Madri

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Madri: onde ficar

Madri tem um bom número de bairros onde é bacana de se hospedar; é só encontrar aquele que mais combina com você. Há os mais alternativos, os mais castizos, os mais agitados. A boa notícia é que dá para encontrar hotéis baratos nos melhores pontos da cidade.

Onde ficar | Econômicos | Las Letras | Sol | Malasaña | Chueca | Los Austrias

Mexa no mapa! Use o comando (+) para aproximar e ver detalhes que não aparecem. Use o comando (-) para afastar e ter um plano ainda mais geral.

  • Hospedagem econômica em Madri: os hostales

Os hotéis desta seção estão marcados em amarelo no mapa

A forma mais inteligente de economizar na hospedagem em Madri é trocando o hotel por um hostal. (Não confundir com os hostels, os albergues com quartos e banheiros de uso coletivo e tarifas supereconômicas.)

O hostal é como uma pousada urbana, com serviços mais enxutos e funcionando em prédios compartilhados. Além do seu hostal, no mesmo edifício podem existir apartamentos residenciais e escritórios, por exemplo.

Os melhores hostales de Madri (como esses que selecionamos!) têm elevador, e quartos com ar-condicionado, aquecedor, TV e decoração charmosinha. O seu quarto vai ser só seu, com banheiro privativo. Você vai abrir mão basicamente do convívio nas áreas sociais, do maleteiro, do serviço de quarto e do café da manhã. Alguns hostales não têm recepção 24 horas, mas nesses casos você vai ter a sua própria chave para entrar e sair do edifício. Outros não têm frigobar no quarto, mas até aí... muitos hotéis econômicos também não têm.

Todos os melhores bairros para se hospedar em Madri têm hostales confortáveis e baratos. Mire nas diárias de até 90 euros em quarto duplo, e você fará uma tremenda economia em relação aos hotéis mais básicos.

woohoo suites malasaña

Woohoo Suites

Os hostales Woohoo Suites, em Malasaña, e o Woohoo Rooms, em Chueca, são uma duplinha imbatível no quesito custo x benefício. Ambos estão em prédios com elevador e recepção 24 horas. Os dois hostales também ficam em endereços práticos tanto para aproveitar a noite e as compras, quanto para sair para passear por Madri. Encontramos tarifas não-reembolsáveis de 49 euros em várias datas de 2018.

O Go Inn Madrid fica a passos da Gran Vía e de sua estação de metrô, no bairro de Sol. De quebra, está também muito perto dos bairros de Chueca e Malasaña. Bem cuidado, tem recepção 24 horas, elevador e um convênio de café da manhã com uma cafeteria vizinha.

O Guestped também tem localização bem central em Sol. Recém-inaugurado, é bem clean e jovenzinho. Tem elevador e um simpático esquema de empréstimo de violão e de livros.

Também está em ótima forma o Hostal Lisboa, no Barrio de Las Letras. É importante pedir um quarto com acesso por elevador; os últimos pisos têm acesso por escada. Fica num pedaço do bairro gostoso de caminhar e de sair à noite, e ainda assim bem próximo das atrações culturais do entorno – os museus Thyssen-Bornemisza, Prado e Reina Sofía. A decoração é discreta e de bom gosto.

Um dos hostales mais bonitinhos de Madri é o Met, bem no centro histórico. Muito próximo da Plaza Mayor e do Mercado de San Miguel, tem quartos decorados com capricho e – oba! – frigobar em todas as acomodações. A recepção é 24 horas.

Onde ficar | Econômicos | Las Letras | Sol | Malasaña | Chueca | Los Austrias

  • Barrio de Las Letras: circuito cultural

Os hotéis desta região estão marcados em vermelho no mapa

Para uma viagem cultural a Madri, não há lugar melhor para se hospedar do que no Barrio de Las Letras. O seu hotel vai estar pertinho do Reina Sofía, Thyssen-Bornemisza e Prado, os três grandes museus da cidade. E fazer esse circuito a pé vai ser um prazer – o bairro onde Miguel de Cervantes morou, e onde Dom Quixote teve sua primeira edição impressa, é encantador. Pelo caminho você vai descobrir livrarias, antiquários e galerias de arte, e não vai precisar sair da vizinhança para encontrar bons bares e restaurantes. Como bônus, o parque El Retiro vai estar logo ali.

O Barrio de Las Letras fica próximo à estação de trem Atocha. Já a estação de metrô do bairro é a Antón Martín (linha 1).

one shot prado 23

One Shot Prado 23

Várias das melhores opções de hospedagem do Barrio de Las Letras estão na Calle del Prado, uma localização boa para curtir o bairro tanto de dia, quanto de noite. Começando pelo One Shot Prado 23: um hotel pequeno, num predinho adaptado, com exibições de fotografia pelos corredores e detalhes coloridos por toda parte. Meio retrô, meio moderninho, tem quartos confortáveis a partir da categoria standard. Não oferece café da manhã, mas deixa cafeteiras disponíveis nos corredores e dá cápsulas de cortesia. Ótimo custo x benefício.

Numa categoria similar, o Ibis Styles Madrid Prado tem café da manhã incluso na diária, e quartos compactos de decoração bem viva.

Num patamar acima, o Room Mate Alicia traz a personalidade da marca espanhola Room Mate para a esquina da Plaza de Santa Ana, a mais animada do bairro.

O Vincci Soho é mais uma grande opção da Calle del Prado, com quartos confortáveis e meia-luz (alguém falou em romance por aí?).

Mais perto do Museo del Prado, o Mercure Madrid Centro é aquele hotel sensato, que agrada a todos os gostos. Fica a poucos passos do corredor verde do Paseo del Prado.

Já na fronteira com o bairro de Lavapiés, o também sóbrio Catalonia Atocha tem um tchã a mais: um rooftop esperto, com espreguiçadeiras e jacuzzi.

A ocasião pede um cinco estrelas? O Westin Palace é o clássico dos clássicos, cumprindo o que se espera de um hotel de luxo tão tradicional.

Para uma pegada mais 'boutique', fique com o 100% renovado Gran Hotel Inglés. E para algo mais despojado, escolha o NH Collection Palacio de Tepa.

Onde ficar | Econômicos | Las Letras | Sol | Malasaña | Chueca | Los Austrias

  • Sol: compras e praticidade

Os hotéis desta região estão marcados em verde no mapa

madri puerta del sol

Puerta del Sol

Sol é um bairro movimentado dia e noite, e o comércio é a sua principal atração. Se as compras vão ocupar uma parte importante no seu roteiro, fique aqui e faça a festa. A Gran Vía e o calçadão da rua Preciados são o endereço das lojas de departamentos e das grandes marcas como as espanholas Zara, Mango e El Corte Inglés. Sol é também um ótimo ponto de partida para passear por Madri, com transporte público fácil para toda parte. No Réveillon, é na praça da Puerta del Sol que acontece a festa da virada mais popular da capital.

A estação Sol recebe as linhas 1, 2 e 3 do metrô, e as linhas C3 e C4 dos trens Cercanías Renfe. Também atendem ao bairro as estações de metrô Sevilla (linha 2), Gran Vía (linhas 1 e 5) e Callao (linhas 3 e 5).

room mate laura hotel madri

O Room Mate Laura fica numa localização ótima: bem perto das compras da calle Preciados e da Gran Vía, mas num cantinho um pouco mais resguardado do agito do bairro. Para passear, é nota mil: está rodeado pelos principais pontos turísticos dos bairros de Sol e Madrid de Los Austrias (o centro histórico). Os quartos do Room Mate Laura são coloridões e confortáveis, equipados com mini-cozinha. Vale a pena escolher o duplex, que não custa muito mais do que o standard, e é tão espaçoso quanto um apartamento.

Ainda na categoria 'descolados', o Indigo é um hotel com jeitão bem urbano. Faz referência aos arredores vibrantes da Gran Vía, que fica logo na esquina. Ganha muitos pontos por oferecer uma piscina providencial para relaxar depois de um dia inteiro batendo perna.

A rede de hotéis Petit Palace tem vários endereços em Sol, seguindo uma mesma fórmula: hotéis básicos e bacaninhas, instalados em pequenos prédios adaptados. O Petit Palace Posada del Peine é o mais bonito entre eles e está quase ao lado da Plaza Mayor. Para ficar mais perto do rebuliço, escolha o Petit Palace Preciados, a duas quadras da Puerta del Sol. Ou decida entre os vizinhos Petit Palace Plaza del Carmen e Petit Palace Tres Cruces, ambos do ladinho da Gran Vía.

Mais prédios antigos abrigam bons hotéis em Sol. O Hotel Regina está num edifício quase centenário na rua Alcalá, uma das principais do bairro. Passou por uma repaginada total e agora tem quartos bem moderninhos a partir da categoria superior.

O Preciados é outro hotel antigo que soube se renovar. Ocupa um edifício de esquina que já deixa você no calçadão da calle Preciados, onde só circulam pedestres (e suas sacolas de compras).

Procurando por mais conforto? O Eurostars Casa de La Lírica tem ótimas instalações e faz uma interessante homenagem à zarzuela, gênero espanhol de teatro musical.

Onde ficar | Econômicos | Las Letras | Sol | Malasaña | Chueca | Los Austrias

  • Malasaña: para curtir a noite

Os hotéis desta região estão marcados em azul no mapa

Malasaña foi o epicentro da Movida Madrileña e ainda hoje é o bairro mais alternativo de Madri. São tantos bares que você pode ir de tapas todos os dias sem repetir nenhum endereço. E nem precisa esperar chegar o fim de semana: de segunda a segunda, sempre vai dar para encontrar moradores e turistas curtindo a noite pelas ruas. Os hotéis em Malasaña ficam mais próximos da Gran Vía do que do miolinho do bairro, o que de dia é prático para turistar e para fazer compras. O comércio em Malasaña é um mix de pequenas lojas independentes com as grandes marcas da calle Fuencarral.

O seu hotel em Malasaña vai estar próximo da estação Gran Vía (linhas 1 e 5), Callao (linhas 3 e 5), Santo Domingo (linha 2) ou Bilbao (linhas 1 e 4) do metrô.

7 islas hotel madri quarto

Quando você descobre que o nome do hotel 7 Islas faz referência às Ilhas Canárias, tudo se encaixa: é por isso que o astral por aqui é mais desencanado, ainda que seja um hotel supercool. A decoração é bem atual, com toques industriais aqui e ali, mas sem perder o aconchego. Quanto à localização, difícil ser melhor – está numa rua ao lado do corredor de compras da calle Fuencarral, e a apenas duas quadras da Gran Vía.

Na vizinha Calle del Barco, o The Walt é um hotel-boutique pequeno, mas super simpático. Oferece desde quartos mais compactos a suítes familiares com cozinha e terraço privativo.

O espírito jovem de Malasaña também foi captado muito bem pelo Petit Palace Triball, instalado num prédio que faz esquina com a Gran Vía. O hotel tem quartos para até quatro adultos, pra curtir a noite madrilenha de galera.

E que o Ibis não é o hotel mais estiloso do pedaço, a gente não nega. Mas o Ibis Madrid Centro tem uma localização interessante, no meio do caminho entre a noite de Malasaña e a noite da calle Ponzano, em Chamberí. As tarifas sem café da manhã são uma pechincha.

Onde ficar | Econômicos | Las Letras | Sol | Malasaña | Chueca | Los Austrias

  • Chueca: gastronomia e cena gay

Os hotéis desta região estão marcados em lilás no mapa

Madri está fora do armário faz tempo, mas em Chueca a diversidade é mais festejada. O seu hotel – LGBT friendly, por supuesto – vai ser um ótimo ponto de partida para tomar 'bons drinks', olhar as vitrines e sair para comer em restaurantes da moda. A noite em Chueca é mais sofisticada, e faz um bom complemento às opções de Malasaña, o bairro vizinho.

A estação de metrô Chueca recebe a linha 5 do metrô. Também há hotéis próximos da estação Gran Vía (linhas 1 e 5) e Alonso Martínez (linhas 4, 5 e 10).

O hotel que melhor representa o espírito badalado de Chueca é o Room Mate Óscar. Você vai gostar do agito do terraço, que tem bar, espreguiçadeiras, piscina e uma bela vista panorâmica dos arredores. Os quartos têm o décor criativo que é característico da rede – dessa vez, com uma divertida vibe futurista. Perto da Gran Vía, está bem localizado tanto para bater perna por Madri como para aproveitar o comércio e a noite de Chueca.

O Only YOU da rua Barquillo também está super bem localizado. Fica a três minutinhos a pé da Plaza de Chueca, colado no ascendente bairro de Salesas. Tem um quê nostálgico e é um exagero de tão charmoso. Aproveite o esquema genial de check-in e check-out flexíveis: é só lembrar de avisar com antecedência os seus horários à recepção.

O hotel mais bacanudo de Chueca se chama URSO (acredite ou não, o nome não faz referência à comunidade bear, mas ao bicho símbolo de Madri). Está num palacete do início do século passado, mais próximo de Chamberí do que da Gran Vía. É decididamente um dos hotéis-boutique mais elegantes de Madri. Aqui não existe outra opção a não ser relaxar: além de ambientes quase zen, decorados com painéis de inspiração oriental, o hotel tem um spa que é uma beleza, e camas king size desde a categoria mais básica das acomodações.

Onde ficar | Econômicos | Las Letras | Sol | Malasaña | Chueca | Los Austrias

  • Los Austrias: histórico e turístico

Os hotéis desta região estão marcados em grená no mapa

madri palacio real

Palácio Real

Madrid de Los Austrias é a parte mais histórica do centro de Madri. Ficar por aqui é ser vizinho de igrejas, palácios e praças com séculos de idade, como a Plaza Mayor e o Palácio Real. O animado Mercado de San Miguel também estará pelos arredores. Uma zona bastante turística, é verdade, mas também uma área bem conservada, onde Madri é especialmente bonita.

O melhor custo x benefício de Madrid de Los Austrias está no Oriente Palace Apartments, um apart-hotel de localização espetacular, a dois minutos a pé do Palácio Real. As configurações variam bastante, mas os apartamentos são todos bem charmosinhos, decorados com móveis antigos. Os mais equipados têm cozinha completa. Se você escolher um apê com vista, vai acordar todo dia com a Plaza Oriente na janela.

Prefere um visual mais moderninho? Então o Petit Palace Plaza Mayor é pra você – basiquinho, mas com personalidade. Fica na Calle Mayor, a um pulo da Plaza Mayor e do Mercado de San Miguel. Caminhando por 5 minutos você chega à animada calle Cava Baja, uma das melhores ruas para ir de tapas em Madri.

O Gran Meliá Palacio de Los Duques é o hotel com mais estrutura no bairro de los Austrias. Tem spa, academia, piscina, três restaurantes e oferece serviços exclusivos para quem se hospeda na ala VIP Red Level. A decoração é inspirada pelas obras do pintor espanhol Velázquez.

Em 2018, evite se hospedar na Gran Vía!

  • Ficar hospedado nos hotéis ao longo da Gran Vía não é uma idéia boa em 2018. A avenida mais importante do centro de Madri está passando por uma grande reforma. Para não correr o risco de ter um canteiro de obras em frente ao seu hotel, evite os hotéis nesse endereço.
  • Se estiver planejando a viagem para o ano que vem, considere esses dois hotéis que ficam em edifícios emblemáticos da Gran Vía: o Iberostar Las Letras e o  Vincci Capitol.

Onde ficar | Econômicos | Las Letras | Sol | Malasaña | Chueca | Los Austrias

4 comentários

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Já me hospedei Hotel Regina, citado na matéria e localizado no Sol... ótima localização, quartos bons e limpos, café da manhã muito gostoso.. sempre indico aos amigos

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Em Madrid, me hospedei no Exe Suites 33, na Calle Leganitos. Quarto enorme com cozinha, banheiro e cama excelentes, perto da Gran Via e do metrô e preço super acessível. Só não tinha café da manhã.

Jauaperi Guimarães

Olá, estou elaborando meu roteiro pela Espanha com passagem por Madri, e estou fazendo de carro. Nessa situação qual seria a melhor opção de hospedagem na cidade. Detalhes, não tenho a intenção de fazer deslocamentos de carro dentro de Madri. Será usado somente para chegar na cidade e continuar o meu roteiro pela Espanha. Agradeço antecipadamente..

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jauaperi! Hotéis maiores costumam oferecer estacionamento, mesmo quando localizados no centro histórico. A diária custa entre 25 e 28 euros. Você encontrará a informação sobre disponibilidade de estacionamento (e preço) na página do Booking de cada um dos hotéis que indicamos. É só clicar e rolar a página (dê um control + F para buscar a palavra estacionamento).

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar