Vou ficar x horas no aeroporto entre vôos. O que posso fazer?

Barajas, Madri

Eis outra pergunta que é trending topic interno aqui no Viaje na Viagem. Só mudam as coordenadas: vou ter 6 horas entre vôos em Lisboa… Vou ter 3 horas entre vôos em Newark… vou ter 4 horas entre vôos em Bogotá…

Desculpe jogar água fria na sua empolgação, mas em 98% dos casos a recomendação sensata é: leve um livro, tome um café da manhã reforçado, almoce, dê uma passadinha no free shop. Sair do aeroporto, na imensa maioria das vezes, ou é inviável, ou uma fonte de perrengues e stress.

Mais adiante eu falo dos casos em que vale a pena sair do aeroporto. Mas antes vamos examinar os motivos que tornam 98% das saídas uma má idéia.

1) Na vida real, o intervalo entre vôos é menor do que você imagina.

Você pensa: “ah, meu vôo chega às 7h e o outro só sai às 13h. Tenho 6 horas no aeroporto!” Desculpa, mas… não tem não. Seu avião deve pousar às 7h. Até você conseguir sair do avião e passar pela imigração é possível que  já tenha passado uma hora ou mais. E se o seu próximo vôo está marcado para as 13h, significa que você precisa estar no portão de embarque às 12h15, 12h30 no máximo. Ou seja: aquele intervalo inicial de 6 horas já baixou para 4 horas e meia, se tudo correr bem. Se o avião atrasar, o que não é improvável, o que no papel pareciam ser 6 horas acaba baixando para 4 horas, 3 horas e meia…

2) Trajetos entre aeroporto e cidade são longos, caros e estressantes.
Se você parar um pouquinho para pensar, vai se lembrar que a chegada do aeroporto à cidade e a ida da cidade ao aeroporto são os dois momentos mais desagradáveis de qualquer viagem. É raro o aeroporto que não esteja a uma hora do centro da cidade. O táxi sempre é caro e o transporte público raramente tem cara de passeio. Ao resolver sair do aeroporto entre vôos, você consegue a proeza de acrescentar mais dois trajetos chatérrimos à sua viagem — e o pior de tudo: no mesmo dia! Com poucas horas de diferença! Vale investir 100 dólares? Fora a grana, tem um outro aspecto matemático importante: conte em perder duas horas na brincadeira. Lembra aquele intervalo de 6 horas? Já virou duas horas e meia…

3) O que você faz com a mala de mão?
De trem, esses pit-stops são tudo de bom. Você tem 4 ou 5 horas entre dois trechos, então desce, deixa as malas no guarda-volumes e vai passear — as estações são sempre centrais, ou ficam no máximo a duas ou três estações de metrô do coração do centro histórico. Mas de avião… como fazer com a maleta ou a mochila que subiu com você no avião? É raro o aeroporto que ofereça guarda-volumes — e quando oferece, nunca é tão fácil assim de achar. No mínimo, você tem que diminuir mais 30 ou 40 minutos do seu intervalo, que é o tempo de ir até o cafundó onde esteja o guarda-volumes e passar lá na volta. O jeito normalmente é carregar o trambolho com você. Continua a fim?

4) É preciso estar de volta ao aeroporto com 1h/1h30 de antecedência.
Mesmo que você já tenha o cartão de embarque do vôo seguinte na mão, terá que passar pelos procedimentos de segurança. Pense em perder entre meia hora e 45 minutos nesses perrengues (sobretudo nos Estados Unidos). E como é preciso estar no portão de embarque no máximo meia hora antes do horário de saída do vôo, o jeito é diminuir mais uma hora ou (nos Estados Unidos) uma hora e meia do seu intervalo. Ou seja: de um suposto intervalo de 6 horas entre dois vôos, sobrou… uma 60 ou 90 minutos. Fui convincente?

5) Em resumo: diminua entre 4 e 5 horas do seu intervalo.
É o cálculo mínimo realista: 1 hora para desembarque e imigração; 2 horas para ir e voltar da cidade; 1h de antecedência para procedimentos de segurança e embarque. Querendo mais segurança, acrescenta-se mais meia hora para o caminho de volta (nunca se sabe) e meia hora para o reembarque, o que dá 5 horas. (E não esqueça de torcer para o vôo não atrasar.)

As exceções: quando e onde vale a pena sair do aeroporto

Quando: a partir de 10/12 horas de intervalo

Se você quer aproveitar o pit stop de avião para dar uma voltinha na cidade, e não tem trauma de transporte aeroporto-cidade-aeroporto, tente programar o seu vôo com um intervalo grandalhão. (Não se esqueça de insistir no check-in para a sua bagagem ser despachada ao destino final, senão você vai arranjar outro problema.) Tendo pelo menos 4 ou 5 horas líquidas na cidade (descontadas aquelas 5 horas de chegada, transporte e reapresentação) você pode fazer um passeio com mínimo stress. Mas não arranje muito lerê nessas quatro ou cinco horinhas: caminhar e comer na rua é sempre mais gostoso do que se meter num museu ou perder mais uma hora na fila para subir num mirante.

Uma outra boa solução para um intervalo a partir de 8 horas é descansar num hotel de aeroporto. Pergunte por tarifas day-use.

Dubai

Onde: Panamá, Cingapura, Dubai, Lisboa

Os melhores lugares para aproveitar intervalos entre vôos para turistar são aqueles destinos eminentemente turísticos que funcionem como “hubs”. Esses aeroportos estão acostumados com viajantes que precisam matar um tempão entre um vôo e outro e já oferecem facilidades. Em Cingapura há city-tours para turistas em trânsito. Em Dubai o táxi é barato, e em meia hora você chega ao shopping Madinat Jumeirah (de onde se avista o Burj Al Arab) ou à torre Burj Dubai. Lisboa também tem um aeroporto bastante central; em 15 minutos (e 10 euros) você está no Chiado. E no Panamá os motoristas de táxi têm roteiros e tabelas prontos; quem tem 8 horas líquidas entre vôos (descontada aquela hora de imigração e a hora e meia de reapresentação) pode pensar até em dar um pulinho no Canal. (Leia mais aqui.)

Passagens mais baratas no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Mondial Assistance

Aluguel de carro na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões com a Viator

371 comentários

Bom dia queridos!

Dia 18 de outubro eu sairei as 7:10 de Lisboa e Pousarei em Roma as 10:55. Meu voo para o Rio só sai as 22:30. Programei esse intervalo exatamente para poder conhecer um tiquinho de Roma. Já verifiquei que tem um metro que leva as pessoas do aeroporto para o centro em 35 min mais ou menos e costuma sair com hora marcada de 30 em 30 minutos. Pensei em comprar o da ida e já o da volta, para 21h.
O que dá para fazer nesse intervalo por lá? Eu queria ir a um bom restaurante italiano e tb conhecer alguns leres principais como o coliseum… O que você indica? Dá para conhecer mais coisas?

Obrigada!

    Olá, Danielle! Passeie pelo centro histórico, almoce num lugar simpático que encontrar pelo caminho, é a nossa recomendação para essas escapadas. Você não vai “conhecer” nem minimamente esgotar Roma em poucas horas. É só um passatempo, um passeio, não uma viagem completa a um lugar com tanto para ver.

    Em português se escreve Coliseu. Em italiano é Colosseo.

    21h é muito tarde para você sair de Roma. Saia às 19h30, 20h no máximo.

    Leia sobre Roma na página de Roma:

    https://www.viajenaviagem.com/europa/roma-ricardo-freire

Olá!! Estou comprando passagem para europa, saindo de são paulo e estou indo para dublin (irl), as passagens mais em conta estão pela ibéria, ambas com escala em madrid (esp), um voo com 3 horas 3 meia de escala e madrid e outro voo com 9 horas de espera em madrid, estou querendo comprar o de 9 horas de espera até para conhecer um pouco (bem pouco mesmo) de madrid!! minha pergunta é baseado nos atuais problemas envolvendo brasileiros na imigração, se compensa mesmo arriscar e tentar conhecer madrid?

Comprei passagem Rio/Lisboa com conexão Amsterdan, gostaria de saber se há exigência de apresentação de algum outro documento além do passaporte, exemplo, carteira de saúde, vacinação, etc.

    Olá, Fátima! Passagem de volta, comprovantes de reservas de hotéis por todo o período, prova de fundos (cartão de crédito com extrato, cartão de débito com extrato) e seguro-saúde com cobertura Schengen.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.