Onde comer em Santiago 1

Onde comer em Santiago

Santiago: onde comer

Come-se muito bem em Santiago, sobretudo peixe fresco, frutos do mar (muitos deles, encontráveis apenas no Chile) e cordeiro patagônico. Entre as cozinhas internacionais, vale a pena comer nos restaurantes peruanos, que aqui preservam os temperos originais.

Brasileiros costumam reclamar do preço de comer no Chile, provavelmente porque saiam do Brasil com a expectativa de pagar menos que no Brasil. Não é o caso. O custo de comer fora em Santiago equivale ao de comer fora em São Paulo ou no Rio (veja exemplos quanto custa comer em Santiago e Valparaíso). Os pratos são sempre individuais (a menos que você peça uma centolla inteira ou faça uma refeição de várias tapas) e não existem restaurantes tipo buffet. O almoço, porém, costuma ser bem em conta: quase todos os restaurantes oferecem menus do dia (incluindo entrada e/ou sobremesa) por 6 a 8 mil pesos (30 a 45 reais). Pena que não dê para aproveitar nos dias de passeio para fora da cidade.

Um bom lugar para se informar de restaurantes novos, verificar a reputação de antigos ou simplesmente descobrir uma boa mesa perto do seu hotel é a seção de restaurantes do El Mercurio Online (Emol Restaurantes).

Se preferir, clique para ir direto ao tópico desejado:

Onde comer centolla?

Onde comer em Santiago: Mercado Central

A centolla — o caranguejo gigante encontrado nas águas geladas do sul do Chile — nunca sai barato. Os preços começam em 40.000 pesos (algo como 220 reais) para a centolla pequena, e chegam a 90.000 pesos (480 reais) para as maiores. São raros os restaurantes em que consta do cardápio. O lugar mais garantido para experimentar sua centolla é no ultraturístico Donde Augusto, no Mercado Central, onde é servida como se deve: fria, destrinchada pelo garçom na hora. Outros restaurantes de frutos do mar poderão ter a iguaria no cardápio por preços mais em conta — mas daí será uma preparação quente em empanadas, sopas, risotos ou quetais, em que o tempero vai mascarar o sabor do marisco. Uma centolla pequena vale por uma entrada para um grupo de quatro pessoas ou o prato principal para duas pessoas (você vai precisar pedir os acompanhamentos à parte).

Menu | Lastarria | Bellavista | Providencia | Vitacura e El Golf

Restaurantes em Lastarria

Alerta: manifestações

É bom lembrar que as manifestações anti-governo continuam ocorrendo, quase todos os fins de tarde.

O epicentro das manifestações, a Plaza Itália, não está longe de Lastarria.

Os restaurantes da área, que estiveram fechados à noite no auge dos tumultos, voltaram a abrir para jantar. Informe-se, porém, de como estará a situação durante a sua estada.

A calle José Victorino Lastarria, mais conhecida como ‘Barrio Lastarria’, é a rua mais bacana de Santiago para escolher seu restaurante in loco. (Sexta e sábado, porém, é melhor reservar.) Salte na estação Universidad Católica (linha 1, vermelha) ou Bellas Artes (linha 5, verde).

No começo da rua, o Mulato (nº 307, tel. 2/2638-4931), muda o cardápio de acordo com o que há no mercado. Os pratos sempre têm um toque chileno — por exemplo, abacate no ceviche, carmenère no risoto de cogumelos, milcao (bolinhos de batata recheados com pasta de frutos do mar, da ilha de Chiloé) como acompanhamento de pescado.

No número 203 (esquina Villavicencio, tel. 9/6844-1250), a filial do Le Fournil serve comida leve — saladas, sandubas, tábuas de canapés e frios para compartilhar, e um menu compacto de pratos descomplicados, como entrecôte com batatas gratinadas ou camarões grelhados com tortilla de cogumelos.

Onde comer em Santiago: Chipe

O conceito por trás do Chipe Libre – República Independiente del Pisco (nº 282, tel. 2/2664-0584) é unir Chile e Peru pela gastronomia num único país. A carta de piscos é impressionante — há degustações (vuelos) e dezenas de drinks que vão muito além do pisco sour. O mais gostoso aqui é pedir muitas entradinhas, frias e quentes, para compartilhar em turma.

Onde comer em Santiago: Bocanáriz

Desde que abriu, o Bocanáriz (nº 276, tel. 2/2638-9893) é o maior sucesso da rua desde sua abertura, em 2011. Trata-se de um gastrobar onde as estrelas são os vinhos — há sempre 34 variedades disponíveis para beber em taça. Os pratos são pequenos, um pouco maiores que tapas, para facilitar a degustação do máximo de vinhos, que podem ser pedidos em vuelos de três taças de 50ml. É recomendável reservar.

O restobar Victorino (nº 138, tel. 2/2639-5263) ocupa um casarão anexo à igreja de Santa Cruz, e é um dos clássicos da rua. Tem ambiente de brechó, cardápio pan-sul-americano e preços simpáticos.

Se em vez de pisco ou vinho o seu negócio é cerveja, saia pela ruela José Ramón Gutiérrez (que leva ao Centro Cultural Gabriela Mistral e à estação Universidad Católica do metrô). Ali, no meio da quadra, está escondida a choperia e sanguchería José Ramón 277 (tel. 9/4258-1689). No cardápio, cervejas artesanais, hamburger, choripán (cachorro quente de lingüiça) e sanduíches incrementados.

Onde comer em Santiago: Tambo

Na esquina da Lastarria com a José Ramón Gutiérrez, o Tambo (nº 65, tel. 2/2633-0842) é um dos bons peruanos da cidade (e tem um ambiente bastante charmoso). Ótimos ceviches, saltados (lascas de filé com legumes à peruana) e chaufas (arroz frito com carne, frango ou frutos do mar).

À altura do número 70 há um pátio cercado por restaurantes que têm mesas no salão e ao ar livre. O Nolita Lastarria (tel. 2/2638-4574) tem como especialidade as massas recheadas (ravioli, sorrentinos, lasanhas, canelones). Seu vizinho, o boteco chileno Urriola (tel. 2/2632-5693) é original de Valparaíso (por isso, porteño) e se notabiliza pela merluza austral e pelas milanesas. Completam o elenco o eclético PezToro (tel. 2/2664-6411), que serve de tapas e pizzas a pratos elaborados; a choperia e bar de tapas La Junta (tel. 2/2638-6864), a elegante churrascaria Quitral Fuego & Cava (tel. 2/2664-0850) e Casa Lastarria (tel. 2/2638-3236) — o mais original da turma (experimente o pulmay chilote, um cozido do arquipélago de Chiloé que mistura frutos do mar, porco e frango).

Finalmente, perto do fim (ou do começo…) da rua, uma portinha esconde o minúsculo Panko (nº 53, tel. 2/2664-8280) um japa com sotaque peruano. Se você curte sushi maçaricado ou lambuzado com molhos, vai amar.

Menu | Lastarria | Bellavista | Providencia | Vitacura e El Golf

Restaurantes em Bellavista

Onde comer em Santiago: Bellavista

Alerta: manifestações

É bom lembrar que as manifestações anti-governo continuam ocorrendo, quase todos os fins de tarde.

O epicentro das manifestações, a Plaza Itália, está muito perto do Patio Bellavista.

Os restaurantes da área, que estiveram fechados à noite no auge dos tumultos, voltaram a abrir para jantar. Informe-se, porém, de como estará a situação durante a sua estada.

A 5 minutos a pé da estação Baquedano do metrô (linha 1, vermelha), Bellavista é praticamente uma praça de alimentação em formato de bairro. São duas ruas (Pio Nono e Constitución) com um shopping no meio, o Patio Bellavista. A Pio Nono é repleta de botecos baratinhos, onde a estudantada vai tomar cerveja de litrão.
Já o shopping e a calle Constitución reúnem restaurantes simpáticos, sem grandes pretensões gastronômicas, mas que superquebram o galho (sobretudo em dias e noites em que tudo parece estar fechado em Santiago, como domingo e segunda).

O lugar mais bochinchado do pedaço é o KrossBar (Dardignac 027, quase esquina Constitución, tel. 2/2759-5434), que pertence à cervejaria artesanal Kross e prepara hamburgers, salsichões e petiscos para acompanhar os vários estilos de cerveja da casa. Fecha domingo.

Onde comer em Santiago: White Rabbit

Dois restaurantes se destacam no quesito charme: o White Rabbit (Antonia López de Bello 0118, tel. 2/2503-4246), que ocupa uma casa déco no fim da Constitución, perto de La Chascona, o museu-casa de Neruda, e o Cosmopolitan (Constitución 30, tel. 2/2699-5543), que tem um cardápio abrangente que vai das tapas e pizza ao sushi.

Onde comer em Santiago: Barandiarán

Dá para escolher seu restaurante na Constitución pela especialidade: cozinha chilena no Galindo (esquina Dardignac, tel. 2/2777-0116), peruana no Barandiarán (nº 74, tel. 2/2737-0725), pan-oriental (com baladinha) no Etniko (nº 172, tel. 2/2732-0119), alemã na cervejaria Kunstmann, recém-chegada de Valdivia (nº 57), pub grub no Kilkenny (nº 58, tel. 2/2732-0526).

Onde comer em Santiago: Panko

Dentro do Patio Bellavista, procure as filiais do japa com sotaque peruano Panko (é maiorzita do que a do barrio Lastarria), do excelente peruano Tambo e da rede de fast bistros Le Fournil. Além desses, considere o simpático Backstage Life, ou BKS, que costuma ter bandas ao vivo à noite.

Menu | Lastarria | Bellavista | Providencia | Vitacura e El Golf

Restaurantes em Providencia

O bairro com mais opções de Santiago não é o mais bem fornido no quesito restaurantes.

Onde comer em Santiago: Liguria

Mas é em Providencia que fica o mais carismático dos botequins de Santiago: o Liguria, que atende famintos até altas horas em três endereços: a matriz (Providencia, 1353, metrô Manuel Montt, tel. 2/2235-7914), que vai até a 1h30 na 2ª e na 3ª e até as 2h30 de 4ª a sábado (fecha domingo), a filial ao lado do hotel Orly (Pedro de Valdivia 047, metrô Pedro de Valdivia, tel. 2/2334 4346), que funciona de 2ª a sábado até a 1h30 (fecha domingo), e a das cercanias do shopping Costanera Center (Luis Thayer Ojeda 019, metrô Tobalaba, tel. 2/2231-1393), que também abre de 2ª a sábado até a 1h30 (fecha domingo).

Outro boteco retrô dedicado à fast food tradicional chilena é o Las Cabras Fuente de Soda (Luis Thayer Ojeda 0166, tel. 2/2232-9671), onde você pode experimentar o churrasco completo (carne em fatias com abacate, tomate e maionese) ou o crudo de filete (steak tartare chileno). Funciona até a 0h45 e abre domingo.

O decano dos chefs chilenos continua em ação no Aquí está Coco (La Concepción 236, metrô Pedro de Valdivia, tel. 2/2410-6200) — faça uma reserva para provar as mechas (mexilhões) à parmigiana, o arroz coco (com frutos do mar, em brodo) ou a perna de cordeiro patagônico com batatas ao alecrim. Para encerrar, mousse de lúcuma, uma fruta andina deliciosa.

O outro ícone gastronômico do bairro, a filial santiaguina do haut peruano Astrid y Gastón, está temporariamente fechado (reabrirá em março de 2018 em novo endereço).

Uma boa rua para escolher um restaurante despretensioso in loco é a charmosa Orrego Luco (a mesma do hotel Le Rêve). Por ali estão o bar de tapas De La Hostia (nº 065, tel. 2/2335-1422), o japa Nippon Sushi (nº 040, tel. 2/2234-0101) e o vegetariano El Huerto (nº 054, tel. 2/2231-4443).

Menu | Lastarria | Bellavista | Providencia | Vitacura e El Golf

Restaurantes em Vitacura e El Golf

Esta é a parte mais burguesa de Santiago: ao longo da avenida Nueva Costanera você vai encontrar os restaurantes da moda e os que pontuam mais na categoria ver-e-ser-visto. (Quem se hospeda no hotel Noi Vitacura, na própria avenida, fica no centro dos acontecimentos gastronômicos.)

Na Nueva Costanera está a maior estrela da gastronomia chilena: o Boragó(nº 3467, tel. 2/2953-8893), que costuma representar o país na famigerada lista dos ‘50 best‘ da revista Restaurant — no ranking de 2017, está em 42º lugar. O chef Rodolfo Guzmán trabalhou no Mugaritz de San Sebastián e voltou da Espanha disposto a redescobrir ingredientes nativos do Chile. Há dois menus-degustação, que precisam ser pedidos por todos os comensais de uma mesma mesa: o menu completo ‘endémico’, de 16 a 20 passos (65.000 pesos, ou 350 reais), e o simplificado ‘raqko’, de 6 passos (50.000 pesos, ou 270 reais). Reservas pelo site.

O tradicionalíssimo Da Carla (nº 3673, tel. 2/2206-0892) é um italiano clássico, mas sem cenografia de cantina.

Onde comer em Santiago: Brunápoli

Se a idéia for comer pizza, super recomendo o Brunapoli (nº 3961, tel. 2/3224-4988), que assa pizzas autenticamente napolitanas, de massa azedinha, borda crocante e miolo elástico.

Para experimentar os frutos do mar mais frescos de Santiago, abra a carteira e faça uma reserva no La Calma (nº 3832, tel. 2/2667-4416), cuja cozinha é abastecida exclusivamente por pescadores artesanais. O frescor também é a marca registrada da La Mar Cebichería (nº 4076, tel. 2/2067-839), a rede internacional de cevicherias de Gastón Acurio, do império peruano Astrid y Gastón.

Instintos carnívoros serão aplacados com louvor na Ox (nº 3960, tel. 2/2799-0260), que até há pouco reinava soberana como a melhor churrascaria de Santiago, e na filial chilena do paulistano-porteño Rubaiyat (nº 4031, tel. 2/2617-9800), que abriu em 2016 para disputar o título da categoria.

A novidade mais interessante da avenida é o La Misión (nº 3969, tel. 2/2208-8908). Dos mesmos donos do Bocanáriz, abriu onde funcionava o Fuy. Tem chef francês e menu baseado em produtos chilenos.

Para comer na Nueva Costanera sem causar um rombo no orçamento, as duas melhores opções são os informaizitos Bautista Gourmet (nº 3950, tel. 2/2207-1661) e Köök Emporio y Bistro (nº 3986, tel. 2/2953-7391).

Onde comer em Santiago: Mestizo

O restaurante de Vitacura que todo brasileiro parece fazer questão de ir não fica na avenida Nueva Costanera, mas encravado no Parque Bicentenário: é o Mestizo (tel. 9/7477-6093), cercado de verde e com cardápio bem interessante (aproveite para pedir locos — caracóis do mar chilenos — de entrada).

Avenida Isidora Goyenechea

A avenida que corta o trecho de Las Condes conhecido como El Golf já teve dias melhores, gastronomicamente falando. Muitos restaurantes têm fechado — a última baixa foi o Osaka, aclamado nipo-peruano que funcionava no hotel W Santiago. Mas ainda sobram boas opções na avenida, como o Coquinaria,  de ótimo custo x benefício (nº 3000, subsolo do hotel W Santiago, tel.  2/2245-1958), e a matriz do italiano Nolita (nº 3456, tel. 2/2232-6114), especialista em raviolis, sorrentinos, lasanhas e outras massas recheadas.

Menu | Lastarria | Bellavista | Providencia | Vitacura e El Golf

Passagens mais baratas para Santiago no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Alugue carro em Santiago na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões em Santiago com a Viator

Trânsfers e passeios em Santiago com a Easy Travel Shop

60 comentários

Comer Centolla no mercado central de Santiago é a pior experiência para um turista. Além de ser um lugar mal cuidado e sujo, o serviço do Donde Augusto deixa a desejar. A comida é passada (vencida) e caríssima. Não recomendo para ninguém. Outros lugares na cidade são bem melhores e mais agradáveis, com preços mais justos.

Estive em Santiago do dia 09 a 14/09 , não tive nem um tipo de problema, andei a pé, de metrô, de ônibus, tudo tranquilo, mas sempre alerta.
Aproveito muito as dias daqui sempre que viajo. Fui no Liguria, no Giratório, mas gostei muito mesmo do Baco, Providência. Comida e vinho ótimos, e fora do circuito turístico.

Desde o começo do mês, quem quiser comprar álcool em qualquer supermercado ou restaurante de Las Condes tem que mostrar a identidade. Mesmo se Matusalém quiser um vinhozinho, sem identidade, nada feito. Comprovei essa nova lei do prefeito talibã de Las Condes ontem, ao tentar comprar uma cervejinha em um supermercado, sendo sumariamente barrado, mesmo mostrando o cabelo grisalho das minhas cinquenta primaveras.
Senso comum? Adíos!

Boa Tarde.

Diante mão, parabenizá-lo pelos posts que uso, constantemente, em minhas viagens.
Estamos indo a Santiago, minha esposa e eu. Acontece que estamos “amedrontados” com tantos comentários de furtos e truques para enganar turistas!!! Nossa, só vamos pq, literalmente, somos brasileiros!! rsrsrs espero não termos problemas, mas os comentários vão desde a chegada, logo no aeroporto, às casas de cambios, metrôs, restaurantes, parques… putzzz…

    Caramba, vou com minha família agora em agosto e também fiquei com medo de tudo! Nem conheço os chilenos e já peguei ranço deles! kkkkkkkkk

Olá! Você tem a informação de se o Astrid y Gaston em Santiago já reabriu? Se sim, qual o novo endereço? Outra coisa, li que o Gaston Acúrcio abriria um novo restaurante em Santiago, acho que o nome é Panchita. Você tem alguma informação sobre isso?

Obrigado

    Olá, Bernardo! O Astrid y Gastón reabriria em março de 2018, mas isso não aconteceu.

    Os restaurantes de Gastón Acurio em Santiago são a cevicheria La Mar e a rede Tanta.

    A multinacional “Gastón Acurio” também tem o chifa (chinês com influência peruana) Madam Tusan, tanto no Parque Arauco como no Costanera Center, além do Barra Chalaca, cevicheria no Costanera Center.

    Ops, desde o mês passado abriram um Barra Chalaca na Plaza de Armas. Boa opção para comer no centro de Santiago.

Olá!! Vou ficar uma semana em Santiago, hospedada em Lastarria. Pretendo conhecer a cidade e fazer os passeios de dia e à noite ficar mais pelo bairro. Tenho duas dúvidas: os restaurantes ficam abertos até mais tarde por lá, tipo até meia noite, ou tudo fecha cedo? E para ir de Lastarria para Bellavista à noite, dá para ir e voltar a pé, ou é mais seguro pegar um Uber (vi que é perto mas não sei se dá para ficar andando sozinha por lá depois do jantar). Obrigada

    Olá, Marcia! As cozinhas costumam estar abertas até 22h30. Não acho perigoso voltar de Bellavista para Lastarria, mas será impossível evitar a sensação de insegurança já que você vai passar por trechos ermos.

Olá!! Qual restaurante você recomendaria para quem esta hospedado no bairro providencia e quer comer o caranguejo gigante (centolla) com um preço justo e ambiente agradável? Obrigada!!

    Olá, Juliana! Centolla é caríssimo, você não vai achar ‘justo’ o preço em nenhum restaurante que sirva. É um prato de luxo. Come-se no Mercado Central e em restaurantes especializados em frutos do mar.

Sobre o restaurante Mestizo: é bonito, a vista é bem agradável, os garçons são excepcionais ( nos deram uma dica maravilhosa para escolha do
vinho) e a comida, nem tanto (pelo menos a que pedimos – risoto com ossobuco). A conta não é alta (para os padrões santiaguinos, é claro). Pagamos 54.340 pesos, o casal, para dois risotos, 2 aguas e uma garrafa de vinho (divino!) – cerca de 330 reais por casal. Ah… é muito distante. Entonces…vá se tiver tempo ou se a curiosidade for grande (meu caso – hahaha).

Ola!
Estávamos em Providência e jantamos no Lá Piccola Itália. Comida muito boa, ambiente super agradável, preço justo, garçons muito gentis.
Recomendo

Sugestões de restaurantes bons que tenham carne e batatas fritas? Normalmente há menu kids nos restaurantes recomendados? Rsrs…vou com meus filhos e tô com medo deles passarem fome por lá.rs

    Olá, Cleo! Carne ou frango e batatas você vai ver em praticamente todos os cardápios, evite apenas os restaurantes especializados em peixes e frutos do mar. O que você não vai encontrar é feijão. Arroz também não é comum.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.