forte estiagem, a água ainda está bem baixa. Para se ter uma ideia, andei quase um quilômetro rio adentro, na Praia (ou ilha?) do Amor, com água na altura das canelas. Acho que dei sorte!

Gi
GiPermalinkResponder

Belém foi uma boa alternativa para fugir dos preços estratosféricos da hotelaria brasileira no carnaval!
Belém Soft Hotel foi um achado! É o típico hotel BBB: Básico, bom e barato! Muito bem localizado, perto de bons restaurantes, e por uma diária de 150 reais o casal! Parece que foi recentemente reformado.
http://www.belemsofthotel.com.br/
A grande decepção em Belém ficou por conta do restaurante "Lá em Casa", na estação das Docas: atendimento muiiiiito lerdo e displicente, e comida nada surpreendente, diria até medíocre pelo preço que cobra. Decepção total com esse restaurante!
Ademais recomendo a visita ao Pólo Joalheiro, Mangal das Garças, Estação das Docas e Igreja de Nazaré. Um lugar menos turístico, mas que achei bem bacana foi o Portal da Amazônia, que foi a revitalização da orla de Belém. Acho que poucos turistas vão ali, mas foi bacana como renovação e área de lazer voltada para as pessoas mais carentes da região.

M
MPermalinkResponder

​Oi gente,

Fui a Belém no Carnaval de 2016. A cidade é linda, cheia de atrações no centro e passeios turísticos em cidades próximas, as pessoas ão muito educadas e a gastronomia é MARAVILHOSA!! Só tem que prestar bastante atenção nas datas e horários; nem sempre as informações da Internet valem para os feriados. Basicamente, Belém fica vazia enquanto acontece o carnaval do Sudeste porque as escolas de samba belenenses desfilam uma semana antes e no feriado as pessoas viajam pro interior. Então, vários restaurantes e casas noturnas recomendados ficam fechados todo o tempo. Muitos museus também só voltam a abrir na 5a-feira depois do Carnaval. Quase todas as agências de turismo ficam fechadas e poucos passeios ficam disponíveis, tem que reservar antes do Carnaval. Durante o Carnaval mesmo acontecem poucos bloquinhos na capital, sempre de tarde. O Mangal das Garças fica aberto e é imperdível, tanto o restaurante quanto o passeio (tem horários de alimentação das aves e soltura das borboletas). Se puder fazer o passeio de barco de 1h30 da Valeverde Turismo na Baía do Rio Guamá logo que chegar a Belém, vá (são 3 horários por dia com apresentações de Carimbó, informações importantes dos guias sobre os principais pontos da orla da cidade e venda de comidas típicas, além de dicas dos guias sobre o que fazer no Carnaval e reserva de passeios). A agência tem uma unidade na Estação das Docas e o passeio sai de lá. Na 4a-feira de cinzas costuma ter preços mais baixos. No aeroporto também tem uma unidade e vale a pena passar de lá ao chegar para se informar sobre passeios antecipadamente e não correr o risco de ficar atrás das atrações em dias parados. Pra quem quer aproveitar o feriado em outras cidades da região, vale conhecer o carnaval de Cametá, que é grande e tradicional (mais de 6 horas de viagem de Belém, não dá pra ir e voltar no mesmo dia). Algodoal é super lindo, mas tem que pegar ônibus e barco pra chegar e precisa ficar atento aos horários do barco, pode não ter volta pro fim da tarde. Salinas é lindo também, muitas agências turísticas levam mas é possível ir de ônibus da rodoviária e pegar um táxi até a praia chegando lá (a praia fica a 15km da rodoviária de Salinas). Almoce no barracão Verde-Mar, recomendo MUITO! Atendimento excelente, comida excelente, pratos diferentes e preço justo. Se pegar o ônibus das 6h30 da manhã, dá pra voltar no mesmo dia (são 4 horas de viagem). Marajó é imperdível, dizem que é interessante ficar ao menos 3 dias mas nós fomos e voltamos no mesmo dia de barco (Expresso Tapajós, viagem de 2 horas). Tome remédio contra enjoo antes, muita gente passa mal no caminho mas com remédio nem sentimos. Marajó tem muitas praias e diferentes cidades, como Soure e Salvaterra. Se tiver pouco tempo, vale a pena escolher Soure, que é a que tem mais atrativos (a capital da ilha). As praias de Barra Velha, Pesqueiro e Araruna são incríveis. Na Praia do Pesqueiro, almoce na Pousada dos Guarás, é excelente. O passeio nas fazendas vale muito a pena para conhecer um pouco de tudo (breve trilha terrestre, barco a remo, caminhada em uma praia deserta, breve trilha em madeira no manguezal e passeio de búfalo). Recomendo a Fazenda São Jerônimo (ligue com antecedência para reservar o passeio). O barco sai todos os dias às 8h do Terminal Hidroviário de Belém e a volta é às 14h30, mas no domingo a volta é às 16h, ideal para aproveitar mais. Leve dinheiro, não aceitam cartão. Eu vi agências oferecendo passeios como Ilha dos Papagaios, que parece ser bem legal, e Alter do Chão (voo de 1h10 para Santarém para conhecer a praia mais famosa da região norte). Icoaraci é um distrito mais afastado de Belém, é conhecida pela cerâmica marajoara mas fica quase deserta no Carnaval (principalmente na 2a-feira, quando as olarias fecham e só sobram os restaurantes, feirinha de artesanato e um bloquinho). De lá da pra pegar um barco até a praia de Cotijuba, mas não fomos. Pra chegar a Icoaraci pega-se o ônibus 871 perto do mercado Ver-o-Peso, são 18km. Vale a pena percorrer pela manhã as ruas movimentadas de comércio que terminam no Ver-o-Peso. Também vale a pena atravessar a Baía do Rio Guamá, em Belém, para almoçar em Combu. De noite, se não encontrar aberto o lugar em que pretendia ir, vá jantar na Estação das Docas (várias opções de restaurante e música ao vivo) ou no Roxy Bar (não tem comidas típicas mas é muito gostoso). Cuidado com os pertences ao andar pelo Ver-o-Peso. Além disso, alguns belenenses me
disseram que a Praça do Relógio e o Portal da Amazônia não são locais muito seguros. Ah, não esqueçam que provar tudo o que puderem da comida paraense; tudo é delicioso e muito diferente do que se come nas outras regiões do país.

É isso, espero ter ajudado pessoal!!​​
Boa viagem wink

Ana Luiza
Ana LuizaPermalinkResponder

Olá, estou indo para Belém esse final de semana mas só terei o sábado para conhecer a cidade. O que você recomenda para fazer em um só dia? Acha melhor ir de taxi ou comprar passeios das agências? O que fica mais em conta? Não sei se os lugares são distantes, fico com receio de gastar mais com taxi do que com um pacote fechado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Luiza! Estação das Docas, Ver o Peso e Cidade Velha estão a uma distância caminhável uns dos outros. O Mangal das Garças está a 5 minutos de táxi da Cidade Velha. Você mata tudo em três corridas de táxi, mais uma quarta se quiser ir ao Pólo Joalheiro.

Valdinho Pellin

Olá pessoal. Devo ir a Belém no inicio de janeiro. Pretendo distribuir 13 dias entre Belém, Ilha de Marajó e Alter do Chão ( de onde pretendo fazer um passeio de 2 dias pela floresta do Tapajós - FLONA). Como tenho tempo estou considerando fazer um dos trajetos entre Belém e Santarém de barco. Acho que pode ser uma experiência legal. Será que o melhor trajeto para fazer de barco é Belém - Santarém ou Santarém - Belém? Alguém já fez estes trajetos e tem alguma dica ou os melhores barcos para indicar? Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Valdinho! De Santarém a Belém é um pouco menos demorado (2 dias e meio) do que de Belém a Santarém (3 dias).

Veja dois ótimos relatos.

De Santarém a Belém:
http://www.viajenaimagem.com/2013/11/viagem-de-barco-rio-amazonas.html

De Belém a Santarém:
http://www.viagemlenta.com/2015/02/uma-viagem-de-barco-na-amazonia-de-manaus-a-alter-do-chao-e-belem.html

Valdinho Pellin

Obrigado.......

Suzana Melnik
Suzana MelnikPermalinkResponder

Sou paraense e moro em Belém. Vc deveria incluir no onde ficar, Hotel Atrium Quinta das Pedras. É um dos melhores!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Suzana! O Ricardo Freire se hospedou lá na última estada. Vamos atualizar esta página em breve, obrigada pela dica!

Caio Souza
Caio SouzaPermalinkResponder

Belém do Pará, que cidade hospitaleira, mas infelizmente mal cuidada. Fui a capital paraense por três vezes (2001,2004 e 2016), e a cada viajem me surpreendi. A família do meu pai mora na Almirante Barroso, pertinho do Bosque - Que foi o primeiro lugar que visitei. Na primeira vez que fui a cidade achei ela um encanto, como era garoto, estava bem apaixonado por tudo que vi. Lembro como se fosse ontem do própio Bosque, da Praça da República, da missa na igreja de Santo Antônio e do lago que tem na praça a frente da igreja do santo casamenteiro. Na segunda ida a cidade fiquei por menos tempo, pois só estive na nela devido o falecimento da minha avó. Lembro que cheguei a ir na Básilica de Nazaré para a missa de 7 dia, mas não liguei para os detalhes, confesso que não lembro bem do lugar. Já nessa minha última visita, eu tive um choque com o aeroporto da cidade, nem Ar tinha. Também me assustei com as recomendações da minha família paraense. Eles me disseram para nunca falar ao telefone na rua, principalmente na Almirante Barroso. Confesso que não vi tanto perigo assim, mas segui as recomendações. Durante minha terceira viajem fui a Praça da República por mais uma vez. Contudo, não gostei muito, porque ao cair a noite vi muitas pessoas se prostituindo ali. Outro problemão em Belém são as ruas, pois estão muito sujas. E o que fizeram com o bonitinho Iguatemi??? Está tão morto. Para compensar o descaso com o Iguatemi criaram o moderno Shopping Boulevard. Além dele, eu elogio também as mangueiras de algumas ruas, que não consigo lembrar os nomes, visto que elas se mantem verdinhas como sempre.
Ps: lembrei de uma, José Malcher! Rsrsrs

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Boia, comprei passagem para Belém na Pascoa, pra ficar 4 noites, mas queria ir a Soure também. A minha dúvida é: 3 noites em Belém e uma em Soure ou 2 em Belém e 2 em Soure. O que recomenda?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Carolina! Vai ser bastante difícil reservar só duas noites em Marajó. As pousadas são poucas e trabalham com pacotes de feriado.

Marcelo Netto
Marcelo NettoPermalinkResponder

Sou jã deste blog mas desta vez erraram feio a meu ver. A avaliação que li aqui me levou para alguns dias na Radisson. Sugiro uma nova avaliacao porque o hotel está um lixo! Depois de três dias decidimos mudar e fomos para o Atrium, este sim o melhor hotel disparado em Belem.

Silvia Coelho
Silvia CoelhoPermalinkResponder

Não estou me segurando de orgulho de ver Belém no site. Sou nascida e criada lá. Moro em São Paulo há mais de 15 anos mas meu coração está em Belém!

Thiene
ThienePermalinkResponder

Estive em Belém neste feriado e escolhi a Pousada Portas da Amazônia por recomendação do site. Decepcionante é a palavra que descreve a hospedagem. A localização certamente não é para famílias com crianças e para quem procura sossego e segurança. Fica muito próximo do Cais, por isso é muito sujo e tem muitos moradores de rua. Além disso, fica ao lado da igreja da Sé, então as badaladas do sino ao longo da madrugada não ajuda muito num sono tranquilo. A pousada está um tanto quanto decaída. As toalhas puídas e manchadas, o quarto com cheiro de mofo e a limpeza e a manutenção deixam a desejar. Não recomendo. A facilidade de estar na Praça Central não vale todos esses desconfortos.

Heleide
HeleidePermalinkResponder

Belém é uma cidade linda e acolhedora.Para experimentar a culinária paraense você precisa, pelo menos, de 1 semana.Tem várias cidadezinhas nas redondezas que valem a pena conhecer.Alugue um carro e vá conhecer a Ilha de Algodoal, vá até a cidade de Marudá, deixe o carro em um estacionamento e atravesse de barco para a Ilha onde não carro e moto não é permitido, lá os táxis são charretes, as ruas de areia, tudo extremamente rústico, tranquilo e acolhedor.Fique por lá uns 2 dias de bobeira, só curtindo o mar, sol e relaxando. Depois continue a viagem e siga até Ajuruteua, outro paraíso calmo e tranquilo de praia, fique por lá mais uns 2 dias. Depois vá para Salinas, curta uns 2 a 3 dias de praia e comidas maravilhosas!!Volte à Belém e aproveite a cidade, seus pontos turísticos e comidas maravilhosas!!

João jose
João josePermalinkResponder

Acredito que faz uns 15 anos que fiz a viajem de barco entre Santarém e Belém consegui arrumar uma cabine muito simples mas com banheiro e ar condicionado
Bem como adoro peixe quando comprei a passagem perguntei se iria comer muito peixe disseram então que só serviam carne e frango não tive dúvidas fui ao mercado antes de embarcar comprei uns peixes e levei direto ao cozinheiro dei uma gorjeta e pude aproveitar os maravilhosos peixes da região inclusive quando estava no declarou tomando um sol e uma cerveja o cozinheiro vinha oferecer um aperetivo de peixe no caminho consegui uns Camarões de rio de vendedores que também serviram de aperetivo

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar