Museus de Nova York

Nova York: 8 passeios combinados com museus

Se Orlando tem parques temáticos, Nova York tem museus. Dá para visitar um por dia, sem repetir, mesmo que você passe duas ou três semanas na cidade.

Assim como acontece com parques temáticos, porém, não é proveitoso visitar mais de um museu por dia. (Em Nova York, a tentação de fazer isso é grande, já que há uma concentração de grandes museus na ‘Museum Mile’ da Quinta Avenida ao longo do Central Park.)

Mas não se preocupe. Criamos oito roteiros práticos que combinam os principais museus de Nova York com gastronomia, compras e outras atrações, para você espalhar suas visitas durante a viagem.

Whitney + High Line Park + Chelsea Market

Não dá para pensar num trio mais perfeito do que esse, com atrações indispensáveis numa primeira viagem a Nova York. O jeito ideal de fazer esse passeio é fazendo todo o bate-perna primeiro e deixando o descanso e a comida para o fim.

High Line Park

Nova York museus: High Line

Os trilhos de trem abandonados que viraram um jardim suspenso são o maior sucesso urbanístico de Nova York dos últimos anos: o High Line Park. O que parecia uma iniciativa de alternativos românticos se transformou num dos lugares mais visitados da cidade (e criou uma verdadeira bolha imobiliária ao redor).

O acesso da rua 34 foi fechado na pandemia. Suba ao High Line Park pelo acesso da rua 30. Você começa pelo trecho final, que foi aberto por último (em 2014), terminando no ponto em que foi inaugurado (em 2009). Você vai notar a diferença da vegetação, que vai se adensando à medida em que você se aproxima do Meatpacking District, onde o parque começou.

Ao chegar ali, desça pela escada e você estará exatamente na esquina do Whitney Museum (99 Gansevoort St).

Informações práticas

Whitney Museum

Nova York museus: Whitney

A mudança do Whitney, em 2015, das proximidades do Central Park para o pé do High Line, é a prova mais recente do novo status da região.

Tanto o acervo permanente quanto as exposições temporárias do Whitney têm foco na arte americana contemporânea a partir do século 20. Esse era o desejo de sua mecenas, Gertrude Vanderbilt Whitney, ao abrir seu museu em 1929, depois que o Metropolitan Museum, o Met, recusou a doação de sua coleção de 500 peças de vanguarda.

O prédio, desenhado por Renzo Piano, tem terraços que oferecem vistas da região complementares às do High Line. (Veja horários e ingressos no box abaixo.)

Informações práticas

Chelsea Market

Nova York museus: Chelsea Market

Do Whitney, siga ao Chelsea Market, na Nona Avenida entre as ruas 15 e 16. Depois de tanto caminhar, você vai precisar fazer um pit stop para recarregar as energias. Você pode escolher entre inúmeras opções de restaurantes e lanchonetes, como o italiano Giovanni Ranna Pastifício (com o restaurante e a área ‘to go’ com pratos mais acessíveis), os frutos do mar e a famosa lagosta do Lobster Place, os hambúrgueres do Creamline, os sanduíches vietnamitas do Num Pang, os tacos do Tacos Nº 1, os brownies do Fat Witch e por aí vai.

  • Chelsea Market | 75 9th Ave. entre W 15th St e W 16th St | Diariamente 8h-21h | Instagram

The Standard Biergarten

Já conhece o Chelsea Market e quer variar? Bem embaixo do High Line fica o The Standard Biergarten, a cervejaria do Standard Hotel, com clima descontraído e mesas de ping-pong, perfeito para o happy hour.

  • The Standard Biergarten | 848 Washington St. à altura da W 13rd St. | Site

MoMA + 5ª Avenida + 6ª Avenida + Top of the Rock

Estrategicamente situado em meio ao comércio mais sofisticado de Manhattan, o MoMA tem ele próprio uma loja fantástica de objetos de design. Será por isso que é ponto de peregrinação de brasileiros?

Quinta Avenida (e rua 57)

Na 5ª Avenida estão concentradas todas as grifes que importam. Passar pelas vitrines daqui é como folhear as primeiras páginas (propaganda pura) de uma revista de moda. Comece a sua caminhada pelo mitológico Plaza Hotel, que fica entre as ruas 59 e 58, na esquina do Central do Park (e em frente ao cubo de cristal da Apple). Caso queira aprofundar sua, digamos, pesquisa, faça um desvio na E 57th St, que nas duas quadras entre a Quinta Avenida e a Park Ave deve girar o equivalente ao PIB de um pequeno emirado árabe.

MoMA

Nova York museus: MoMA

Vindo pela Quinta Avenida, ao chegar à rua 53, vire à direita, em direção à Sexta Avenida. Nesta quadra vai estar o MoMA, o Museu de Arte Moderna nova-iorquino, certamente o mais popular do mundo em sua categoria.

A visita permite que você veja ao vivo Roy Lichtenteins, Warhols, Picassos, Matisses, Frida Kahlos, de Koonings e Dalís que já conhecia de outros carnavais. O ideal é ir com tempo (ou voltar outro dia) para dar uma chance às exposições temporárias, que sempre são instigantes.

Informações práticas

Street food

Nova York museus: Halal Guys

Saindo do MoMA, que tal uma provinha de outra arte moderna nova-iorquina, a comida de rua? Continue em direção à Sexta Avenida e, bem na esquina, você vai encontrar o food truck mais famoso da cidade: o Halal Guys.

Certamente haverá uma fila, tamanha a popularidade do negócio, mas acredite: vale a espera. O Halal Guys serve comida do Oriente Médio.

O PF consiste em arroz, faláfel ou gyro (carne de cordeiro ou frango — ou um mix das duas — raspada do espeto), salada e um molho branco cuja receita é guardada a mil e uma chaves. O preço? 7 dólares por um prato muito bem servido, ou 5 dólares pelo sanduíche. Você vai comer de pé ou sentado num dos canteiros ali por perto, mas faz parte da experiência.

(E o passeio tinha começado tão chique, não é mesmo?)

  • The Halal Guys | W 53th St. esquina 6th Ave. | Diariamente 11h-4h | Instagram

Extra

Não é chegado em comida de rua? Então experimente os hamburgers e os milk shakes gigantescos da lanchonete Black Tap.

  • Black Tap | 136 W 55th St., entre 6h Ave. e 7th Ave. | Instagram

Sexta Avenida

Nova York museus: Radio City Music Hall

Ali na 6ª Avenida mesmo, à altura da rua 50, você vai avistar o Radio City Music Hall (1260 6th Avenue), que praticamente impõe uma selfie.

Desça mais um quarteirão, e na esquina com a rua 49 você vai encontrar a Magnolia Bakery (1240 6h Ave com 49th St) com seus famosos cupcakes, muffins e a especialidade da casa (desconhecida por muitos brasileiros!): o banana pudding. Não é que já estava mesmo na hora da sobremesa?

Top of the Rock

Nova York museus: Top of the Rock

Para encerrar seu passeio, literalmente, nas alturas, suba ao segundo observatório mais famoso da cidade: o Top of The Rock (6ª Avenida, entre ruas 50 e 49).

Nesse caso, ser o segundinho tem suas vantagens. Para começar, as filas são menores (e comprar o ingresso para o horário que você deseja, muito mais fácil). Apesar de ser 40 andares mais baixo que o Empire State, o Top of the Rock está 15 quadras mais perto do Central Park: no 67º andar, você vai se sentir numa sacada debruçada no parque. E finalmente, porque o Top of the Rock inclui no seu panorama um ícone do skyline nova-iorquino que não é visível para quem visita o Empire State: o próprio Empire State…

O melhor horário para subir é no fim do dia, quando você pode observar a cidade sob a luz do sol, o anoitecer e Nova York à noite completamente iluminada. Compre seu ingresso com hora marcada (veja no box abaixo).

Informações práticas

História Natural + Central Park + Tavern on the Green

Dos museus mais importantes no entorno do Central Park, o Museu de História Natural é o único que fica na borda oeste. E o que é melhor: deixa você num ponto bem interessante para fazer uma incursão ao parque.

Museu de História Natural

Nova York museus: História Natural

O Museu Americano de História Natural sempre foi preferido entre as crianças – e, diga-se, muitos adultos também.

Mas depois que serviu de locação para filme ‘Uma Noite no Museu’, entrou para o imaginário pop. É um museu a um só tempo educativo e divertido. Os esqueletos gigantescos de dinossauros, moldados a partir de fósseis, são assustadoramente fidedignos. Animais extintos parecem estar vivos.

E a ala que explica as origens do homem e a diversidade dos povos é mais interessante do que qualquer documentário no Discovery. (Leia sobre horários e ingressos no box abaixo.)

Informações práticas

Com crianças? Shake Shack. Adultos? Levain Bakery

Nova York museus: Shake Shack

Depois de tanto passear no museu, que é bem grande, a fome deve bater. Se não der para controlar (ou principalmente se você estiver com crianças), ali pertinho fica o Shake Shack, um dos hamburgers mais cultuados de Nova York. Experimente não apenas os sanduíches, mas também as ótimas fritas com cobertura de queijo.

Sobrou espaço para a sobremesa? A Levain Bakery está a poucas quadras dali, com seus cookies maravilhosos, enormes e quentinhos.

  • Shake Shack | 366 Columbus Ave. esquina W 77th | Instagram
  • Levain Bakery | 167 W 74th St quase esquina Amsterdam Ave. | Instagram

Central Park

Nova York museus: Strawberry Fields

Agora chegou a hora de queimar essas calorias todas. Já que você estará coladinho no Central Park, dê uma esticada entrando direto na altura da rua 72 e você chegará ao Strawberry Fields, um dos pontos mais visitados do parque. Ali foi feito um mosaico no chão com a palavra Imagine, criado em homenagem a John Lennon.

O memorial fica nesse lugar por estar à altura do Dakota, o prédio gótico onde o ex-Beatle morava e diante do qual foi assassinado. Depois continue explorando o parque e suas belíssimas paisagens e atrações

Tavern on the Green

Caso você não esteja acompanhado por crianças ou não curta fast food, pule o Shake Shack e a Levain Bakery e deixe para almoçar no Tavern on The Green (Central Park West com W 67th St). Este belo restaurante fica dentro do parque. Aberto em 1934 e totalmente reformado em 2014, serve os clássicos da cozinha americana e bons coquetéis.

Met ou Guggenheim + Central Park Zoo

O Museum Mile é o trecho da 5ª Avenida que vai das ruas 82 à 110, costeando o Central Park, e que abriga vários grandes museus da cidade. Os dois principais são o Metropolitan, carinhosamente chamado de Met, e o Guggenheim. Um visita a qualquer um dos dois tem complemento perfeito num passeio pelo Central Park, entrando pelo lado leste.

Bluestone Lane

Que tal começar o passeio com um bom café? O Bluestone Lane é uma rede de origem australiana que virou moda na cidade pela excelência de seu café e de seus quitutes.

Como se esses já não fossem ótimos motivos para dar uma paradinha, o Bluestone Lane da Museum Mile ainda tem uma locação pra lá de exótica: dentro de uma igreja.

Essa unidade ocupa uma parte do prédio da Church of the Heavenly Rest, ainda em funcionamento, e proporciona aos visitantes uma experiência singular.

  • Bluestone Lane Café | 2 E 90th St equina 5th Ave. | Site

Met ou Guggenheim?

Nova York museus: Metropolitan

A escolha não precisa ser de Sofia. Guarde o museu que você não visitar neste passeio para quebrar o galho num dia de chuva ou frio.

Os dois museus são bastante distintos.

O Metropolitan, ou Met, é o equivalente nova-iorquino do Louvre ou do British Museum.

É aquele tipo de museu que vale por uma enciclopédia ao vivo, onde você passeia por civilizações antigas (Egito, Grécia, Roma), revisita clássicos europeus, descobre tesouros islâmicos, asiáticos e africanos e aprende a história da arte americana.

O ingresso (veja detalhes no box abaixo) dá direito a visitar mais dois museus da família Met (incluido o Cloisters).

Informações práticas

Nova York museus: Guggenheim

Já o Guggenheim cobre as artes plásticas a partir do rompimento com o realismo.

Impressionistas, pós-impressionistas, modernos e contemporâneos estão representados no acervo permanente, que você percorre descendo a rampa em espiral projetada por Frank Lloyd Wright – que também é uma obra de arte.

As exposições temporárias estão incluídas no preço do ingresso (veja detalhes no box abaixo).

Informações práticas

Central Park Zoo

Nova York museus: Central Park Zoo

Depois de respirar tanta cultura, respire um pouco de ar puro no Central Park, que está a poucos passos. Entrando pelo lado leste, que é onde você está, e descendo até a altura da rua 64, você chegará ao Central Park Zoo.

Esse zoológico tem animais do mundo todo, show de focas e leões marinhos, área reservada para pinguins e ursos polares. Há, ainda, uma parte com estilo de fazendinha, onde as crianças podem interagir com os animais (inclusive dando alimento).

Informações práticas

Tenement Museum + Katz’s + rooftop

O Lower East Side está ganhando cada vez mais o respeito e o interesse das pessoas e não é à toa: a região tem excelentes atrações culturais, gastronômicas e de entretenimento. E nesse roteiro você vai encontrar um pouco de cada coisa.

Tenement Museum

Nova York museus: Tenement Museum

O Tenement Museum é com certeza o mais original e instigante dos museus nova-iorquinos. Numa tradução livre, seria o ‘Museu do Cortiço’.

O Lower East Side, que hoje passa por um aburguesamento, é o uma espécie de posto avançado da Ellis Island – o pedaço de Manhattan que sempre recebeu levas de imigrantes para tentar a vida na América.

O bairro já foi irlandês, alemão, judeu, italiano; hoje é domicano e porto-riquenho. Por muito tempo, suas vielas abrigaram o mais caótico comércio de rua da cidade, com barraquinhas e ambulantes.

Nos anos 30, porém, o prefeito LaGuardia baixou leis limitando o comércio de rua e impondo reformas estruturais em edifícios. Muitos prédios acabaram desocupados e abandonados – entre eles, o do número 97 da Orchard St.

Em 1988, o prédio em ruínas foi comprado pela sociedade que hoje administra o museu. Desde então, alguns dos apartamentos foram minuciosamente restaurados para documentar a vida de famílias de imigrantes que viveram em cortiços em diferentes períodos.

O ‘acervo’ só pode ser visto em tours guiados, que desvendam a vida de imigrantes judeus, irlandeses, alemães, italianos e chineses. Há também tours especiais em que o guia é um morador do cortiço interpretado por um ator. É sensacional, mas requer algum conhecimento de inglês. Saiba sobre horários e ingressos no box abaixo.)

Informações práticas

Katz’s Delicatessen

Nova York museus: Katz's Delicatessen

A segunda parada é uma verdadeira instituição nova-iorquina: a Katz’s Delicatessen.

A tradicionalíssima lanchonete de origem judaica, criada em 1888, mantém o clima retrô mostrado no filme ‘Harry & Sally’, na famosa e divertida cena em que Meg Ryan simula um orgasmo.

Apesar de oferecer inúmeras delícias em seu cardápio, é inegável que o sanduíche de pastrami continua reinando absoluto na preferência dos clientes. Vá com fome, porque ele é enorme.

  • Katz’s Delicatessen | 205 East Houston St esquina Ludlow St | Instagram

Rooftop: Mr. Purple

Nova York museus: Mr Purple

Programe o passeio para a tarde, para que você esteja na região no fim do dia. Então siga para um dos rooftops mais badalados dos últimos verões, o Mr. Purple. Fica no topo do hotel Indigo e é superdescolado.

O clima ainda está frio? Sem problema, pois o bar tem uma parte fechada que mantém os clientes aquecidos. O dia está quente? Melhor ainda, pois você pode aproveitar a área externa onde há uma piscina e de onde se pode admirar o skyline da cidade enquanto saboreia um de seus coquetéis especiais com a cara de Nova York. Cheers!

The Cloisters + Harlem

É difícil encontrar um turista em Nova York que já tenha se aventurado ao norte da ilha para além da rua 100. Pois o museu de hoje requer uma viagem ao extremo setentrional (!) de Manhattan: o Cloisters fica à altura da rua 207! Aproveite para dar um rolê pelo Harlem na volta.

The Cloisters

Nova York museus: The Cloisters

Imagine um forte medieval em plena Manhattan. Sim, você leu certo: Nova York tem seu forte medieval, com pelos menos algumas partes autênticas. O que não significa que essas partes tenha estado sempre ali.

O Fort Tyron foi construído agorinha no século passado, durante os anos 30, num estilo intermediário entre o romanesco e o gótico. As partes autênticas são os 5 claustros (‘cloisters’) que foram arrebatados em conventos, igrejas e abadias da Europa, desmontados tijolo por tijolo e incorporados ao forte.

O projeto delirante foi idealizado e financiado por um Rockefeller, que reuniu ali a sua coleção de arte e artefatos medievais, somando à coleção inicial amelhada pelo escultor e marchand George Barnard. O passeio não se limita ao forte e à arte medieval: o entorno foi transformado num parque pra lá de aprazível, com vistas incríveis do rio Hudson.

O The Cloisters é uma das três unidades do Metropolitan Museum. O ingresso comprado em qualquer uma das unidades dá direito a três dias consecutivos de visitas aos três museus. (Veja horários, ingresso e como chegar no box abaixo).

Informações práticas

Harlem

Já que você foi tão longe, aproveite a viagem e faça uma parada num dos bairros mais históricos da cidade: o Harlem. Voltando de metrô com a linha A, desça na estação da 125 st.

Nessa rua você encontrará muitas lojas, poderá observar a animada comunidade local, além de ter a chance de conhecer o histórico Apollo Theater (253 W 125th St).

Inaugurada em 1914, a casa teve um papel fundamental na propagação da música de artistas negros nos Estados Unidos e impulsionou ritmos como o jazz, swing, bebop, R&B, gospel, blues e soul. Em seu palco passaram artistas como Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan, Billie Holiday, Sammy Davis Jr., James Brown, Bill Cosby, Gladys Knight, Luther Vandross, D’Angelo, Lauryn Hill e outros.

Soul food

Nova York museus: Red Rooster

Complete seu passeio comendo num dos restaurantes que celebram a gastronomia do sul e seus pratos com sustança, como o frango frito, waffle, pão de milho e outros.

Se quiser um clima mais moderno, vá sem erro ao Red Rooster. Se for fim de semana, você ainda tem chance de curtir música ao vivo da melhor qualidade.

Caso prefira algo mais próximo das raízes sulinas, então o seu lugar é no Sylvia’s – The Queen of Soul Food. Fundado em 1962, o Sylvia’s continua um ícone do Harlem, com brunch gospel todo domingo.

  • Red Rooster | 310 Lenox Ave., entre 125th e 125th St | Instagram
  • Sylvia’s – The Queen of Soul Food | 328 Malcom X Blvd, entre 126th e 127th St. | Instagram

Museu da Cidade + Conservatory Garden + Reservoir

Um museu muito interessante mas pouco conhecido dá a deixa para explorar um pedaço da cidade ignorado pela maioria dos visitantes. E, de quebra, serve de atalho para alguns dos pontos mais fotogênicos do Central Park.

Museum of the City

Nova York museus: Museum of the City

Quem ama Nova York não pode deixar de conhecer o Museum of the City of New York, que conta a origem da cidade. Na própria definição do museu, a proposta é contar a trajetória de Nova York ‘de esforçado vilarejo holandês a capital do mundo’. Tudo ilustrado por muitas fotos, histórias, objetos e perfis das comunidades que fazem de Nova Yok o pedaço mais diverso do planeta.

Essa diversidade também pode ser constatada no entorno: o museu fica numa área que não costuma aparecer nos roteiros tradicionais, o East Harlem – ou Spanish Harlem, como é conhecido graças à alta concentração de imigrantes de origem latina. (Leia sobre ingressos e horários no box abaixo.)

Depois de fechar durante o pior da pandemia, o Museu da Cidade reabriu em operação limitada: abre só de 6ª a domingo.

Informações práticas

Conservatory Garden

Nova York museus: Conservatory Garden

Assim como outros museus mais famosos, o Museum of the City também fica em frente ao Central Park. E deixa você próximo a alguns dos pontos mais encantadores (e menos visitados) do parque.

A apenas uma quadra do museu está o Conservatory Garden (5th Ave. à altura da E 105th St).

Trata-se do único jardim projetado de todo o Central Park. É composto por três jardins distintos, cada um com seu estilo próprio: inglês, francês e italiano.

Tente descobrir as diferenças e depois confira se batem com a descrição oficial.

Reservoir

Nova York museus: Reservoir

Continue caminhando pelo parque no sentido sul e você já já encontra o Jacqueline Kennedy Onassis Reservoir (East Side, entre as ruas 85 e 96), um enorme reservatório em torno do qual os frequentadores do parque costumam correr ou fazer caminhadas.

Observe a beleza dos prédios do lado oeste refletidos em suas águas. Esse é um lugar aonde a maioria dos visitantes não costuma chegar — e é prova da variedade de paisagens do Central Park.

Bowery Mural + New Museum + Soho

Ali nas redondezas da Bowery Street, no Lower East Side, você vai encontrar uma cena cultural muito interessante, além de uma infinidade de bares, restaurantes e lojas. O passeio ganha mais consistência quando você inclui uma passada no New Museum.

Bowery Mural

Nova York museus: Bowery Mural

Um bom ponto de partida para seu passeio é o Bowery Mural (76 E Houston St), famoso mural na esquina da Bowery Street com a Houston.

As pinturas são temporárias e refeitas a cada 3 ou 4 meses, então sempre tem alguma obra bacana para ver.

New Museum

Nova York museus: New Museum

A uma quadra e meia dos grafites, o New Museum, na Bowery à altura da Prince, é inteiramente dedicado à arte contemporânea, com foco em novos artistas.

Pelo prédio moderno e com linhas ousadas já dá para ter uma ideia do que o seu interior abriga: arte não-convencional, instalações e performances. (Leia sobre horários e ingressos no box abaixo.)

Informações práticas

Cherche Midi

Aproveite para emendar o passeio num restaurante com boa comida e ambiente charmoso.

O Cherche Midi, de comida francesa, é mais uma cria de Keith McNally (do Odeon, Balthazar, Minetta Tavern, Pastis…). Tem clima aconchegante e serve os clássicos da cozinha francesa e mediterrânea.

  • Cherche Midi | 282 Bowery, esquina Houston St | Instagram

Soho

Pronto para bater perna? O Soho está logo ali.

Desça a Prince St. Você vai passar por Nolita e ficar com vontade de fazer desvios em todas as transversais.

Novos points, lugares escondidinhos e graffiti aparecerão no seu caminho.

E assim que você atravessar a Broadway, terá chegado ao Soho, com seus cafés, lojas e lugares para ver e ser visto.

15 comentários

Ótimas dicas. Só um comentário…. o (otimo) Giovanni Ranna no Chelsea Market estava fechado na minha última ida a NY, em abril/18. Aparentementete de forma definitiva.

Eu já tinha cortado um monte de museus por ignorância (e preguiça de pesquisar mais) e iria ficar só nos badalados, mas seu texto fez-me redefinir tudo na minha viagem. Parabéns pelos roteiros!!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.