Vou ficar x horas no aeroporto entre vôos. O que posso fazer?

Barajas, Madri

Eis outra pergunta que é trending topic interno aqui no Viaje na Viagem. Só mudam as coordenadas: vou ter 6 horas entre vôos em Lisboa… Vou ter 3 horas entre vôos em Newark… vou ter 4 horas entre vôos em Bogotá…

Desculpe jogar água fria na sua empolgação, mas em 98% dos casos a recomendação sensata é: leve um livro, tome um café da manhã reforçado, almoce, dê uma passadinha no free shop. Sair do aeroporto, na imensa maioria das vezes, ou é inviável, ou uma fonte de perrengues e stress.

Mais adiante eu falo dos casos em que vale a pena sair do aeroporto. Mas antes vamos examinar os motivos que tornam 98% das saídas uma má idéia.

1) Na vida real, o intervalo entre vôos é menor do que você imagina.

Você pensa: “ah, meu vôo chega às 7h e o outro só sai às 13h. Tenho 6 horas no aeroporto!” Desculpa, mas… não tem não. Seu avião deve pousar às 7h. Até você conseguir sair do avião e passar pela imigração é possível que  já tenha passado uma hora ou mais. E se o seu próximo vôo está marcado para as 13h, significa que você precisa estar no portão de embarque às 12h15, 12h30 no máximo. Ou seja: aquele intervalo inicial de 6 horas já baixou para 4 horas e meia, se tudo correr bem. Se o avião atrasar, o que não é improvável, o que no papel pareciam ser 6 horas acaba baixando para 4 horas, 3 horas e meia…

2) Trajetos entre aeroporto e cidade são longos, caros e estressantes.
Se você parar um pouquinho para pensar, vai se lembrar que a chegada do aeroporto à cidade e a ida da cidade ao aeroporto são os dois momentos mais desagradáveis de qualquer viagem. É raro o aeroporto que não esteja a uma hora do centro da cidade. O táxi sempre é caro e o transporte público raramente tem cara de passeio. Ao resolver sair do aeroporto entre vôos, você consegue a proeza de acrescentar mais dois trajetos chatérrimos à sua viagem — e o pior de tudo: no mesmo dia! Com poucas horas de diferença! Vale investir 100 dólares? Fora a grana, tem um outro aspecto matemático importante: conte em perder duas horas na brincadeira. Lembra aquele intervalo de 6 horas? Já virou duas horas e meia…

3) O que você faz com a mala de mão?
De trem, esses pit-stops são tudo de bom. Você tem 4 ou 5 horas entre dois trechos, então desce, deixa as malas no guarda-volumes e vai passear — as estações são sempre centrais, ou ficam no máximo a duas ou três estações de metrô do coração do centro histórico. Mas de avião… como fazer com a maleta ou a mochila que subiu com você no avião? É raro o aeroporto que ofereça guarda-volumes — e quando oferece, nunca é tão fácil assim de achar. No mínimo, você tem que diminuir mais 30 ou 40 minutos do seu intervalo, que é o tempo de ir até o cafundó onde esteja o guarda-volumes e passar lá na volta. O jeito normalmente é carregar o trambolho com você. Continua a fim?

4) É preciso estar de volta ao aeroporto com 1h/1h30 de antecedência.
Mesmo que você já tenha o cartão de embarque do vôo seguinte na mão, terá que passar pelos procedimentos de segurança. Pense em perder entre meia hora e 45 minutos nesses perrengues (sobretudo nos Estados Unidos). E como é preciso estar no portão de embarque no máximo meia hora antes do horário de saída do vôo, o jeito é diminuir mais uma hora ou (nos Estados Unidos) uma hora e meia do seu intervalo. Ou seja: de um suposto intervalo de 6 horas entre dois vôos, sobrou… uma 60 ou 90 minutos. Fui convincente?

5) Em resumo: diminua entre 4 e 5 horas do seu intervalo.
É o cálculo mínimo realista: 1 hora para desembarque e imigração; 2 horas para ir e voltar da cidade; 1h de antecedência para procedimentos de segurança e embarque. Querendo mais segurança, acrescenta-se mais meia hora para o caminho de volta (nunca se sabe) e meia hora para o reembarque, o que dá 5 horas. (E não esqueça de torcer para o vôo não atrasar.)

As exceções: quando e onde vale a pena sair do aeroporto

Quando: a partir de 10/12 horas de intervalo

Se você quer aproveitar o pit stop de avião para dar uma voltinha na cidade, e não tem trauma de transporte aeroporto-cidade-aeroporto, tente programar o seu vôo com um intervalo grandalhão. (Não se esqueça de insistir no check-in para a sua bagagem ser despachada ao destino final, senão você vai arranjar outro problema.) Tendo pelo menos 4 ou 5 horas líquidas na cidade (descontadas aquelas 5 horas de chegada, transporte e reapresentação) você pode fazer um passeio com mínimo stress. Mas não arranje muito lerê nessas quatro ou cinco horinhas: caminhar e comer na rua é sempre mais gostoso do que se meter num museu ou perder mais uma hora na fila para subir num mirante.

Uma outra boa solução para um intervalo a partir de 8 horas é descansar num hotel de aeroporto. Pergunte por tarifas day-use.

Dubai

Onde: Panamá, Cingapura, Dubai, Lisboa

Os melhores lugares para aproveitar intervalos entre vôos para turistar são aqueles destinos eminentemente turísticos que funcionem como “hubs”. Esses aeroportos estão acostumados com viajantes que precisam matar um tempão entre um vôo e outro e já oferecem facilidades. Em Cingapura há city-tours para turistas em trânsito. Em Dubai o táxi é barato, e em meia hora você chega ao shopping Madinat Jumeirah (de onde se avista o Burj Al Arab) ou à torre Burj Dubai. Lisboa também tem um aeroporto bastante central; em 15 minutos (e 10 euros) você está no Chiado. E no Panamá os motoristas de táxi têm roteiros e tabelas prontos; quem tem 8 horas líquidas entre vôos (descontada aquela hora de imigração e a hora e meia de reapresentação) pode pensar até em dar um pulinho no Canal. (Leia mais aqui.)

Passagens mais baratas no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Mondial Assistance

Aluguel de carro na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões com a Viator

371 comentários

Ah e no aeroporto de guarda malas, mas eu fui c a minha no citytour, pq fiz os dois circuitos sem descer!

Numa conexão com 5 horas em Miami eu fiz os dois circuitos do citytour que se pega dentro do aeroporto (mapa de onde pegar http://www.graylineonline.com/files/Miami_HoHo_Map.pdf ) (tour: http://www.grayline.com/United_States_-_MiamiCombo_Miami_Sightseeing_Hop-On_Hop-Off_Tour_24_Hour_Pass___Biscayne_Bay_Boat_TourAAA ).

Qdo nao ha tempo para sair do aeroporto eu gosto de ficar ouvindo LIVROS FALADOS (audiobook), pois além de vc levar gravados no telefone, sem precisar levar mais o peso do livro, enqto escuta pode ficar atendo ao movimento do aeroporto!

E adoro revirar todo o duty-free, mesmo q nao compre nada, mas p saber das novidades!!! Rsrsr

Acho Londres um local bem interessante para quando se tem 12 horas. Se você pega o expresso em 15 minutos está na cidade e dá para fazer bastante coisa, mas tem que estar disposto, porque sair do aeroporto, mesmo com 12 horas é corrido.

Madri é ótima para uma parada! O metrô sai direto do aeroporto e te deixa em vários ótimos lugares no centro. Lá vc pode comprar um passe de onibus turístico onde vc sobe e desce onde quiser, o tempo todo. Bati perna o dia todo, ainda deu tempo de visitar o Santiago Bernabeu, o estádio do Real Madrid, que em dias que não há jogo tem um tour super bacana.

    Alis, também aproveitei um dia em Madrid exatamente assim. Tinha 10 horas de escala antes de pegar o voo final para o Brasil e foi tudo excelente! Usei o locker do aeroporto e deixei as bagagens de mão, comprei um passe de metrô com o suplemento para usar a partir da estação do aeroporto Barajas, tudo é de fácil acesso pelo incrível metrô madrileño. Passei a tarde tranquilamente no Parque del Retiro, comi algo por perto, deu tempo de passar no mercado nas redondezas e chegar com muita antecedência no aeroporto. Realmente foi a soma dos fatores bem delineados pelo saudoso Riq: 10 horas de escala + metrô eficaz ligando aeroporto ao centro/atrações + locker no aeroporto + bagagens direto ao destino final + voo sem atraso + escolha de atração adequada na cidade. Abraços,

Aeroporto de Munique, alguém tem dicas do que fazer lá na espera da saída da conexão?
Abs.

    Olá Joao,

    O aeroporto é relativamente longe do centro, mas o acesso é facílimo, entao depende do tempo que você tem.
    Pegue um dos S-Bahn (S1 ou S8, cada um vai por um lado da cidade), e em 40 a 50 minutos você está na estacao Marienplatz, bem no centro histórico.
    Por ali dá para gastar todo o tempo que vc tiver, e entao voltar ao aeroporto.

    Se vc nao tiver muito tempo, o próprio aeroporto é bem preparado para os viajantes com conexao, vc encontra até mesmo shows e exposicoes.

    Olá, Marcelo.
    Legal sua dica. Danke.
    O tempo será curto para arriscar deixar o aeroporto, então procurarei me entreter por ali mesmo, conforme você orientou.
    Essas amenidades são fáceis de encontrar, ou ficam escondidas?
    Abs.

    Olá, já fiquei em uma escala longa em Munique (+/- 10 horas), deu pra conhecer um pouco a cidade. Minha sugestão é pegar um ônibus direto no aeroporto que te deixa no centro, ao lado da estação de trem, andar pelo centro e pegar aqueles ônibus turísticos para dar uma volta, deve dar em torno de 6 horas toda essa visita. Se tiver mais tempo dá para ir no Allianz Arena.
    obs.: qto ao ônibus que sai do aeroporto, e só procurar no site do aeroporto de Munique, tem inclusive um voucher que dá um descontinho bom.

Olha eu passei por isso não tem nem um mês em Guarulhos. Cheguei com minha família (ao saguão depois de vir de BH) as 07:12.Esperamos até 17hs pra embarcar.Sinceramente me arrependo de não ter feito reserva no ceaser e marriott ou nas cabines de descanso-Fast Sleep(mas não tinham vaga..)É caro eu sei..mas guarulhos é uma vergonha total. Ambulantes, pedintes que trocam de roupa cada meia hora e voltam pedindo outra vez. Já é a terceira vez que tentam nos assaltar na área de descanso (num sei que descanso é esse). Ao invés da missa e culto ecumênico realizado regularmente( pasmem 2 pessoas no máximo). Deveriam fazer um espaço cultural com filmes estrangeiros ou filmes nacionais para promover o cinema nacional. Documentários sobre as capitais.Andamento das obras pra copa..sei lá é uma falta de criatividade e de serviços (inclusive a praça de alimentação) em um aeroporto tão grande. Nunca mais exponho minha família assim.Tá de dar pena!

    O aeroporto de Guarulhos é triste mesmo. Há um ano, voltando de Lisboa, tive de ficar lá por 9 intermináveis horas para pegar a conexão para Porto Alegre. Cheguei às 7h da manhã e o vôo para Porto Alegre só saía às 16h. Tentei antecipar o voo, mas não havia possibilidade. Eu estava cansada, e ainda tive de ficar mais de 4 horas com a mala grande, pois o check-in para despachar a mala só abria às 13h. Era pleno verão e o ar condicionado não dava vencimento. Sem poder despachar a mala pela manhã, tive de ficar zanzando com ela na área pública, pois ninguém sabia me explicar onde ficava o guarda volume. A praça de alimentação tinha lanchonetes duvidosas e restaurantes caríssimos. Não agüentando mais o calor, consegui com muito choro fazer o check-in num balcão da Gol ao meio-dia e passei para a área de embarque nacional. A porcaria do ar condicionado ali também não funcionava direito. E pior, só tinha um ou dois restaurantes abertos. Fui no que me parecia mais decente e para mi há surpresa, eles não estavam servindo nada que precisasse ir ao forno, porque o forno não estava funcionando!!! Ou seja, almocei um lanche gelado, ruim e caro! Já com a paciência esgotada, acabei fazendo aquilo que eu jurava que jamais faria em um aeroporto: enrolei a alça da bolsa no meu pulso, fiz a bolsa de travesseio, coloquei o celular para despertar 45 minutos antes da partida para não perder o embarque e DORMI no meio daqueles bancos desgraçados, depois de encontrar um que pelo menos não tivesse braços imóveis… Pior é que como eu estava bem cansada eu consegui dormir, mesmo naquele calor insuportável e em uma posição totalmente sem conforto…. Nunca podia imaginar que o maior aeroporto do Brasil, que recebe todos os dias inúmeros vôos internacionais, fosse tão mal servido e tão sem preparo para receber a quantidade de passageiros e turistas que recebe…… se eu soubesse que passaria por isso, teria entrado numa dessas salas vips que tem por ali, e teria pago o valor, mesmo que fosse caro. Como não consegui encontrar o guarda volumes, também não teria dado para sair do aeroporto, e mesmo que desse, teria sido uma temeridade, eu acho, me deslocar até São Paulo para tentar ver alguma coisa….

    Guarulhos é mesmo terrível parada, mesmo se você tiver 12 horas o melhor é ficar lá mofando, porque sair e voltar é demorado e arriscado porque nunca sabe como vai estar o trânsito.

    Cris, bem próximo ao hotel há diversos (muitos) hotéis, para todos os gostos/bolsos, com van grátis levando e trazendo com ótima frequência. Vá descansar, dá próxima vez. Ninguém merece essa tortura após vôo longo, não.

    Precisarei ficar em Guarulhos por 13 horas daqui a alguns dias. Escolhi ficar no Ibis (em torno de 10 Km), eles te pegam e te levam ao aeroporto (5 reais por pessoa com malas), e a opção day use é 129 reais para o casal.
    Acho que vai valer a pena, pois podemos descansar, tomar um banho.
    Depois passo aqui para contar como é o serviço e as acomodações.

    Neusa,

    Onde você conseguiu essa informação do Day Use do Ibis de GRU?
    Vi no tripadvisor alguns reviews recentes reclamando justamente que não existe este serviço.

    Eu liguei para lá (peguei o telefone no site) e falei que queria day use. Eles me deram essa tarifa. Posso chegar a partir das 08:00 da manhã e ficar 8 horas lá !

    No Panamby não tem taxa da van (com boa frequência bate-volta).
    Mas a tarifa do hotel é um pouco superior. O serviço/conforto idem.

    Bem pessoal,

    Estive no Ibis, tem o serviço de Day use (em jan/2012 por 129 reais). Café da manhã bem farto, pago a parte.
    As acomodações são simples, mas para descansar durante uma conexão grande (no meu caso, 12 horas), valeu a pena.

Nossa Riq, como vc está didático ultimamente ! Parabéns ! 🙂

Já fiz isso duas vezes… Uma vez em Santiago, que tinha 10h de diferença entre os vôos (época de caos aéreo, super medo de perder a conexão!), deu pra pegar o metrô e ir no Cerro San Cristobal, pegar o funicular, tals. Foi legal.
Depois fizemos isso em Lima, num vôo da Continental pra NY. Acho que eram umas 8h de intervalo… Deu pra ir na Plaza Mayor, fazer o tour na Igreja de São Francisco pra conhecer as catacumbas, tomar um sorvetinho e comprar uns artesanatos.
Mas voltamos umas 3h antes da volta previsa do vôo, com medo daquele trânsito louquíssimo de Lima !

Mas o que fazer quando o voo chega cedíssimo (tipo 7:00 da manhã)no JFK e o check in é às 15:00 no ap alugado? O que vcs aconselham?
Vai acontecer comigo quando eu for à NY…

    Olá, Naila! Como já explicamos da outra vez que você fez essa pergunta, você tem duas alternativas:

    1) Deixar a mala na Schwarz Travel, que tem guarda-volumes perto da Penn Station

    2) Pagar o apartamento desde a véspera e assim entrar mais cedo

    Existe também a possibilidade de o apartamento estar vago e o senhorio/agência ser bonzinho, mas não é bom contar com isso.

Lisboa é tudo de bom mesmo, o aeroporto não é longe. Em 2010 aproveitei uma conexão longa pra dar uma volta na cidade, fui no Shopping e até vi um filme. Detalhe que as malas já tinham sido despachadas desde Malaga para o destino final no Brasil.